Crossover (ficção)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Crossover.

Dá-se o nome de crossover ao evento fictício em que dois ou mais personagens, cenários ou acontecimentos sem qualquer relação anterior em produtos de mídia (filmes, quadrinhos, seriados, etc) que passam a interagir num mesmo produto.

Crossover é uma técnica literária de misturar personagens de núcleos diversos interagindo entre eles. revistas em quadrinhos e desenhos animados fazem esta união quase que constantemente e são constantes os encontros entre personagens da DC Comics (a qual pertencem famosos personagens como Superman, Batman, Mulher-Maravilha, Flash, etc.) e Marvel Comics (à qual pertencem personagens famosos como Homem-Aranha, Hulk, o Quarteto Fantástico, X-Men, etc.).

Um crossover ficcional ocorre quando dois ou mais personagens de diferentes histórias e universos interagem um com o outro. A maior parte dos crossovers dá-se em histórias nas quais dois ou mais personagens se encontram para enfrentar uma ameaça, ou mesmo se tornar inimigos.

É comum que crossovers sejam realizados entre produtos de uma mesma empresa, pessoa ou equipe de produção, seja no ramo de quadrinhos, na televisão ou na literatura, já que eles seriam os detentores dos direitos autorais e, nesse caso, não existiriam problemas de violação destes direitos. Pode acontecer com personagens que já estão em domínio público (Sherlock Holmes e Drácula, por exemplo). Também pode acontecer crossovers como uma maneira de criar publicidade para algum produto ou atração.

É possível ver com frequência em fanfics e fanzines . Por exemplo: Naruto e Dragon Ball, misturam-se a história, personagens, ou cenários dos dois, e cria, a partir daí, uma única obra.

Um exemplo clássico aconteceu na animação Uma Cilada Para Roger Rabbit, de Steven Spielberg, quando personagens clássicos da Disney e Warner interagiram entre si junto as aventuras do coelho Roger Rabbit.

Exemplos[editar | editar código-fonte]

Um dos crossovers mais famosos estão na série cinematográfica Shrek e no seriado de TV Once Upon a Time (No Brasil Era Uma Vez).

A série animada James Bond Jr. usa esta técnica ao mesclar vilões dos filmes de 007 como Goldfinger, Odjob, Jaws e Nick Nack com o núcleo do sobrinho de James Bond.

Na televisão os programas Sai de Baixo e Zorra Total, da Rede Globo, faziam mesclagens de personagens, assim como em novelas como Belíssima e Torre de Babel com o personagem Jamanta vivido por Cacá Carvalho, entre outros casos.

Na literatura e cinema temos o caso, por exemplo, de O Xangô de Baker Street, baseado no conto de Jô Soares, que usou esta técnica de crossover para trazer para o Brasil os personagens Sherlock Holmes e o Dr. Watson, ambos criações de Sir Arthur Conan Doyle, os quais enfrentariam o desafio de desmascarar um serial killer no Brasil, que, ao fugir para a Inglaterra, se tornaria o assassino Jack, o Estripador, segundo o humorista.

Existem crossovers que juntam personagens de HQ (banda desenhada) com personagens de filmes, como a revista Superman: Metropolis que inseriu o Super-Homem no cenário de ficção científica do filme clássico de Fritz Lang Metropolis (que aliás tem o mesmo nome que a cidade onde o Super Homem mora), ou Marvel Zombies vs. Army of Darkness, no qual Ashley Williams, protagonista da série Evil Dead de Sam Raimi, encontra-se na Terra-2149, habitada por versões mortas-vivas dos heróis da Marvel Comics. Uma revista em quadrinhos pode ainda combinar personagens de dois filmes diferentes, como aconteceu nos quadrinhos de Alien vs Predador, Freddy vs. Jason, Novos Vingadores vs Transformers, Seiya vs Goku, e até em séries, como Friends e Mad About You, iCarly e Brilhante Victória, Power Rangers e Tartarugas Ninjas, e Robocop vs Exterminador (que foi escrita por Frank Miller).

Histórias em Quadrinhos[editar | editar código-fonte]

Em história em quadrinhos temos crossovers quando dois ou mais personagens de universos diferentes ou de núcleos diferentes do mesmo universo se encontram. Assim tanto um arco de histórias que envolva os X-Men e os Vingadores (ambos da mesma editora e mesmo "universo") quanto um que envolva os Vingadores e a Liga da Justiça (editoras e universos diferentes) podem ser considerados crossovers.

O crossover mais conhecido dos quadrinhos é o das revistas intituladas Marvel vs DC/DC vs Marvel, que reúne os personagens das duas maiores editoras de quadrinhos norte-americanas, a DC Comics e a Marvel. A primeira história em conjunto das duas editoras, realizada com esse objetivo, foi o também primeiro e histórico encontro do Super-Homem Contra Homem-Aranha[1] (1976), que enfrentaram juntos os vilões Lex Luthor e Doutor Octopus. Foi escrita por Gerry Conway e desenhada por Ross Andru.

Depois desse marco dos quadrinhos de super-heróis, ocorreram outros como os encontros dos X-Men com os Novos Titãs, do Batman com o Hulk, enfrentando os vilões Coringa e Figurador, e dois encontros entre o Super-Homem e o Homem-Aranha, do qual participaram o Hulk e a Mulher Maravilha, enfrentado os vilões Doutor Destino e Parasita. Todos publicados no Brasil pela Editora Abril.

Atualmente esses encontros tem uma frequência quase anual e contam com um diferencial original em relação a outros crossovers: o personagem Acesso. Acesso é um herói com a capacidade de passar de um universo para outro e geralmente se envolve em questões cósmicas das quais depende a segurança de ambos os universos. Mas o fato mais interessante sobre Acesso é que as editoras Marvel e DC compartilham os direitos autorais do personagem. As séries Marvel vs DC propiciaram o surgimento de outra série bem-sucedida de crossovers, a Amálgama. Essa revista apresenta personagens novos feitos a partir da combinação da história de um personagem de cada editora (como, por exemplo, o Garra das Trevas que combina as histórias de Batman e de Wolverine).

O crossover mais recente dessas duas editoras conta com as maiores superequipes, de ambas as editoras, Liga da Justiça e Vingadores.

Existe um site chamado SNAFU, que é um site aonde, em versão anime, diversos personagens se encontram em fanfics, universos e futuros diferentes, exemplo: Mandy e Puro-Osso tem dois filhos, Sasuke se casa com Sakura, Dexter começa um namoro com Florzinha, dentre outros exemplos.

Jogos eletrônicos[editar | editar código-fonte]

  • O jogo para Game Boy Advance Crash Bandicoot Purple: Ripto's Rampage é um crossver entre as séries Crash Bandicoot e Spyro the Dragon.

Em Series de TV/Desenhos/Animes[editar | editar código-fonte]

  • Alguns exemplos em Animes: Tsubasa Chronicles; Sakura Card Captors, Digimon: Xros Wars. Já houve também entre as séries da FOX, os Simpsons quando eles enfrentam personagens do Futurama, sendo que nesse caso, foi lançado em formato de quadrinhos, apenas nos EUA.
  • Em 25 de novembro de 2011 no Cartoon network EUA estreou o crossover Ben 10/Generator Rex: Heroes United (Em português: "Ben 10-Mutante Rex: Heróis Unidos") que reúne Ben Tennyson e Rex Salazar (duas criações de Man of Action).
  • A Batalha dos Rangers Vermelhos (crossover de Power Rangers Super Samurai - mesmo que no Brasil tenha estreado antes dessa série - e RPM).
  • Em Fairy Tail: será lançado um OVA acompanhando o volume 39 que estará à venda em agosto de 2013 no japão, que é um crossover unindo Fairy Tail e Rave Master, dois mangás do autor Hiro Mashima
  • Jimmy vs Timmy foi um crossover de Jimmy Neutron e Os Padrinhos Mágicos.
  • Em 2005, o Cartoon Network criou o Invasão, onde se tratava de uma invasão entre os desenhos animados. Outro crossover ocorreu em 2009, do Disney Channel, batizado de Feiticeiros a Bordo com Hannah Montana. Nas séries da Nickelodeon, ocorrem, frequentemente, crossovers "parciais"; Como em Zoey 101: Drake Bell já apareceu. Em outro episódio, Lola (Victoria Justice) assiste ao iCarly. Já em outro, seu celular tem como toque o tema de abertura do iCarly. Em True Jackson, Jennette McCurdy, a atriz de que faz Sam, de (iCarly), aparece como Pinky Turzo.
  • No seriado ICarly, ocorreram três crossovers, a primeira vez num final de temporada com a série irmã "Victorious" em um especial de três episódios, e na segunda vez, ocorreu em um início de temporada com o "Programa Jimmy Fallon", e por fim, os personagens foram à Las Vegas e se misturaram com o pessoal do "Trato Feito"
  • "The Simpsons Guy" é um crossover de "The Simpsons" e "Family Guy".
  • E não podemos esquecer do crossover entre o anime Toriko, One Piece e Dragon Ball que celebrava a chegada de Toriko ao seu centésimo episódio.
  • O crossover mais recente é o dos personagens Arqueiro Verde e Flash das séries Arrow e The Flash, respectivamente.
  • Também há um crossover entre "A Família Hathaways" (The Haunted Hathaways) e "Os Thundermans" (The Thundermans) formando Os Thundermans Assombrados (The Haunted Thundermans).
  • No episódio ''Ser pequeno tem as suas vantagens" do seriado El Chapulín Colorado o herói Chapolin visita a vila do Chaves, ambos os personagens interpretados por Roberto Gomez Bolaños.
  • Nas séries do Disney Channel já houve vários crossovers.
  • As séries do Disney XD, Lab Rats: Bionic Island e Mighty Med também tiveram um crossover, de duas partes, uma em cada série, intitulado "Lab Rats and Mighty Med Crossover".
  • No conhecido episódio 49, os 3 policiais do espaço, Gavan, Sharivan e Shaider se encontram num crossover intitulado: "Os três detetives espaciais - Gavan, Sharivan e Shaider: a reunião", pra relembrar as batalhas com as 3 organizações criminosas das 3 series: Makuu, Mad e Fuuma.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Guia dos quadrinhos — Capas das revistas dos Grandes Encontros Marvel & DC