Rádio FM

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rádio FM
Tipo de mídia

Amfm3-en-de.gif
Sinais de rádio modulados em AM e FM. AM (Amplitude Modulada) e FM (Frequência Modulada) são dois entre os tipos possíveis de modulação (codificação). O sinal elétrico, que representa o conteúdo de um programa, oriundo de um estúdio, é "misturado" a uma onda portadora de frequência específica, e, pois, transmitido. No caso de AM, a mistura (modulação) significa alterar a amplitude da onda portadora no tempo, de acordo com o sinal original, o qual "contém a informação". No caso de FM, a frequência da portadora é alterada, em função do sinal original. Um receptor de rádio ("rádio") tem um adequado "circuito eletrônico demodulador", que extrai o conteúdo original do programa, mediante a "forma" da portadora alterada recebida e, assim, recompõe a informação original.

Rádio FM consiste na utilização de radiodifusão mediante modulação em frequência (FM). Inventada em 1933 pelo engenheiro estadunidense Edwin Armstrong, a radiodifusão FM em banda larga é mundialmente utilizada por fornecer som de alta fidelidade na transmissão e recepção de rádio. Transmissão FM supera, em qualidade de som, transmissão AM, sua principal concorrente, por isso é usada para a maioria das transmissões de música. Estações de rádio FM usam frequências VHF. O termo "banda de FM" refere a faixa de frequência, num determinado país, que é dedicada à transmissão FM.

A faixa de transmissão FM, utilizado para transmissão por emissoras de rádio FM difere entre as diferentes partes do mundo. Na Europa e África (Região 1 da UIT), abrange 87,5-108,0 megahertz (MHz), enquanto na América (ITU Região 2) varia entre 87,7-108,0MHz. A faixa de transmissão FM no Japão usa 76,0-90MHz. A banda OIRT na Europa Oriental é 65,8-74,0MHz, embora esses países agora usam principalmente a banda 87,5-108MHz, como no caso da Rússia. Alguns outros países já descontinuaram a banda OIRT e mudaram para a banda 87,5-108MHz.

Uma rádio em FM apresenta uma ótima qualidade sonora mas com limitado alcance, chegando em média a 100 quilômetros de raio de alcance. Em condições esporádicas de propagação, é possível sintonizar emissores a centenas de quilômetros. A potência dos sistemas de emissão pode variar entre poucos watts (rádios locais) até centenas de quilowatts, no caso de retransmissores de grande cobertura.

O FM dispõe de um sistema de envio de informação digital, o RDS (Radio Data System) que permite apresentar informações sobre a emissora sintonizada. Também, a boa qualidade de som desta gama de frequências de radiodifusão é adequada ao uso da estereofonia.

História[editar | editar código-fonte]

Transmissor FM comercial (antigo, década de 1980), com potência nominal de transmissão de 35 kW.

Migração AM para FM em rádio no Brasil[editar | editar código-fonte]

Transmissão de rádio FM: canais e faixas de frequência utilizados para aplicações variadas (para detalhes, ver imagem maior)

Com o problema de interferências em grandes centros urbanos,[3] o governo federal começou a estudar a possibilidade de migração dessas estações para os atuais canais 5 e 6 (76 a 87 MHz) de TV analógica, isso será possível até que o sinal de televisão digital for implantado em todo o território nacional e a TV analógica ser desligada até 2018, com isso as estações de rádio passarão a ocupar a faixa de frequência adjacente à das rádios FM. Ou projetos similares como o DRM rádio AM já deram certo em países como os Estados Unidos e México.[4]

Em 7 de novembro de 2013, foi assinado o decreto que permite a migração às emissoras de rádio que operam na faixa AM migrarem para a faixa FM.[5]

A Rádio Progresso de Juazeiro do Norte no Ceará, foi a primeira emissora a fazer a migração do AM para o FM no país. A solenidade que marcou a mudança de faixa ocorrer sexta-feira dia 18 de março de 2016, às 20h30, na sede da emissora, e contou com a participação do ministro das Comunicações, André Figueiredo.[6]

Em Portugal[editar | editar código-fonte]

História da rádio FM[editar | editar código-fonte]

A primeira emissão FM em Portugal decorreu no ano de 1954, quando o Rádio Clube Português instalou um emissor construído por técnicos da estação na sede da Philips Portuguesa, que na época se situava na Rua Joaquim António de Aguiar, em Lisboa.[7] Em meados de 1955, a então Emissora Nacional de Radiodifusão (atual RTP) instalou os primeiros emissores de frequência modulada em Lisboa e na Serra da Lousã.[8] Refira-se que as primeiras emissões FM estéreo da Emissora Nacional ocorreram em 1968.[9]

Rádio FM na atualidade[editar | editar código-fonte]

Portugal tem atualmente seis rádios de cobertura nacional, que cobrem todo o continente português; três são da RTP (Antena 1, Antena 2 e Antena 3); duas pertencem à r/com (Rádio Renascença e RFM) e existe a Rádio Comercial. Desde o ano de 2010 que a Renascença e a RFM também se ouvem nos arquipélagos dos Açores [10] e Madeira [11].

No caso da Antena 1 e Antena 2, estas rádios cobrem todo o país (continente, Madeira e Açores); a Antena 3 é ouvida em todo o continente e na Madeira, mas nos Açores sintoniza-se em grande parte do arquipélago, à exceção das ilhas das Flores e do Corvo. A Rádio Comercial não se ouve de todo via hertziana nos Açores ou Madeira.

Além das rádios nacionais, existem várias regionais (M80 Rádio e TSF no continente, Posto Emissor do Funchal, na Madeira). A par das rádios mencionadas, Portugal dispõe de cerca de 300 rádios locais atribuídas aos concelhos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Guarujá: a primeira em FM» 
  2. "O Rádio no país das Amazonas em tempos de internet". (PDF) Intercom. Página visitada em 7 de novembro de 2014.
  3. Rádios AM vão migrar para FM para por fim em interferências e ruídos[ligação inativa]
  4. «Rádios AM poderão migrar para a faixa FM, aponta estudo». Consultado em 11 de agosto de 2013. Arquivado do original em 6 de maio de 2015 
  5. Emissoras de rádio AM são autorizadas a transmitir em FM
  6. Presidente da Anatel participa da migração da rádio AM começa em março de 2016[ligação inativa]
  7. «A rádio em datas em Portugal». Consultado em 7 de junho de 2014. Arquivado do original em 21 de abril de 2012 
  8. «História 75 anos - Rádio Pública Portuguesa». Consultado em 7 de junho de 2014. Arquivado do original em 10 de maio de 2013 
  9. «A Emissora Nacional de radiodifusão (EN)». Consultado em 7 de junho de 2014. Arquivado do original em 21 de janeiro de 2014 
  10. RFM chega aos Açores com emissores próprios
  11. http://publico.pt/media/noticia/radio-renascenca-e-rfm-chegam-a-madeira-com-frequencias-proprias-1447974 Rádio Renascença e RFM chegam à Madeira com frequências próprias]


Ícone de esboço Este artigo sobre Rádio é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.