Arma de Chekhov

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

A arma de Chekhov (em russo: Чеховское ружьё) é um princípio dramático descrito por Anton Chekhov[1] [2] [3], segundo o qual todos os elementos presentes em uma história devem ser necessários e elementos irrelevantes devem ser removidos. Os elementos não devem produzir "falsas promessas", sem afetar o enredo depois de apresentados.

Veja também[editar | editar código-fonte]

  • Foreshadowing  – um dispositivo dramático em que eventos futuros são sugeridos, para despertar interesse ou para se proteger contra decepções;
  • MacGuffin  – um motivador da trama que é necessário dentro da história e atrai o interesse das personagens, mas é insignificante, sem importância ou irrelevante em si;

Referências

  1. Petr Mikhaĭlovich Bit︠s︡illi (1983), Chekhov's art, a stylistic analysis, Ardis, p. x 
  2. Daniel S. Burt (2008), The Literature 100: A Ranking of the Most Influential Novelists, Playwrights, and Poets of All Time, Infobase Publishing 
  3. Valentine T. Bill (1987), Chekhov: The Silent Voice of Freedom, Philosophical Library