Partido Democrático do Atlântico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Partido Democrático do Atlântico
Presidente Rui Matos
Fundação 5 de novembro de 1979
Dissolução 1 de setembro de 2015
Ideologia Centrismo
Liberalismo
Social-democracia
Espectro político Centro radical a Centro-esquerda
Cores Azul, Amarelo e Branco
Página oficial
http://pdanacional.blogs.sapo.pt//

O Partido Democrático do Atlântico (PDA) foi um partido político português que, inicialmente, foi considerado de extrema-direita e com origem no MAPA, fundado em 1979, por Francisco da Costa Matos. O PDA defendia a atribuição de um estatuto ultramarino, seguindo o exemplo das Bermudas, para as regiões autónomas portuguesas (Açores e Madeira). Foi inscrito como partido em 1979 com a sigla UDA/PDA, que alterou para PDA em 1983.[1]

Apresentou uma lista de candidatos a deputados à Assembleia da República pouco conhecidos, nas eleições legislativas de 2005, tendo apenas registado 0,35% dos votos dos Açores. Apesar disso, concorreu, em 19 de outubro de 2008, às eleições regionais nos Açores, onde obteve somente 627 votos (0,8%) e nenhum deputado. É um partido com escasso peso eleitoral, mesmo nos Açores, de onde é originário.

Embora tenha sido fundado como uma organização de direita, o PDA vinha assumindo posições mais de esquerda. Depois de ter apoiado a candidatura de Manuel Alegre nas eleições presidenciais de 2006, manifestou depois a renovação desse apoio para as presidenciais de 2011.[2]

Para as eleições legislativas de 2011, as listas do partido foram integradas por elementos do Movimento Partido do Norte (MPN), liderado pelo ex-deputado do PS, Pedro Batista, que concorreram em vários círculos eleitorais (Aveiro, Braga, Bragança, Porto, Guarda, Viana do Castelo e Vila Real) para além dos Açores.[3]

A 1 de setembro de 2015, apesar de ter submetido uma candidatura pelo círculo dos Açores às eleições legislativas desse ano, o Tribunal Constitucional procedeu à extinção do PDA e ao cancelamento do seu registo, a requerimento do Ministério Público e segundo a Lei dos Partidos Políticos, visto que o partido não apresentou as suas contas em três anos consecutivos (2011, 2012 e 2013).[4]

Lista de presidentes[editar | editar código-fonte]

  • Teodoro de Sousa Pedro (1979-1982)
  • Emanuel Chichorro de Medeiros (19821985)
  • Clemente de Vasconcelos (1985-1988)
  • Álvaro Teves Franco de Lemos (1988-1990)
  • Carlos Eduardo da Silva de Melo Bento (1990-1996)
  • Luís Francisco Netto de Viveiros (Maio a Novembro de 1996)
  • João Gago da Câmara (1996-1999)
  • Joaquim de Aguiar Cabral (1999-2002)
  • José Francisco Nunes Ventura (2002-2010)
  • Manuel Costa (2010-2012)
  • Rui Matos (2012-2015)

Resultados Eleitorais[editar | editar código-fonte]

Eleições legislativas[editar | editar código-fonte]

Data Líder Votos % +/- Deputados +/- Status Notas
1980 Teodoro de Sousa Pedro 8 529 0,1 (10.º)
0 / 250
Extra-parlamentar
1983 Emanuel Chichorro de Medeiros 5 523 0,1 (14.º) Estável
0 / 250
Estável Extra-parlamentar
1985 Não concorreu
1987 Não concorreu
1991 Carlos Eduardo da Silva de Melo Bento 10 842 0,2 (10.º)
0 / 230
Extra-parlamentar
1995 Carlos Eduardo da Silva de Melo Bento 2 536 0,0 (13.º) Baixa0,2
0 / 230
Estável Extra-parlamentar
1999 João Gago da Câmara 438 0,0 (12.º) Estável
0 / 230
Estável Extra-parlamentar
2002 Não concorreu
2005 José Francisco Nunes Ventura 1 681 0,0 (11.º)
0 / 230
Extra-parlamentar
2009 Não concorreu
2011 Manuel Costa 4 532 0,1 (16.º)
0 / 230
Extra-parlamentar

Eleições europeias[editar | editar código-fonte]

Data Cabeça de Lista Votos % +/- Deputados +/-
1994 7 127 0,2 (12.º)
0 / 25
1999 5 089 0,2 (11.º) Estável
0 / 25
Estável
2004 José Soares 5 588 0,2 (12.º) Estável
0 / 24
Estável
2009 Não concorreu
2014 Paulo Casaca 5 300 0,2
0 / 21

Eleições autárquicas[editar | editar código-fonte]

(Resultado que excluem os resultados de coligações envolvendo o partido)

Data Votos % +/- Presidentes CM +/- Vereadores +/-
1989 348 0,0 (17.º)
0 / 305
0 / 1 997
1993 285 0,0 (13.º) Estável
0 / 305
Estável
0 / 2 006
Estável
1997 567 0,0 (17.º) Estável
0 / 305
Estável
0 / 2 021
Estável
2001 Não concorreu
2005 Não concorreu
2009 Não concorreu
2013 Não concorreu

Referências

  1. «Partido Democrático do Atlântico». Comissão Nacional de Eleições. Consultado em 20 de maio de 2010 
  2. «PDA apoia Manuel Alegre por ser defensor da autonomia regional». Lusa. 3 de maio de 2010. Consultado em 20 de maio de 2010 
  3. «Partido do Norte vai a eleições integrando as listas do PDA». Público. 28 de abril 2011. Consultado em 16 maio de maio 2011  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  4. «ACÓRDÃO Nº 404/2015». Tribunal Constitucional. 1 de setembro de 2015. Consultado em 6 de setembro de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]



Ícone de esboço Este artigo sobre política ou um cientista político é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.