Rede de Emissoras Independentes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre a rede de televisão. Se procura por outros significados de REI, veja REI (desambiguação).
Rede de Emissoras Independentes
Rádio e Televisão Record S.A.
Tipo Rede de televisão comercial
País  Brasil
Fundação 14 de setembro de 1969 (48 anos)
por Paulo Machado de Carvalho e João Batista do Amaral
Extinção 9 de novembro de 1989 (27 anos)
Proprietário Paulo Machado de Carvalho (1969-1989)
Antigo proprietário João Batista do Amaral (1969-1972)
Silvio Santos (1972-1989)
Presidente Paulo Machado de Carvalho
Cidade de origem São Paulo São Paulo, SP
Sede Bandeira da cidade de São Paulo.svg São Paulo, SP
Avenida Miruna, 713 - Jardim Aeroporto
MAPA
Slogan Rede de Emissoras Independentes, unindo o Brasil inteiro através de suas emissoras
Formato de vídeo 480i (PAL-M)
Canais irmãos SBT
Cobertura Nacional
Emissoras próprias São Paulo TV Record (São Paulo)
Rio de Janeiro TVS Rio de Janeiro (Rio de Janeiro) (1976-1981)
Rio de Janeiro TV Rio (Rio de Janeiro) (1969-1972)
Distrito Federal (Brasil) TV Alvorada (Brasília) (1969-1970)
Emissoras afiliadas ver lista completa
Nome(s) anteriore(s) Emissoras Unidas

A Rede de Emissoras Independentes (REI) foi uma rede de televisão fundada em 1969, como sucessora das Emissoras Unidas. Inaugurada em 14 de setembro de 1969, era uma rede inicialmente liderada pela TV Record de São Paulo, TV Rio do Rio de Janeiro e TV Alvorada de Brasília; após 1976, passou a ser liderada pela TV Record de São Paulo e pela TVS do Rio de Janeiro. Era a maior rede de televisão do Brasil, posto atualmente da Rede Globo.

História[editar | editar código-fonte]

Década de 1970[editar | editar código-fonte]

Quando foi inaugurada, a REI era liderada pela TV Record de São Paulo, TV Rio do Rio de Janeiro e TV Alvorada de Brasília. Em 1970, a TV Alvorada deixa de ser componente da REI, após a emissora ser vendida para a Rádio Capital e passar a ser apenas uma afiliada da rede. Em 1972, a TV Rio também é vendida, e seus novos proprietários decidem realizar uma programação regional e independente. Com a venda das emissoras de João Batista do Amaral, Paulo Machado de Carvalho passa a ser o único proprietário da REI, e sua a emissora, a TV Record, a única geradora.

Em 1972, o apresentador e empresário Silvio Santos compra de fazendeiros paulistas 50% da TV Record e mais tarde consegue adquirir de empresários paulistanos mais 10% das ações da emissora. Por esse motivo, reivindica na justiça o direito de administrar a Record. A justiça concilia os grupos proprietários definindo uma administração harmônica entre ambos.

Em 14 de maio de 1976, Silvio Santos inaugura a TVS Rio de Janeiro, canal 11 do Rio de Janeiro, e juntamente com a Record passa a liderar a REI. Ainda no mesmo ano, após sua saída da Rede Globo, Silvio migra o Programa Silvio Santos para a Rede Tupi, que juntamente com a REI passa a exibi-lo para todo o país.

Década de 1980[editar | editar código-fonte]

Após o fim da Rede Tupi em 1980, as emissoras que se salvaram da cassação, bem como suas afiliadas, passam a se afiliar a REI de uma maneira temporária. Em março de 1981, o Governo Federal anuncia que as antigas concessões da Tupi, além dos canais 9 VHF do Rio de Janeiro e São Paulo e 12 VHF de Brasília foram leiloadas para Silvio Santos e Adolpho Bloch, após suas respectivas empresas, Grupo Silvio Santos e Bloch Editores, vencerem a concorrência para a implantação de novas redes de televisão no país.

Reunindo as concessões que levou em São Paulo, Porto Alegre e Belém, além do canal 12 de Brasília que seria inaugurado futuramente e a TVS Rio de Janeiro, Silvio Santos inaugurou em 19 de agosto de 1981 o Sistema Brasileiro de Televisão (SBT). De quebra, várias emissoras componentes da REI migraram para a nova rede. A programação da REI então passa a ser novamente liderada apenas pela TV Record. Porém, o SBT ainda fornecia alguns dos enlatados exibidos na grade da emissora, bem como também continuou a transmitir o Programa Silvio Santos pela REI.

Em 3 de abril de 1982, Silvio fundou a TV Record Rio de Janeiro, através do canal 9 VHF que ele havia levado junto as concessões da Tupi, e que se tornou a nova afiliada da REI na capital carioca. Em 1987, o canal 9 troca seu nome para TV Copacabana e mais tarde para TV Corcovado, passando a ter uma quantidade cada vez maior de programação local, reduzindo assim a participação da programação produzida pela TV Record de São Paulo em sua grade, mas mantendo aos domingos a transmissão do Programa Silvio Santos em cadeia com as emissoras do SBT. Em 1990, a TV Corcovado torna-se afiliada da MTV Brasil e em 1992 a emissora é vendida para as Organizações Martinez, atual CNT, devido à uma imposição do MiniCom para que as empresas não pudessem ter dois canais de TV na mesma cidade.

O Programa Silvio Santos continuou sendo exibido pela Record até 26 de julho de 1987, quando a TVS Ribeirão Preto iniciou suas operações. A repetição do sinal era estratégica em Ribeirão Preto, porque o SBT não possuía retransmissora naquela importante área do interior de São Paulo, onde a Record podia ser sintonizada; desta maneira os telespectadores da região podiam assistir aos programas do Baú da Felicidade. Com o SBT já consolidado nacionalmente, Silvio deixa de injetar recursos na Record, e o SBT deixa de fornecer parte da programação da REI.

Com a Record mergulhada em uma séria crise financeira, a terceira geração da família de Paulo Machado de Carvalho juntamente com Silvio Santos, decidem colocá-la à venda em 1988. No dia 9 de novembro de 1989, a TV Record era vendida para o líder da Igreja Universal do Reino de Deus, o bispo Edir Macedo, e a REI era definitivamente extinta.

Posteriormente[editar | editar código-fonte]

No dia 30 de março de 1990, Edir Macedo assume definitivamente o controle acionário da TV Record. No dia 16 de julho de 1990, entra no ar a atual RecordTV, com quatro emissoras em seu início: a RecordTV São Paulo (geradora), a RecordTV Interior SP, a RecordTV Rio Preto e a RecordTV Brasília. Sua primeira afiliada foi a extinta TV Guajará, canal 4 de Belém, Pará, que deixou a Rede Bandeirantes em 1º de novembro de 1990.

Por sua vez, Silvio Santos continuou com suas emissoras próprias e afiliadas ao SBT. Em 30 de janeiro de 1990, todas as suas emissoras próprias abandonaram a nomenclatura TVS, e passaram a adotar o nome definitivo de SBT.

Antigas emissoras da rede[editar | editar código-fonte]

Com o início da formação das grandes redes nacionais, a REI perdeu muitas de suas afiliadas para a Rede Tupi e a Rede Globo, que na década de 1970 eram as maiores redes de televisão do país. Após as concessões da Rede Tupi serem cassadas em 1980, as emissoras da antiga rede que se salvaram da cassação, além de algumas afiliadas restantes afiliaram-se temporariamente com a REI. Com a criação do SBT em 1981 e da Rede Manchete em 1983, a rede foi novamente se esvaziando cada vez mais, até que em 1989 foi extinta após as suas emissoras próprias serem vendidas para Edir Macedo, que constituiu o que atualmente é a RecordTV. Em negrito, as emissoras próprias da rede.

Geradoras[editar | editar código-fonte]

Emissora Canal Cidade Tempo de afiliação Situação/afiliação atual
TV Record São Paulo 07 VHF São Paulo, São Paulo 1969-1989 Hoje RecordTV São Paulo, emissora própria e geradora da RecordTV
TVS Rio de Janeiro 11 VHF Rio de Janeiro, Rio de Janeiro 1976-1981 Hoje SBT Rio, emissora própria do SBT
TV Rio 13 VHF Rio de Janeiro, Rio de Janeiro 1969-1972 Hoje RecordTV Rio, emissora própria da RecordTV

Filiáis[editar | editar código-fonte]

Emissora Canal Cidade Tempo de afiliação Situação/afiliação atual
TV Capital 08 VHF Brasilia, Distrito Federal 1969-1989 Hoje RecordTV Brasília, emissora própria da RecordTV
TV Imperador 04 VHF Franca, São Paulo 1978-1989 Hoje RecordTV Interior SP, emissora própria da RecordTV
TV Rio Preto 07 VHF Rio Preto, São Paulo 1978-1989 Hoje RecordTV Rio Preto, emissora própria da RecordTV

Emissoras afiliadas[editar | editar código-fonte]

Emissora Canal Cidade Tempo de afiliação Situação/afiliação atual
TV Ajuricaba 20 UHF Manaus, Amazonas 1969-1974 Extinta
TV Alterosa 05 VHF Belo Horizonte, Minas Gerais 1969-1981 SBT
TV Baré 04 VHF Manaus, Amazonas 1980-1981 Hoje TV A Crítica, afiliada à RecordTV
TV Borborema 09 VHF Campina Grande, Paraíba 1980 SBT
TV Brasília 06 VHF Brasília, Distrito Federal 1980-1981 RedeTV!
TV Centro América 04 VHF Cuiabá, Mato Grosso 1969-1976 Rede Globo
TV Clube 04 VHF Teresina, Piauí 1972-1976 Rede Globo
TV Corcovado 09 VHF Rio de Janeiro, RJ 1982-1989 Hoje CNT Rio de Janeiro, emissora própria da CNT
TV Cultura 06 VHF Florianópolis, Santa Catarina 1980-1981 Hoje Record News SC, emissora própria da Record News
TV Difusora 10 VHF Porto Alegre, Rio Grande do Sul 1969-1979 Hoje Band RS, emissora própria da Rede Bandeirantes
TV Difusora 04 VHF São Luís, Maranhão 1969-1972 SBT
TV Eldorado 07 VHF Marabá, Pará 1977-1981 Hoje TV Kairós, afiliada à Record News
TV Goyá 04 VHF Goiânia, Goiás 1980-1981 Hoje RecordTV Goiás, emissora própria da RecordTV
TV Guajará 04 VHF Belém, Pará 1969 Extinta
TV Iguaçu 04 VHF Curitiba, Paraná 1969-1972; 1980-1981 SBT
TV Industrial 10 VHF Juiz de Fora, Minas Gerais 1970-1979 Extinta
TV Itapoan 05 VHF Salvador, Bahia 1980-1981 Hoje RecordTV Itapoan, emissora própria da RecordTV
TV Jornal 02 VHF Recife, Pernambuco 1969; 1972-1979 SBT
TV Morena 06 VHF Campo Grande, Mato Grosso do Sul 1969-1976 Rede Globo
TV Princesa D'Oeste 06 VHF Campinas, São Paulo 1982-1986 Hoje TVB Campinas, afiliada à RecordTV
TV Tibagi 11 VHF Apucarana, Paraná 1980-1981 SBT
TV Uberaba 05 VHF Uberaba, Minas Gerais 1980-1983 Hoje Band Triângulo, emissora própria da Rede Bandeirantes
TV Vitória 06 VHF Vitória, Espírito Santo 1980-1981 RecordTV

Referências[editar | editar código-fonte]

  • [1] Atrás da tela da televisão

Ver também[editar | editar código-fonte]