Portugal à Frente

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Portugal à Frente
PPD-CDS.jpg
Líder Pedro Passos Coelho
Paulo Portas
Fundação 17 de Maio de 2015
Dissolução 26 de Novembro de 2015
Sede  Portugal
Ideologia Conservadorismo
Conservadorismo liberal
Conservadorismo fiscal
Neoliberalismo
Populismo
Espectro político Centro-direita a Direita
Afiliação nacional PPD/PSD
CDS-PP
Assembleia da República
107 / 230
Parlamento Europeu
7 / 21
Cores Azul e Laranja
Página oficial
www.portugalafrente.pt

Portugal à Frente (PàF) foi uma coligação eleitoral de partidos que existiu em Portugal em 2015, formada pelo Partido Social Democrata (PPD/PSD) e pelo CDS - Partido Popular (CDS-PP).[1]

O PPD/PSD e o CDS-PP assinaram no dia 25 de abril de 2015[2] um compromisso para formar uma aliança para as eleições legislativas de 2015., com a assinatura de Pedro Passos Coelho e Paulo Portas no dia 16 de Maio como acto fundador da coligação[3], tendo as linhas de orientação sido relevadas a 3 de junho de 2015 e a coligação formalmente registada a 20 de Julho de 2015.[4] O nome da aliança foi divulgado no dia 5 de junho em Aveiro[5].

A sua extinção “natural”, na sequência da queda do XX Governo Constitucional, foi confirmada a 17 de Dezembro por Passos Coelho: «não é preciso nenhum ato formal para lhe pôr termo».[6] À data da extinção, o líder do maior partido desta coligação não pôs de parte o seu reatamento futuro e acentuou a continuada convergência de posições dos dois partidos.[6]

Resultados eleitorais[editar | editar código-fonte]

Eleições legislativas[editar | editar código-fonte]

Data Votos % Deputados Status
2015 2 082 511 38,5 (#1)
107 / 230
Oposição

Eleições europeias[editar | editar código-fonte]

Data Votos % Deputados Notas
2014 910 647 27,7 (#2)
7 / 21
Aliança Portugal

Referências

Weblinks[editar | editar código-fonte]



Ícone de esboço Este artigo sobre política ou um cientista político é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.