Colônia (Alemanha)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre a cidade. Para a região alemã, veja Colônia (região).
Colônia/Colónia
Köln
Cologne montage.png
Brasão Mapa
Brasão de Colônia/ColóniaKöln
Mapa da Alemanha, posição de Colônia/ColóniaKöln acentuada
Administração
País  Alemanha
Estado Renânia do Norte-Vestfália
Região administrativa Colônia
Distrito cidade independente
Prefeito Henriette Reker sem partido
Estatística
Coordenadas geográficas 50° 57' 0" N 06° 58' 0" E50° 57' 0" N 06° 58' 0" E
Área 405,15 km²
Altitude 37,5-118,04 m
População 1.034.170 (31/12/2013)
Densidade populacional 2.434,08 hab./km²
Outras Informações
Código postal 50441–51149 (antigo: 5000)
Código telefônico 02 21
Website sítio oficial

Colônia (português brasileiro) ou Colónia (português europeu)[1] (em alemão Köln; em kölsch: Kölle) é a maior cidade do estado de Renânia do Norte-Vestfália, no oeste da Alemanha. É um dos mais importantes portos fluviais alemães e considerada a capital urbana, econômica, cultural, administrativa e histórica da Renânia. Com 1.034.170 habitantes (2013), é a 4.ª maior cidade alemã e a 16.ª maior cidade da União Europeia em população.

História[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: História de Colônia

Era conhecida como "Colônia Cláudia Ara Agripinênsio" (em latim: Colonia Claudia Ara Agrippinensium) ou apenas "Colônia Agripinense” (em latim: Colonia Agrippinensis) ou "Colônia Agripina" (em latim: Colonia Agrippina) durante o período romano.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Colônia é uma cidade independente (Kreisfreie Stadt) ou distrito urbano (Stadtkreis), ou seja, possui estatuto de distrito (Kreis). Sua localização na intersecção do rio Reno (Rhein em alemão) com uma das maiores rotas comerciais entre a Europa Ocidental e Oriental foi a fundação da importância comercial de Colônia. A feira comercial KölnMesse é das maiores e mais importantes da Alemanha. Na Idade Média também se tornou um centro eclesiástico maior e um importante centro de artes e aprendizado. Colônia foi severamente destruída ao longo da Segunda Guerra Mundial, mas foi sendo pouco a pouco reconstruída durante as décadas de 1950 e 1960.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Cerca de 20% da população de Colônia não nasceu na Alemanha. Desses, 40% são turcos, fazendo com que a cidade abrigue uma das maiores comunidades turcas fora da Turquia; Colônia é bem conhecida por sua cerveja, chamada de "Kölsch". Kölsch também é o nome do dialeto do alemão que se fala em Colônia e boa parte da Renânia. É dito de forma jocosa que Kölsch é a única língua que se pode beber[2].

Religião[editar | editar código-fonte]

Colônia tem um arcebispo católico. A Catedral de Colônia (em alemão Kölner Dom), uma igreja gótica, é o marco principal da cidade e seu símbolo não-oficial. Os habitantes da cidade são 43% católicos, 18% protestantes e 39% de outras religiões - com destaque ao Islão, devido a uma forte imigração turca. Até à II Guerra Mundial e à consequente leva de refugiados da Alemanha Oriental, o Catolicismo era a religião da vasta maioria em Colônia. O santo patrono da cidade é São Gereão de Colônia.

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Educação[editar | editar código-fonte]

Colônia tem uma universidade com sete faculdades e aproximadamente 45.000 estudantes (2005), uma das maiores na Alemanha e renomada por sua faculdade de economia. Foi fundada em 1388, fechada durante a ocupação da cidade pelos franceses em 1798, e só reaberta em 1919. Além da universidade, existem mais oito institutos de ensino superior na cidade, privados e públicos, entre eles a Fachhochschule Köln, o maior instituto politécnico da Alemanha. No total, Colônia tem acerca de 70.000 estudantes.

Cultura[editar | editar código-fonte]

A cidade é também um grande centro cultural e turístico da Alemanha, contando com cerca de 30 museus, entre eles a destacar o Museum Ludwig (Arte moderna e contemporánea), o Wallraf-Richartz-Museum (Arte do medieval até o século XIX) e o Römisch-Germanisches Museum (Artesanato da época romana), com várias construções subterrâneas da época do império romano.

Vista panorâmica do centro da cidade à noite. Da esquerda para a direita: Ponte de Deutz, Igreja de São Martinho, Catedral de Colônia e Ponte Hohenzollern Bridge

Música[editar | editar código-fonte]

Orquestras[editar | editar código-fonte]

Um panorama interno da sala de concertos Kölner Philharmonie.

A cidade abriga uma orquestra sinfônica, uma orquestra filarmônica e quatro orquestras de câmara. A orquestra mais antiga é a Orquesta Gürzenich de Colônia (Gürzenich Orchester Köln) fundada em 1827 por um grupo de cidadãos burgueses da cidade[3]. O primeiro concerto dessa orquestra filarmônica se deu em 17 de novembro de 1857 na Sala Gürzenich, de onde deriva o seu nome[4]. Desde 1986, a sede da orquestra é a sala de concertos Kölner Philharmonie, com capacidade para 2000 espectadores[5]. Essa orquestra também utiliza a Casa de Ópera de Colônia (em alemão: Oper Köln) para produções operísticas[6].

Vista frontal da Casa de Óperas de Colônia (Oper Köln).

A segunda grande orquestra de Colônia é a Orquestra Sinfônica da Radio de Colônia ou Orquestra Sinfônica WDR de Colônia, fundada em 1947. A cidade sedia as seguintes orquestras de câmara: Orquestra de Câmara de Colônia (Kölner Kammerorchester), fundada em 1923[7]; Concerto Köln (fundada em 1985); Camerata Köln (fundada em 1979)[8]; Cappella Coloniensis (fundada em 1954)[9]. Além dessas, também sediou outras duas: Collegium Aureum (fundada em 1962 e encerrada em 1990) e Musica Antiqua Köln (fundada em 1973, encerrada em 2006).

Canto Coral[editar | editar código-fonte]

A cidade possui os seguintes grupos de coro (música) ou canto coral: Bach-Verein Köln, fundada em 1931 por Heinrich Boell (1890-1947); Gürzenich-Chor Köln, fundada em 1827 por Carl Leibl; Philharmonische Chor Köln, fundada em 1947 por Philipp Röhl; Kartäuserkantorei Köln, fundada em 1970 por Peter Neumann; Kölner Kantorei, fundada em 1968 por Volker Hempfling; Kölner Kurrende, fundada em 1970 por Elke Mascha Blankenburg; Oratorienchor Köln e.V., fundada em 1957 por Gerhard Bork; Rheinischer Kammerchor, fundada em 1962 por Hermann Schroeder e Rodenkirchener KammerChor, fundada em 1975 por Anselm Rogmans.

Esportes[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 2005, Colônia sediou da XX Jornada Mundial da Juventude (em alemão: Weltjugendtag), uma das maiores reuniões da juventude católica.

Em 2006, Colônia foi uma das sedes da Copa do Mundo que aconteceu na Alemanha.

Colônia tem uma das maiores Paradas do Orgulho da Europa, tendo nas últimas edições (2004 a 2005) reunindo entre 600 mil a 1 milhão de participantes.

Carnaval[editar | editar código-fonte]

A famosa praça do Alter Markt (Mercado Antigo) de Colônia.

O carnaval de Colônia, também conhecido como "a quinta estação do ano", é um dos acontecimentos culturais mais importantes da Alemanha e uma das cerimônias de carnaval mais conhecidas do mundo.[10] Em tom de brincadeira, a abertura da festa ocorre todo ano no dia 11 de novembro ("am Elften im Elften") às 11:11hs ("um Elf Uhr Elf") no Alter Markt, parte central da cidade. No entanto, a verdadeira festa começa mesmo em fevereiro acabando na quarta-feira de cinzas, após uma semana de comemorações. Na verdade, é na quinta-feira da semana anterior à quarta-feira de cinzas, exatamente às 11:11hs, que se inicia o carnaval, sendo que a primeira noite de festas é tradicionalmente comemorada apenas por mulheres (Weiberfastnacht)[11]. Daí em diante, os chamados "bufões" ou "bobos da corte" ("Jecken" ou "Narren"), tanto homens como mulheres, festejam todos os dias nos bares, clubes e ruas da cidade, todos especialmente enfeitados com fantasias para a ocasião. A festa é organizada pelo Comitê de Festa do Carnaval de Colônia ("Festkomitee Kölner Karneval"), que foi fundado em 1823[12]. Uma das características do carnaval de Colônia são as chamadas Sociedades de Carnaval ("Ordentliche Gesellschaften"), esses mais de 100 grupos se organizam com fantasias e shows para comemorar a festa por toda a cidade[13].

Museus[editar | editar código-fonte]

A cidade de Colônia possui diversos museus. O mais famoso é O Museu romano-germânico (Römisch-Germanisches Museum), que expõe objetos arqueológicos e elementos arquitetônicos da época em que a cidade foi fundada por romanos. Outro importante centro é o Museu Ludwig (Museum Ludwig) que hospeda uma das mais importantes coleções de arte moderna e contemporânea na Europa, contando com obras de Picasso, vanguarda russa e pop art americana, entre outras exposições sazonais.

Museu Romano-Germânico de Colônia, 2014
Museu do Chocolate Imhoff, Colônia

Outros importantes museus da cidade são:

  • Deutsches Sport & Olympia Museum (Museu Olímpico e do Esporte alemão)
  • Domschatzkammer Köln (Câmara do Tesouro da Catedral de Colônia)
  • Museu Kolumba da Arquidiocese de Colônia
  • Geldgeschichtliches Museum (Museo numismático de história do dinheiro)
  • Imhoff-Schokoladenmuseum (Museo do Chocolate Imhoff)
  • Käthe Kollwitz Museum (Museu de obras da artista Käthe Kollwitz)
  • Karnevalsmuseum (Museu do Carnaval)
  • Kölnischer Kunstverein (Museu de Arte contemporânea)
  • Kölnisches Stadtmuseum Caserma (Museu da história da cidade)
  • Museum für Angewandte Kunst (Museu de Arte Aplicada de Köln)
  • Museum für Ostasiatische Kunst (Museu de Arte e Artesanato do Japão, China e Coréia)
  • Museu do Pefume da casa Farina
  • Museu Schnütgen (arte sacra Medieval)
  • Rautenstrauch-Joest-Museum (Museu de etnologia)
  • Wallraf-Richartz Museum & Fondation Corboud (Museu de arte Wallraf-Richartz)
  • NS-Dokumentationszentrum (Museu da documentação Nacional-Socialista, localizado no antigo quartel-general da Gestapo)
  • Skulpturen Park Köln (Parque de Esculturas de Colônia)

Política[editar | editar código-fonte]

Prefeitura[editar | editar código-fonte]

A atual prefeita Henriette Reker no dia de sua posse, consistente em juramento oficial, no dia 15 de dezembro de 2015.

A atual prefeita da cidade chama-se Henriette Reker, eleita com 52,66 % dos votos comunais[14]. Assumiu o posto sem partido em 15 de dezembro de 2015, para o qual foi eleita através do apoio de uma coalizão de partidos, chamada "coalizão guarda-chuva" ("Regenbogenkoalition"), dentre eles a União Democrata-Cristã (CDU), os Verdes (Grüne) e o Partido Democrático Liberal (FDP)[15].

Cidades-irmãs[16][editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Vista aérea da Catedral de Colônia (Kölner Dom), da Estação Central de Trem (Kölner Hauptbahnhof) e da ponte Hohenzollern (Hohenzollernbrücke) sobre o Rio Reno.
  • História de Colônia - a história da cidade romana de Colonia Claudia Ara Agrippinensis, que deu origem à moderna Colónia.

Personalidades[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Fernandes, Ivo Xavier (1941). Topónimos e Gentílicos. I. Porto: Editora Educação Nacional, Lda. 
  2. "kölsch" corresponde em dialeto a "kölnisch", que é o adjetivo correspondente ao substantivo "Köln". O equivalente de "Kölsch" em português seria portanto "colonês"
  3. «Home - Gürzenich-Orchester Köln». www.guerzenich-orchester.de. Consultado em 31 de janeiro de 2018 
  4. «Geschichte und Gegenwart - Gürzenich-Orchester Köln». www.guerzenich-orchester.de. Consultado em 31 de janeiro de 2018 
  5. Philharmonie, Kölner. «Kölner Philharmonie Gürzenich-Orchester Köln». Kölner Philharmonie (em alemão) 
  6. www.mir.de, m.i.r. media - Digital Agency -. «Oper Köln». www.oper.koeln. Consultado em 31 de janeiro de 2018 
  7. «Kölner Kammerorchester». www.koelner-kammerorchester.de (em inglês). Consultado em 31 de janeiro de 2018 
  8. «Camerata Köln». www.camerata-koeln.de (em inglês). Consultado em 31 de janeiro de 2018 
  9. «Capella Coloniensis». www.cappella-coloniensis.de. Consultado em 31 de janeiro de 2018 
  10. «Karneval weltweit - Fasching mal anders - hostelbookers». Hostelbookers.com Blog (em alemão). 11 de fevereiro de 2014 
  11. Milbradt, Friederike (23 de fevereiro de 2017). «Deutschlandkarte: "Weiberfastnacht" | ZEITmagazin». Hamburg. Die Zeit (em alemão). ISSN 0044-2070 
  12. «Home - Kölner Karneval». Kölner Karneval (em inglês). Consultado em 31 de janeiro de 2018 
  13. «Gesellschaften - Kölner Karneval». Kölner Karneval (em inglês) 
  14. «Oberbürgermeisterin Henriette Reker hat Amt angenommen». www.stadt-koeln.de (em alemão). Webpage oficial da Cidade de Colônia. Consultado em 7 de fevereiro de 2018 
  15. Stausberg, Hildegard (17 de outubro de 2015). «Henriette Reker: Die Frau, die an ihrer Stadt Köln leidet». DIE WELT (em alemão) 
  16. «Städtepartnerschaften (Cidades-irmãs do município de Colônia), webpage oficial». www.stadt-koeln.de (em alemão). Cidade de Colônia. Consultado em 7 de fevereiro de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Colônia (Alemanha)
Wikivoyage
O Wikivoyage possui o guia Colônia
Ícone de esboço Este artigo sobre a Alemanha é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.