Editora Globo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Editora Globo
Razão social Editora Globo S.A.
Subsidiária
Gênero Editora
Fundação 1986 (36 anos)
Fundador(es) Roberto Marinho
Sede Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Área(s) servida(s) Em todo o Brasil
Locais São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília
Proprietário(s) Grupo Globo
Pessoas-chave Frederic Kachar (diretor geral)
Produtos Revistas, Jornais e Livros
Subsidiárias Globo Livros
Infoglobo
Edições Globo Condé Nast
Globosim
Antecessora(s) Rio Gráfica Editora (1952-1986)
Editora Globo Gaúcha (1986-2007)
Website oficial editoraglobo.globo.com

Editora Globo é uma empresa brasileira, subsidiária do Grupo Globo, responsável pela publicação das revistas Galileu, Época Negócios, Marie Claire, Crescer, Globo Rural, Casa & Jardim, Pequenas Empresas & Grandes Negócios, Auto Esporte, Quem e Casa & Comida. Além da parceria com a produtora Mauricio de Sousa Produções, que publicava os gibis da Turma da Mônica, de 1987 até 2006, quando os gibis foram trocados pela Panini Group.

Histórico[editar | editar código-fonte]

Foi fundada em 1952, com o nome de Rio Gráfica Editora, pois já era usado no Brasil, o nome "Editora Globo". Em 1986, Roberto Marinho comprou a Livraria do Globo Editora Globo gaúcha e mudou o nome.

A Editora Globo criou, em 2007, o Projeto Generosidade,[1] que reúne as revistas da editora em torno de uma causa pioneira na mídia brasileira: revelar e repercutir ações e exemplos de gente que faz e promove o bem no Brasil. Em 2007, foram divulgadas histórias inspiradoras, durante seis meses, e estabeleceu-se um prêmio para a instituição escolhida como a mais relevante entre as ações solidárias divulgadas.

Entre os dias 1 de abril e 30 de setembro de 2008, a editora volta a publicar em suas revistas reportagens, depoimentos, colunas e artigos sobre pessoas e entidades que doam seu tempo, trabalho, dinheiro e amor para ajudar alguém. Os leitores podem participar, enviando seus testemunhos e relatos por meio do site, que serão julgados e premiados de acordo com o regulamento já disponíveis.

Também na área de literatura o leque é variado. A Globo Livros publica livros nas categorias de: Administração, Marketing e Propaganda, Agricultura e Pecuária, Biografia e Memórias, Cidadania, Ciências humanas e Ciências sociais, Comunicação e Arte, Divulgação e Ciência, Ensaio, Entrevistas e Reportagem, Humor, Literatura brasileira e estrangeira, literatura infantil e Literatura infantojuvenil, Música, Negócios e Finanças, Obras de Referência, Psicologia, Saúde, Educação e Vida Prática, Religião, Espiritualidade e Esoterismo, e Teoria Literária.

Os quadrinhos da Turma da Mônica foram publicados de de 1987 a 2006, quando passaram a ser publicados pela Panini Comics,[2] a Globo também já publicou títulos da Marvel Comics, da Sergio Bonelli Editore com Tex, Zagor, Martin Mystère, Nathan Never, Bella e Bronco e a versão brasileira da revista informativa Wizard.[3]

Após a saída da Turma da Mônica, a editora publicou os quadrinhos do Sítio do Picapau Amarelo, Cocoricó e O Menino Maluquinho até janeiro de 2008, a editora anunciou que estava terminando sua linha de revistas de banca de jornal e que iria dedicar-se a sua linha para livrarias e lojas especializadas.[4] Entre os títulos para livrarias, está a série As Aventuras de Tintim do belga Hergé, lançada em 2016.[5]

Em janeiro de 2019, a Editora Globo, a Infoglobo e o Valor Econômico tornaram-se uma única companhia, detentora de 21 marcas[6][7].

Divisões[editar | editar código-fonte]

Globosim

A GloboSIM é uma plataforma direcionada para micro e pequenos empreendedores que querem ver sua marca em canais Globo, sejam eles digitais ou na TV.


Edições Globo Condé Nast
Ver artigo principal: Edições Globo Condé Nast

Joint venture formada entre a Editora Globo (70%) e a Condé Nast (30%), que funciona de forma independente, porém, diretamente ligada.[8][9]

Infoglobo
Ver artigo principal: Infoglobo
Logo da Infoglobo

Empresa responsável por editar e publicar os jornais do grupo.[10][11]

Publicações[editar | editar código-fonte]

Sob sua chancela, são publicados diversos títulos e revistas de várias áreas e temáticas, que são:

Center Shop ao lado
Fachada traseira da Livraria do Globo em Porto Alegre, cuja editora foi comprada por Roberto Marinho em 1986.

Referências

  1. «Projeto Generosidade». Consultado em 12 de abril de 2019. Arquivado do original em 5 de janeiro de 2019 
  2. Revistas da Turma da Mônica comemoram marca centenária na Panini e serão reiniciadas em maio
  3. «A importância dos quadrinhos na trajetória de sucesso da Editora Globo». Universo HQ 
  4. Sidney Gusman (28-01-08). Globo tira os quadrinhos das bancas e foca o trabalho em livrarias. Universo HQ
  5. Globo Livros lança série de álbuns com HQs originais de Tintim
  6. «Em janeiro, Infoglobo, Editora Globo e Valor vão se unir». O Globo. 30 de dezembro de 2017. Consultado em 6 de janeiro de 2022 
  7. «Grupo Globo». grupoglobo.globo.com. Consultado em 6 de janeiro de 2022 
  8. «"Editora Globo fecha parceria com Condé Nast, da revista "Vogue""». Folha. Consultado em 29 de Novembro de 2016 
  9. «"Editora Globo fecha parceria com Condé Nast, da revista "Vogue""». Exame. Consultado em 29 de Novembro de 2016 
  10. «"Sobre a Infoglobo"». Infoglobo. Consultado em 29 de Novembro de 2016 
  11. «"Nossos Produtos"». Infoglobo. Consultado em 29 de Novembro de 2016 
  12. «Jornal "Valor Econômico" completa 15 anos neste sábado». Mercado. Folha de S.Paulo. 2 de maio de 2015. Consultado em 18 de junho de 2016 
  13. «Grupo Globo compra participação do Grupo Folha no 'Valor Econômico'». O Globo. 13 de setembro de 2016. Consultado em 5 de novembro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]