TV Iguaçu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde agosto de 2015). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
TV Iguaçu
Rádio e Televisão Iguaçu S.A.
Curitiba, Paraná
Brasil
Tipo Comercial
Canais Digital: 39 UHF
Virtual: 4 PSIP
Outros canais 504 (NET)
Ver mais

Analógico:
4 VHF (1967-2018)

Sede Bandeira de Curitiba.svg Curitiba, PR
Rua João Tschannerl, 800 - Mercês
MAPA
Slogan Faz a diferença
Rede Rede Massa (SBT)
Rede(s) anterior(es) REI (1967-1972; 1980-1981)
Rede Globo (1972-1976)
Rede Tupi (1976-1980)
Fundador Paulo Cruz Pimentel
Pertence a Grupo Massa
Proprietário Carlos Roberto Massa
Antigo proprietário Paulo Cruz Pimentel (1967-2008)
Presidente Carlos Roberto Massa
Fundação 27 de dezembro de 1967 (50 anos)
CNPJ 76.600.188/0001-70
Prefixo ZYB 393
Emissoras irmãs Massa FM Curitiba
Cobertura Grande Curitiba e áreas próximas
Potência 30 kW
Página oficial redemassa.com.br

TV Iguaçu (também conhecida como Rede Massa Iguaçu) é uma emissora de televisão brasileira sediada em Curitiba, capital do estado do Paraná. Opera no canal 4 (39 UHF digital), e é afiliada ao SBT. É a cabeça-de-rede e matriz da Rede Massa, uma rede de emissoras espalhadas pelo Paraná, que pertence ao Grupo Massa, de propriedade do apresentador e empresário Carlos Roberto Massa (conhecido por Ratinho).

História[editar | editar código-fonte]

Montagem representando o antigo logotipo da TV Iguaçu, utilizado nas décadas de 1970 e de 1980.

A TV Iguaçu foi inaugurada no dia 27 de dezembro de 1967, pelo então governador do Estado, Paulo Pimentel, fundador e ex-proprietário de um grupo de mídia entre jornais, portais de notícias e TV. Sua inauguração foi para fazer frente às emissoras: TV Paranaense (fundada por Nagib Chede) e a TV Paraná (atualmente CNT Curitiba), que na época era propriedade dos Diários Associados, de Assis Chateaubriand.

A sede da TV Iguaçu, a exemplo da primeira sede da TV Paraná, foi concebida para especialmente para abriga-lá, e possuía três estúdios e um auditório. Grande parte de sua estrutura física permanece inalterada, e, na época de sua inauguração, a TV Iguaçu contava com os melhores equipamentos disponíveis na época, utilizando transmissores Marconi e gravando sua produções em videotapes Ampex.

Do início de suas operações e até 1972, a programação da TV Iguaçu consistia numa mescla de programas próprios, como o noticioso Show de Jornal (um marco na época), com as atrações da TV Record (que, na verdade, vinham de São Paulo em forma de videotapes, pois não existiam transmissões correntes em sistema de micro-ondas).

Entre 1972 e 1976, a TV Iguaçu foi afiliada à Rede Globo, mas devido às pressões exercidas por autoridades ligadas ao governo militar do então presidente da República na época, general Ernesto Geisel (que eram contrários à ascensão política de Paulo Pimentel), foi exigida a rescisão do contrato com a Rede Globo. Desde então, a TV Paranaense (que desde o início da década de 1970 era controlada por um grupo de empresários liderados por Francisco Cunha Pereira Filho, passava a retransmitir o sinal da emissora carioca, e a TV Iguaçu se transformava em afiliada da Rede Tupi (que estava inserida em uma profunda crise financeira, culminando com sua falência em 1980).

Em 1981, a TV Iguaçu se transformava numa das primeiras afiliadas do Sistema Brasileiro de Televisão. Até os dias atuais, ela continua retransmitindo o sinal da emissora de Silvio Santos, juntamente com a TV Cidade de Londrina, TV Tibagi de Apucarana e TV Naipi de Foz do Iguaçu.

No dia 17 de março de 2008, as quatro emissoras do grupo foram vendidas para o apresentador Carlos Massa, que formou então a Rede Massa.

Sinal[editar | editar código-fonte]

Sinal digital[editar | editar código-fonte]

Sede da emissora, no bairro Mercês.
PSIP Canal Proporção de tela Programação
4.1 39 UHF 1080i Programação da TV Iguaçu / SBT

A emissora iniciou suas transmissões digitais no dia 30 de janeiro de 2013, através do canal 39 UHF (4.1 virtual).[1] Antes, o sinal da emissora no formato só podia ser captado pelo canal 504 da NET em Curitiba, que entrou no ar no dia 2 de agosto de 2011.[2] No dia 27 de outubro de 2014, toda a programação da emissora passou a ser exibida em alta definição, sendo que antes de sua extinção, o Melhores da Massa teve programas gravados no formato entre 2013 e 2014.[3]

Transição para o sinal digital

Com base no decreto federal de transição das emissoras de TV brasileiras do sinal analógico para o digital, a TV Iguaçu, bem como as outras emissoras da Grande Curitiba, cessou suas transmissões pelo canal 04 VHF no dia 31 de janeiro de 2018, seguindo o cronograma oficial da ANATEL. O switch-off aconteceu as 23h59, interrompendo a exibição do Programa do Ratinho exibindo um clipe com imagens dos programas da emissora seguido da contagem regressiva e do aviso do switch-off que foi acionado pelo proprietário da emissora e apresentador do SBT Ratinho.[4]

Programas[editar | editar código-fonte]

Além de retransmitir a programação nacional do SBT, a TV Iguaçu produz os seguintes programas:

  • Negócios da Terra: com Eugenio Stefanelo e Elisa Rossato;[nota 1]
  • Primeiro Impacto Paraná: com Ana Fhernandes;
  • Show de Bola: com Mauro Muller e Kelly Pedrita
  • Tribuna da Massa: com Eleandro Passaia;
  • Salada Mista: com Hallorino Júnior e Rafael Massa;
  • SBT Paraná: com Eduardo Scola e Lucian Pichetti

A emissora também exibe produções independentes, além de gerar localmente o seriado Chaves aos sábados, no horário em que Henry Danger é exibido em rede no SBT.

Notas e referências

Notas

  1. Exibido em conjunto com as emissoras do SBT no Sul.

Referências

  1. Giorgio Guedin (31 de janeiro de 2013). «Rede Massa HD Curitiba está no ar». SulBRTV. Consultado em 2 de agosto de 2015 
  2. Giorgio Guedin (2 de agosto de 2011). «Rede Massa estreia sinal HD na NET Curitiba (2011)». SulBRTV. Consultado em 2 de agosto de 2015 
  3. Renato Garcia (28 de outubro de 2014). «Rede Massa inaugura programação local em HD». SulBRTV. Consultado em 2 de agosto de 2015 
  4. Paulo Higa (15 de fevereiro de 2016). «Quando a TV analógica será desligada na sua cidade». Tecnoblog. Consultado em 18 de janeiro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Televisão no Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.