Comissão Democrática Eleitoral

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Under construction icon-yellow.svg
Este artigo carece de caixa informativa ou a usada não é a mais adequada.
Comissão Democrática Eleitoral
Fundação 1969
Dissolução 1969
Ideologia Socialismo
Comunismo
Marxismo
Anti-ditadura
Anti-colonialismo
Espectro político Esquerda
Sucessor Movimento Democrático Português/Comissão Democrática Eleitoral
Cores Vermelho

A Comissão Democrática Eleitoral (CDE) foi formada por elementos da oposição democrática ao regime autoritário do Estado Novo, em Portugal, para disputar as eleições legislativas de 1969.

Nos círculos de Lisboa, Porto e Braga, onde as incompatibilidades entre socialistas e comunistas impediram a apresentação de listas unitárias, as candidaturas da CDE agruparam elementos próximos do Partido Comunista Português, competindo com a Comissão Eleitoral de Unidade Democrática (CEUD), apoiada pela Acção Socialista Portuguesa, pelo voto dos opositores ao Estado Novo.

Personalidades como Pereira de Moura, Lindley Cintra, Jorge Sampaio e Mário Sottomayor Cardia envolveram-se na campanha da CDE de Lisboa, que recorreu a cartazes (com o "slogan" "O Voto do Povo"), sessões públicas (com grande afluência de público) e à divulgação de um programa eleitoral que se evidenciava ao criticar duramente a Guerra Colonial e o próprio fenómeno do colonialismo. A negociação com os movimentos independentistas africanos seria, para a CDE, a via para a paz.

Cortes da censura, limitações à difusão de propaganda e até agressões físicas a candidatos realizadas por elementos da Polícia Internacional e de Defesa do Estado (PIDE) e da Legião Portuguesa marcaram a campanha da CDE, que não elegeria qualquer deputado no escrutínio realizado no dia 26 de Outubro de 1969. As acções da CDE contribuíram, no entanto, para a consciencialização da população e a iniciação de muitos jovens na oposição ao Estado Novo.

Resultados Eleitorais[editar | editar código-fonte]

Eleições legislativas[editar | editar código-fonte]

Data Líder CI. Votos % +/- Deputados +/- Status Notas
1969 Francisco Pereira de Moura 2.º 114 745
10,29 / 100,00
0 / 130
Extra-parlamentar

Ver também[editar | editar código-fonte]

Fontes e bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • As Eleições de Outubro de 1969. Documentação básica, coordenação de João Palma Ferreira, Lisboa, Publicações Europa-América, 1970.
  • Eleições no Regime Fascista, Comissão do Livro Negro sobre o Fascismo, Mem Martins, 1979.
  • Madeira, João, “As oposições de esquerda e a extrema-esquerda”, in A Transição Falhada. O marcelismo e o fim do Estado Novo (1968-1974), coordenação de Fernando Rosas e Pedro Aires Oliveira, Lisboa, Editorial Notícias, 2004.
  • Raby, David Lander, “Comissão Democrática Eleitoral (CDE)”, in Dicionário de História de Portugal, vol. 7, coordenação de António Barreto e Maria Filomena Mónica, Lisboa, Livraria Figueirinhas, 1999.