Humberto de Campos (Maranhão)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de Humberto de Campos
"Miritiba"
Bandeira de Humberto de Campos
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 13 de dezembro de 1934
Gentílico humbertuense
Prefeito(a) Jose Ribamar Reibeiro Fonseca (PSB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Humberto de Campos
Localização de Humberto de Campos no Maranhão
Humberto de Campos está localizado em: Brasil
Humberto de Campos
Localização de Humberto de Campos no Brasil
02° 35' 52" S 43° 27' 39" O02° 35' 52" S 43° 27' 39" O
Unidade federativa Maranhão
Mesorregião Norte Maranhense IBGE/2008 [1]
Microrregião Lençóis Maranhenses IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Primeira Cruz
Distância até a capital 153 km
Características geográficas
Área 2 131,079 km² [2]
População 26 197 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 12,29 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,569 baixo PNUD/2000 [4]
PIB R$ 69 234,507 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 2 765,29 IBGE/2008[5]

Humberto de Campos é um município brasileiro do estado do Maranhão. Sua população é de 28.509 habitantes (População estimada 2017).

História[editar | editar código-fonte]

Conhecida desde a passagem dos franceses pelo Maranhão, a região do atual município de Humberto de Campos somente começou a ser efetivamente povoada no início do século passado, duzentos anos depois, quando José Carlos Frazão instalou-se com sua família, parentes e amigos no lugar por ele denominado São José do Periá. A Lei Nº 543, de 20 de julho de 1859, elevou o já então distrito à categoria de vila, desmembrada e independente de Icatu, sob cuja jurisdição se encontrava desde os primórdios, passando a ter a denominação de Miritiba de São José do Periá. Pelo Decreto-Lei estadual Nº 743, de 13 de dezembro de 1934, passou à condição de município com o nome de Humberto de Campos, em homenagem ao escritor que lá veio ao mundo e tanto honrou as letras brasileiras.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Humberto de Campos possui o maior bumba-meu-boi do Maranhão, pois são doze pessoas (miolo) que ficam debaixo do boi. É conhecido como Famosão de Humberto de Campos.[6]
  • A cidade promove anualmente o Festival do Peixe-Boi.
  • Banhado pelo rio Periá e rio Mapari, a cidade fica localizada na Bacia do rio Periá.
  • Só foi ligada por estrada a São Luís apenas no início da década de 2000. Antes só se chegava de barco com destino a São José de Ribamar.
  • Não possui uma rodoviária, apenas um ponto na praça da matriz.
  • Tem como Padroeiro local São José do Periá, porém a festa na Igreja Matriz é em honra a Senhora Sant'Ana que ocorre nos dias 17 á 26 de julho.
  • Existem outras festas religiosas influentes no município como a Festa do Divino no povoado Periá, o Festejo de São Raimundo Nonato no povoado Cedro, Festa de Santa Clara no povoado Santa Clara, Festa de Nª Senhora de Fátima em Ilha Grande, Festival do peixe-boi em Ilha do Gato e os famosos Cordões de São Gonçalo.
  • Possui algumas ilhas, como por exemplo, Ilha de Santana, Ilha Carrapatal, Ilha Grande, Ilha Macunamdiba, Ilha Rosário, Ilha do Gato e etc.
  • Em 2011 a cidade ganhou vista de rua (Street View) do serviço de mapa Google Maps. Um Fiat Stilo percorreu mais de 70% da cidade.
  • Está inserida na Reserva Extrativista (Resex) Baía do Tubarão, que é a maior Resex marinha do Brasil segundo o ICMBIO.

Hino[editar | editar código-fonte]

Entre alvacento litoral a arvoredo esmeraldino. Surgiu um núcleo social berço de notável paladino. Humberto de Campos, nosso bardo em áureas páginas revelado Legou nome a terra nativa a antiga Miritiba.

Humberto de Campos floresce, casto como gota de orvalho È perola do Litoral Nordeste, que nos anima ao trabalho. Tem o seu solo, fertilidades, em seu ares, essências puras, Tem o povo mais atividades, com as bênçãos das alturas.

Mesmo pequeno rincão do mundo com praias, rios e mar profundo, È região rica e amada, por Deus sempre abençoada. Entre alvacento litoral e arvoredo esmeraldino, Surgiu um núcleo social berço de notável paladino.

Sob céu poente cor de rubi, nosso nauta descobre a fronte E o camponês sorrir feliz, contemplando esse horizonte. Seus filhos tão laboriosos amantes de paz e liberdade Provem de ancestrais valorosos forjados no amor da verdade.

Hábil gente, no trato da terra bem como nas lutas do mar, De alma que bravura encerra e constante dom de amar. Humberto de Campos sempre enleva com o puro amor tão fraternal E reluz entre o mar e a selva como um bem celestial.


Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. «Chuva não tira a animação nos arraiais na noite de São João :: Notícias JusBrasil». governo-ma.jusbrasil.com.br. 2009. Consultado em 8 de junho de 2012 

7. http://www.icmbio.goortal/ultimas-noticias/20-geral/9582-novas-reservas-extrativistas-beneficiarao-13-mil-familias{{Esboço-municípiosbr/Maranhão'