Rádio FM

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2014). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Transmissor comercial de frequência modulada.

Rádio FM é o processo que transmite informações utilizando modulação em frequência. É transmitido em várias bandas de freqüência. Iniciada nos Estados Unidos no início do século XX, FM é uma modalidade de radiodifusão.

A faixa de transmissão FM, utilizado para transmissão por emissoras de rádio FM difere entre as diferentes partes do mundo. Na Europa e África (Região 1 da UIT), abrange 87,5-108,0 megahertz (MHz), enquanto na América (ITU Região 2) varia entre 87,7-108,0MHz. A faixa de transmissão FM no Japão usa 76,0-90MHz. A banda OIRT na Europa Oriental é 65,8-74,0MHz, embora esses países agora usam principalmente a banda 87,5-108MHz, como no caso da Rússia. Alguns outros países já descontinuaram a banda OIRT e mudaram para a banda 87,5-108MHz.

Uma rádio em FM apresenta uma ótima qualidade sonora mas com limitado alcance, chegando em média a 100 quilômetros de raio de alcance. Em condições esporádicas de propagação, é possível sintonizar emissores a centenas de quilômetros. A potência dos sistemas de emissão pode variar entre poucos watts (rádios locais) até centenas de quilowatts, no caso de retransmissores de grande cobertura.

O FM dispõe de um sistema de envio de informação digital, o RDS (Radio Data System) que permite apresentar informações sobre a emissora sintonizada. Também, a boa qualidade de som desta gama de frequências de radiodifusão é adequada ao uso da estereofonia.

História[editar | editar código-fonte]

  • A FM permite uma recepção em alta-fidelidade (qualidade técnica), mas seu alcance é pequeno (quase o mesmo da TV).

No Brasil[editar | editar código-fonte]

Question book.svg
Esta seção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2015). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
  • Diversas rádios AM retransmitem seu sinal em FM (caso da Rádio Gaúcha, da Rádio Globo da Rádio Bandeirantes, Rádio Jovem Pan).
  • Outras rádios resolveram transferir seu sinal de AM pra FM (caso da CBN Curitiba).
  • Outras rádios em FM investem apenas em conteúdo jornalismo (caso BandNews FM).
  • Outras rádios nasceram com sinal FM e como pioneiras em algumas regiões, especialmente no Estado de São Paulo
  • As mais comuns rádios FM no Brasil são aquelas que transmitem música, especialmente de público jovem, adulto, sertanejo e religioso.
  • É o sinal mais ouvido no Brasil. Muitas rádios FM se conectam em Redes (caso da Rede Transamérica, Jovem Pan e Mix FM)
  • É muito usada pra transmissão ilegal de rádio (rádio pirata), sendo isso crime.

Migração de rádio do AM para o FM no Brasil[editar | editar código-fonte]

Com o problema de interferências em grandes centros urbanos [2] o governo federal começou a estudar a possibilidade de migração dessas estações para os atuais canais 5 e 6 (76 a 87 MHz) de TV analógica, isso será possível assim que o sinal de televisão digital for implantado em todo o território nacional e a TV analógica ser desligada até 2016, com isso as estações de rádio passarão a ocupar a faixa de frequência adjacente à das rádios FM. Ou projetos similares como o DRM rádio AM já deram certo em países como os Estados Unidos e México. [3]

Em 7 de novembro de 2013, foi assinado o decreto que permite a migração às emissoras de rádio que operam na faixa AM migrarem para a faixa FM.[4]

A Rádio Progresso de Juazeiro do Norte no Ceará, foi a primeira emissora a fazer a migração do AM para o FM no país. A solenidade que marcou a mudança de faixa ocorrer sexta-feira dia 18 de março de 2016, às 20h30, na sede da emissora, e contou com a participação do ministro das Comunicações, André Figueiredo..[5]

Em Portugal[editar | editar código-fonte]

História da rádio FM em Portugal[editar | editar código-fonte]

A primeira emissão FM em Portugal decorreu no ano de 1954, quando o Rádio Clube Português instalou um emissor construído por técnicos da estação na sede da Philips Portuguesa, que na época se situava na Rua Joaquim António de Aguiar, em Lisboa. [6] Em meados de 1955, a então Emissora Nacional de Radiodifusão (atual RTP) instalou os primeiros emissores de frequência modulada em Lisboa e na Serra da Lousã. [7] Refira-se que as primeiras emissões FM estéreo da Emissora Nacional ocorreram em 1968.[8]

Rádio FM em Portugal na atualidade[editar | editar código-fonte]

Portugal tem atualmente seis rádios de cobertura nacional, que cobrem todo o continente português; três são da RTP (Antena 1, Antena 2 e Antena 3); duas pertencem à r/com (Rádio Renascença e RFM) e existe a Rádio Comercial. Desde o ano de 2010 que a Renascença e a RFM também se ouvem nos arquipélagos dos Açores [9] e Madeira [10].

No caso da Antena 1 e Antena 2, estas rádios cobrem todo o país (continente, Madeira e Açores); a Antena 3 é ouvida em todo o continente e na Madeira, mas nos Açores sintoniza-se em grande parte do arquipélago, à exceção das ilhas das Flores e do Corvo. A Rádio Comercial não se ouve de todo via hertziana nos Açores ou Madeira.

Além das rádios nacionais, existem várias regionais (M80 Rádio e TSF no continente, Posto Emissor do Funchal, na Madeira). A par das rádios mencionadas, Portugal dispõe de cerca de 300 rádios locais atribuídas aos concelhos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Rádio é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.