Bradesco Esportes FM

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bradesco Esportes FM
{{{alt}}}
Rádio e Televisão Bandeirantes Ltda.
País  Brasil
Frequência(s) FM 94.1 MHz (São Paulo)
FM 91.1 MHz (Rio de Janeiro)
Canais 961 (Oi TV)
Sede São Paulo, SP
Rua Radiantes, 13 - Jardim Leonor
Slogan A rádio do seu esporte
Fundação 17 de maio de 2012 (2012-05-17)
Extinção 12 de março de 2017 (2017-03-12)
Fundador João Jorge Saad
Pertence a Grupo Bandeirantes de Comunicação
Formato Rede de rádio comercial
Gênero Esportes
Idioma (português brasileiro)
Página oficial bradescoesportesfm.band.uol.com.br
Rede Verão

Bradesco Esportes FM foi uma rede de rádios brasileira com sede no município de São Paulo, São Paulo, e emissora na cidade do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro. A rede fez parte do Grupo Bandeirantes de Comunicação, e foi fundada em 17 de maio de 2012 em substituição à Rede Verão, projeto do Grupo Bel originado do fim das operações da Oi FM. Sua programação era especializada em esportes e jornalismo do gênero e possuía uma cota publicitária máster com o banco Bradesco.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Após a extinção da Oi FM em rede de rádios, houve diversas cogitações possíveis: a manutenção da programação jovem-adulta qualificada já conhecida do projeto anterior e findo, ou uma mudança radical em sua grade e filosofia. Mas o destino de marca tinha um rumo certo: a rádio seria customizada, isto é, com uma marca estampando seu nome.

Depois de tantos mistérios, foi definido o futuro da Rede Verão, como foi conhecido o projeto provisório do Grupo Bel: um banco seria o patrocinador master, teria a parceria do já forte Grupo Bandeirantes de Comunicação e haveria mudanças profundas na grade e filosofia: a rádio passaria a se dedicar ao mundo dos esportes. Um projeto até então inédito no Brasil, mas de sucesso em países da Europa e nos Estados Unidos.[2][3] A emissora estreou em todas as localidades aonde o Grupo Bel tinha concessão para transmitir o sinal de rádio como parte do pacote da empresa, exceto em Recife onde o Grupo Bandeirantes não tinha pretensão de lançar a emissora na cidade, o sinal foi ocupado com o lançamento da Globo FM.[4]

Durante os momentos de expectativa, foram realizadas contratações de nomes de outras rádios e dos próprios sportes, além de aproveitamento de nomes da casa. Uma das principais contratações foi a de José Carlos Araújo, o "Garotinho", egresso da Rádio Globo, que esteve no time do Rio por quase 2 anos (se transferiu para a Transamérica vindo Edilson Silva em seu lugar), e de Álvaro José, jornalista especializado em esportes olímpicos, e que retorna ao Grupo Band. A voz-padrão, em chamadas e institucionais, é de Sérgio Patrick, que atualmente também faz chamadas de expectativa nas rádios que integrarão a rede. Em Porto Alegre, José Aldo Pinheiro, que durante mais de 15 anos esteve na Rádio Gaúcha, foi contratado para este novo projeto.

Em 26 de setembro de 2012, a emissora do Rio de Janeiro é inaugurada. A Esportes FM de Porto Alegre, RS foi descontinuada na cidade a partir de 31 de março de 2013. Segundo Leonardo Meneghetti do Grupo Bandeirantes, os programas locais seriam adicionados na Ipanema FM e na Rádio Bandeirantes de Porto Alegre.[1] A Esportes FM de Belo Horizonte teve seu corte nos programas locais em janeiro de 2013 e sua equipe foi absorvida pela BandNews FM, e até junho do mesmo ano seguiu retransmitindo a cabeça da rede Bradesco Esportes FM.[1] Ao final deste período, a emissora foi extinta e deu lugar a afiliada da Rede do Bem.

Em 31 de julho de 2013, as transmissões de futebol próprias da rádio em SP acabaram, o que culminou na demissão do narrador Hugo Botelho e do repórter Vanderlei Lima. Desde então, as transmissões de jogos de Futebol passaram a ser realizadas em conjunto com a rádio BandNews FM, também do Grupo Bandeirantes. No entanto, a rádio continuou transmitindo com equipe própria jogos de outros esportes, como basquete e rugby e passou a veicular também os sons do gênero rock dosadas com as informações esportivas. Em 9 de março de 2014, no jogo Corinthians x São Paulo pelo Campeonato Paulista, voltou a transmitir futebol com equipe própria que aos poucos vem sendo remontada que atuará nos principais jogos contando com profissionais como Renato Rainha (que também trabalha na Nativa FM) e os profissionais que já estavam na emissora, além da volta de Alexandre Preatzel a função de comentarista. Em 18 de março de 2014, Milton Neves também se junta a emissora com o programa Histórias do Futebol com narrações antigas de profissionais que passaram pela Rádio Bandeirantes como Fiori Gigliotti, Pedro Luiz, Flávio Araújo entre outros. Também no mesmo dia, estreou a segunda edição do Mundo dos Esportes com apresentação de Denilson e Cláudio Zaidan e o novo Nossa Área na faixa das 20h comandado por Robson Ramos (que também trabalha na Band FM), entre outras aquisições.

Em 2015, a Bradesco Esportes FM começou uma retomada, recontratando profissionais demitidos.[5] Para os Jogos Olímpicos de Verão de 2016, a emissora recebeu do Bradesco mais de 500 mil reais.[6] Em janeiro de 2017, é noticiado que a Bradesco Esportes FM estaria em vias de ser extinta, de acordo com o jornalista Flávio Ricco, pelas dificuldades em renovação de contrato com o Bradesco, sendo que o mesmo pode romper a parceria com o Grupo Bandeirantes e o Grupo Bel a qualquer momento.[5][6] Por conta disso, o programa comandado pelo jornalista José Luiz Datena seria movido para a Rádio Bandeirantes.[7] Posteriormente, é anunciado que a emissora será encerrada em 12 de março de 2017. Alguns profissionais da rádio deverão ser realocados em outras emissoras do Grupo Bandeirantes[8] e as frequências de São Paulo e Rio de Janeiro deverão ser arrendadas.[5][6] O Grupo Bandeirantes negou as informações dadas pela imprensa sobre o encerramento da rádio.[9] No entanto, Datena irá reestrear na Rádio Bandeirantes no dia seguinte após o encerramento da rede.[10]

Em 24 de fevereiro de 2017, a Bradesco Esportes FM do Rio de Janeiro encerrou sua produção local e passou a retransmitir a programação de rede.[11][12] Em reunião realizada no dia 4 de março de 2017, é comunicado oficialmente aos funcionários o fim da emissora. Em sua coluna no site Comunique-se, Anderson Cheni informou que 50% da equipe irá ser transferida para a Rádio Bandeirantes e que Datena retornará ao comando do Manhã Bandeirantes.[13] Na despedida do programa Nossa Área, ocorrida em 10 de março de 2017, Datena fez críticas para o encerramento antecipado da filial carioca, o que ele chamou de "ideias de jerico" e culpou a política econômica do Brasil e os políticos pelo fim da rede. Datena completou afirmando que o Grupo Bandeirantes e o Bradesco saem do projeto maiores que entraram: "Só não continuamos no ar porque o Brasil deu errado". O jornalista disse que não estava feliz para falar de futebol naquele dia e lamentou o fim da emissora, com ressalva para o fato de parte da equipe ser transferida para a Rádio Bandeirantes.[14]

A última transmissão esportiva da equipe da Bradesco Esportes FM foi a partida entre Palmeiras e São Paulo, disputada na tarde de 11 de março de 2017.[15] Em 12 de março de 2017, os locutores se despediram dos ouvintes e encerraram a programação ao vivo às 15h30, com José Luiz Datena proferindo seu bordão que usava em todo encerramento do Nossa Área: "Aqui é a Bradesco Esportes FM, aqui é a Bradescão. E ponto final!". Posteriormente, seguiram com transmissão conjunta com a Rádio Bandeirantes de São Paulo dos jogos da rodada do Campeonato Paulista de Futebol, transmitindo os demais programas seguintes até o Bandeirantes Acontece. A Bradesco Esportes FM chegou ao fim às 23h59. Posteriormente, a frequência carioca passou a retransmitir a Rede do Bem FM e a frequência paulista foi devolvida à Rede Mundial de Comunicações, que deixou a estação sem áudio até inserir uma sequência musical popular, identificada como "94.1 FM: O melhor do sertanejo e do forró".[16]

Emissoras[editar | editar código-fonte]

Emissora Cidade UF Frequência Situação/afiliação atual Período de afiliação
Bradesco Esportes FM São Paulo SP FM 94.1 MHz[nota 1] 94.1 FM 2012-2017
Bradesco Esportes FM Rio de Janeiro RJ FM 91.1 MHz Rede do Bem FM 2012-2017
Esportes FM Porto Alegre RS FM 90.3 MHz[nota 2] Felicidade Gospel FM 2012-2013
Esportes FM Belo Horizonte MG FM 94.1 MHz Rede do Coração 2012-2013

Notas

  1. Frequência pertencente à Rede Mundial de Comunicações.
  2. Frequência pertencente ao Grupo Dial de Comunicação, operada pelo Grupo Bel.

Referências

  1. a b c «Extra: Esportes FM encerra suas operações em Porto Alegre a partir de março». Tudo Rádio. 25 de fevereiro de 2013. Consultado em 26 de fevereiro de 2013 
  2. Starck, Daniel. «TudoRádio.com: Bandeirantes e Grupo Bel lançam rede de esportes em FM» 
  3. «TudoRádio.com: Bradesco Esportes FM já atua nos centros onde existia a Rede Verão» 
  4. Starck, Daniel (14 de janeiro de 2013). «Exclusivo: Globo FM estréia no Recife ocupando canal que seria da Esportes FM». Tudo Rádio. Consultado em 26 de fevereiro de 2013 
  5. a b c Anderson Cheni (7 de fevereiro de 2017). «Bradesco Esportes FM é encerrada». Comunique-se. Consultado em 8 de fevereiro de 2017 
  6. a b c Otto Rezende (7 de fevereiro de 2017). «Rádio Bradesco Esportes FM encerrará atividades em março». Portal Mídia Esporte. Consultado em 8 de fevereiro de 2017 
  7. Flávio Ricco (31 de janeiro de 2017). «Datena terá programa diário na rádio Bandeirantes». Coluna do Flávio Ricco. UOL. Consultado em 7 de fevereiro de 2017 
  8. Flávio Ricco (7 de fevereiro de 2017). «Fim da rádio Bradesco FM está decretado». Coluna do Flávio Ricco. UOL. Consultado em 7 de fevereiro de 2017 
  9. Daniel Starck (7 de fevereiro de 2017). «Colunista do UOL aponta o fim da Bradesco Esportes FM para o dia 12 de março». Tudo Rádio. Consultado em 8 de fevereiro de 2017 
  10. Anderson Cheni (7 de fevereiro de 2017). «Datena se segura na Rádio Bandeirantes e já tem data de estreia». Comunique-se. Consultado em 24 de fevereiro de 2017 
  11. Anderson Cheni (24 de fevereiro de 2017). «Bradesco Esportes FM chega ao fim no Rio de Janeiro». Comunique-se. Consultado em 24 de fevereiro de 2017 
  12. Auvaro Maia (25 de fevereiro de 2017). «Encerrado o projeto da Bradesco Esportes FM do RJ». Auvaro Maia. Consultado em 25 de fevereiro de 2017 
  13. Anderson Cheni (6 de março de 2017). «Fim da Bradesco Esportes FM movimenta a Rádio Bandeirantes». Comunique-se. Consultado em 7 de março de 2017 
  14. Gabriel Vaquer (12 de março de 2017). «Datena desabafa em último dia de rádio e diz que pensa em se aposentar». TV História. Consultado em 12 de março de 2017 
  15. Flávio Ricco (11 de março de 2017). «"Vade Retro" vem com proposta de mostrar uma São Paulo que não existe». Coluna do Flávio Ricco. UOL. Consultado em 13 de março de 2017. Ler o tópico "Última transmissão". 
  16. Daniel Starck (13 de março de 2017). «Plantão: Bradesco Esportes FM já está fora do ar em São Paulo e no Rio de Janeiro». Tudo Rádio. Consultado em 13 de março de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]