Região Metropolitana de São Luís

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde Março de 2008).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Região Metropolitana de São Luís
Localização
Unidade federativa  Maranhão
Lei CE (1989)
EC nº 042/2003
Data da criação 2 de dezembro de 2003
Número de municípios 8
Cidade-sede São Luís
Características geográficas
Área 2 898,93 km²[1]
População 1 538 131 hab. (18º) Estimativa IBGE/2015[2]
Densidade 530,59 hab./km²
IDH 0,755 – alto PNUD/2010[3]
PIB R$ 16.527.578,001 mil IBGE/2008[4]
PIB per capita R$ 17.607,20 IBGE/2008[4]

A Região Metropolitana de São Luís, também conhecida como Grande São Luís, é composta pelos municípios de São José de Ribamar, Raposa, Paço do Lumiar, Alcântara, Bacabeira, Rosário, Santa Rita e São Luís, situados no estado brasileiro do Maranhão. Juntos, perfazem uma população de 1.496.100 habitantes (IBGE/2014). A Grande São Luís possui o quarto maior PIB dentre todas as regiões metropolitanas do Nordeste, atrás apenas do Grande Recife, da Grande Salvador e da Grande Fortaleza, sendo a vigésima primeira dentre as regiões metropolitanas do Brasil. Situada no arquipélago de ilhas do Golfão Maranhense com mais de 1000 km². O relevo é ondulado com altitude média de 25m, o ponto mais elevado fica na região do aeroporto. Dois rios dividem a ilha quase em duas, são o Anil e o Bacanga. Na região compreendida entre ambos está o núcleo inicial de povoação da região, a norte e oeste do rio anil ficam os bairros mais modernos e bem equipados da cidade, ao sul do bacanga está o distrito industrial da ilha. Nas zonas centro e norte da região metropolitana estão os grandes bairros populares, quase sempre conjuntos habitacionais, construídos até meados da década de oitenta. Nos extremos norte e leste a ocupação é esparsa são áreas de praias desertas e manguesais fechados. No lado oeste da ilha ficam os bairros mais prósperos, as praias mais frequentadas e melhor infra-estrutura. As avenidas Litorânea e dos Holandeses ligam os bairros da zona oeste entre si e à zona norte onde fica o município de Raposa. A avenida Jerônimo de Albuquerque formou um eixo de expansão para onde foi levado o desenvolvimento urbano da cidade, liga a área do São Francisco-Renascença à Cohab, em suas margens surgiram vários bairros residenciais e estabelecimentos comerciais, por exemplo o bairro do Vinhais.

Os outros dois eixos importantes são os formados pela avenida dos Guajajaras ligando a zona sul às oeste e norte, e a estrada de Ribamar, que liga o centro da ilha aos bairros da região norte e às sedes dos municípios de Paço do Lumiar, São José de Ribamar e Raposa.Este último tem como atividades principais de subsistência a pesca e a produção de rendas, ambas realizadas de forma artesanal.

O município de Alcântara faz parte de um ilha vizinha, chamada Ilha de Alcântara e o acesso se dá principalmente por ferry boats e balsas, e dura em média 30 minutos. O sistema de ferry boats e balsas acontece diariamente já que o transporte via rodovias é muito mais demorado, e os moradores de lá dependem dele para chegar à ilha de São Luís. Os municípios de Bacabeira, Santa Rita e Rosário foram incorporados, recentemente, na região metropolitana. Esse fato ocorreu depois do início da construção da Refinaria Premium I em Bacabeira que permitiu a integração maior destes municípios com a ilha de São Luís. Além disso, a expansão e crescimento das cidades tem levado uma conurbação, aproximando esses municípios da ilha. Por estarem localizados fora da ilha, o acesso à São Luís, se dá, por meio de rodovias, a principal é a BR-135.

A região exerce influência sobre todo estado e nos vizinhos Piauí, Ceará, Pará e Tocantins. Os municípios do entorno começam a se integrar ampliando o colar metropolitano.

A economia é diversificada. A capital, São Luís, concentram sozinha em torno de 94% do PIB da Região Metropolitana, pois os setores industrias e econômicos estão concentrados nela, deixando os outros municípios dependentes. Destacam-se a grande usina de alumínio (Alumar), segunda maior do país, a usina de peletização de ferro (Vale do Rio Doce), o complexo portuário da ilha formado pelos terminais de Itaqui, Ponta da Madeira e Alumar, sendo um porto muito profundo e capaz de receber navios de grande capacidade. Ainda na economia, o comércio da região é variado e com boa oferta de serviços. São Luís concentra as atividades financeiras e indústrias, além de oferecer as melhores opções de compras do estado. Nos demais municípios destacam-se atividades primárias como agricultura, pesca, extrativismo vegetal e exploração mineral. A infra-estrutura da ilha conta com um aeroporto de médio porte (Marechal Cunha Machado), o porto do Itaqui, já mencionado, o terminal rodoviário de São Luís, estação ferroviária, e dois terminais para barcos de passageiros, um em São Luís o outro em São José de Ribamar. O acesso à ilha de São Luís se faz pela BR-135, onde há apenas uma ponte para veículos(uma nova está sendo inaugurada em 26 de junho de 2006), ou pelas estradas de ferro da CFN e CVRD. A população está distribuída de maneira muito esparsa havendo extensas áreas livres entre os bairros. As maiores concentrações urbanas correspondem ao núcleo central de São Luís, os bairros da Cohab e Cohatrac, Maiobão, eixo São Francisco-Renascença, Cidade Operária, e bairros do Itaqui-Bacanga, as demais povoações são esparsas e praticamente isoladas. O sistema de transporte urbano faz-se por ônibus e serviços alternativos de vans. Atualmente vem passando por um processo de modernização com a integração das diferentes regiões da cidade por terminais urbanos de ônibus.

Cidades[editar | editar código-fonte]

Município Área (km²)
[5]
População
(2014)[6] [7]
IDH Densidade PIB
Paço do Lumiar 132,410 115.693 0,724 873,75 hab/km² 364.895
Raposa 66,280 29.167 0,632 431,94 hab/km² 100.618
São José de Ribamar 386,282 172.410 0,708 446,33 hab/km² 596.770
São Luís 827,141 1.064.197 0,768 1 286,6 hab/km² 24.601.718
Alcântara 1.483,232 21.652 0,6 14,70 hab/km² 62.130
Bacabeira 615,761 14.965 0,602 26,44 hab/km² 125.264
Rosário 685,036 41.349 0,630 60,36 hab/km² 104.991
Santa Rita 706,38 35.364 0,592 50,06 hab/km² 85.615
Total 4.902,522 1.494.797 304,9 hab/km² 26.042.002,155

Referências

  1. IBGE (10 de outubro de 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 de dezembro de 2010.
  2. IBGE divulga as estimativas populacionais dos municípios em 2015 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (28 de agosto de 2015). Visitado em 28 de agosto de 2015.
  3. PNUD (2014). Ranking de todas as RMs Atlas do desenvolvimento Humano do Brasil. Visitado em 5 de dezembro de 2014. "Seção Região Metropolitana'"
  4. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 12 de dezembro de 2010.
  5. IBGE, Área Territorial Oficial, Resolução nº 5 de 10 de outubro de 2002. Acessado em 26 de fevereiro de 2008.
  6. Erro de citação: Tag <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs chamadas SIDRA
  7. IBGE, População residente, em 30 de Novembro de 2010, Publicação Completa. Acessado em 30 de Novembro de 2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.