Nativa FM Rio de Janeiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Nativa FM Rio de Janeiro
CroppedImage 1588164689052.png
Rádio Lite FM Ltda
País  Brasil
Frequência(s) FM 96.5 MHz (2000-2009)
FM 103.7 MHz (2009-2015)
Sede Rio de Janeiro
Slogan O amor do Rio
Fundação 1 de agosto de 2000 (21 anos)
Extinção 16 de dezembro de 2015 (5 anos)
Pertence a Diários Associados
Género Musical
Afiliações Super Rádio Tupi (1974-2000)
Nativa FM (2000-2015)
Idioma (em português brasileiro)
Prefixo ZYD 463
Nome(s) anterior(es) Tupi FM (1974-2000)
Dados técnicos Potência: 35.7Kw
RDS: Sim
Página oficial Nativa.FM

Nativa FM Rio de Janeiro foi uma estação de rádio brasileira da cidade do Rio de Janeiro. Quando passou a operar nos 103.7 MHZ Pertence aos Diários Associados.

História[editar | editar código-fonte]

Foi criada em 26 de maio de 1974 com o nome de Tupi FM tocando músicas clássicas. Desde 1996 a emissora passou a entrar no segmento popular com o slogan "O amor do Rio!". A partir de 1 de agosto de 2000 a emissora passou a se chamar Nativa FM. Fez parte da Rede Nativa transmitindo apenas o programa As Canções que você fez pra Mim com Dudu Braga, o Segundinho. Mas participou da primeira fase da Rede Nativa que durou pouco tempo.[1]

A maior parte da grade foi voltada para o ouvinte local, com varias musicas como sertanejo, pagode, pop etc, diferentemente do restante da Rede Nativa, que transmite apenas musica sertaneja. No dia 1° de junho de 2009, os Diários Associados arrenda a frequência da Radio Antena 1 do Rio de Janeiro, comandado por Paulo Maia e a Nativa FM muda de frequência, passando a ser transmitida em 103.7 MHz, fazendo que a Antena 1 fosse extinta. A antiga frequência da rádio, 96.5 MHz, no mesmo dia, passou a transmitir a programação da Super Rádio Tupi, em simulcast com a frequência AM.[1]

No segundo semestre de 2013, a Nativa FM anunciou o Tudo a Veras (sáb 20h ás 21h) com o comediante Marcos Veras. No dia 18 de junho de 2014, a Nativa passa a transmitir sua programação no novo prédio da emissora na Rua Fonseca Teles, em São Cristóvão, já que o prédio de sua antiga sede na Rua do Livramento foi vendida à um grupo estrangeiro. Em setembro de 2015, inaugurou um novo estúdio, em forma de cenário de TV, para transmissões em Video pela internet e passou a transmitir jogos de futebol com a equipe da Super Rádio Tupi transmitindo apenas quando houver jogos simultâneos dos times cariocas.

Em novembro de 2015, foi anunciado que a Nativa FM encerraria suas transmissões, devido a crise financeira do Diários Associados e que o arrendamento da frequência 103.7 MHz já estava no fim e que o dono do canal Paulo Maia decidiu não renovar o contrato com o grupo.[2] E a Nativa FM teve o fim de suas transmissões a meia-noite de 16 de dezembro de 2015. A Partir dessa data, a frequência 103.7 MHz, após 6 anos fora do dial carioca, passou a transmitir o retorno da Rádio Antena 1.

Programas[editar | editar código-fonte]

  • Manhã Nativa - Zé Costa
  • Mundo Melhor Nativa - Zé Costa
  • Estação Nativa' - Flávio Machado
  • Tarde Nativa - Ricardo Bheringuer
  • Paquera Nativa - Fernando Borges
  • Toque de Amor - Maurício Berger
  • Coração Sertanejo - Charles Uchoa
  • As Mais Pedidas - Ricardo Bheringuer
  • Cia de Amigos - Jorge Santanna
  • Barba, Cabelo e Bigode - Jorge Santanna
  • Fim de Semana Nativa - Marcus Vinícius
  • As Canções que você fez pra Mim - Dudu Braga, o Segundinho (único em parceria com a Rede Nativa FM, com cabeça de SP)
  • De Volta pro Futuro - Charles Uchoa
  • Encontro Marcado - Ricardo Heizer
  • Tudo a Veras - Marcos Veras (Participação Jorge F. Presuntinho)
  • Discoteca da Nativa - Paulo Henrique
  • Super Futebol Tupi-Nativa - apenas quando houver jogos simultâneos dos times cariocas no mesmo horário

Referências

  1. a b Daniel Starck (22 de agosto de 2014). «Panorama: Nativa FM chega aos 14 anos de atuação no Rio de Janeiro». Tudo Rádio. Consultado em 8 de maio de 2019 
  2. Daniel Starck (27 de novembro de 2015). «Extra: Nativa FM encerra as suas operações no Rio de Janeiro a partir de dezembro». Tudo Rádio. Consultado em 8 de maio de 2019 
Ícone de esboço Este artigo sobre Rádio é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.