Bradesco Esportes FM (Rio de Janeiro)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bradesco Esportes FM
{{{alt}}}
Rádio Diário de Petrópolis Ltda.
País  Brasil
Cidade de concessão Petrópolis, RJ
Frequência(s) FM 91.1 MHz
Sede Rio de Janeiro, RJ
Slogan A rádio do seu esporte
Fundação 26 de setembro de 2012 (2012-09-26)
Extinção 12 de março de 2017 (2017-03-12)
Pertence a Grupo Bandeirantes de Comunicação
Afiliações Bradesco Esportes FM
Idioma (português brasileiro)
Prefixo ZYD 490
Cobertura Região metropolitana, parte da região Serrana, parte da região Sul Fluminense, Parte da Região dos Lagos.
Potência 0.1Kw
Classe A1
RDS Sim
Rede Aleluia
Rede do Bem FM

Bradesco Esportes FM foi uma emissora de rádio brasileira sediada no Rio de Janeiro, capital do estado homônimo. Operava no dial FM, na frequência 91.1 MHz, concessionada na cidade de Petrópolis, onde também era localizado seu transmissor, com alcance em praticamente todo o Grande Rio e Baixada Fluminense. Filial da rede de mesmo nome, era a única emissora não pertencente ao Grupo Bel na rede, sendo controlada diretamente pelo Grupo Bandeirantes de Comunicação.

História[editar | editar código-fonte]

2012[editar | editar código-fonte]

Criada em abril, mas fundada em Maio de 2012, a rádio Bradesco Esportes FM[1] era a única rádio 100% esportiva do Rio de Janeiro. A rádio já contou com nomes de peso, como do narrador Garotinho[2], do comentarista Gerson Canhotinha de Ouro[2], dos repórteres Gilson Ricardo[2] e Jorge Eduardo dos operadores Silvio Vieira, Marcos Cunha (todos oriundos da Rádio Globo), José Campos da Costa e Antonio Guerra. Também na função de repórter foram contratados Bruno Azevedo (Rádio Globo Macaé), Carlos Eduardo Macri e Barbara Coelho. Freitas Neto é o segundo narrador da casa, vindo da Rádio Fluminense. Os novos contratados foram Cyro Neves e Kelly Dias (da Fluminense e do Esporte Interativo, respectivamente).

Sua estreia seria no dia 24 de maio de 2012, mas devido a entraves sobre o sinal da nova emissora, foi adiado. Um dia antes: Garotinho, Gerson, Gilson Ricardo e Jorge Eduardo fizeram o jogo Fluminense e Boca Juniors, pela BandNews FM, onde fizeram em conjunto e ficaram até a Bradesco Esportes começar. Com os entraves sobre o sinal, houve a possibilidade de mudança de prefixo, (entrar no lugar da Paradiso[3]) hipótese que posteriormente foi descartada. Após vários entraves, finalmente teve sua estreia marcada, para o dia 26 de setembro às 20:00h no jogo entre Flamengo e Atlético Mineiro que teve a narração de Gilson Ricardo[4]. Neste ano, a Bradesco Esportes utilizou profissionais da BandNews Fluminense durante a programação.

2013[editar | editar código-fonte]

Em 30 de dezembro de 2013, após um ano de pequenas vitórias na audiência, Garotinho anunciou durante a sua participação na BandNews Fluminense a transferência dele e dos profissionais que vieram da Globo para a Transamérica Pop da mesma cidade e anuncia Edílson Silva e Ronaldo Castro como os substitutos para 2014[5].

Também foram transferidos da Transamérica os comentaristas Gonçalves, Carlos Alberto Parizzi, Nunes e Hélio Júnior (que transferira-se posteriormente à Rádio Globo), além dos repórteres Sérgio Guimarães e Rogério Ribeiro [6].

2014[editar | editar código-fonte]

Edílson Silva fez sua estreia no dia 18 de janeiro de 2014 no jogo Vasco x Boavista, válido pela Taça Guanabara que agora se chamava Taça Rádio Globo 70 anos em homenagem aos 70 anos da Rádio Globo.

A Bradesco Esportes transmitiu com equipe própria a Copa do Mundo FIFA de 2014 com a Rede Verde e Amarela do Grupo Bandeirantes, que no Rio a Bradesco transmitiu junto com as rádios BandNews Fluminense, Fluminense AM e MPB FM nos jogos da seleção brasileira, nas semifinais e na final do mundial.

Em 21 de setembro de 2014, a rádio perde o comentarista Carlos Alberto Parizzi que morreu vítima de um infarto agudo do miocárdio. Parizzi estava desde janeiro na emissora, quando veio da Rádio Transamérica Rio de Janeiro junto com seu amigo Edílson Silva.

2015[editar | editar código-fonte]

Após dezenas de demissões durante todo o ano, a Bradesco Esportes FM no RJ totalizava um total de 10% de seu efetivo em atividade, com isso, passou a exibir a programação da rede, gerada em São Paulo.[7] Houve entradas na programação, além das transmissões e a exibição em cadeia com a Rede Bandeirantes da edição local de Os Donos da Bola.

2016[editar | editar código-fonte]

A rádio contrata como reforços pra equipe o comentarista Eugênio Leal, ex-Super Rádio Tupi e atualmente estando no Fox Sports; Marco Aurélio Carvalho ex-Rádio Globo e que concilia a estação com a Rádio MEC[8]. além dos repórteres Antônio Carlos Duarte (ex-CBN) e Sérgio Américo, ex-Rádio Tupi como uma breve passagem pela Rádio Transamérica[9]. outra novidade é uma nova mesa redonda, o Bola na Mesa, que é exibido justamente nos horários das concorrentes, aos domingos. Porém, houve as saídas de Acácio e Rogério Lourenço da emissora. No fim do ano a emissora trouxe mais um ex-Tupi: Jota Santiago, que já foi narrador titular da emissora.

2017[editar | editar código-fonte]

Em janeiro, a emissora trouxe a repórter Carla Matera, ex-Super Rádio Tupi e que tinha deixado a seleção Rádio Globo/CBN.

Com as informações do encerramento da rede a partir de março, publicadas pela imprensa em fevereiro de 2017[10], o jornalista Anderson Cheni noticia que a frequência do Rio de Janeiro, que pertence ao Grupo Bandeirantes de Comunicação, seria arrendada.[11] Em 23 de fevereiro de 2017, o mesmo divulga em seu blog que a filial carioca seria extinta naquele dia e que o locutor Edilson Silva estava em negociações para transferir sua equipe para a BandNews FM Rio de Janeiro. No mesmo dia, durante o programa de José Luiz Datena, foi anunciado que a equipe de Silva iria ser transferida em março.[12] Em 24 de fevereiro de 2017, a produção local foi encerrada e o último programa exibido foi o Comendo a Bola, apresentado por Mauro Sant'Anna. Após a despedida, que ocorreu às 16h, a emissora passou a retransmitir a programação da filial paulista.[13][14]

Dezesseis dias após o fim da produção de programação no Rio de Janeiro, o jornalista José Luiz Datena criticou a decisão de antecipar o encerramento da filial. Durante a última edição do Nossa Área, transmitida em 10 de março de 2017, Datena disse que o encerramento foi uma "indelicadeza com o público do Rio" e completou classificando a decisão como "ideias de jerico" (sic). Explicando a um ouvinte da cidade que não entendeu o motivo do fim da filial, o jornalista culpou a política econômica do Brasil e os políticos e que "o Grupo Bandeirantes é vitorioso, o Bradesco é vitorioso, eles estão saindo desse projeto maiores do que entraram [...]".[15] A transmissão da Bradesco Esportes FM foi encerrada às 23h59 de 13 de março de 2017 e foi substituída pela programação da Rede do Bem FM, que arrendou a frequência e estava anunciando a nova estação durante sua programação na TV Plenitude.[16]

Programas que foram apresentados[editar | editar código-fonte]

  • Madrugada Ligada
  • Café, Esporte & Bola
  • Jornal da Manhã
  • O Mundo dos Esportes
  • Nossa Área Rio
  • Nossa Área Com Datena
  • Jornal Cidade do Esporte
  • Os Donos da Bola (exibido em cadeia com a Rede Bandeirantes)
  • Bradesco Esporte Clube
  • Nossa Área 2ª edição
  • FutebolDoRio.com
  • Esporte do Dia
  • Bradesco Esportes Futebol
  • Basquetebol Energia
  • De Chuá
  • Bloqueio Triplo
  • Momento Furnas - Esportes Especiais
  • Futebol Eletrônico
  • Bola na Mesa

Equipe[editar | editar código-fonte]

Os tópicos abaixo (exceto "Membros antigos") referem-se aos profissionais que estavam na última equipe que atuou na emissora até seu encerramento definitivo.

Apresentadores[editar | editar código-fonte]

  • Bruna Victoria
  • Bruno Louzada
  • Carlos Eduardo Macri
  • Christiano Pinho
  • Juan Rodrigues
  • Edílson Silva
  • Mauro Sant'Anna
  • Marco Aurélio Carvalho
  • Rodolfo Lamas
  • Rannyere Borges

Narradores[editar | editar código-fonte]

  • Edílson Silva
  • Rodrigo Campos
  • Jota Santiago
  • Carlos Eduardo Macri
  • Carlos de Souza
  • Mauro Sant'Anna (também repórter)

Comentaristas de Futebol[editar | editar código-fonte]

Comentarista de Paradesporto[editar | editar código-fonte]

Repórteres[editar | editar código-fonte]

  • André Rocha
  • Antônio Carlos Duarte
  • Arthur Bôa
  • Bruno Louzada
  • Carla Matera
  • Cássia Moura
  • Fábio Peixoto
  • Igor Peixoto
  • Jean Dutra
  • Juan Rodrigues
  • Luca Tremonti
  • Mauro Sant′Anna
  • Marcos Coelho
  • Nikollas Freitas
  • Rannyere Borges
  • Rodolfo Lamas
  • Rogério Ribeiro
  • Sérgio Américo
  • Tiê Leal
  • Victor Cunha

Plantonistas/interatividade[editar | editar código-fonte]

  • Vinícius Gama
  • Christiano Pinho
  • Jean Dutra

Membros antigos[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Twitter (19 de setembro de 2012). «Twitter da Rádio Bradesco Esportes FM Rio 91,1Mhz». Consultado em 21 de setembro de 2012 
  2. a b c Futebol Interior (25 de abril de 2012). «Após 28 anos, Garotinho deixa Rádio Globo do Rio de Janeiro». Consultado em 29 de abril de 2012 
  3. Esporte&Mídia (28 de junho de 2012). «Bradesco Esportes FM pode estrear em outro prefixo no Rio de Janeiro». Consultado em 2 de julho de 2012 
  4. BAND (27 de setembro de 2012). «Rádio Bradesco Esportes FM chega ao Rio». 17h50. Consultado em 27 de setembro de 2012 
  5. «Garotinho anuncia durante a sua participação na BandNews Fluminense a transferência dele e dos profissionais que vieram da Globo para a Transamérica Pop[1] da mesma cidade e anuncia Edílson Silva e Ronaldo Castro como os substitutos para 2014». Esporteemidia.com | Tudo sobre esporte no Rádio e na TV!. Consultado em 17 de dezembro de 2015 
  6. Rádio de Verdade (10 de janeiro de 2014). «Bradesco Esportes Rio em 2014». 21h40. Consultado em 11 de janeiro de 2014 
  7. «Rádio Bradesco Esportes demite 90% de seus funcionários no Rio de Janeiro». Portal IMPRENSA. Consultado em 17 de dezembro de 2015 
  8. Comunique-se (29 de setembro de 2016). «Marco Aurélio Carvalho é o novo reforço da Bradesco Esportes FM no Rio». Consultado em 22 de outubro de 2016 
  9. Anderson Cheni–Comunique-se (21 de outubro de 2016). «Repórter Sérgio Américo troca Transamérica por Bradesco Esportes». Consultado em 22 de outubro de 2016 
  10. Flávio Ricco (7 de fevereiro de 2017). «Fim da rádio Bradesco FM está decretado». Coluna do Flávio Ricco. UOL. Consultado em 7 de fevereiro de 2017 
  11. Anderson Cheni (7 de fevereiro de 2017). «Bradesco Esportes FM é encerrada». Comunique-se. Consultado em 8 de fevereiro de 2017 
  12. Anderson Cheni (23 de fevereiro de 2017). «Bradesco Esportes FM sai do ar no Rio; equipe pode seguir na BandNews». Esporte e Mídia. Consultado em 24 de fevereiro de 2017 
  13. Anderson Cheni (24 de fevereiro de 2017). «Bradesco Esportes FM chega ao fim no Rio de Janeiro». Comunique-se. Consultado em 24 de fevereiro de 2017 
  14. Auvaro Maia (25 de fevereiro de 2017). «Encerrado o projeto da Bradesco Esportes FM do RJ». Auvaro Maia. Consultado em 25 de fevereiro de 2017 
  15. Gabriel Vaquer (12 de março de 2017). «Datena desabafa em último dia de rádio e diz que pensa em se aposentar». TV História. Consultado em 12 de março de 2017 
  16. Daniel Starck (13 de março de 2017). «Plantão: Bradesco Esportes FM já está fora do ar em São Paulo e no Rio de Janeiro». Tudo Rádio. Consultado em 13 de março de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]