Partido Revolucionário dos Trabalhadores (Portugal)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Partido Revolucionário dos Trabalhadores
Fundação 31 de janeiro de 1975
Dissolução 2 de abril de 1979
Sede Portugal Portugal, Lisboa
Ideologia Trotskismo
Marxismo
Comunismo
Espectro político Extrema-esquerda
Publicação Combate Socialista
Ala jovem Aliança Socialista da Juventude
Sucessor PST[carece de fontes?]
Afiliação internacional Quarta Internacional, Tendência Leninista Trotskista
Cores Grená

Fundiu-se no Partido Socialista Revolucionário (PSR)

O Partido Revolucionário dos Trabalhadores (PRT) foi um partido português fundado em 1975.

Partido de orientação trotskista (próximo do argentino Nahuel Moreno e do SWP norte-americano)[1] que defendia os princípios do marxismo revolucionário. Os seus objetivos eram organizar e controlar a classe operária para a conduzir à tomada do poder e à revolução socialista. Pretendia a abolição do capitalismo e a progressiva eliminação de classes.

Publicava o jornal "Combate Socialista".[2]

História[editar | editar código-fonte]

Durante a sua curta existência, concorreu a duas eleições, com fracos resultados eleitorais. Nas legislativas de 1976 concorreu em quatro círculos eleitorais (Coimbra, Lisboa, Porto e Setúbal) obtendo um total de 5 171 votos (0,09%). Nesse mesmo ano, concorreu para a Câmara Municipal de Lisboa obtendo 278 votos (0,01%). Em 1978 foi decidida a sua fusão com a Liga Comunista Internacionalista (LCI) formando o Partido Socialista Revolucionário (PSR), oficializado em 1979.

Pouco depois (aquando da cisão internacional entre a Fação Bolchevique de Moreno e o Secretariado Unificado da Quarta Internacional), grande parte dos elementos oriundos do PRT abandonaram o PSR, vindo mais tarde a criar a Liga Socialista dos Trabalhadores.

Cronologia[editar | editar código-fonte]

Resultados eleitorais[editar | editar código-fonte]

Eleições Legislativas[editar | editar código-fonte]

Data Líder Cl. Votos % +/- Deputados +/- Status
1976 14.º 5 171
0,09 / 100,00
0 / 263
Extra-parlamentar

Eleições Autárquicas[editar | editar código-fonte]

Data Cl. Votos % +/- Presidentes CM +/- Vereadores +/-
1976 10.º 278
0,01 / 100,00
0 / 304
0 / 1 908

Fonte: Comissão Nacional de Eleições

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Alexander, Robert Jackson (1991). International Trotskyism, 1929-1985. A Documented Analysis of the Movement (em inglês). [S.l.]: Duke University Press. p. 654. 1125 páginas. ISBN 0-8223-0975-0 
  2. «Partido Revolucionário dos Trabalhadores». Comissão Nacional de Eleições. Consultado em 11 de maio de 2010. Arquivado do original em 22 de outubro de 2008 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre a política de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.