Movimento de Unidade Nacional Antifascista

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Movimento de Unidade Nacional Antifascista (MUNAF) foi uma organização política clandestina de oposição ao Estado Novo formada em Dezembro de 1943.

Fundado num momento de viragem na Segunda Guerra Mundial a favor dos aliados e contra o nazismo e o fascismo, no MUNAF estavam representados, entre outros, o Partido Republicano Português, a União Socialista, o Partido Comunista Português, a Maçonaria, o grupo da Seara Nova, católicos, monárquicos e anarquistas.

O primeiro comunicado do movimento data de janeiro de 1944, nele sendo apresentados os seus objectivos e orgânica.

O Conselho Nacional é presidido pelo general Norton de Matos. A Comissão Política é integrada, entre outros, pelo presidente do Conselho Nacional, por Barbosa de Magalhães e Bento de Jesus Caraça. A Comissão Executiva incluiu, entre outras personalidades, Fernando Piteira Santos, José Magalhães Godinho, Jacinto Simões e Moreira de Campos[1][2].

Referências

  1. MUNAF, no site da Fundação Mário Soares.
  2. ROSAS, Fernando; BRITO, José Maria Brandão de. Dicionário de História do Estado Novo. Venda Nova: Bertrand Editora, 1966, sv Movimento de Unidade Nacional Antifascista. ISBN 972-25-1017-7

Ver também[editar | editar código-fonte]

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.