Grupos Dinamizadores de Unidade Popular

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Grupos Dinamizadores de Unidade Popular
Fundação 25 de outubro de 1976
Dissolução 1977
Sede  Portugal
Ideologia Socialismo
Marxismo
Anticapitalismo
Espectro político Esquerda
Publicação "A Luta Continua"
Vota Otelo à presidência GDUP 1976 Henrique Matos.jpg

Os Grupos Dinamizadores de Unidade Popular (GDUP's) foram um partido português, já dissolvido, fundado em 1976.

Partido de carácter frentista, visava a criação de uma frente popular aberta a todos os antifascistas revolucionários, na luta pelo socialismo.[1]

Publicou o Boletim "A Luta Continua"[2]

História[editar | editar código-fonte]

Havendo já referências da sua existência desde 1974 (GDUP), este movimento ganhou força em 1976, quando formou uma frente que juntou UDP, MES, FSP e PRP, em apoio à candidatura presidencial de Otelo Saraiva de Carvalho, onde este obteve um resultado histórico, com 792 760 votos (16,2%). Ainda nesse ano os GDUP's inscreveram-se oficialmente como partido, concorrendo logo depois às eleições autárquicas de 12 de dezembro de 1976, obtendo um resultado muito abaixo das expectativas (2,49%). Em 1977 o partido cessou a sua actividade, tendo sido anotada oficialmente a sua dissolução em 1997.

Cronologia[editar | editar código-fonte]

Resultados eleitorais do partido[editar | editar código-fonte]

Resultados em eleições
(o ano liga à página da eleição)
Ano Designação Tipo de Eleição Votos % Mandatos
1976 GDUP's Autárquicas a) 103 784 2.49% 5
1976 GDUP's Autárquicas b) 100 872 2.54% 43
1976 GDUP's Autárquicas c) 93 967 2.44% 99

Notas: a) Câmara Municipal; b) Assembleia Municipal; c) Assembleia de Freguesia.

(fonte: Comissão Nacional de Eleições)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Grupos Dinamizadores da Unidade Popular». Comissão Nacional de Eleições. Consultado em 31 de maio de 2010 
  2. «Luta (A) Continua. Boletim dos GDUP». Centro de Documentação 25 de Abril. Universidade de Coimbra. Consultado em 31 de maio de 2010 
  3. «28 Setembro/ o fascismo não passou/ o fascismo não passará/ GDUP». GDUP. 1974. Consultado em 31 de maio de 2010 
  4. MADAÍL, Fernando (22 de março de 2008). «O rosto e o riso da manifestação dos cem mil irados professores». Diário de Notícias. Consultado em 31 de maio de 2010 
  5. «Unidade Popular em Marcha» (PDF). Poder Popular. 7 de julho de 1976. Consultado em 31 de maio de 2010 
  6. «A Luta Continua». entreasbrumasdamemoria.blogspot.com. 7 de julho de 1976. Consultado em 31 de maio de 2010 
  7. «Não Recuamos!» (PDF). Poder Popular. 11 de setembro de 1976. Consultado em 31 de maio de 2010 
  8. «Congresso dos GDUP» (PDF). Poder Popular. 29 de novembro de 1976. Consultado em 31 de maio de 2010 
  9. «Resultados Eleitorais». Comissão Nacional de Eleições. Consultado em 31 de maio de 2010 
  10. a b «Acordão N.º 669/97». Tribunal Constitucional. 12 de novembro de 1997. Consultado em 31 de maio de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre política ou um cientista político é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.