Partido Liberal Republicano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Partido Liberal Republicano
Líder António Granjo
Fundação 1919
Dissolução 1923
Ideologia Conservadorismo
Conservadorismo liberal
Liberalismo clássico
Nacionalismo
Sidonismo
Anti-Partido Democrático
Espectro político Centro-direita a Direita
Antecessor Partido Republicano Evolucionista
Partido da União Republicana
Sucessor Partido Republicano Nacionalista

O Partido Liberal Republicano foi um partido político português do tempo da I República, surgindo em 1919 como resultado da fusão dos dois maiores partidos conservadores da altura, o Partido Evolucionista e o Partido Unionista, e com a adesão de figuras do Partido Sidonista, a fim de fazer face ao predomínio que os Democráticos tinham na política portuguesa.

Estando os líderes dos dois anteriores partidos no desempenhado de cargos políticos de relevo (António José de Almeida, o antigo líder Evolucionista, fora eleito para a Presidência da República, e Brito Camacho, o presidente dos Unionistas, fora nomeado Alto-Comissário da República em Moçambique), os Liberais escolheram António Granjo para seu líder. Assassinado este na Noite Sangrenta em 19 de Outubro de 1921, pouco mais tempo durou o partido. Em 1922, iniciaram-se demoradas negociações com o Partido Reconstituinte com vista à fusão dos dois partidos. Por fim, em 7 de Fevereiro do 1923, foi criado o Partido Republicano Nacionalista, grande plataforma das direitas republicanas destinada a desafiar o poder ao hegemónico Partido Democrático.

Resultados eleitorais[editar | editar código-fonte]

Eleições legislativas[editar | editar código-fonte]

Data Votos % Deputados +/- Senadores +/- Status
1921 N/D N/D
79 / 163
32 / 71
Governo
1922 N/D N/D
45 / 163
Baixa34
10 / 74
Baixa22 Oposição
Ícone de esboço Este artigo sobre política ou um cientista político é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.