Presidente Venceslau

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde janeiro de 2017). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Para o ex-presidente brasileiro, veja Venceslau Brás.
Município de Presidente Venceslau
"Las Vegas Brasileira"
Av. Princesa Isabel no Centro de Presidente Venceslau

Av. Princesa Isabel no Centro de Presidente Venceslau
Bandeira de Presidente Venceslau
Brasão de Presidente Venceslau
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 2 de setembro [1]
Fundação 8 de março de 1921 (97 anos)
Emancipação 2 de setembro de 1926 (92 anos)
Gentílico venceslauense
Lema Sentinela Avançada da Alta Sorocabana
Padroeiro(a) Nossa Senhora de Fátima
CEP 19400-000
Prefeito(a) Jorge Duran (PSD)
Localização
Localização de Presidente Venceslau
Localização de Presidente Venceslau em São Paulo
Presidente Venceslau está localizado em: Brasil
Presidente Venceslau
Localização de Presidente Venceslau no Brasil
21° 52' 33" S 51° 50' 38" O21° 52' 33" S 51° 50' 38" O
Unidade federativa São Paulo
Mesorregião Presidente Prudente IBGE/2008 [2]
Microrregião Presidente Prudente IBGE/2008 [2]
Região metropolitana Presidente Prudente
Municípios limítrofes Ouro Verde, Panorama, Dracena (N), Marabá Paulista (S), Piquerobi (L), Caiuá (O).
Distância até a capital 620 km[3]
Características geográficas
Área 755,010 km² [4]
População 40 000 hab. (SP: 162º) –  censo IBGE/2010[5]
Densidade 52,98 hab./km²
Altitude 422 m
Clima tropical úmido Aw
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,818 (SP: 73º) – muito elevado PNUD/2000 [6]
PIB R$ 383 499,376 mil IBGE/2008[7]
PIB per capita R$ 9 995,29 IBGE/2008[7]
Página oficial
Prefeitura www.presidentevenceslau.sp.gov.br
Câmara www.camarapv.sp.gov.br

Presidente Venceslau é um município brasileiro do estado de São Paulo. Pertence à microrregião e mesorregião de Presidente Prudente, e está localizado a uma distância de 610 quilômetros de São Paulo, a capital estadual.[8] Ocupa uma área de 755,010 km²[4] e sua população total é de 39 265 habitantes, segundo o censo demográfico realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística em 2012, sendo então o 162º mais populoso do estado em 2010.[5]Está a 1002 km de Brasília, capital federal.

A sede tem uma temperatura média anual de 22,7 °C e na vegetação do município predomina uma formação arbórea esparsa.

O município de Presidente Venceslau foi emancipado de Presidente Prudente na década de 1920. Recebeu este nome em homenagem a Venceslau Brás, presidente do Brasil entre 1914 e 1918.

O município conta ainda com uma importante tradição cultural, que vai desde o seu artesanato até o teatro, a música e o esporte. O principal time da cidade é representado pelo basquete feminino denominado ABPV, cujo ginásio é o Francisco Abegão, filiado a LBF.

Topônimo[editar | editar código-fonte]

Seu nome é uma referência ao ex-presidente brasileiro Venceslau Brás Pereira Gomes (São Caetano da Vargem Grande, 26 de fevereiro de 1868Itajubá, 15 de maio de 1966) foi um advogado e político brasileiro; presidente do Brasil entre 1914 e 1918, com um pequeno afastamento de um mês em 1917 por motivo de doença. Seu vice-presidente foi Urbano Santos da Costa Araújo.

História[editar | editar código-fonte]

"Quando começou a Linha de Ferro Sorocabana estender seus trilhos, em 1918, aqui surgiram os primeiros desbravadores, entre estes, Paschoal Alexandre. Após a conclusão da construção da Estrada de Ferro e designada a estação, esta cidade recebeu o nome de Coroados, porém, em seguida, foi mudado para Perobal, mas, antes de receber a placa de denominação, foi alterado para Presidente Venceslau, em homenagem ao Presidente da República Dr. Wenceslau Braz, isto ocorreu em fins de 1921. Crescendo o povoado, foi também crescendo a colonização, com o aumento do número de colônias estrangeiras. Em abril de 1923, chegaram os primeiros alemães, depois italianos e espanhóis. Chegou também o Segundo Regimento de Cavalaria da Força Pública.

No dia 12 de Dezembro de 1925, pela Lei 2085A, foi criado o Distrito de Paz de Presidente Venceslau. Em 2 de setembro de 1926, pela Lei 2133, passou a Município, instalado em 13 de maio de 1927. No dia 28 de dezembro de 1928, foi inaugurada a Luz Elétrica por Gabriel Bombonato. Em 30 de novembro de 1938, pelo Decreto nº 9775, foi decretada Comarca de Presidente Venceslau, instalada em 23 de abril de 1939. Chegaram também, mais tarde, imigrantes japoneses, que desenvolveram a lavoura no Município e formaram a colônia japonesa, e que muito contribuíram para o crescimento de Presidente Venceslau."[9]

Cronologia[editar | editar código-fonte]

  • 8 de março de 1921: Fundação.
  • 12 de outubro de 1922: Criação do Distrito Policial, sendo seu primeiro Delegado Francisco Fernandes.
  • 12 de dezembro de 1925: Elevado a Distrito de Paz - nomeado escrivão o coronel Manuel Antônio Balmacedo Júnior
  • 2 de setembro de 1926: Emancipação política - Presidente Venceslau é elevado a Município, pela Lei n. 2133, desmembrando-se de Presidente Prudente
  • 13 de maio de 1927: Instalação do Município, sendo primeiro Prefeito o Dr. Álvaro Antunes Coelho e Presidente da Câmara Joaquim Gorgulho
  • 30 de novembro de 1938: Elevação à Comarca (Decreto n.. 9775) - Interventoria do Dr. Adhemar Pereira de Barros. Foi o primeiro Juiz de Direito o Dr. Washington de Barros Monteiro e Plínio Cavalheiro, seu primeiro Promotor.
  • 24 de dezembro de 1948: São criados os distritos de Barão do Rio Branco e Lucas do Rio Paraná.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Possui uma área de 757,62 km².

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Crescimento populacional
Censo Pop.
194023 168
195030 50631,7%
196021 551-29,4%
197025 97620,5%
198030 16016,1%
199136 12019,8%
200037 7474,5%
201037 9150,4%
Est. 201239 2653,6%
Fonte: CNM[10]

Hoje a população da cidade é de 39 265 habitantes segundo o censo do IBGE de 2012. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, a população total do município foi de 37 915 habitantes (2010), sendo o 162º mais populoso do estado, apresentando uma densidade populacional de 50,22 hab./km². Segundo o censo de 2010, 18 918 habitantes eram homens e 18 997 habitantes eram mulheres. Ainda segundo o mesmo censo, 36 275 habitantes viviam na zona urbana e 1 640 na zona rural.[5]

O Índice de Desenvolvimento Humano do município é considerado elevado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Em 2000, seu valor era de 0,818, sendo o 73° de todo o estado de São Paulo.[6] Seu índice educação era de 0,893, o índice da longevidade é de 0,805 e o de renda é de 0,757.[6] A renda per capita é de 23 618,26 reais.[7]

O coeficiente de Gini, que mede a desigualdade social, é de 0,46, sendo que 1,00 é o pior número e 0,00 é o melhor. A incidência da pobreza, medida pelo IBGE, é de 20,59%, o limite inferior da incidência de pobreza é de 14,39%, o superior é 26,79% e a subjetiva é 16,29%.[11]

Tal como a variedade cultural em Presidente Venceslau, são diversas as manifestações religiosas presentes na cidade. Embora tenha se desenvolvido sobre uma matriz social eminentemente católica, é possível encontrar atualmente na cidade dezenas de denominações protestantes (Pentecostais e Neo-Pentecostais) diferentes.[12] De acordo com dados do censo de 2000, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, a população de Presidente Venceslau é composta por: Católicos (76,1%), evangélicos (15,39%), pessoas sem religião (4,31%), espíritas (1,3%) e os demais estão divididas entre outras religiões.[12]

Economia[editar | editar código-fonte]

Agências bancárias[editar | editar código-fonte]

Serviços e comunicações[editar | editar código-fonte]

Telefonia[editar | editar código-fonte]

A cidade foi atendida pela Empresa Telefônica Paulista[13][14] até 1973, quando passou a ser atendida pela Telecomunicações de São Paulo (TELESP)[15], que construiu a central telefônica utilizada até os dias atuais. Em 1998 esta empresa foi privatizada e vendida para a Telefônica[16], sendo que em 2012 a empresa adotou a marca Vivo[17] para suas operações de telefonia fixa.

Rádios[editar | editar código-fonte]

Presidente Venceslau possui uma emissora Web, Rádio Ativa e três emissoras de rádio: sendo FM (frequência modulada) a Jovem Som FM (95,1) e a Manacial FM (104,9), sendo AM (amplitude modulada) a Presidente Venceslau AM (610).

Televisão[editar | editar código-fonte]

Jornais impressos[editar | editar código-fonte]

Ensino Superior[editar | editar código-fonte]

  • UNIESP Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Presidente Venceslau - FAFIPREV

Ensino Profissional[editar | editar código-fonte]

  • CEETEPS (Centro Estadual de Educação Técnologia Paula Souza) - Etec (Escola Técnica Estadual) | Etec Professor Milton Gazzetti

Cultura[editar | editar código-fonte]

Centro Cultural "Salvador Lopes"

  • Biblioteca Municipal "Profª Maria José Ferreira"
  • Anfiteatro Municipal "Nelson Reis Oberlander"

Museu[editar | editar código-fonte]

  • Museu da História de Presidente Venceslau Juliano Monteiro de Almeida

Parque de exposições[editar | editar código-fonte]

  • Parque de exposições Alfredo Ellis Neto

Horto Florestal[editar | editar código-fonte]

  • Horto Florestal de Presidente Venceslau

Criminalidade e segurança pública[editar | editar código-fonte]

Brasão da PMSP.

Como na maioria dos municípios médios e grandes brasileiros, a criminalidade ainda é um problema em Presidente Venceslau. Em 2008, a taxa de homicídios no município foi de 36,3 para cada 100 mil habitantes, ficando na 5ª posição a nível estadual e no 332° lugar a nível nacional.[18] O índice de suicídios naquele ano para cada 100 mil habitantes também foi de 7,8, sendo o 51ª a nível estadual e o 603° a nível nacional.[19]

A queda de homicídios por causas relacionadas à violência urbana se deve às medidas tomadas pela Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMSP), como o Registro Digital de Ocorrência (RDO), adotado em mais 46 municípios do estado de São Paulo. O RDO permite que os boletins de ocorrência (BOs) feitos nas unidades policiais sejam padronizados via intranet, armazenados em bancos de dados e consultados por outros órgãos policiais.[20]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «1º Circuito MED RAD de Circuito de Rua e Caminhada». 29 de agosto de 2014. Consultado em 4 de janeiro de 2017 
  2. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  3. «Distâncias entre a cidade de São Paulo e todas as cidades do interior paulista». Consultado em 24 de janeiro de 2011 
  4. a b IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  5. a b c «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. a b c «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  7. a b c «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 
  8. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome distance
  9. «Prefeitura Municipal de Presidente Venceslau». www.presidentevenceslau.sp.gov.br. Consultado em 23 de outubro de 2018 
  10. Confederação Nacional dos Municípios (CNM). «Demografia - População Total». Consultado em 30 de maio de 2011 
  11. Cidades@ - IBGE (2003). «Mapa de Pobreza e Desigualdade - Municípios Brasileiros 2003». Consultado em 30 de maio de 2011 
  12. a b «Religião». Consultado em 30 de maio de 2011 
  13. «Relação do patrimônio da Empresa Telefônica Paulista incorporado pela Telesp» (PDF). Diário Oficial do Estado de São Paulo 
  14. «Telesp assume controle da Cia. Telefônica Rio Preto e da Empresa Telefônica Paulista». Acervo O Estado de São Paulo 
  15. «Área de atuação da Telesp em São Paulo». Página Oficial da Telesp (arquivada) 
  16. «Nossa História». Telefônica / VIVO 
  17. GASPARIN, Gabriela (12 de abril de 2012). «Telefônica conclui troca da marca por Vivo». G1 
  18. Sangari (2011). «Número e taxas (em 100 mil) de homicídio nos municípios com 10.000 habitantes ou mais» (xls). Consultado em 6 de maio de 2011 
  19. Sangari (2011). «Número e taxas (em 100 mil) de suicídio nos municípios com 10.000 habitantes ou mais» (xls). Consultado em 24 de maio de 2011 
  20. Secretaria de Estado da Segurança Pública (27 de maio de 2010). «Sistemas de inteligência criam o mapa da criminalidade». Consultado em 6 de maio de 2011 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de São Paulo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.