Narrativa moldura

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Narrativa moldura é uma técnica narrativa que se refere ao processo de inserir, dentro de uma história inicial, uma outra história[1][2]. Geralmente se tem como objetivo apresentar uma história introdutória como maneira de enfatizar uma segunda narrativa ou um conjunto de histórias curtas. A narrativa moldura encaminha os leitores de uma primeira história para outra, menor (ou várias) dentro dela.

Na literatura universal, exemplos clássicos da narrativa moldura são as Mil e Uma Noites e o Decameron.

Origem[editar | editar código-fonte]

As mais antigas narrativas molduras conhecidas estão preservadas no Papiro Westcar. Outros exemplos são do primeiro milênio DC na Índia antiga, aonde os épicos Sânscritos Mahabharata, Ramayana, Vishnu Sarma's Panchatantra, Syntipas's The Seven Wise Masters e a coleção de fábulas Hitopadesha e Baital Pachisi foram escritas.[3]

Referências

  1. Portal do Professor http://portaldoprofessor.mec.gov.brfichaTecnicaAula.html?aula=22221
  2. «O que é uma moldura narrativa?». eHow Brasil. Consultado em 13 de Agosto de 2016 
  3. Witzel, Michael E. J. (1987). «On the origin of the literary device of the 'Frame Story' in Old Indian literature». In: Falk, H. Hinduismus und Buddhismus, Festschrift für U. Schneider. Freiburg: [s.n.] pp. 380–414. ISBN 3-925270-01-9 
Ícone de esboço Este artigo sobre literatura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.