Educadora FM (Campinas)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Educadora FM
Rádio e TV Bandeirantes de Campinas LTDA.
País  Brasil
Cidade de concessão Campinas
Frequência(s) 91.7 MHz
Canais 219
Sede Campinas, São Paulo
Slogan Toca Mais Alto
Fundação 4 de setembro de 1978
Fundador Johnny Saad
Pertence a Grupo Bandeirantes de Comunicação
Proprietário(s) João Carlos Saad
Gênero Pop/Rock/Dance
Idioma (português brasileiro)
Prefixo ZYD 834
Cobertura Região Metropolitana de Campinas (Alcance médio: 160Km).
Potência 39.5 kW [1]
Classe A1
RDS Sim
Página oficial www.educadorafm.com.br

Rádio Educadora FM é uma estação de rádio situada no município de Campinas, SP no Brasil. Opera nos 91.7 MHz em FM. É dedicada ao segmento pop, rock e dance, artistas nacionais e internacionais. Fundada em 1978, estreou sua programação voltada ao segmento popular, tendo sua reformulação de programação no final dos anos 80.

Atualmente a Educadora FM opera com seu estúdio, transmissor e antena na Avenida Eng. Francisco de Paula Souza, no Jardim São Gabriel em Campinas, no Complexo de Comunicação João Jorge Saad, prédio que abriga o Grupo Bandeirantes de Comunicação Campinas, dividindo o mesmo prédio com TV Bandeirantes Campinas (Emissora própria do Grupo Band), Rádio Band FM 106,7 (Popular), Rádio Nativa 89,9 FM (Popular), Rádio Bandeirantes AM 1180 (Adulta) e Jornal Metro Campinas. Sua potência de transmissão atual é de 70 mil watts de potência.

Programas e Programação[editar | editar código-fonte]

A grade de programação da Educadora FM é formada por talks-shows e programas musicais. Seus programas de talks-shows são: Hora do Leite: morning-show apresentado de segunda a sexta-feira das 6h às 10h da manhã; Algazarra: programa onde se debate o mundo das notícias dos famosos, principalmente das sub-celebridades e o ouvinte interage através de um tema diário proposto pelos apresentadores. Rádio Blog: programa onde é apresentado as principais notícias do dia do mundo do pop e que movimentaram as redes sociais durante o dia. Vitamina: O programa que encerra a programação noturna da Educadora FM onde a audiência interage através de um tema proposto pelos apresentadores.

Torre da Educadora FM localizada no Jardim São Gabriel em Campinas no Complexo João Jorge Saad

Cobertura[editar | editar código-fonte]

Sua cobertura abrange cerca de 74 municípios do Estado de São Paulo e Minas Gerais, sendo predominantes na RMC (Região Metropolitana de Campinas), Microrregião de Jundiaí, parte da RMS (Região Metropolitana de Sorocaba) e extremo sul de Minas Gerais. Na RMC, sua cobertura chega a 3.055.976 milhões de pessoas, tendo como total nas cidades de cobertura uma cobertura no total de 7.951.077 milhões de pessoas).

Interatividade[editar | editar código-fonte]

A Educadora FM mantém on-line uma rede social para seus ouvintes terem interatividade com os programas da grade. Os ouvintes podem escolher suas músicas, mandar recados ao vivo nos programas e trocar prêmios por pontos acumulados no site.

Audiência[editar | editar código-fonte]

Na audiência aferida pelo Instituto Kantar IBOPE, a Educadora FM possui média de 15 mil ouvintes por minuto (Fonte: IBOPE Easy Media Campinas – Trimestre Novembro de 2015 a Janeiro de 2016). Suas principais concorrentes diretas de segmento na cidade são rádio Jovem Pan Campinas e rádio Mix FM, tendo como concorrentes indiretas as rádios Band FM, Antena 1, Cidade FM e CBN Campinas. Suas concorrentes diretas nas regiões de sua cobertura são: Rádio Dumont FM de Jundiaí, Rádio Clip FM de Indaiatuba e Ipanema FM de Sorocaba. 

Perfil da Audiência[editar | editar código-fonte]

91% de seus ouvintes são da faixa etária de 10-49 anos, 53% pertencem as classes sociais A e B, um público 54% masculino e 46% feminino e 60% possuem ensino fundamental completo e superior incompleto.

Fontes[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  1. «Campinas»