Rádio FM

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde junho de 2014). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Sinais de rádio modulados em AM e FM. AM (Amplitude Modulada) e FM (Frequência Modulada) são dois entre os tipos possíveis de modulação (codificação). O sinal elétrico, que representa o conteúdo de um programa, oriundo de um estúdio, é "misturado" a uma onda portadora de frequência específica, e, pois, transmitido. No caso de AM, a mistura (modulação) significa alterar a amplitude da onda portadora no tempo, de acordo com o sinal original, o qual "contém a informação". No caso de FM, a frequência da portadora é alterada, em função do sinal original. Um receptor de rádio ("rádio") tem um adequado "circuito eletrônico demodulador", que extrai o conteúdo original do programa, mediante a "forma" da portadora alterada recebida e, assim, recompõe a informação original.
Transmissor FM comercial (antigo, década de 1980), com potência nominal de transmissão de 35 kW.
Transmissão de rádio FM: canais e faixas de frequência utilizados para aplicações variadas (para detalhes, ver imagem maior)

Rádio FM consiste na utilização de radiodifusão mediante modulação de frequência (FM). Inventada em 1933 pelo engenheiro estadunidense Edwin Armstrong, a radiodifusão FM em banda larga é mundialmente utilizada por fornecer som de alta fidelidade na transmissão e recepção de rádio. Transmissão FM supera, em qualidade de som, transmissão AM, sua principal concorrente, por isso é usada para a maioria das transmissões de música. Estações de rádio FM usam frequências VHF. O termo "banda de FM" refere a faixa de frequência, num determinado país, que é dedicada à transmissão FM.

A faixa de transmissão FM, utilizado para transmissão por emissoras de rádio FM difere entre as diferentes partes do mundo. Na Europa e África (Região 1 da UIT), abrange 87,5-108,0 megahertz (MHz), enquanto na América (ITU Região 2) varia entre 87,7-108,0MHz. A faixa de transmissão FM no Japão usa 76,0-90MHz. A banda OIRT na Europa Oriental é 65,8-74,0MHz, embora esses países agora usam principalmente a banda 87,5-108MHz, como no caso da Rússia. Alguns outros países já descontinuaram a banda OIRT e mudaram para a banda 87,5-108MHz.

Uma rádio em FM apresenta uma ótima qualidade sonora mas com limitado alcance, chegando em média a 100 quilômetros de raio de alcance. Em condições esporádicas de propagação, é possível sintonizar emissores a centenas de quilômetros. A potência dos sistemas de emissão pode variar entre poucos watts (rádios locais) até centenas de quilowatts, no caso de retransmissores de grande cobertura.

O FM dispõe de um sistema de envio de informação digital, o RDS (Radio Data System) que permite apresentar informações sobre a emissora sintonizada. Também, a boa qualidade de som desta gama de frequências de radiodifusão é adequada ao uso da estereofonia.

História[editar | editar código-fonte]

No Brasil[editar | editar código-fonte]

Question book.svg
Esta seção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2015). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
  • Diversas rádios AM retransmitem seu sinal em FM (caso da Rádio Gaúcha, da Rádio Globo da Rádio Bandeirantes, Rádio Jovem Pan).
  • Outras rádios resolveram transferir seu sinal de AM pra FM (caso da CBN Curitiba).
  • Outras rádios em FM investem apenas em conteúdo jornalismo (caso BandNews FM).
  • Outras rádios nasceram com sinal FM e como pioneiras em algumas regiões, especialmente no Estado de São Paulo
  • As mais comuns rádios FM no Brasil são aquelas que transmitem música, especialmente de público jovem, adulto, sertanejo e religioso.
  • É o sinal mais ouvido no Brasil. Muitas rádios FM se conectam em Redes (caso da Rede Transamérica, Jovem Pan e Mix FM)
  • É muito usada pra transmissão ilegal de rádio (rádio pirata), sendo isso crime.

Migração AM para FM em rádio[editar | editar código-fonte]

Com o problema de interferências em grandes centros urbanos [2] o governo federal começou a estudar a possibilidade de migração dessas estações para os atuais canais 5 e 6 (76 a 87 MHz) de TV analógica, isso será possível até que o sinal de televisão digital for implantado em todo o território nacional e a TV analógica ser desligada até 2018, com isso as estações de rádio passarão a ocupar a faixa de frequência adjacente à das rádios FM. Ou projetos similares como o DRM rádio AM já deram certo em países como os Estados Unidos e México. [3]

Em 7 de novembro de 2013, foi assinado o decreto que permite a migração às emissoras de rádio que operam na faixa AM migrarem para a faixa FM.[4]

A Rádio Progresso de Juazeiro do Norte no Ceará, foi a primeira emissora a fazer a migração do AM para o FM no país. A solenidade que marcou a mudança de faixa ocorrer sexta-feira dia 18 de março de 2016, às 20h30, na sede da emissora, e contou com a participação do ministro das Comunicações, André Figueiredo.[5]

Em Portugal[editar | editar código-fonte]

História da rádio FM[editar | editar código-fonte]

A primeira emissão FM em Portugal decorreu no ano de 1954, quando o Rádio Clube Português instalou um emissor construído por técnicos da estação na sede da Philips Portuguesa, que na época se situava na Rua Joaquim António de Aguiar, em Lisboa. [6] Em meados de 1955, a então Emissora Nacional de Radiodifusão (atual RTP) instalou os primeiros emissores de frequência modulada em Lisboa e na Serra da Lousã. [7] Refira-se que as primeiras emissões FM estéreo da Emissora Nacional ocorreram em 1968.[8]

Rádio FM na atualidade[editar | editar código-fonte]

Portugal tem atualmente seis rádios de cobertura nacional, que cobrem todo o continente português; três são da RTP (Antena 1, Antena 2 e Antena 3); duas pertencem à r/com (Rádio Renascença e RFM) e existe a Rádio Comercial. Desde o ano de 2010 que a Renascença e a RFM também se ouvem nos arquipélagos dos Açores [9] e Madeira [10].

No caso da Antena 1 e Antena 2, estas rádios cobrem todo o país (continente, Madeira e Açores); a Antena 3 é ouvida em todo o continente e na Madeira, mas nos Açores sintoniza-se em grande parte do arquipélago, à exceção das ilhas das Flores e do Corvo. A Rádio Comercial não se ouve de todo via hertziana nos Açores ou Madeira.

Além das rádios nacionais, existem várias regionais (M80 Rádio e TSF no continente, Posto Emissor do Funchal, na Madeira). A par das rádios mencionadas, Portugal dispõe de cerca de 300 rádios locais atribuídas aos concelhos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Rádio é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.