The Legend of Zelda: Breath of the Wild

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Legend of Zelda:
Breath of the Wild
Desenvolvedora(s) Nintendo Entertainment Planning & Development
Publicadora(s) Nintendo
Diretor(es) Hidemaro Fujibayashi
Produtor(es) Eiji Aonuma
Escritor(es) Akihito Toda
Programador(es) Takuhiro Dohta
Kenji Matsutani
Hiroshi Umemiya
Artista(s) Satoru Takizawa
Compositor(es) Manaka Kataoka
Yasuaki Iwata
Plataforma(s) Nintendo Switch
Wii U
Série The Legend of Zelda
Data(s) de lançamento 3 de março de 2017
Gênero(s) Ação-aventura
Modos de jogo Um jogador
The Legend of Zelda: Tri Force Heroes

The Legend of Zelda: Breath of the Wild (ゼルダの伝説 ブレス オブ ザ ワイルド, Zeruda no Densetsu: Buresu obu za Wairudo?) é um jogo eletrônico de ação-aventura desenvolvido e publicado pela Nintendo para os consoles Wii U e Nintendo Switch. É o décimo nono título principal da série The Legend of Zelda. O enrendo do jogo segue Link, o protagonista amnésico que é despertado após um século por uma voz misteriosa que guia-o na luta contra Calamity Ganon.

A jogabilidade quebra os padrões formulados da série, sendo ambientando em um mundo aberto, com um motor de física realista, dublagem e a capacidade de se jogar as dungeons do jogo em qualquer ordem. Breath of the Wild foi anunciado pela primeira vez em 2013, com previsão de lançamento para 2015, mas passou por dois adiamentos até seu lançamento em 3 de março de 2017, como título de lançamento para o Switch, e também como último jogo da Nintendo para o Wii U.

Após o lançamento, o jogo foi aclamado pela crítica especializada, que consideram-o um dos melhores jogos de todos os tempos. A crítica elogiou a jogabilidade livre e mecanicamente consistente do jogo que incentiva a criatividade do jogador em soluções paralelas, sendo que muitos chamaram-no de marco no game design de mundo aberto; os principais defeitos apontados resumiram-se em problemas na performance técnica do jogo.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Um novo jogo da série Zelda para Wii U foi inicialmente mencionado no Nintendo Direct de janeiro de 2013, cerca de dois meses após o lançamento do console e pouco mais de um ano depois de Skyward Sword, o último título da série principal. O anúncio foi feito por Eiji Aonuma, produtor dos jogos da franquia. Ele disse que ainda não seria possível mostrar imagens do jogo, mas poderia falar da motivação por trás de seu desenvolvimento. O título teria a missão de repensar as convenções da série, tais como a linearidade das dungeons e o fato de haver apenas um jogador. Foi dito que o jogo ainda demoraria para ser completado, e para cobrir essa demora o remake The Wind Waker HD seria lançado para o console ainda em 2013.[1][2]

Imagens do jogo foram mostradas pela primeira vez na transmissão da Nintendo durante a E3 de 2014. Nela, Aonuma ressaltou a existência de um mundo aberto e mostrou um vídeo em que Link vestia um traje azul com um capuz, montava um cavalo e era perseguido por uma criatura robótica com tentáculos. O lançamento do jogo foi anunciado para 2015.[3] O jogo foi apresentado novamente no The Game Awards de dezembro de 2014. Foi mostrada a presença de um mapa no GamePad, a volta do sailcloth de Skyward Sword e a possibilidade de se atirar flechas em câmera lenta ao saltar do cavalo. Na ocasião, Aonuma reafirmou o lançamento em 2015.[4]

No entanto, em março de 2015, Aonuma publicou um vídeo dizendo que foram descobertas novas possibilidades e que para poder realizá-las um lançamento em 2015 não seria prioridade. O jogo também não apareceria na E3 daquele ano.[5] Em novembro de 2015, durante o Nintendo Direct que anunciou Twilight Princess HD, o segundo remake da série para o Wii U, houve um teaser do novo Zelda que anunciava seu lançamento para 2016.[6]

Em abril de 2016, contudo, o jogo foi novamente adiado para 2017. Além disso, ele perderia a exclusividade do Wii U e seria lançado conjuntamente para o Nintendo Switch, próxima consola da Nintendo. Ainda assim, o jogo seria o foco da Nintendo na E3 de 2016 e o único jogo da empresa que poderia ser jogado na feira.[7] No evento, foi exibido um novo trailer e revelado o subtítulo Breath of the Wild.[8]

Em outubro de 2016, foram exibidas novas imagens do jogo com a revelação do primeiro vídeo conceitual do Nintendo Switch. Na época, passou-se a especular de que o jogo seria um título de lançamento para o console (o que de fato veio a ocorrer) embora ainda fosse desconhecido uma data precisa de ambas as versões.

Em dezembro de 2016, um novo trailer do jogo foi exibido na The Game Awards, bem como novo gameplay, dando destaque a novos personagens e localizações do jogo. A data de lançamento se manteve como 2017, sem um período específico.

Em janeiro de 2017, na apresentação oficial do Nintendo Switch, foi anunciado que o jogo será lançado junto com o novo console da Nintendo, simultaneamente com a versão do Wii U no dia 3 de março de 2017.[9]

Recepção[editar | editar código-fonte]

 Recepção
Resenha crítica
Publicação Nota
Destructoid 10/10[10]
Famitsu 40/40[11]
Gamespot 10/10[12]
IGN 10/10[13]
Pontuação global
Publicação Nota média
Metacritic 97/100[14]

Pré-lançamento[editar | editar código-fonte]

O anuncio do jogo foi elogiado pelos fãs e pela crítica. De acordo com a Brandwatch, uma plataforma de monitoramento das redes sociais, Breath of the Wild foi o assunto mais comentado da E3 nas redes sociais.[15]

Após sua apresentação na E3, o jogo recebeu vários prêmios dos Game Critics Awards,[16] além de prêmios da IGN e da Destructoid.[17][18] Eurogamer,[19] GameSpot[20] e o GamesRadar[21][22] também classificaram-no entre os melhores jogos da E3. No final de 2016, Breath of the Wild recebeu dois prêmios na Gamescom,[23] e ganhou "Jogo Mais Esperado" no The Game Awards de 2016.[24]

Uma semana antes do lançamento, Peter Brown do GameSpot disse que Breath of the Wild era "um forte concorrente" do melhor Zelda de todos.[25] Vários resenhistas ressaltaram a dificuldade do jogo; Arthur Gies do Polygon considerou-o o mais dificil da série.[26]

Pós-lançamento[editar | editar código-fonte]

The Legend of Zelda: Breath of the Wild foi aclamado pela crítica especializada, sendo que múltiplas publicações classificaram-no como um dos melhores jogos de todos os tempos. No agregador de notas Metacritic, Breath of the Wild recebeu a nota média de 97 de 100, tornando-o o segundo jogo mais bem avaliado da franquia no site, atrás apenas de The Legend of Zelda: Ocarina of Time.[14][27]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Resultado Ref
2016 Melhores da E3, da IGN Melhor Jogo de Aventura Venceu [28]
Melhor jogo para Wii U Venceu
Jogo do Show Venceu
Melhores da E3, do Destructoid Melhor Jogo de Ação/Aventura Venceu [29]
Melhor da Apresentação Venceu
Melhor Jogo para Wii U Venceu
Game Critics Awards Melhor Jogo de Ação/Aventura Venceu [30]
Melhor Jogo de Console Venceu
Melhor da Apresentação Venceu
Gamescom 2016 Melhor da Gamescom Venceu [31]
Melhor Jogo para Wii U Venceu
The Game Awards 2016 Jogo Mais Esperado Venceu [32]

Referências

  1. Sal Romano (23 de janeiro de 2013). «Two new Zelda games announced for Wii U» (em inglês). Gematsu. Consultado em 24 de setembro de 2016 
  2. Nintendo Direct - 01.23.2013 (em inglês). Aos 29 min 22 s. Nintendo. 23 de janeiro de 2013. Consultado em 24 de setembro de 2016 
  3. Jose Otero (10 de junho de 2014). «E3 2014: The Legend of Zelda for Wii U First Details» (em inglês). IGN. Consultado em 25 de setembro de 2016 
  4. Thales Nunes Moreira (6 de dezembro de 2014). «Primeiro vídeo com gameplay de The Legend of Zelda para Wii U». Wii U Brasil. Consultado em 25 de setembro de 2016 
  5. Ivan Nikolai Barkow Castilho (27 de março de 2015). «The Legend of Zelda para o Wii U é adiado e não será lançado em 2015; jogo também não será mostrado na E3». Wii U Brasil. Consultado em 25 de setembro de 2016 
  6. «Novas imagens de Zelda Wii U são reveladas; game ainda não tem dia para chegar em 2016». IGN Brasil. 12 de novembro de 2015. Consultado em 25 de setembro de 2016 
  7. Thales Nunes Moreira (27 de abril de 2016). «NX será lançado em março de 2017; Zelda será lançado simultaneamente para Wii U e NX». Wii U Brasil. Consultado em 25 de setembro de 2016 
  8. Andrew Goldfarb (14 de junho de 2016). «E3 2016: The Legend of Zelda: Breath of the Wild Is Wii U, NX Game's Official Title» (em inglês). IGN. Consultado em 25 de setembro de 2016 
  9. Pedro Vicente (13 de janeiro de 2017). «Nintendo Switch Presentation 2017 - resumo da conferência». Nintendo Blast. Consultado em 13 de janeiro de 2017 
  10. Chris Carter (3 de março de 2017). «Review: The Legend of Zelda: Breath of the Wild» (em inglês). Destructoid. Consultado em 3 de março de 2017 
  11. Sal Romano (3 de março de 2017). «Famitsu Review Scores: Issue 1474» (em inglês). Gematsu. Consultado em 3 de março de 2017 
  12. Peter Brown (2 de março de 2017). «The Legend of Zelda: Breath of the Wild Review - A breathtaking masterpiece.» (em inglês). Gamespot. Consultado em 3 de março de 2017 
  13. Jose Otero (2 de março de 2017). «The Legend of Zelda: Breath of the Wild Review» (em inglês). IGN. Consultado em 3 de março de 2017 
  14. a b «The Legend of Zelda: Breath of the Wild for Switch Reviews» (em inglês). Metacritic. Consultado em 3 de março de 2017 
  15. Gemma Joyce (15 de junho de 2016). «React: Social Media Reacts to E3 2016». Brandwatch Blog. Consultado em 3 de março de 2017 
  16. «2016 Winners». Game Critics Awards. Julho de 2016. Consultado em 3 de março de 2016. Cópia arquivada em 28 de janeiro de 2017 
  17. Jordan Devore (22 de junho de 2016). «And Destructoid's E3 2016 Game of the Show was...» (em inglês). Destructoid. Consultado em 3 de março de 2017 
  18. «Best of E3 2016 Awards» (em inglês). IGN. 17 de junho de 2016. Consultado em 3 de março de 2017 
  19. Oli Welsh (17 de junho de 2016). «Eurogamer's best of E3 2016» (em inglês). Eurogamer. Consultado em 3 de março de 2016 
  20. Matt Espineli (16 de junho de 2016). «GameSpot Best of E3 2016 Awards» (em inglês). Gamespot. Consultado em 3 de março de 2016 
  21. GamesRadar Staff (17 de junho de 2016). «The E3 2016 awards». GamesRadar. Consultado em 3 de março de 2016 
  22. GamesRadar Staff (17 de junho de 2016). «Our best games of E3 2016» (em inglês). GamesRadar. Consultado em 3 de março de 2017 
  23. Mat Paget (19 de agosto de 2016). «Zelda: Breath of the Wild Takes Top Award at Gamescom» (em inglês). Gamespot. Consultado em 3 de março de 2017 
  24. Alex Osborn (1 dezembro de 2016). «The Game Awards 2016 winners announced» (em inglês). IGN. Consultado em 3 de março de 2017 
  25. Peter Brown (24 de fevereiro de 2017). «Zelda Breath Of The Wild Is Dense, Challenging, And Full Of Wonder» (em inglês). Gamespot. Consultado em 3 de março de 2017 
  26. Arthur Gies (24 de fevereiro de 2017). «Pre-review: The Legend of Zelda: Breath of the Wild» (em inglês). Polygon. Consultado em 3 de março de 2017 
  27. «Best Video Games of All Time» (em inglês). Metacritic. Consultado em 3 de março de 2017 
  28. «Best of E3 2016 Awards». IGN. Ziff Davis. 17 de junho de 2016. Consultado em 17 de junho de 2016 
  29. Devore, Jordan (22 de junho de 2016). «And Destructoid's E3 2016 Game of the Show was...». Destructoid. Consultado em 24 de junho de 2016 
  30. «2016 Winners». Game Critics Awards. Julho de 2016. Consultado em 5 de julho de 2016 
  31. Paget, Mat (19 de agosto de 2016). «Zelda: Breath of the Wild Takes Top Award at Gamescom». GameSpot. CBS Interactive. Consultado em 19 de agosto de 2016. Cópia arquivada em 20 de agosto de 2016 
  32. Makuch, Eddie (16 de novembro de 2016). «All the 2016 Game Awards Nominees». GameSpot. CBS Interactive. Consultado em 18 de novembro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]