The Walking Dead (jogo eletrônico)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde março de 2016).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
The Walking Dead
Desenvolvedora(s) Telltale Games
Publicadora(s) Telltale Games
Skybound Entertainment
Square Enix (Japão)
Diretor(es) Sean Vanaman
Jake Rodkin
Dennis Lenart
Designer(s) Sean Vanaman
Jake Rodkin
Mark Darin
Escritor(es) Sean Vanaman[1]
Mark Darin[2]
Gary Whitta[3]
Compositor(es) Jared Emerson-Johnson
Motor Telltale Tool
Plataforma(s) Android
iOS
Kindle Fire
OS X
Microsoft Windows
Ouya
PlayStation 3
PlayStation 4
PlayStation Vita
Xbox 360
Xbox One
Data(s) de lançamento
Gênero(s) Ação, Aventura, Survival horror, Drama interativo
Modos de jogo Single-player

The Walking Dead (também chamado de The Walking Dead: The Game[5] e The Walking Dead: Season One[6]) é um jogo episódico de: Ação, Aventura, Survival horror e Drama Interativo, desenvolvido e publicado pela Telltale Games. Baseado na HQ de Robert Kirkman, The Walking Dead, o jogo consiste de 5 episódios e uma DLC lançados originalmente entre abril e novembro de 2012. O jogo se situa no mesmo mundo ficcional da HQ, com eventos ocorrendo logo após o apocalipse zumbi no estado americano da Geórgia. Entretanto, a maior parte dos personagens foram criados para o jogo, que é centrado no professor universitário e assassino condenado Lee Everett, que resgata e toma conta da jovem Clementine. O criador da serie supervisionou a criação da história para que ela correspondesse com a HQ,mas deixou a Telltale lidar com a maior parte do desenvolvimento e trama. Três personagens da série original fazem aparições no jogo: Hershel Greene, Shawn Greene e Glenn Rhee.

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

The Walking Dead é uma aventura gráfica, jogado a partir de uma perspectiva de terceira pessoa, com uma variedade de ângulos de câmera cinematográfica, em que o jogador, é o protagonista Lee Everett, trabalha com um grupo desorganizado de sobreviventes para se manter vivo no meio de um apocalipse zumbi. Algumas partes do jogo exigem respostas cronometradas a partir do jogador, muitas vezes levando a decisões importantes que terão impacto a história do jogo, na forma de role-playing games (RPGs). Algumas conversas exigem que o jogador faça uma escolha dentro de um tempo limitado, caso contrário, Lee vai permanecer em silêncio, o que pode afectar a forma como outros personagens respondem a ele. Ao contrário de outros RPGs, como Mass Effect ou série Fallout, onde as escolhas caem em cada lado de um "bem ou mal" , as escolhas dentro de The Walking Dead tem resultados ambíguos, tendo um efeito sobre a atitude dos personagens não-jogadores para Lee. O jogador pode optar por ativar um recurso "notificação de escolha", no qual a interface do The Game indica que o personagem mudou sua disposição para Lee como resultado dessas escolhas. O jogador pode examinar e interagir com personagens e itens, e deve fazer uso de itens de estoque e ao meio ambiente. Durante todo o jogo, o jogador é apresentado com a capacidade de interagir com os seus arredores, e as opções para determinar a natureza dessa interação. Por exemplo, o jogador pode ser capaz de olhar para um personagem, falar com esse personagem, ou se eles estão carregando um item, oferecê-lo para o personagem ou perguntar-lhes sobre isso. De acordo com Robert Kirkman, The Walking Dead The Game é focado mais no desenvolvimento de personagens e história, e menos sobre os tropos de ação que tendem a apresentar em outros jogos baseados em zumbis, como Left 4 Dead.

Em mais seqüências de ação baseadas , o jogador deve seguir na tela para eventos em tempo rápido (QTEs), de modo a se manter ou outros personagens vivos. Se o jogador morre, o jogo será reiniciado a partir de um pouco antes do QTE. Outras situações cronometradas envolvem grandes decisões, como a escolha de qual dos dois personagens para manter vivo.

Cada episódio contém cinco pontos, onde o jogador tem que tomar uma decisão importante, a escolha de uma das duas opções disponíveis. Através de servidores da Telltale, o jogo acompanha quantos jogadores selecionados que opção e permite que o jogador compare as suas escolhas para o resto da base de jogadores. O jogo pode ser concluído, independentemente do que as escolhas são feitas nestas situações, os principais acontecimentos da história, conforme descrito abaixo, continuarão, independentemente do que as escolhas são feitas, mas a presença e o comportamento dos personagens não-jogadores em cenas posteriores serão afetados por essas escolhas. O jogo não permite o jogador a fazer várias salves, e inclui um "rewind" característico, onde o jogador pode fazer backup e alterar uma decisão anterior, facilitando assim a exploração de opções alternativas.

DLC 400 Days[editar | editar código-fonte]

Em julho de 2013, a Telltale lançou um episódio para download adicional,400 days, para estender a primeira temporada e preencher a lacuna para a segunda temporada.A DLC foca em cinco personagens durante os primeiros 400 dias desde o início do apocalipse zumbi.Os personagens possuem histórias interligadas que podem ser jogadas em qualquer ordem.As decisões do jogador nesta DLC são refletidas na segunda temporada do jogo.

Recepção[editar | editar código-fonte]

The Walking Dead foi aclamado pela crítica, com avaliadores elogiando o tom emocional e severo da história e a conexão enfática estabelecida entre Lee e Clementine. O jogo ganhou mais de 90 "Game of the Year" prêmios, incluindo prêmios da EUA Today, GamesRadar, E! Online, e o Spike Video Game Awards. Mais de um milhão de jogadores originais comprou pelo menos um episódio da série, com mais de 8,5 milhões de episódios individuais vendidos até o final de 2012, e seu sucesso tem sido visto como constituindo uma revitalização do gênero de jogo de aventura enfraquecido.

Referências

  1. «Everything Breaks Bad In The Darkest, Strongest Episode Of The Walking Dead Yet». Kotaku. Consultado em 5 de março de 2016 
  2. «Why The Walking Dead Game Is in Black and White». Kotaku. Consultado em 5 de março de 2016 
  3. «The Walking Dead Episode 4: Around Every Corner sneaks over in October». Joystiq. Consultado em 5 de março de 2016 
  4. Norris, Erick. «The Walking Dead: Episode 2 Available Today». CraveOnline. Consultado em 5 de março de 2016 
  5. «The Walking Dead: The Game – Episode 5: No Time Left Review». IGN. 19 de novembro de 2012. Consultado em 05 demarço de 2016  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  6. «Telltale Games Bringing The Walking Dead Season One, 400 Days to Ouya». Electronic Gaming Monthly. 27 de agosto de 2013. Consultado em 5 de março de 2016