Rede Brasil de Televisão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde julho de 2015). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde dezembro de 2014).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Disambig grey.svg Nota: Rede Brasil redireciona para este artigo. Para outros significados, veja Rede Brasil (desambiguação).
Rede Brasil de Televisão
Sistema de Comunicação Pantanal S/C Ltda.
Tipo Rede de televisão comercial
País  Brasil
Fundação 7 de abril de 2007 (9 anos)
por Marcos Tolentino
Proprietário Marcos Tolentino
Presidente Marcos Tolentino
Cidade de origem Mato Grosso do Sul Campo Grande, MS
Sede Bandeira cg ed.jpg Campo Grande, MS
Rua Joaquim Murtino, 1740 - Vila Manoel da Costa Lima
Estúdios Bandeira da cidade de São Paulo.svg São Paulo, SP
Alameda dos Uapés, 313 / Alameda Apetupás, 290 - Planalto Paulista
Slogan Uma TV ligada em você.
Formato de vídeo 480p (SDTV)
1080i (HDTV)
Cobertura 68% do território nacional
Emissoras afiliadas ver lista completa
Página oficial rbtv.com.br
Disponibilidade aberta e gratuita
Analógico
Digital
Disponibilidade por satélite
Claro TV
Canal 13
Vivo TV
Canal 237
Oi TV
Canal 1 (Sat. Amazonas)
Canal 10 (Satélite SES-6)
GVT TV
Canal 248
Algar TV
Canal 717
Sky Brasil
Canal 175
Canal 371
Multimídia TV
Canal 30
Cabo Telecom
Canal 30
Jundicabo TV
Canal 47
Supermidia
Canal 81
BVCi
Canal 727

Rede Brasil de Televisão (também conhecida por só RBTV) é uma rede de televisão brasileira com sede na cidade de Campo Grande, MS. A emissora entrou no ar em abril de 2007 e possui seus estúdios na cidade de São Paulo, SP. Foi fundada e atualmente é administrada por Marcos Tolentino.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Entrou no ar no dia 7 de abril de 2007.[2] Desde sua fundação, a RBTV vem aumentando o número de municípios brasileiros que captam o seu sinal, chegando hoje a 512 municípios que têm a opção de assistir à RBTV.

A Rede Brasil é uma emissora que possui uma grande variedade de segmentos em sua programação. A emissora conta com apresentadores consagrados como Décio Piccinini e Nâni Venâncio (variedades), Ney Gonçalves Dias (jornalismo) e Fernando Vannucci (esporte), aliás, sendo esta a grande contratação do canal no ano de 2014.[3]

Todos os anos a Rede Brasil de Televisão transmite o Teleton, iniciativa de Vladimir Alves apresentador do programa Controle Remoto e responsável pela Direção de Programação do canal até março de 2013.[4]

Há também informações de que a RBTV possa lançar, canais próprios no Rio de Janeiro e em Porto Alegre, até o momento não foram lançados.[carece de fontes?]

Ampliou a cobertura de rede para mais de 500 municípios, alcançando 20 milhões de lares, em canal aberto UHF e VHF, além dos canais a cabo espalhados por todas as regiões do território nacional, o que assegurou pluralidade à Rede Brasil de Televisão.[carece de fontes?]

A Rede Brasil de Televisão é um projeto que começou há 6 anos, a partir da Sociedade Paranaense.[carece de fontes?]

A Rede Brasil também já fez parceria com a produtora Emais Entretenimento aonde exibiu séries, filmes e desenhos animados. Depois essa parceria acabou e hoje a Emais está preparando o seu canal de TV próprio.[carece de fontes?]

Programas[editar | editar código-fonte]

Em exibição[editar | editar código-fonte]

Entretenimento
Jornalismo
  • Página 1 (com Camila Smithz)
  • RB Notícias (com Ney Gonçalves Dias e Camila Smithz)
  • Conexão Brasília (com Clayton Aguiar)
  • Realidade Brasil
Esporte
Antigo logotipo da RBTV, usado de 2012 a 2014.
Sessões de filmes e séries
Infantis
Telenovelas
  • Happy Ending: O Caminho do Destino
Produções independentes

Extintos[editar | editar código-fonte]

Sinal[editar | editar código-fonte]

Emissoras[editar | editar código-fonte]

A RBTV possui 29 emissoras próprias e/ou afiliadas, totalizando mais de 500 cidades em 18 estados brasileiros.[carece de fontes?]

Sinal digital[editar | editar código-fonte]

Em 5 de Setembro de 2012 a RBTV iniciou testes com sinal digital na cidade de São Paulo no canal 56 UHF (10.1 virtual).[carece de fontes?]

Em 2014 iniciou suas transmissões em HDTV para São Paulo e demais operadoras. Os programas A Tarde é Show, Em Revista, É 10, Petrucio Melo Show, Circuito Society, Papo Vip, RB Noticias e Página 1 são exibidos em HD.[carece de fontes?]

TV por assinatura[editar | editar código-fonte]

Com a nova lei da TV por Assinatura, a cobertura da emissora será aumentada consideravelmente. Atualmente o sinal da emissora ainda é disponível apenas na Oi TV, Vivo TV, CTBC TV, Claro TV, GVT TV e Sky, na NET está presente apenas algumas cidades. Mas devido à lei, em breve o canal estará disponível entre as operadoras de TV cabo e por assinatura (em diversas cidades aonde o canal possui geradora, ou canais que são captados por antenas UHF).[carece de fontes?]

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

O canal tem sido acusado de exibir séries de televisão e desenhos animados ilegalmente, sem ser detentora dos direitos autorais das produções. O primeiro caso deste foi quando a emissora exibiu séries da Warner Bros. e Fox, que na época, pertenciam a SBT e Rede Globo, respectivamente. Neste caso, a emissora recebeu uma notificação da justiça, retirando as séries do ar.[6] No dia 2 de abril de 2013, a emissora estreou a série de anime Os Cavaleiros do Zodíaco, gerando uma grande polêmica nas redes sociais, já que o anime no Brasil pertencia a Rede Bandeirantes.[7] Em menos de um mês, a RBTV retirou o anime da programação. Em julho de 2014, a emissora anunciou o lançamento de Mighty Morphin Power Rangers na grade, sem ter qualquer direito de exibição. A produtora Saban Brands, que detém os direitos da série, informou na época que iria processar a emissora, caso ela exibisse o produto. A emissora surpreendeu a todos com uma gafe então inédita na televisão brasileira, simplesmente deixou aparecer o menu do DVD ao vivo enquanto transmitia o seriado Jeannie é Um Gênio[8]

Referências

  1. «Marcos Tolentino revela como se tornou o presidente da Rede Brasil de Televisão - RBTV». 
  2. a b c d e f g h i j k l m n o p q RetrôTV. «Televisão: Novo pacote de séries clássicas estreia na Rede Brasil». Consultado em 26 de fevereiro de 2015. 
  3. Gabriel Vaquer. «Afastado da TV, Fernando Vanucci acerta retorno com a Rede Brasil». Consultado em 5 de abril de 2016. 
  4. Marcos Tolentino. «Rede Brasil». Consultado em 5 de abril de 2016. 
  5. a b c d e f g h i j k l m n RetrôTV. «Televisão: Veja a grade de clássicos da Rede Brasil e Ulbra TV». Consultado em 01 de março de 2015. 
  6. ANMTV. «Os Cavaleiros do Zodíaco: Rede Brasil exibe anime sem autorização». Consultado em 26 de fevereiro de 2015. 
  7. NaTelinha. «Emissora UHF exibe "Os Cavaleiros do Zodíaco" sem possuir os direitos». Consultado em 26 de fevereiro de 2015. 
  8. NaTelinha. «Rede Brasil anuncia "Power Rangers" sem direitos; produtora ameaça processo». Consultado em 26 de fevereiro de 2015. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]