Rádio Mundial

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre sobre a emissora de rádio do Rio de Janeiro. Para a emissora de rádio de São Paulo não relacionada com esta, veja Rádio Mundial (São Paulo). Para a web rádio, veja Rádio Nova Mundial.
Rádio Mundial
Intertevê Serviços Ltda.
País  Brasil
Frequência(s) AM 1180 KHz
Sede Rio de Janeiro, RJ
Slogan A rádio do poder de Deus
Fundação
Pertence a Igreja Mundial do Poder de Deus
Antigo(s) proprietário(s) Sistema Globo de Rádio
Idioma (em português)
Prefixo ZYJ 463 (anteriormente PRA 3 e ZYD 66)
Nome(s) anterior(es) Rádio Eldorado
Viva Rio AM
Cobertura Região Metropolitana do Rio de Janeiro
Página oficial www.radiomundialamrj.com

Rádio Mundial é uma emissora de rádio brasileira da cidade do Rio de Janeiro. Opera nos 1180 kHz que pertenceu ao Sistema Globo de Rádio e atualmente pertence à Igreja Mundial do Poder de Deus.

História[editar | editar código-fonte]

Foi a sucessora da PRA-3 Rádio Clube do Brasil, a segunda emissora de rádio do país, fundada em 1924, passando em 1927 a operar nos 860 kHz. Em 1937 altera seu nome para Rádio Cajuti (as sílabas de Tijuca ao contrário) pois fora vendida ao Tijuca Tênis Clube, que transfere os estúdios para a sede do clube. O clube a vendeu ao Diário da Noite do Rio de Janeiro em 1948, que tinha interesse na concessão de canal de televisão que a emissora detinha no Rio, alterando novamente seu nome para Rádio Mundial. Comprada pelas Organizações Victor Costa em 1954, em 1959 é alugada para o radialista Alziro Zarur, fundador da Legião da Boa Vontade. Em 1966 foi vendida ao Sistema Globo de Rádio junto com o restante da OVC.

A partir de 1966 passou a ter um programação essencialmente musical, tendo como um dos seus programadores musicais e apresentadores o radialista e disc jockey Big Boy. Nesta fase a emissora competia com a Rádio Tamoio das Emissoras Associadas, que também apresenta uma programação musical, dedicada ao público jovem. Na década de 1970 a emissora investia na black music e no rock.

A Mundial AM, como emissora das organizações Globo, passou a lançar coletâneas de seus sucessos em discos da Som Livre (1973-1985), RGE (1981) e Opus Columbia (1984). A emissora tocava a música em sua programação, tornava-a sucesso e depois algumas eram inseridas em telenovelas da Rede Globo e a Som Livre reunia os sucessos em coletâneas com o nome da emissora[1].

Coletâneas lançadas pela Rádio Mundial AM
Título da coletânea Gravadora Ano de lançamento
Hórus falou e disse: Grilação Mundial Equipe 1971
Hórus espacial Equipe 1971
Sua paz Mundial - Sonzão jovem Som Livre 1973
Jovem também tem saudade Som Livre 1973
Super parada Mundial Som Livre 1974
Sua paz Mundial nº2 Som Livre 1974
Jovem também tem saudade - Vol.2 Som Livre 1974
Super parada Mundial - Vol.2 Som Livre 1974
Sua paz Mundial - Vol.3 Som Livre 1975
Sua paz Mundial - Vol.4 Som Livre 1975
Sua paz Mundial - Vol.5 Som Livre 1976
Sua paz Mundial - Vol.6 Som Livre 1977
Sua paz Mundial - Vol.7 Som Livre 1978
Sua paz Mundial - Vol.8 Som Livre 1979
Toca toca Mundial RGE 1980
Sua paz Mundial - Vol.9 Som Livre 1980
Flashback Mundial - Sucessos inesquecíveis RGE 1981
Flashback Mundial - Sucessos latinos inesquecíveis RGE 1981
Sua paz Mundial - Vol.10 Som Livre 1981
Flashblack Opus/Columbia 1984
Toca toca Mundial Som Livre 1985
Show dos bairros Som Livre 1985

Em relação a tabela acima, apenas a gravadora Equipe não fazia parte das organizações Globo. Há uma curiosidade em relação ao LP Sua paz Mundial - Sonzão jovem. No início de cada lado foram incluídos efeitos de sintetizadores e entre as faixas nos dois lados do disco. No caso dos efeitos entre as faixas, cada um começa com a última nota musical da música que termina e finaliza com a primeira nota da música que inicia. A canção Skyline pigeon de Elton John, que inicia o lado A, foi incluída com efeitos de sintetizadores em seu início, desta forma tornou-se uma versão remix exclusiva do Brasil. Esta coletânea teve a produção do técnico de som da Mundial AM, José Carlos Muniz, conhecido como Formiga, edição de Rene Rizzi Lippi (da Odeon) e lay out da capa de Hélio (do Sistema Globo de Rádio)[1].

Em Março de 1977 Big Boy faleceu. A partir da década de 1980, devido ao aumento da audiência das emissoras FM, a rádio foi decaindo aos poucos e em 1993, a frequência 860 kHz se transformou na CBN Rio de Janeiro, uma rádio de notícias.

Fase 1180 kHz[editar | editar código-fonte]

O Sistema Globo de Rádio tinha o canal 1180 kHz da antiga Eldorado AM (até 1976 essa frequência foi ocupada pela Rádio Globo), que passou a transmitir a CBN Rio de Janeiro em 1991. A CBN passou a operar em definitivo em 860 kHz em 1996 e, nesse mesmo ano, a Mundial voltava ao ar nessa frequência tocando samba e pagode. A Mundial transmitia as corridas de cavalo do Jockey Club do Brasil.

Em 2002 a frequência foi revertida à ONG Viva Rio, criando a Viva Rio AM. Somente as corridas do Jockey Club eram transmitidas por razões contratuais. A partir de 2005 o contrato com a Viva Rio se encerrou e a Mundial voltava novamente ao ar tocando músicas sem parar.

Em 2007, a Rádio Mundial transmitiu o Pan Americano do Rio de Janeiro. A maior parte da jornada esportiva desse Pan Americano, foi realizada pelo narrador Marcelo Gomes e em alguns momentos o evento era transmitido em cadeia com o Sistema Globo de Rádio.

Em 2008, o Sistema Globo de Rádio encerrou o contrato que tinha com o Jockey Club e começou um processo de arrendamento da rádio. No dia 27 de maio de 2008 entrou no ar a nova Rádio Mundial. A emissora ganhou um ar mais jornalístico com notas intercaladas com execuções musicais. As equipes de jornalismo da Rádio Globo Rio de Janeiro (AM 1220) e da CBN Rio de Janeiro (AM 860) eram usadas para contribuir com essas intervenções jornalísticas na programação.

A nova Rádio Mundial já transmitia sua programação pela internet e com imagens do estúdio, mas não houve interesse do Sistema Globo de Rádio em continuar com o novo projeto.

No dia 30 de janeiro de 2009, a emissora encerrou suas atividades, passando a ter apenas execuções musicais. Em fevereiro foi comprada pela Igreja Mundial do Poder de Deus.

Referências