Rede Gênesis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo.
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Rede Gênesis
Rede Gênesis de Serviços Sociedade Simples (EPP)
Tipo Rede de televisão aberta e comercial
País  Brasil
Fundação julho de 1997 (19 anos)
Pertence a Comunidade Evangélica Sara Nossa Terra
Proprietário Robson Rodovalho
Maria Lúcia Rodovalho
Presidente Robson Rodovalho
Cidade de origem Distrito Federal (Brasil) Brasília, DF
Sede Distrito Federal (Brasil) Brasília, DF
QMSW, Quadra 4, Lotes 7/8 - Setor Sudoeste
Estúdios Distrito Federal (Brasil) Brasília, DF
QMSW, Quadra 4, Lotes 7/8 - Setor Sudoeste
Slogan Crescendo com você .
Formato de vídeo
Canais irmãos Sara Brasil FM
Cobertura 17 estados e 55 municípios brasileiros
Emissoras próprias
Emissoras afiliadas ver retransmissoras
Nome(s) anteriore(s)
  • Canal Gênesis (1997-1999)
  • TV Gênesis (1999-2005)
Página oficial redegenesis.tv.br
Disponibilidade aberta e gratuita
Analógico
Digital
Disponibilidade por satélite
Algar TV
Canal 233
Oi TV
Canal 210 (Satélite SES-6)
Disponibilidade por cabo
NET
Canal 11 (Botucatu)
Canal 14 (Jaú)
Canal 26 (Brasília)
TVN
Canal 32 (Canoas)
Canal 50 (São Luís)
BVCi
Canal 703
TV Alphaville
Canal 28
MultiPlay Telecom
Canal 12
TV Litorânea
Canal 43
TCM
Canal 5
VerTV
Canal 21
Algar TV
Canal 18
Techcable
Canal 27 (Petrópolis)
Supermidia
Canal 20
Life TV
Canal 54
Jundicabo TV
Canal 59

Rede Gênesis é uma rede de televisão brasileira de conteúdo evangélico, de propriedade da Comunidade Evangélica Sara Nossa Terra com sede em Brasília, no Distrito Federal. O Sinal está disponível para todo o território nacional através de centenas de operadoras de TV por Assinatura, principalmente pela Mais TV a NET e também da rede de televisão aberta. A Rede Gênesis pode ser assistida pela internet através do site da emissora.

História[editar | editar código-fonte]

Entrou no ar com testes de sinais em maio de 1997 na cidade de Brasília, no Distrito Federal, através do Canal 30 UHF. Na época, não existia a possibilidade de formar rede, pois era chamado apenas Canal Gênesis.

Uns dos programas mais antigos da emissora são “Sara Nossa Terra” e “Histórias de Vida”,[1] apresentados pelo bispo Robson Rodovalho. exibido uma vez por semana e com 1 hora de duração, começou a ser produzido em linha do estúdio próprio da Sara Nossa Terra e ganhou novos quadros, permitindo a extensão de seu horário e o ganho de consistência para uma produção diária e semanal. Foram meses de investimentos e um início heroico, com a sustentação de 7h de programação diárias neste protótipo experimental.

Após pesquisa de mercado feita pela TV por assinatura TVA-TV Filme em Brasília junto ao público evangélico da cidade, pouco depois da emissora entrar no ar, observou-se a necessidade e o interesse dentro desse segmento da sociedade para a criação de um canal exclusivo e formatado segundo as preferências e hábitos praticados comumente entre o público evangélico. A grande aceitação entre a Igrejas evangélicas da cidade fez com que a diretoria da TVA Brasília lançasse convite ao Bispo Robson Lemos Rodovalho, empresário e líder internacional da Igreja Comunidade Evangélica Sara Nossa Terra e então apresentador do programa "Sara Nossa Terra" de 1h de duração transmitido pelas redes Bandeirantes e Manchete (atual RedeTV!).

Somente em julho do mesmo ano, passou operar em definitivo. Tornou-se a primeira e única TV evangélica do Brasil com uma filosofia inter-denominacional, ou seja, o canal de televisão que agrega as maiores denominações e correntes evangélicas do país, que eram sediadas em Brasília. Na época da entrada do ar, tinha estrutura simples, equipamentos nada sofisticados e profissionais ainda em formação. Grandes denominações e líderes evangélicos de grande expressão nacional e internacional estão presentes na emissora.

O bispo Robson Lemos Rodovalho, fundador da emissora, criar canal de TV com 24 horas de programação diárias foi ao mesmo tempo uma grande porta de entrada para o setor de comunicação, como um desafio e tanto, considerando a inexperiência neste ramo e a mudança de visão dentro da comunidade de cristãos, que até então só preenchiam espaços curtos de divulgação da Palavra de Deus em diferentes emissoras de TVs.

Em 1999, o então Canal Gênesis sofre série de transformações, como a mudança de sua logomarca totalmente renovada, a alteração do nome Canal Gênesis para TV Gênesis e novo slogan "TV Gênesis, feita para você", homenagem ao telespectador evangélico. Além disso, ocorreu remodelação no traço das vinhetas e chamadas, a apresentação da nova grade de programação, com novos programas, filmes, desenhos e documentários evangélicos, shows especiais e a inclusão de mais outras igrejas e denominações evangélicas dentro do novo formato e filosofia da TV marcou o rápido crescimento da TV Gênesis.

No decorrer de 1999 a 2000, a emissora adquire equipamentos de última geração (graças ao aluguel de horários para programas evangélicos de diversas igrejas de Brasília), nova e excelente estrutura física e pretendendo a expandir no território nacional com aquisição de sinal por satélite e decidir concorrer licitações de novas retransmissoras de TV aberta no Ministério das Comunicações entre 2000 a 2001 (no Brasil, as concessões de rádios e TVs são públicas e não particulares) para obter novas retransmissoras em Capitais e principais cidades no interior.

Em março de 2001, a TV Gênesis estreou no cenário nacional com sinal de satélite pela BrasilSat B3 na polarização horizontal em Banda L, transformando-se em Rede Gênesis,[2] com programação da nova rede de televisão de seis programas[3] (entre eles, Sara Nossa Terra e Histórias de Vida[1]).

Em 2002, mantém a mesma programação da rede de televisão com seis programas,[3][4] o mesmo do ano anterior.[3][4]

No ano de 2002 a emissora junto com a Rede Super passa a transmitir o Programa Diante do Trono

No mesmo ano, a TV Gênesis firma parceria com a operadora de TV a cabo por assinatura TV Show para vinculação da programação em Fortaleza, Ceará, passando ser sintonizada no canal 46 à cabo (CATV), que opera na cidade desde 1989.[5]

No decorrer do ano, a rede de televisão ganha concessão para instalar primeiras retransmissoras em Goiânia (Goiás), Governador Valadares (Minas Gerais), Peruibe (São Paulo), Presidente Prudente (São Paulo), Presidente Venceslau (São Paulo), Tupã (São Paulo), Petrópolis (Rio de Janeiro), Cabo Frio (Rio de Janeiro), Arraial do Cabo (Rio de Janeiro) e Guapimirim (Rio de Janeiro).[6]

Em 2003, a programação da rede de televisão continua com seis programas,[3][4][7] mesmo número dos anos anteriores.[3][4]

No decorrer do ano, a rede de televisão coloca no ar as primeiras retransmissoras em Fortaleza (Ceará), São Luís (Maranhão),[1] Viçosa (Minas Gerais), São Mateus (Espírito Santo), Colatina (Espírito Santo), Ijuí (Rio Grande do Sul), Santa Rosa (Rio de Janeiro), Santo Angelo (Rio Grande do Sul) e Arujá (São Paulo).[6][8]

No mesmo ano, estreou às 21 horas de sábado, o programa semanal e juvenil Arena Jov.[9] O programa é transmitido ao vivo, direto do culto da rede de jovens da igreja Sara Nossa Terra em Brasília.[9] Com duração de uma hora e meia, é apresentado por Robson Rodovalho e os cinco braços da chamada Rede de Jovens que se reversam a cada semana: GLA (dos pastores Gustavo e Lara Almeida), CRM (pastores Cláudio e Renata Machado), DOS (pastor Dorival Santiago), GDA (pastores Geraldo e Denise Alcântara) e OPA (pastor Oswaldo Paiva).[9] O programa é reprisado nas terças e quintas-feiras, às 16 horas.[9] Em 2004, já com mais um ano do programa no ar, o coordenador regional da Rede de Jovens e bispo Artur Fonseca, o programa Arena Jov tem sido um veículo importante para as pessoas conhecerem a igreja pois, após assistirem o programa procuram a igreja e começam a se interessar:[9] “Mas a participação do Arena Jov não se dá apenas pela TV Gênesis”, explica o Bispo Artur, “nós também trabalhamos no ambiente de célula, utilizando principalmente o Núcleo Perfeito, que é dividido entre Líder Principal, Co-Líder e Líder em Treinamento”, afirmou.[9]

Em junho, a emissora estreou o telejornal Gênesis Notícias, mais conhecido apenas GN, voltado para público cristão que aborda notícias do meio secular e evangélico.[10] O editorial do GN valoriza os assuntos de interesse dos evangélicos e de relevância nacional que afetam a população e a equipe trabalha na produção de matérias que informem e orientem telespectadores, sempre pautados pela ética cristã, ao promover debates e entrevistas nas áreas de saúde, educação, comportamento e valorização da família.[10]

Entre julho a dezembro, as emissora amplia novos estúdios na sede para traduções e dublagens de programas estrangeiros das línguas como inglês ou espanhol para o português.[11]

Na segunda quinzena de janeiro de 2004, entra ao ar “Vida na Palavra”, título em português de “Life In The Word”, programa internacional do Ministério da pastora Joyce Meyer, umas das pastoras mais conhecidas dentro e fora dos Estados Unidos.[11] No final de março, são exibidos nova dublagem da pastora e do programa, depois de dois meses com antiga dublagem.[11]

Em fevereiro do mesmo ano, entra no ar através das TVs Brasília (na época, afiliada à Rede 21) e Gênesis, ambas em Brasília, o programa Público e Notório, sob apresentação de João Domingos, presidente da Confederação dos Servidores Públicos do Brasil (CSPB), reportagem de Helvídio e Pollyana.[12] O programa voltada à defesa do serviço e do servidor público é exibido aos domingos, pela TV Brasília às 11 horas em Brasília e arredores, pela a TV Gênesis às 13 horas, também para Brasília e arredores, mas com alcance nacional.[12]

Em março do mesmo ano, o site da TV Gênesis anuncia que firmou parceria com a operadora de TV por assinatura Cabo Mais para vinculação da programação em Recife, Pernambuco, passando ser sintonizada no canal 28 à cabo (CATV).[13] No final do mês, numa festa com a presença dos bispos Robson Rovovalho (presidente da TV Gênesis) e Lúcia Rodovalho, Clarissa Silva (Diretora de Expansão TV Gênesis), Fernando Rodovalho (então prefeito de Jaboatão dos Guararapes) da deputada estadual Ana Cavalcanti e várias autoridades do estado de Pernambuco, além da cidade de Recife, Jaboatão dos Guararapes, Olinda e Paulista passam a receber o sinal da TV Gênesis.[14] Em abril, a Deputada Estadual, Ana Cavalcanti, aprovou no plenário da Assembléia Legislativa de Pernambuco o “Voto de Aplauso” à Gênesis pela expansão para a região metropolitana do Recife.[15]

No dia 15 de março, estreou às 14 horas, o programa Gênesis.com.br, apresentado pelo pastor Geraldo Alcântara, exibido ao vivo todas as segundas, quartas e sextas, das 14 até 18 horas.[16] O novo programa é voltado para o público de todas as idades, entrevistas com personalidades do meio evangélico, discussões abertas e sem preconceitos de temas polêmicos, debates e blocos de saúde, moda e matérias externas, sempre com enfoque cristão dos temas.[16] O progrma passa a ser umas das novidades da emissora e passa a receber grande aceitação do público, devido ao roteiro ágil, descontraído e franco:[16] A equipe é formada por Juliana Schimitz, Damaris Bubans, Rúbia Ribeiro, Diego Marques, Geraldo Alcântara e o diretor Flávio Figueiredo, recebe várias ligações de pessoas comentando o quanto gostaram do assunto e do tema debatido, que são convidadas a participar da próxima edição, comentando no ar o que já tinham falado pelo telefone.[16] Segundo Geraldo Alcântara, a idéia da atração, que surgiu dentro da equipe TV, ainda não está fechada da maneira que eles querem. “Ainda falta melhorar o contato e a participação com nosso público, promovendo uma interação com as pessoas que estão em casa, assistindo o programa”, afirmou.[16]

Em abril, o site da TV Gênesis anuncia que firmou parceria com a operadora de TV por assinatura TV ROC para vinculação da programação na favela da Rocinha, na cidade do Rio de Janeiro, passando ser sintonizada no canal 43 à cabo (CATV).[17] Com um público potencial de mais de 30 mil assinantes, a TV ROC é a primeira operadora de TV por assinatura da cidade a receber sinal.[17]

No dia 19 de abril, a retransmissora TV Gênesis em São Luís, capital do Maranhão, no ar pelo canal 48 UHF desde 2003, passsa a operar transmissor de 5 kW (ou 5 mil watts) de potência, sinal suficiente para atingir toda a da cidade e arredores.[18] No dia 20 de maio, foi realizada solenidade de inauguração da TV, evento que contou com participação de representantes da TV, pastores e lideranças políticas locais.[18]

Em 27 de maio, o site da TV Gênesis anuncia que firmou parceria com a operadora de TV por assinatura Super TV para vinculação da programação na cidade de Sinop (com mais de 70 mil habitantes), no estado do Mato Grosso, passando ser sintonizada no canal 43 à cabo (CATV), prevista a acontecer na segunda quinzena de junho.[19]

Em 2005, depois de entrar no ar em praticamente em quase todas Capitais e principais cidades do interior, nunca mais pediu licitações para expandir novas retransmissoras ou ser sintonizado em TV à cabo.

Em agosto de 2006, a emissora inaugurou uma torre repetidora analógica na cidade satélite do Gama, inicialmente pelo 47 UHF, no final de 2008 passou a operar no canal 30.

Em abril de 2007, depois de quatro anos, a Rede Gênesis desistiu da parceria para retransmissão do seu sinal junto ao Sistema TV Paulista (rede de retransmissoras de TVs em maior parte do Brasil). Com isso, o Sistema TV Paulista de Televisão anuncia a intenção de integra-se à recém criada TV Aparecida.

À meia-noite do dia 3 de maio, o Sistema TV Paulista, através de 17 RTVs (retransmissoras de TVs), passou transmitir a TV Aparecida. Grandes Capitais brasileiras passaram a não receberem mais o sinal aberto da Gênesis, que perdeu grande porcentagem de cobertura da TV Aberta Brasileira, quando Sistema de TV Paulista passou transmitir a TV Aparecida (atual Rede Aparecida).[20]

As Capitais que passaram a exibir Aparecida são: Goiânia, Palmas, Florianópolis, Fortaleza, Maceió, São Luís, Campo Grande, Belém, Manaus, João Pessoa, entre outras capitais.[quais?] Campina Grande, no interior de Paraíba, também passou a exibir nova rede nessa época, no Canal 5 VHF.

A Rede Gênesis pretende voltar as cidades que deixou de ser transmitida em 2007, dependendo assim do Ministério das Comunicações. Com isso, reiniciou seu projeto de expansão pelo Brasil.

Em fevereiro de 2012, na cidade de João Pessoa e região metropolitana, a rede voltou ter sinal aberto na capital de Paraíba, através do canal 45 UHF, depois de cinco anos de ausência.[21][22]

Em 16 de abril de 2013, na cidade de São Luís e região metropolitana, a rede voltou ter sinal aberto na capital do Maranhão, através do canal 59 UHF, depois de seis anos de ausência. Em 2014, o sinal da emissora passar ser a transmitido na Europa.

Parceria com a Rede Boas Novas[editar | editar código-fonte]

Desde 1º de novembro de 2016, passou a compartilhar conteúdo com a Rede Boas Novas, de propriedade da Fundação Evangélica Boas Novas, fazendo com que ambos os canais exibissem 12 horas de programação cada. Com a parceria, a cobertura em território nacional para ambas as redes chegou a 80%.[23]

Retransmissoras[editar | editar código-fonte]

Leituras adicionais[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c «Histórias de Vidas, testemunhos que transformam». TV Gênesis. 26 de maio de 2004. Consultado em 11 de julho de 2014. Cópia arquivada em 5 de maio de 2004 
  2. «tecnologia». TV Gênesis. 2002?. Consultado em 11 de julho de 2014. Cópia arquivada em 10 de abril de 2002  Verifique data em: |data= (ajuda)
  3. a b c d e «Programas». TV Gênesis. 2001?. Consultado em 11 de julho de 2014. Cópia arquivada em 21 de novembro de 2001  Verifique data em: |data= (ajuda)
  4. a b c d «Programas». TV Gênesis. 2001?. Consultado em 11 de julho de 2014. Cópia arquivada em 10 de abril de 2002  Verifique data em: |data= (ajuda)
  5. «TV Gênesis também nas belas cidades turísticas do país». TV Gênesis. 4 de Junho de 2004. Consultado em 11 de julho de 2014. Cópia arquivada em 5 de setembro de 2004 
  6. a b «Mapa». TV Gênesis. 2001?. Consultado em 11 de julho de 2014. Cópia arquivada em 6 de março de 2002  Verifique data em: |data= (ajuda)
  7. «Programas». TV Gênesis. 2002?. Consultado em 11 de julho de 2014. Cópia arquivada em 10 de abril de 2002  Verifique data em: |data= (ajuda)
  8. «Mapa». TV Gênesis. 2001?. Consultado em 11 de julho de 2014. Cópia arquivada em 6 de março de 2002  Verifique data em: |data= (ajuda)
  9. a b c d e f «Arena Jov». TV Gênesis. 14 de maio de 2004. Consultado em 11 de julho de 2014. Cópia arquivada em 31 de agosto de 2004 
  10. a b «Gênesis Notícias». TV Gênesis. 5 de abril de 2004. Consultado em 11 de julho de 2014. Cópia arquivada em 8 de setembro de 2004 
  11. a b c «Programa Joyce Meyer». TV Gênesis. 29 de março de 2004. Consultado em 11 de julho de 2014. Cópia arquivada em 27 de junho de 2004 
  12. a b «Público e Notório». TV Gênesis. 14 de maio de 2004. Consultado em 11 de julho de 2014. Cópia arquivada em 31 de agosto de 2004 
  13. «TV Gênesis em Recife, Cabo Mais canal 28». TV Gênesis. Março de 2004. Consultado em 11 de julho de 2014. Cópia arquivada em 1 de junho de 2004 
  14. «A TV Gênesis chega a Recife». TV Gênesis. 5 de Abril de 2004. Consultado em 11 de julho de 2014. Cópia arquivada em 8 de setembro de 2004 
  15. «TV Gênesis em Pernambuco». TV Gênesis. 12 de Maio de 2004. Consultado em 11 de julho de 2014. Cópia arquivada em 31 de agosto de 2004 
  16. a b c d e «Novidade na TV Gênesis». TV Gênesis. 26 de abril de 2004. Consultado em 11 de julho de 2014. Cópia arquivada em 3 de julho de 2004 
  17. a b «Cidade Maravilhosa recebe programação da TV Gênesis». TV Gênesis. 28 de Abril de 2004. Consultado em 11 de julho de 2014. Cópia arquivada em 29 de agosto de 2004 
  18. a b «TV Gênesis em São Luís». TV Gênesis. 3 de Maio de 2004. Consultado em 11 de julho de 2014. Cópia arquivada em 31 de agosto de 2004 
  19. «TV Gênesis firma novas parcerias pelo interior do país». TV Gênesis. 27 de Maio de 2004. Consultado em 11 de julho de 2014. Cópia arquivada em 5 de setembro de 2004 
  20. «CRONOLOGIA DA TV APARECIDA» (PDF). A 12. 2013. Consultado em 11 de julho de 2014 
  21. «Rede Gênesis em Expansão» (PDF). Mensagem. Fevereiro de 2012. Consultado em 15 de julho de 2014 
  22. «Rede Gênesis em Expansão» (PDF). Mensagem. Julho de 2012. Consultado em 15 de julho de 2014 
  23. Suzano Almeida (10 de outubro de 2016). «TV de Bispo Rodovalho fundirá programação com Assembleia de Deus». Metrópoles. Consultado em 4 de dezembro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]