Resolução 8K

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Comparação entre os formatos.

Resolução de 8K ou Ultra Full HD ( FUHD ) é uma resolução de ultra-alta definição (UHD). 8K refere-se ao horizontal resolução destes formatos, que todos são da ordem de 8.000 pixels, formando as dimensões da imagem totais (7680 × 4320). 8K é uma resolução de tela que podem, eventualmente, ser o sucessor da resolução 4K1080p é o atual padrão dominante HD, com fabricantes de TV empurrando para 4K para se tornar um novo padrão em 2017, embora a viabilidade de uma transição tão rápida, bem como a necessidade prática de um novo padrão é questionável. 

Ana Ikeda, do UOL Tecnologia chamou a resolução de "estupidamente nítida".[1] O padrão anterior, a resolução 4K, também foi criticado.[2] Em janeiro de 2016, foi anunciado o primeiro filme gravado com resolução 8K digital, a maior resolução disponível na época, depois da resolução 16K, do 70 mm.[3]

História[editar | editar código-fonte]

A emissora pública japonesa NHK começou a investigação e desenvolvimento do 8K a partir de 1995, tendo gasto mais de US$ 1 bilhão de dólares na resolução desde então.[4] Com codinome de Super Hi-Vision, a NHK também foi simultaneamente trabalhando no desenvolvimento de 22,2 canal de som surround, apontando para a radiodifusão tradicional até o ano de 2032.[4][5]

Transmissões experimentais de resolução foram testados em Londres nos Jogos Olímpicos de 2012 e no Festival de Cannes que exibiu publicamente "Beauties À La Carte", um curta-metragem de 27 minutos em uma tela de 220 polegadas. A primeira televisão 8K do mundo foi apresentado pela Sharp na Consumer Electronics Show (CES), em 2013.[6]

Aqui vemos exemplos comparativos do HD até o UHD 8K

Durante os Jogos do Rio de 2016, pela primeira vez no mundo houve uma transmissão terrestre ao vivo em Resolução 8K[7]

Primeiras câmeras 8K[editar | editar código-fonte]

Anunciada pela Astro Design em abril de 2013, somente a câmera digital AH-4800 tem a capacidade de filmar em 8K nativo (com ou sem sampleamento de imagem 4:4:4), foi produzida pela NHK, sendo a única empresa que criou uma câmera de radiofusão com um sensor de imagem de 8K.[8][9]

Canon 8K Camera

Sony (CineAlta) e Red Digital Cinema Camera Company estão trabalhando para trazer maiores sensores 8K em mais de suas câmeras nos próximos anos.[9] Apesar do 8K não ser uma resolução do fluxo principal acessível até potencialmente 2032, os principais cineastas estão "empurrando" câmeras 8K para ficarem melhor as filmagens 4K.

Através de um processo chamado de baixa amostragem, utilizando uma imagem maior 8K reduzida para 4K criando uma imagem mais nítida, com cores mais ricas (profundidade de cor) do que qualquer uma câmera 4K seria capaz de conseguir por conta própria com um sensor menor.[9]

Resolução[editar | editar código-fonte]

10080 × 4320 (21:9) (43.5) megapixels
8192 × 4320 ~(17:9) (35.4) megapixels
7680 × 4320 (16:9) (33.2) megapixels
8192 × 5120 (16:10) (41.9) megapixels
8192 × 8192 (1:1) (67.1) megapixels

Transmissão[editar | editar código-fonte]

Em 2013, a capacidade de um transmissão para realizar resolução HDTV foi limitada por velocidades de internet e contou com transmissão via satélite para transmitir as altas taxas de dados.

A demanda é esperada para impulsionar a adoção de standards de vídeo e colocar uma pressão significativa sobre as redes de comunicação físicos em um futuro próximo.[10] 8K UHD tem quatro vezes a resolução horizontal e vertical do formato HDTV 1080p, com dezesseis vezes mais pixels em geral. Exemplo:

  • Largura: 1920 × 4 = 7680
  • Altura: 1080 × 4 = 4320

Em Portugal, foi a RTP 1 a adotar essa resolução pela primeira vez, no jogo amistoso da Grécia X Portugal no dia 31 de Maio de 2014.

Produções[editar | editar código-fonte]

Uma restauração digital 8K/4K intermediária da película cinematográfica de Lawrence da Arábia foi feita para blu-ray e relançada nos cinemas[11] ao longo de 2012 pela Sony Pictures para comemorar o 50 º aniversário do filme.[12] De acordo com Grover Crisp, vice-presidente executivo de restauração da Sony Pictures, a nova varredura 8K tem resolução tão alta que, quando examinado, mostrou uma série de linhas concêntricas finas em um padrão de "uma reminiscência de uma impressão digital", perto do topo da estrutura . Isso foi causado pelo derretimento de emulsão do filme e rachaduras no calor do deserto durante a produção. A Sony teve que contratar terceiros para minimizar ou eliminar os artefatos ondulantes na nova versão restaurada.[11]

Em 17 de maio de 2013, o Instituto Franklin lançou To Space And Back, em 8K × 8K, 60 fps, o vídeo 3D com execução de cerca de 25 minutos. Durante a sua primeira exibição no Fels Planetarium foi reproduzida em 4K, 60 fps.

8K fulldome[editar | editar código-fonte]

8K fulldome é uma resolução de 8192 × 8192 (67.1 megapixels), é a resolução da moderna projeção de alta-fidelidade para cinemas hemisféricos, muitas vezes visto em planetários. Projetores 8K fulldome, têm mais de 4 vezes a largura e mais de 7,5 vezes a altura da resolução 1080p, com 32 vezes mais pixels em geral.

Finalidade prática[editar | editar código-fonte]

Uma vantagem de monitores de alta resolução, tais como o 8K é ter cada pixel indistinguível para o olho humano a partir de uma distância muito mais próxima. Em uma tela 8K com o tamanho de 52", este efeito seria alcançado em uma distância de 50,8 cm (20 polegadas) de distância da tela, e em um tela de 92", à 91,44 centímetros (3 pés) de distância.

Outra finalidade prática desta resolução é em combinação com uma técnica de cropping usado em edição de filmes. Isso permite que os cineastas filmem em alta resolução, como 8K, com uma lente grande, a uma distância mais longe de um assunto potencialmente perigoso, com a intenção de ampliar digitalmente na pós-produção, uma parte da imagem original para corresponder a uma de menor resolução, como o padrão da indústria atual de TVs de alta definição (1080p, 720p e 480p).[13]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Com resolução até 16 vezes maior que FullHD, novas TVs desafiam olho humano». Tecnologia.uol. Consultado em 9 de abril de 2017 
  2. «Resolução 4K faz diferença para o olho humano?». OlharDigital.com. Consultado em 2 de agosto de 2014 
  3. «Guardiões da Galáxia 2 será o primeiro filme gravado em 8K!». neuronionerd.com.br. 19 de janeiro de 2016. Consultado em 13 de maio de 2017 
  4. a b «NHK Shows World's First 8K Movie at Cannes Film Festival» (em inglês). XBitLabs.com. Consultado em 18 de julho de 2014 
  5. «Super Hi-Vision: the future of TV that's 16x HD» (em inglês). Techradar.com. Consultado em 18 de julho de 2014 
  6. «CES 2013: Sharp showcases world's first 8K TV» (em inglês). BusinessToday.com. Consultado em 18 de julho de 2014 
  7. tecmundo.com.br/ Globo fará transmissão ao vivo em 8K durante Jogos Olímpicos do Rio
  8. «Astro Design Debuting an 8K Camera Head and 1080P LCOS EVF at NAB» (em inglês). cinescopophilia. Consultado em 6 de março de 2015 
  9. a b c «NHK Has Finally Shrunk Their 8K Resolution Camera, but How Close Are We to Shooting in 8K?» (em inglês). No Film School. Consultado em 18 de julho de 2014 
  10. «High Efficiency Video Coding» (em inglês). dailytech.com. Consultado em 9 de janeiro de 2014 
  11. a b «Home Theater: Hollywood, The 4K Way» (em inglês). Home Theater. Consultado em 18 de julho de 2014 
  12. «Lawrence of Arabia on Blu-ray Later This Year» (em inglês). bluraydefinition.com. Consultado em 18 de julho de 2014 
  13. «From Chicago to the Moon: The power of 4K resolution and how to make it work for you creatively» (em inglês). PhilipBloom. Consultado em 21 de outubro de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Tecnologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.