Rádio Globo São Paulo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: "Rádio Nacional (São Paulo)" redireciona para este artigo. Para outras emissoras com o nome "Rádio Nacional", veja Rádio Nacional (desambiguação).
Rádio Globo São Paulo
{{{alt}}}
Rádio Difusora Atual Ltda.
País  Brasil
Frequência(s)
FM 94.1 MHz (2017-2020)
Antigas frequências:
AM 1100 kHz (1952-2020)
OC 6125 kHz (1950-2008)
9585 kHz (1950-1960/1991-2008)
15265 kHz (1950-1960)
[1]
Sede Bandeira da cidade de São Paulo.svg São Paulo, SP
Slogan A rádio que vibra com você
Fundação 1 de maio de 1952
Extinção 31 de maio de 2020
Fundador Victor Costa
Pertence a Sistema Globo de Rádio (Grupo Globo)
Proprietário(s) Roberto Irineu Marinho
Antigo(s) proprietário(s) Victor Costa (1952-1959)
Victor Costa Júnior (1959-1966)
Roberto Marinho (1966-2003)
Sócio(s) Roberto Irineu Marinho (sócio presidente)
José Roberto Marinho e João Roberto Marinho (sócios majoritários)
Formato Comercial
Género Entretenimento, Jornalismo e Esportes
Afiliações Rádio Globo
Idioma Português
Prefixo ZYU 650 (2017-2020)
Prefixo(s) anterior(es) AM:
PRG-9 (1952-1977)
ZYK 694 (1977-2020)
OC 49m:
ZYR-233 (1952-1977)
ZYE 968 (1977-2008)
OC 31m:
ZYR-234 (1950-1960)
ZYE 969 (1991-2008)
OC 19m:
ZYR-235 (1950-1960)
Nome(s) anterior(es) Rádio Nacional de São Paulo (1952-1977)
Rádio Nacional Globo (1977-1978)
Rádio Globo Nacional (1978-1979)
Emissoras irmãs
Cobertura Grande São Paulo e áreas próximas
Coord. do transmissor 23° 33' 21.6" S 46° 39' 50.3" O
Dados técnicos Potência: 22 kW
Classe: A1
Agência reguladora ANATEL
Informação de licença
CDB
PDF
Bradesco Esportes FM (FM)
Rádio Relógio (FM)

Rádio Globo São Paulo foi uma emissora de rádio brasileira sediada na cidade de São Paulo, capital do estado homônimo. Operava no dial FM 94.1 MHz, e era uma emissora própria da Rádio Globo. Seus estúdios estavam localizados no Centro Empresarial Nações Unidas, no Itaim Bibi, juntamente com sua coirmã CBN São Paulo, e seus transmissores estavam no alto do Edifício Liège, no Espigão da Paulista.

História[editar | editar código-fonte]

Foi fundada em 1.º de maio de 1952 como Rádio Nacional de São Paulo, pelo empresário Victor Costa, proprietário das Organizações Victor Costa. Sua programação, a exemplo do que fazia a emissora homônima do Rio de Janeiro era composta por programas de auditório, radionovelas e programas humorísticos.[2] Foi a primeira rádio que teve uma vinheta cantada, na voz de Hebe Camargo, e foi também a primeira grande emissora onde trabalhou Silvio Santos, que antes havia sido locutor de comerciais nas Rádios Guanabara, Mauá e Tupi do Rio de Janeiro.[3][4]

Em 1965, todos os veículos da OVC foram adquiridos por Roberto Marinho, e passaram a fazer parte das Organizações Globo. A emissora assume em 1967 a liderança do rádio AM em São Paulo, apostando numa programação popular e também de jornalismo, repetindo a fórmula da Rádio Globo Rio de Janeiro, mas sofreu com a forte concorrência da Rádio Record, sendo que ou liderava de forma apertada ou tecnicamente empatada.[3]

Por exigência do Governo Federal, que registrou para si o nome "Rádio Nacional", a emissora alterna entre Rádio Nacional Globo em 1977 e Rádio Globo Nacional em 1978, até adotar Rádio Globo São Paulo em 1979.[3]

Em 1º de dezembro de 2015, a Rádio Globo demite o narrador esportivo Doni Vieira, o repórter Rafael Esgrilis e outros profissionais. Além disso, anuncia que em 2016, transmitirá o Futebol em SP em cadeia com a CBN São Paulo, no mesmo formato da Fórmula 1. Em janeiro de 2017, com a integração de mídias do Grupo Globo, a emissora passa a contar com nomes da Rede Globo e do SporTV nas transmissões esportivas, que passam a usar o nome Futebol Globo no Rádio.[5] Em 2020, passou a se chamar Futebol Globo/CBN.

Em 31 de março, o Sistema Globo de Rádio anunciou uma reformulação da programação da Rádio Globo, que passaria a adotar uma programação de entretenimento e informalidade em substituição ao estilo popular que a emissora possuía desde a década de 1970.[6][7] Após uma pré-estreia em 5 de junho na internet e aplicativos móveis, a nova programação estreou no dial em 12 de junho. A grade local da Rádio Globo São Paulo passou a contar com o Café das Seis, apresentado por Mariana Godoy e Mentor Neto, substituindo o Manhã da Globo.[8] O Globo Esportivo foi movido para o horário noturno, continuando sob a apresentação do narrador Oscar Ulisses, e no antigo horário do programa estreou o Zona Mista, apresentado por Paulo Bonfá e Rudy Landucci.

Além das reformulações na programação, foi anunciada também a estreia da emissora no dial FM, juntamente com a nova programação[6] (fato que acabou não ocorrendo).[9] A frequência, divulgada oficialmente alguns dias antes da estreia da nova grade e confirmando as especulações da mídia, foi a 94.1 MHz, pertencente à Rede Mundial de Comunicações, que havia sido usada anteriormente pela Bradesco Esportes FM. Questões técnicas impossibilitaram a estreia da nova emissora em 12 de junho, como ajustes para melhorar a cobertura, porém a emissora passou a retransmitir a sua programação no FM apenas em 23 de junho de 2017, às 12h42.[10][11]

Em 2018, a Rádio Globo São Paulo deixou sua sede na Santa Cecília, e passou a operar a partir de novos estúdios no 24º andar do edifício Tower Bridge Corporate, dentro do Centro Empresarial Nações Unidas, no Brooklin Novo, juntamente com a CBN São Paulo.[12]

Em 29 de maio de 2019, insatisfeito com os resultados obtidos desde a reformulação da programação em 2017, o Sistema Globo de Rádio anunciou o fim do projeto Nova Rádio Globo e sua substituição por uma nova programação de caráter popular. Com o projeto encerrado ao final do dia 30 de junho, a grade passou a ser somente musical.[13] As únicas atrações que permaneceram no ar foram o Globo Esportivo e as jornadas esportivas do Futebol Globo no Rádio. Em 15 de julho, com o lançamento do novo formato da rede, a Rádio Globo São Paulo estreou os programas Acorda SP e Top 10 às 10, apresentados por Robert Andare, que também passou a ser responsável pelo bloco local do No Ar.

Em 10 de fevereiro de 2020, a emissora desliga sua frequência em AM 1100 kHz após quase 68 anos no ar, devolvendo a concessão para a União e passando a transmitir apenas em FM.[14] Em 12 de maio de 2020, o SGR através de comunicado oficial anunciou o encerramento das operações da Rádio Globo em São Paulo no dia 31 do mesmo mês, encerrando assim o processo de desmobilização da rede e a não renovação do arrendamento do canal de FM 94.1. Com isso, apenas a CBN 90.5 segue no ar na capital paulista.[15]

O último programa veiculado pela emissora foi o Get' Up Globo, comandado por Lalá Moreira em conjunto com a Rádio Globo Rio de Janeiro. A última música executada foi Blueberry Faygo, de Lil Mosey. A canção foi interrompida às 23h59, encerrando em definitivo as operações da emissora. Em seu lugar, entrou uma playlist de músicas populares intercaladas com vinhetas genéricas citando os 94,1 com Rádio Amiga. Em 24 de junho, a Igreja Internacional da Graça de Deus assume a frequência inicialmente com a retransmissão da Rádio Relógio do Rio de Janeiro em conjunto com a filial da Nossa Rádio na capital paulista; esta última passa a operar sozinha em 15 de agosto.[16][17][18]

Referências

  1. Area Handbook for Brazil -1971 (em inglês)
  2. Vanessa Dias Araújo Macedo Mazzari. «Jornalismo cultural no rádio comercial popular: uma análise dos noticiários da Super Rádio Tupi e da Rádio Globo do Rio de Janeiro» (PDF). UFRJ, 2015. Consultado em 2 de setembro de 2019. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2019 
  3. a b c Massaro, Carlos (5 de maio de 2018). «Em nova sede, Rádio Globo chega a 66 anos de operação no AM de São Paulo». TudoRádio.com. Consultado em 5 de maio de 2018 
  4. «Silvio Santos no rádio». Caros Ouvintes. 1 de maio de 2011. Consultado em 18 de maio de 2020 
  5. «Rádio Globo e CBN estreiam time de craques e jornalistas do Grupo Globo». globoesporte.com. 27-01-2017, atualizado em 28-07-2017. Consultado em 3 de abril de 2017  Verifique data em: |data= (ajuda)
  6. a b Starck, Daniel (31 de março de 2017). «Rádio Globo estreia nova grade e uma FM em São Paulo a partir de maio. Rede não terá afiliadas na faixa AM». Tudorádio.com. Consultado em 3 de abril de 2017 
  7. Leonardo Lichote (5 de junho de 2017). «Rádio Globo se renova e ganha uma nova programação». O Globo. Consultado em 5 de junho de 2017 
  8. Danúbia Paraizo (2 de junho de 2017). «Rádio Globo reestreia com roupagem voltada para entretenimento». propmark. Consultado em 5 de junho de 2017 
  9. Daniel Starck (12 de junho de 2017). «Tome nota: Nova grade da Rádio Globo chega ao dial. Extra FM e Super Notícia são as novidades em Belo Horizonte». TudoRádio.com. Consultado em 12 de junho de 2017 
  10. Starck, Daniel (23 de junho de 2017). «Plantão: Rádio Globo inicia as suas operações em 94.1 FM na Grande São Paulo». TudoRádio.com. Consultado em 23 de junho de 2017 
  11. Ricco, Flávio (24 de maio de 2017). «Sistema Globo de Rádios arrenda FM que era da Bradesco Esportes». Universo Online. Consultado em 22 de junho de 2017 
  12. Starck, Daniel (23 de fevereiro de 2018). «De mudança para a zona sul: CBN e Rádio Globo preparam novo complexo em São Paulo». TudoRádio.com. Consultado em 23 de fevereiro de 2018 
  13. «Rádio Globo encerra programas e foca em música». Meio&Mensagem. 29 de maio de 2019. Consultado em 1 de julho de 2019 
  14. Massaro, Carlos (10 de fevereiro de 2020). «Prestes a completar 68 anos, Rádio Globo é encerrada no dial AM de São Paulo». TudoRádio.com. Consultado em 10 de fevereiro de 2020 
  15. «Extra : Rádio Globo encerra sua trajetória no dial de São Paulo e como rede no próximo dia 31; marca fica exclusiva para o Rio de Janeiro» 
  16. Daniel Starck (26 de junho de 2020). «Plantão Atualizado: 94.1 FM de São Paulo opera em conjunto com a Rádio Relógio do Rio de Janeiro e chega a retransmitir a Nossa Rádio». tudoradio.com 
  17. Daniel Starck (14 de agosto de 2020). «Exclusivo: Nossa Rádio muda de canal FM em São Paulo a partir deste sábado (15). Rede fixa operação em 94.1 FM». tudoradio.com 
  18. «Rádio conta com mudanças em São Paulo, Curitiba, Goiânia, Vitória, Campo Grande, Recife, e em outros mercados na virada para junho» 

Leituras adicionais[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Rádio é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. «A gente se vê numa startup perto de você». Jovem Pan. Consultado em 10 de setembro de 2020