Partido Humanista (Portugal)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Partido Humanista
Fundação 7 de abril de 1999
Dissolução 20 de maio de 2015
Sede  Portugal
R. Stª Catarina, 820 - 1ºFte
4000-446 Porto
Ideologia Humanismo
Pacifismo
Liberalismo social
Espectro político Centro-esquerda
Afiliação internacional Internacional Humanista, Movimento Humanista
Cores Laranja ("Tomato")
Site
www.partidohumanista.pt

Em 2015, foi convertido em associação cívica e política

O Partido Humanista (P.H.)[1] foi um partido político português que nunca teve representação parlamentar. Em 2009, concorreu às eleições legislativas coligado com o MPT, formando a FEH - Frente Ecologia e Humanismo. Em 2011, posicionou-se em último lugar, entre os 17 partidos concorrentes, tendo obtido 3 590 votos a nível nacional, correspondentes a 0,06%, havendo a atenuante de ter participado apenas em seis círculos eleitorais, mais os dos emigrantes. Pertencia à Internacional Humanista.

A 20 de maio de 2015, o Tribunal Constitucional procedeu à dissolução do PH e ao cancelamento do seu registo, isto após um congresso do partido realizado a 30 de dezembro de 2014, no qual se deliberou extinguir o PH e convertê-lo em «associação política e cívica de intervenção social».[2]

Resultados Eleitorais[editar | editar código-fonte]

Eleições legislativas[editar | editar código-fonte]

Data Votos % +/- Deputados +/- Status
1999 7 346 0,1 (10.º)
0 / 230
Extra-parlamentar
2002 11 472 0,2 (9.º) Aumento0,1
0 / 230
Estável Extra-parlamentar
2005 17 056 0,3 (8.º) Aumento0,1
0 / 230
Estável Extra-parlamentar
2009 N/D N/D
0 / 230
Estável Extra-parlamentar
2011 3 590 0,1 (17.º) -
0 / 230
- Extra-parlamentar

Eleições europeias[editar | editar código-fonte]

Data Votos % +/- Deputados +/-
2004 13 272 0,4 (10.º)
0 / 24
2009 17 139 0,5 (10.º) Aumento0,1
0 / 22
Estável

Eleições autárquicas[editar | editar código-fonte]

Data Votos % +/- Presidentes CM +/- Vereadores +/-
2001 3 019 0,1 (15.º)
0 / 308
0 / 2 044
2005 5 103 0,1 (9.º) Estável
0 / 308
Estável
0 / 2 046
Estável

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Acórdão Nº 204/99». TC - Tribunal Constitucional de Portugal. 7 de abril de 1999. Consultado em 11 de outubro de 2009. 
  2. «ACÓRDÃO Nº 281/2015». Tribunal Constitucional. 20 de maio de 2015. Consultado em 26 de maio de 2015. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]



Ícone de esboço Este artigo sobre política ou um cientista político é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.