Robin (DC Comics)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Robin
Batman e Robin por Jim Lee.jpg
Arte de Jim Lee
Criado por Bob Kane
Jerry Robinson
Bill Finger
Primeira aparição Detective Comics #38 (Abril de 1940)
Editora(s) DC Comics


Robin é um título de super-herói passado de geração por geração, sendo pela primeira vez utilizado pelo ex-acrobata, adotado por Bruce Wayne, Dick Grayson. Robin é parceiro oficial do herói Batman, criado por Bob Kane e Bill Finger, em conjunto com Jerry Robinson. Sua primeira aparição foi em 1940, na edição 38 da revista Detective Comics. Crê-se que o nome "Robin" seria uma homenagem de Kane e Finger ao jovem arte-finalista Jerry Robinson, o parceiro mirim de ambos na vida real.[1]

Robin foi criado para trazer um personagem alegre e colorido às histórias escuras e sombrias do Batman. Os criadores também imaginavam que seria útil haver alguém com quem Batman conversar em suas aventuras (em vez de viver pensando ou conversando sozinho). Robin foi o primeiro exemplo de sidekick nas histórias em quadrinhos, isto é, a ideia de um parceiro infantil para um super-herói adulto, objetivando aproximar o público infantil de leitores do personagem principal. Após a criação e sucesso do Robin, surgiram outros sidekicks para vários heróis como Ricardito, para ser o parceiro-mirim do Arqueiro Verde, Bucky, (Marvel Comics)|Bucky]] para o Capitão América, e até mesmo levando a transformar Jimmy Olsen no sidekick do Superman anos mais tarde.

Dick Grayson[editar | editar código-fonte]

Dick Grayson era o integrante mais jovem de uma família de acrobatas de circo chamada "Os Graysons Voadores", que foram assassinados a mando do gangster Anthony Zucco, que estava extorquindo dinheiro do proprietário do circo.[2] Enquanto investigava o crime, Batman colocou Dick sob sua tutela, vindo a treiná-lo em várias artes marciais e técnicas de detetive. Uma noite Dick não conseguiu dormir e sentou-se de costas para o relógio do Batman, quando de repente Alfred saiu de trás do relógio e o deixou aberto, Dick entrou na Bat-Caverna e escutou um som de motor, era o Batman chegando, o pequeno Dick ficou assustado quando foi sair dali, Batman logo percebeu que não estava sozinho e viu Dick, que o mandou parar, Dick logo percebeu que Bruce Wayne que era o Batman. Dick é o mais clássico, famoso e querido dos Robins entre os leitores. Como Robin, Dick foi o melhor lutador e líder, sendo muito alegre e cheio de fazer piadinhas mesmo em momentos tensos de combate, sendo, no entanto, um parceiro razoavelmente obediente ao Batman. Após um tempo, Dick cresceu e deixou de ser o Robin, passando a se tornar um herói independente: o Asa Noturna que lidera os Titãs e durante a ausência do Batman, Dick temporariamente usou o manto do Cavaleiro das Trevas até o verdadeiro retornar e assim voltando a ser o Asa Noturna.Então ele abandonou o manto de asa noturna porque descobriram sua identidade e virou o Agente 37.

Jason Todd[editar | editar código-fonte]

Jason Todd era um garoto marginal de rua. Durante uma noite, Batman voltava ao Batmóvel e encontra Jason Todd, que tentava roubar as rodas do veículo. O cavaleiro das Trevas o treina e Jason se torna Robin. Porém, durante uma missão em busca de sua mãe biológica, Coringa prende e assassina Jason, espancando-o com um pé-de-cabra até deixá-lo à beira da morte, e, por fim, deixando-o junto a uma bomba que acaba por matá-lo. Alguns dias após sua morte, Ras Al Ghul[3] tenta corrigir seu erro (A morte de Jason foi culpa dele, pois ele havia contratado o Coringa.) e mergulha o Corpo de Jason no Poço de Lázaro,Jason volta porém descontrolado. Jason Todd ressurge tomado de ódio e adota o nome de Capuz Vermelho. Jason ainda pretende ser um vigilante e fazer justiça, mas pretende usar de toda violência possível contra todo e qualquer criminoso, sendo favorável a assassinar vilões. Possui então uma mágoa profunda com Bruce Wayne, que não se vingou do Coringa, matando-o, e um ódio mortal do próprio Coringa, tentando a todo custo matá-lo da forma mais cruel possível.

Após a saga Batman R.I.P., Jason pretendeu assumir o manto do Morcego, porém como um Batman assassino, sendo derrotado por Dick. Jason atualmente ainda usa a identidade de Capuz Vermelho tentando controlar seu instinto assassino, mas sendo ainda um vigilante excessivamente violento. Jason foi o mais violento dos Robins, e também o mais revoltado e desobediente.

Tim Drake[editar | editar código-fonte]

Tim Drake era um jovem garoto que acompanhou as aventuras de Batman e Robin desde o assassinato dos “Graysons Voadores”, crime do qual ele foi testemunha ocular. Tim deduziu as identidades de Bruce e Dick através de suas habilidades instintivas de detetive e passou a acompanhar suas carreiras com uma proximidade ainda maior. Tim também deduziu sozinho o assassinato do segundo Robin, e percebendo que Batman entrara em uma espiral auto-destrutiva e suicida, decidiu pedir a Dick que voltasse a ser Robin. Mais tarde, Tim conseguiu salvar a vida de Bruce e Dick da morte certa diante do Duas-Caras. Alfred e Dick, por fim, conseguem convencer Bruce a aceitar Tim como Robin, por considerar que o menino tem muito potencial e que isso é a única forma de impedir que Bruce acabasse encontrando a morte em combate.

Tim foi o mais maduro de todos os Robins, o melhor detetive e tido pelo próprio Bruce Wayne como o Robin de maior potencial. Fez sucesso com o público estrelando histórias solo e sendo o primeiro Robin a ter sua própria revista mensal. Ao contrário de Dick e Jason, vindo de famílias muito pobres, Tim nasceu em família milionária, sendo vizinho de Bruce. A princípio tinha ambos os pais vivos, mas passou a maior parte de sua carreira apenas com o pai vivo e órfão de sua mãe. Quando seu pai foi assassinado acabou também adotado por Bruce. Assim como Dick, se promoveu a outro herói, criando o Robin Vermelho, após Dick unilateralmente assumir o lugar como Batman e dar a vaga de Robin para Damian Wayne.

Stephanie Brown[editar | editar código-fonte]

Stephanie Brown, namorada de Tim Drake, antes conhecida como Salteadora, assumiu o lugar de Robin quando o pai de Tim descobriu sua identidade secreta. Stephanie permaneceu pouco tempo no cargo, sendo desaprovada por Batman, após desobedecer uma ordem. A partir d'Os Novos 52 Stephanie se tornou a heroína Spoiler.

Carrie Kelley[editar | editar código-fonte]

A primeira aparição de Kelley foi na aclamada série limitada pela crítica The Dark Knight Returns. Kelley era então uma estudante de apenas treze anos que foi salva por Batman. A partir de então, a jovem passa a idolatrar o Cavaleiro das Trevas, economizando dinheiro para criar um uniforme de Robin, esperando um dia tornar-se sua parceira.

Damian Wayne[editar | editar código-fonte]

Damian é filho de Talia Al Ghul (filha de Ra's Al Ghul), com Bruce Wayne. Durante algum tempo, odiou o pai. Após a saga Batman R.I.P, ele se tornou o novo Robin, combatendo o crime em Gotham ao lado do novo Batman, Dick Grayson. Foi o mais arrojado, atrevido e desobediente de todos os Robins, sendo o mais violento dos Robins depois de Jason Todd. Porém com o passar do tempo, ele mudou um pouco a sua atitude, passando a lutar fielmente pela justiça e começou a respeitar o seu pai e também o Dick e Tim, mas não confiava no Jason por ele ter traído o seu pai várias vezes. Damian acaba sendo morto num combate contra o seu clone, Herege, mas recentemente voltou a vida após seu pai enfrentar Darkseid e conseguir o poder necessário para ressuscitá-lo.

Matt McGinnis[editar | editar código-fonte]

Após o sucesso da animação Batman do Futuro nos anos 90, a DC resolveu incluir esse personagem na sua atual fase, o Rebirth. Matthew McGinnis é o irmão mais novo do protagonista Terry McGinnis, o Batman desse tempo, que durante a série animada, era mais tratado como um coadjuvante do que como um protagonista em si, mas que cada vez mais vem ganhando seu espaço nas HQs. Durante o arco "The Long Payback" das atuais HQs do Batman do Futuro, após o retorno de um velho Bruce Wayne do hospital, Terry e seu irmão decidem se mudar para a Mansão Wayne para cuidar do velho, e assim que Matt tem contato com a Batcaverna, fica admirado ao ver os uniformes dos Robins e decide iniciar secretamente um treinamento com o auxilio de vídeos gravados por Bruce (que ainda era o Batman) com Damian Wayne, seu filho.

Após Terry ficar em perigo durante uma missão contra o vilão Payback, Matt é incentivado por Bruce a agir, então o garoto pega a máscara do Robin e decide ajudar seu irmão. Ao voltarem á Mansão, Terry discute com Bruce por ter mandado Matt na missão, mas o velho Batman relaxa e diz que o garoto está pronto para ser o novo Robin, então, logo após uma certa estranheza, Terry aceita seu irmão como o novo Menino Prodígio e Bruce apresenta o traje do Robin do Futuro á Matt, que fica fascinado ao vê-lo (e testá-lo).

Na noite seguinte, o bat-sinal sobe ao céu e a dupla dinâmica estava de volta a Gotham City.

Bruce Wayne[editar | editar código-fonte]

No arco Gerações, o qual traz histórias do tipo Elseworlds, Bruce Wayne foi Robin por um curto período da sua adolescência, antes de adotar o nome e o manto de Batman, tendo utilizado o característico traje vermelho e verde. Inclusive foi batizado por uma jovem Lois Lane com o nome de Robin pela semelhança do traje com a espécie de pássaro "Robin".

Versões alternativas[editar | editar código-fonte]

Carrie Kelley como Robin na minissérie The Dark Knight Returns, de 1986.

O Robin da Terra 2 foi um dos personagens que habitava a dimensão conhecida como Terra 2, onde os super-heróis começaram suas carreiras nos anos 30 e 40. Nessa versão, Dick Grayson não tornou-se o Asa Noturna, mantendo-se como Robin até mais velho.

O Robin da Teoria noturna, na série Reino do Amanhã de Alex Ross e Mark Waid, é Dick Grayson, que se opôs a Bruce Wayne no método de combate ao crime e assumiu o manto de Robin Vermelho.

Em 1986, na série The Dark Knight Returns, Frank Miller introduziu uma nova personagem para assumir o manto de Robin: Carrie Kelley, uma garota de 13 anos que salva Batman de uma derrota iminente. A personagem foi posteriormente mencionada na série animada "The New Batman Adventures".[4]

Outras mídias[editar | editar código-fonte]

Robin (Dick Grayson) foi interpretado por Douglas Croft e Johnny Duncan, respectivamente, nos seriados de Batman de 1943 e 1949, cada um quinze capítulos.[5]


Na série para televisão da década de 1960 Batman e Robin, o personagem é interpretado por Burt Ward.[5] Nos filmes Batman Forever (1995) e Batman & Robin (1997), por Chris O'Donnell.[5]

Joseph Gordon-Levitt atuou como John Blake, o personagem Robin em The Dark Knight Rises

Em The Dark Knight Rises Joseph Gordon-Levitt interpreta o policial John Blake, que ajuda Batman ao longo do filme. Nas cenas finais, não só é revelado que seu primeiro nome é Robin.[6] A escolha do nome Robin foi uma forma de homenagear todos os Robins. Michael Cera interpretou o personagem em The Lego Batman Movie.

A versão de Dick Grayson de Robin também aparece em Batman: The Animated Series, interpretado por Loren Lester. Grayson é substituído por Tim Drake, interpretado por Mathew Valencia, na série seguinte The New Batman Adventures.[7]

A série animada Teen Titans apresenta Robin (interpretado por Scott Menville) como o líder de uma equipe de jovens heróis; É sugerido em vários episódios que este Robin é Dick Grayson. No episódio da segunda temporada "Fractured", é apresentada uma versão do Bat-Mirim que afirma ser o "DNA buddy" (gêmeo genético) de Robin. Bat-Mirim dá o seu nome como Nosyarg Kcid ("Dick Grayson" soletrado para trás). Em outro episódio, Ravena lê a mente de Robin e vê um homem e uma mulher caindo de um trapézio (um evento conhecido apenas por ter acontecido com Grayson e não com qualquer outro Robin). Em outro episódio, Estelar viaja para o futuro e descobre que Robin tomou a identidade de Asa Noturna. Menville reprisa seu papel como Robin em Teen Titans Go!.

Robin também é visto no comercial de 1987 da Zeller, que apresenta o infame slogan "Well said, Robin!".

Robin é interpretado por Jesse McCartney em Young Justice.

Robin é interpretado por Nick Lang em Holy Musical B@man!. Sua interpretação é baseada principalmente em Dick Grayson, de Burt Ward.

Robin aparece na série live action "Titans" caracterizado pelo ator Brenton Thwaites , apresentando o quarteto sem o ciborgue pois o mesmo esta no universo de filmes da dc comics .

Referências

  1. «Morre o cartunista Jerry Robinson, um dos criadores de Robin e Coringa». Pop & Arte. 9 de dezembro de 2011 
  2. Traduzido por Callari, Alexandre. «Fora da sombra do morcego». Eaglemoss. Coleção Super-Herói - DC Comics (17): 3-9 
  3. «Ra's Al Ghul». Wikipédia, a enciclopédia livre. 28 de setembro de 2018 
  4. Carrie Kelly Comic Vine
  5. a b c Pereira, Paulo Gustavo (julho de 1997). «O Morcego da ópera». Editora Globo. Wizard (12): 38-43 
  6. The Dark Knight Rises: Whatever Happened to John Blake?
  7. Thiago Pedrosa (2008). «Uma lenda vestida de morcego». Editora Escala. Crash (17). ISSN 1980-8739 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]