TV Bandeirantes Amazonas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde março de 2014). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde março de 2014). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
TV Bandeirantes Amazonas
Rádio e Televisão Rio Negro Ltda.
Manaus, Amazonas
Brasil
Tipo Comercial
Canais
Outros canais
Sede Bandeira de Manaus.svg Manaus, AM
Slogan A família cresceu
Rede Rede Bandeirantes
Fundador Johnny Saad
Pertence a Grupo Bandeirantes de Comunicação
Proprietário Johnny Saad
Administração Ricardo Massara
Presidente Johnny Saad
Fundação 26 de março de 2009 (9 anos)
CNPJ 14.238.570/0001-29
Prefixo ZYA 249
Nome(s) anteriore(s) TV Rio Negro (1991-2009)
Cobertura Estado do Amazonas
Coord. do transmissor 3° 5' 58.6" S 59° 59' 46.9" O
Potência 10 kW
Página oficial band.uol.com.br/tv/amazonas

TV Bandeirantes Amazonas (também conhecida como Band Amazonas) é uma emissora de televisão brasileira sediada em Manaus, capital do estado do Amazonas. Opera no canal 13 (22 UHF digital) e é uma emissora própria da Rede Bandeirantes. A emissora foi criada em 2009, quando o Grupo Bandeirantes de Comunicação comprou as ações da TV Rio Negro das mãos do político e empresário Francisco Garcia Rodrigues.[1]

História[editar | editar código-fonte]

A TV Bandeirantes Amazonas surgiu oficialmente em 26 de março de 2009, quando a TV Rio Negro, que era afiliada a Bandeirantes desde a inauguração em 1987 é extinta, depois ter sido comprada pelo Grupo Bandeirantes de Comunicação em agosto de 2008, das mãos de seu antigo proprietário, Francisco Garcia Rodrigues. A estratégia do Grupo Bandeirantes em comprar a emissora local teve como objetivo proteger a cobertura da Band no Estado do Amazonas, haja vista que anos antes o SBT havia perdido cobertura no estado.

De 2007 (ainda como TV Rio Negro) a 2009 a emissora deteve os direitos de transmissão do Carnaval de Manaus para todo o Estado do Amazonas, pertencentes até então à TV A Crítica. A partir de 2010, os direitos passaram para a TV Em Tempo.

A partir de 2008 também adquiriu os direitos de transmissão de imagens do Festival Folclórico de Parintins, que até então pertenciam à TV A Crítica. Com isso, o Festival ganhou notoriedade em todo o Brasil, através da transmissão na íntegra dos 3 dias de evento em TV aberta através das emissoras da Rede Bandeirantes em todo o território nacional, ao contrário do que ocorria com a TV A Crítica (que retransmitia em TV aberta e na íntegra somente para a Região Norte e parte do Nordeste) e com a TV Amazonas (transmissão limitada somente ao Amazonas e para telespectadores que possuíam antena parabólica nos outros estados). A emissora transmitiu o Festival até o ano de 2012. Em 2013 o Festival passa a ser apresentado pela TV Amazonas (somente apresentações do Boi Caprichoso) e pela TV A Crítica (somente apresentações do Boi Garantido), gerando pela primeira vez duas emissoras transmitindo parcialmente o Festival Folclórico de Parintins.

Em 2010 a emissora colocou no ar o seu sinal digital em HDTV para a capital amazonense, porém sem gerar programação local e nem inserir propagandas locais no canal digital, transmitindo a programação direta do satélite da Rede Bandeirantes para Manaus. A emissora mantém sinal de satélite no StarOne C3 a fim de manter a transmissão da programação local para o interior do Amazonas.

Nos dias 22, 23 e 24 de outubro de 2010 a emissora transmitiu para todo o Brasil, com exclusividade e pela primeira vez, a Festa de aniversário da Cidade de Manaus, num evento conhecido como Boi Manaus.

Em abril de 2011 a emissora começou a transmitir a programação local, juntamente com as inserções publicitárias locais, em seu canal de alta definição HDTV, porém a emissora somente convertia as imagens analógicas para o sinal digital, não gerando imagens reais em HDTV, mesmo a programação nacional da Band, originalmente transmitida em HD. Somente em agosto de 2012 a emissora passou a transmitir a programação nacional da Band com imagens totalmente em HDTV, porém os intervalos e a programação local ainda sendo gerada em modo analógico.

Em 16 de outubro de 2012 o sinal da Band Manaus em HDTV é incluído na grade de canais da NET (canal 509), operadora de TV a cabo em Manaus, porém só pode ser sintonizado para os assinantes que possuem o decodificador específico para recepção de sinais em alta definição.

No dia 24 de abril de 2013, a emissora passa a gerar os programas locais em alta definição.

Sinal digital[editar | editar código-fonte]

Canal virtual Canal digital Proporção de tela Programação
13.1 22 UHF 1080i Programação principal da Band Amazonas / Band
Transição para o sinal digital

Com base no decreto federal de transição das emissoras de TV brasileiras do sinal analógico para o digital, a Band Amazonas, bem como as outras emissoras de Manaus, cessou suas transmissões pelo canal 13 VHF em 30 de maio de 2018, seguindo o cronograma oficial da ANATEL.[2]

Retransmissoras[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Família Saad controla 50% da TV Rio Negro» 
  2. Higa, Paulo (15 de fevereiro de 2016). «Quando a TV analógica será desligada na sua cidade». Tecnoblog. Consultado em 24 de janeiro de 2017 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Televisão no Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.