Tropo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Polímnia, musa da retórica e do canto sagrado.

Um tropo (do grego τρόπος ou trópos, do verbo trépo, "girar"), é uma figura de linguagem ou da retórica onde ocorre uma mudança de significado, seja interna (em nível do pensamento) ou externa (em nível da palavra). No primeiro caso e quando ocorre apenas uma associação de idéias, dá-se o nome de perífrase; se a associação de idéias é de caráter comparativo, produz-se uma metáfora, que é o tropo por excelência.

A retórica clássica, segundo Lausberg, somente classifica como tropos a sinédoque, a antonomásia, a ênfase, a lítotes ("atenuação"), a hipérbole, a metonímia, a metáfora, a perífrase, a ironia e a metalepse (um tipo raro de metonímia).

Na música da Grécia Antiga, indicava a altura baseada na oitava média das vozes e que dava forma ao elemento principal da estrutura musical. Na música medieval, significava a ampliação do canto litúrgico através da inserção de textos curtos que facilitavam a memorização da música e que deram origem ao drama musical a partir do século IX.

Tropos[editar | editar código-fonte]

Na retórica clássica, segundo Heinrich Lausberg,[1] os tropos são classificados em:

  • Alegoria - forma de representação indireta em que se emprega uma coisa (ou pessoa, animal, objeto, etc) como signo de outra coisa.
  • Catacrese - alteração do sentido próprio de uma palavra ou expressão, estendendo-se a sua significação
  • Metáfora - figura de estilo baseada na analogia ou na substituição
  • Sinédoque - figura que consiste em tomar a parte pelo todo ou o todo pela parte
  • Metonímia - emprego de um termo por outro, dada a semelhança entre o primeiro e o segundo
  • Antonomásia - substituição de um nome próprio por um substantivo comum ou por uma perifrase que enuncia uma qualidade essencial
  • Eufemismo - figura de estilo que consiste em atenuar a expressão de fatos ou ideias consideradas desagradáveis
  • Hipérbole - expressão exagerada de uma ideia ou de uma realidade com o propósito de enfatizá-la
  • Lítotes - substituição de uma expressão muito dura pela negação do seu contrário, com o propósito de atenuá-la (correspondendo a um eufemismo) ou enfatizá-la (correspondendo à ironia)
  • Ironia - consiste dar a entender o contrário do que se diz.
  • Perífrase - consiste em designar um objeto de forma indireta, especificando determinadas características desse objeto

Referências

  1. Elementi di retorica, Bologna, Il Mulino, 1969.


Ícone de esboço Este artigo sobre literatura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

[[Categoria:Música da Grécia Antiga]