Partido Português das Regiões

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de PPR, veja PPR (desambiguação).
Partido Português das Regiões
Líder Arlindo Neves
Fundação 25 de maio de 1995
Dissolução 17 de dezembro de 1998
Sede  Portugal
Ideologia Conservadorismo liberal

O Partido Português das Regiões (PPR), foi um partido político português, já extinto, criado em 1995. Defendia um modelo democrático assente nos valores regionais, éticos e sociais de liberdade, desenvolvido através de órgãos nacionais, regionais e autárquicos.[1]

Adoptaram como símbolo uma estrela prateada sobre outra estrela azul tudo circunscrito por um círculo também azul.

Força partidária de matriz regionalista que apenas pretendia concorrer no círculo do Porto, preconizava a defesa e promoção, em geral, de "valores regionalistas", com características semelhantes à Forza Italia de Silvio Berlusconi[carece de fontes?].

O partido foi liderado por Arlindo Neves, antigo presidente da Câmara de Gondomar, tendo como "homem-sombra", Avelino Ferreira Torres, um ex-militante do CDS que presidia à Câmara de Marco de Canaveses. Outras figuras importantes eram Jorge Nuno Pinto da Costa, presidente do FC Porto, Manuel Vaz, ex-presidente da Câmara da Póvoa de Varzim (pelo CDS e depois pelo PSD) e dirigente desportivo, que iria encabeçar a do PPR no círculo do Porto e José Gomes, antigo presidente do FC Paços de Ferreira. Tinha ainda como figuras mediáticas do desporto, os futebolistas Vítor Baía e João Pinto e o ciclista da Sicasal, Paulo Ferreira.[2]

Nunca concorreu a qualquer acto eleitoral.

O seu registo foi cancelado 1998.[1]

Referências


Ícone de esboço Este artigo sobre política ou um cientista político é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.