Timon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde junho de 2019). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Tímon.
Município de Timon
"Timon City"
Praça São José, e ao fundo a Igreja de São José, no Centro do município

Praça São José, e ao fundo a Igreja de São José, no Centro do município
Bandeira de Timon
Brasão de Timon
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 22 de dezembro
Fundação 22 de dezembro de 1890 (128 anos)
Gentílico timonense
Lema Non ducor duco
"Não sou conduzido, conduzo"
Padroeiro(a) São José
CEP de 65630-000 até 65633-110
Prefeito(a) Luciano Leitoa (PSB)
(2013 – 2020)
Localização
Localização de Timon
Localização de Timon no Maranhão
Timon está localizado em: Brasil
Timon
Localização de Timon no Brasil
05° 05' 38" S 42° 50' 13" O05° 05' 38" S 42° 50' 13" O
Unidade federativa Maranhão
Mesorregião Leste Maranhense IBGE/2008[1]
Microrregião Caxias IBGE/2008[1]
Região metropolitana Região Integrada de Desenvolvimento da Grande Teresina
Municípios limítrofes Caxias (NO), Matões (SO), Teresina (L) e Nazária (SE)
Distância até a capital 450 km
Características geográficas
Área 1 764,610 km² [2]
População 167 619 hab. (MA: 4.º) –  IBGE/2016[3]
Densidade 94,99 hab./km²
Clima Tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,649 (MA: 14.º) – médio PNUD/2010[4]
PIB R$ 1 599 186,82 mil (MA: 7º) – IBGE/2016[5]
PIB per capita R$ 9 616,57 IBGE/2016[5]
Página oficial
Prefeitura www.timon.ma.gov.br
Câmara www.timon.ma.leg.br

Timon é um município brasileiro do estado do Maranhão, sendo a quarta cidade mais populosa, com uma população de 167 619 habitantes, segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2017. Está conurbado à capital do vizinho estado do Piauí, Teresina, fazendo parte da Região Integrada de Desenvolvimento da Grande Teresina. O município é sede da Região de Planejamento do Médio Parnaíba (Lei Complementar 108/2007).

História[editar | editar código-fonte]

A ocupação de Timon começou com o estabelecimento das comunicações entre a Vila da Mocha, hoje Oeiras, no Piauí, e Aldeias Altas, hoje Caxias, no Maranhão, ainda no século XVIII. A Passagem de Santo Antônio, como se chamava o ponto de travessia no Rio Parnaíba, situava-se a montante de Timon, distante treze km da sede. Até 1779, era o único aglomerado humano existente, inserido no traçado da estrada real que ligava os dois estados. Com a instalação de Teresina, em meados do século XIX, ganhou importância o porto de São José do Parnaíba (mais tarde das Cajazeiras), por situar-se privilegiadamente defronte a nova capital do Piauí. Foi então que, fazendeiros de diversas regiões e aventureiros vindos com os jesuítas que colonizaram as Aldeias Altas, estabeleceram-se ao longo de uma outra estrada, aberta para ligar Teresina àquele povoado maranhense.

Em 1855, o presidente da Província do Maranhão, Eduardo Olímpio, promulgou uma lei elevando o povoado `a categoria de vila, que passou a chamar-se São José do Parnaíba. Em 1863 em atendimento à solicitação dos conselheiros da Vil de Matões, foi revogada a lei anterior. No ano seguinte, novamente na condição de povoado, passou a ser chamado São José das Cajazeiras.

Proclamada a República, em 1889, o primeiro governador do estado do Maranhão sancionou, a 22 de dezembro de 1890, a lei que eleva o povoado de São José das Cajazeiras à categoria de vila com o nome de Flores.

Em 10 de abril de 1924, foi elevada à categoria de cidade, mantendo o nome de Flores, através da Lei nº 1.139, assinada pelo governador Godofredo Mendes Viana.

Em 1943, por exigência do IBGE que não admitia duas cidades homônimas, o Governador Paulo Ramos editou o Decreto-Lei nº 820, mudando o nome para Timon, numa homenagem ao intelectual maranhense João Francisco Lisboa, que deixou uma obra com o título Jornal de Tímon (numa referência ao célebre filósofo da Antiga Grécia).[6][7][8]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Situada na margem esquerda do Rio Parnaíba, tendo como divisa leste, do lado do estado do Piauí, a cidade de Teresina, faz parte da Região Integrada de Desenvolvimento da Grande Teresina (Região Metropolitana de Teresina). A sede do município de Timon localiza-se a 5º5’ de latitude sul e 42º50’ de longitude oeste, estando 69 m acima do nível do mar, distante 446 km de São Luís por rodovia e, em linha reta, apenas 322 km. A cidade possui uma área de 1.764,612 km² e sua densidade demográfica de 89,18 hab/km².

O município esta situado na microrregião geográfica de Caxias, Mesorregião do Leste Maranhense e Região de Planejamento do Médio Parnaíba, à margem esquerda do rio Parnaíba, limitando-se ao leste com Teresina capital do Piauí ao norte e ao oeste com o município de Caxias, e ao sul com o município de Matões. Ressalta-se que Timon está inserido no projeto “Grande Teresina”, como o segundo maior município, tornando-se assim um ponto estratégico para o desenvolvimento dessa região. O município é constituído de dois distritos, a sede propriamente dita e o povoado de Buriti Cortado. Esta divisão ocorre apenas para fins estatísticos.

Foi a segunda cidade do Nordeste a possuir uma usina de reciclagem. Possui um comércio pouco desenvolvido devido a proximidade do centro comercial da cidade vizinha, Teresina, capital do Piauí. No entanto, Timon tem passado por um processo de expansão da área urbana e do comércio, sobretudo ao longo da Rodovia BR-316, que corta a cidade no sentido norte-sul. Timon passou recentemente a ser o terceiro município em população do estado, superando Caxias. É o 169º no país, em contingente populacional, e o quarto em arrecadação de ICMS no estado.

Clima[editar | editar código-fonte]

Timon possui um clima quente o ano inteiro, com a temperatura média variando pouco no ano inteiro, onde podem muitas vezes superar os 40 °C, e a mínima raramente é inferior a 25 °C. Até mesmo o mês mais frio da cidade (fevereiro), tem uma temperatura anual alta: máxima de 32 °C e mínima de 22 °C. O mês mais quente é outubro e a temperatura média é de 40 °C ao dia e 29 °C à noite (às vezes pela manhã).

A chuva influencia muito na temperatura da cidade, os meses mais frios (dezembro-abril) são os mais chuvosos, assim, a umidade na cidade e a água fria diminuem a temperatura, então nesses meses a temperatura vai ser mais baixa. Dentre esses meses, o mais chuvoso é abril, chove cerca de 287 mm. O período mais seco (junho-setembro), possui temperaturas mais elevadas. O mês mais seco é agosto, chove aproximadamente apenas 13 mm.

Uma peculiar característica das chuvas da cidade é por serem rápidas (normalmente não ultrapassam os 30 minutos) e bastante fortes (grande força da água e ventos). A incidência de raios também é muito comum.

Bairros e povoados[editar | editar código-fonte]

  • Bambu
  • Barra das Caraíbas
  • Bela Vista
  • Boa Esperança
  • Boa Vista
  • Buriti Bravo
  • Buriti Cortado
  • Ca-Açú
  • Cabeceira da Bacaba
  • Cabeceira de Inhuma
  • Campo Grande
  • Castelo
  • Centro
  • Centro Operário
  • Cidade Nova
  • Cinturão Verde
  • Coheb
  • Conjunto Boa Vista
  • Conjunto Emílio Falcão
  • Conjunto Joaquim Pedreira
  • Conjunto Júlia Almeida
  • Conjunto Novo Tempo
  • Conjunto Padre Delfino
  • Conjunto Primavera
  • Fazenda Nova
  • Formosa
  • Gameleira
  • Guarita
  • Laranjeiras
  • Loteamento Boa Vista
  • Reserva das Flores
  • Mangueira
  • Marimar
  • Mateuzinho
  • Monteiro
  • Mundo Novo
  • Mutirão
  • Novo Joia
  • Parque Aliança
  • Parque Alvorada
  • Parque Piauí I
  • Parque Piauí II
  • Parque São Francisco
  • Parque São Francisco II
  • Parque União
  • Pedro Patrício
  • Piranhas
  • Planalto Formosa
  • Pote
  • Residencial Cocais
  • Residencial Novo Tempo
  • Roncador
  • Santa Amélia
  • Santa Maria
  • Santo Antônio
  • São Benedito
  • São Gonçalo
  • São João dos Perdidos
  • São José dos Cacetes
  • São Marcos
  • São Mateus
  • Tamanduá
  • Vila Angélica
  • Vila Bandeirantes
  • Vila Cícero Ferraz
  • Vila do BEC
  • Vila João Reis
  • Vila Osmar

Economia[editar | editar código-fonte]

O município de Timon ainda possui uma economia voltada basicamente para os pequenos negócios, para o setor informal e para a agricultura de subsistência.O setor do comércio e serviços é o que mais cresce e já representa 60% da economia do município, passando inclusive a recentemente apresentar a sua população lojas de reconhecimento nacional como: Lojas Ricardo Eletro; Multi Cred Empréstimos e Financiamentos, Farmácias Big ben; Farmácias Pague Menos; Armazém Paraíba; Comercial Barroso, Lojas Maia, Gabriella, Infoart's Soluções e Serviços,Lia Modas, Pizzaria Picanharia Navona,Lojas Americanas,Subway, Mix Mateus, Drogaria Mateus, Posto Mateus, Nazária, Tambasa Logística, Cocais Shopping, Espaço Center casa de eventos entre outros. A maioria da população economicamente ativa(55%) trabalha em Teresina, que fica na outra margem do rio Parnaíba.

O comércio e a prestação de serviços são as principais atividades geradoras de receita do município.

No setor industrial destacam –se principalmente a indústria ceramista, movelaria e frigoríficos.

O turismo e a agricultura, são atividades com grande potencial de desenvolvimento.

Destaque na agricultura é a visão empresarial da Cropterra, concessionária da marca John Deere, empresa norte-americana de maquinas agrícolas, que a pouco inaugurou suas instalações no município.

Fruto de uma parceria com o Governo do Estado, o Parque Empresarial de Timon está sendo implantado. Possui área total de 120 hectares, doados pela Prefeitura de Timon ao Estado do Maranhão. Centenas de empresas manifestaram interesse em instalar seus empreendimentos no local. Os investimentos das empresas para se instalarem no Parque Empresarial de Timon giram em torno de meio bilhão de reais. Cerca de 3 mil empregos diretos serão gerados através da instalação do parque, em sua primeira fase. O local terá estrutura de condomínio empresarial, oferecendo espaço seguro com vigilância motorizada e vídeo-monitoramento, saneamento básico, paisagismo, transporte público, subestação de energia, ciclovia, centro de eventos, estacionamento para caminhões, internet de fibra ótica, entre outros.

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Transportes[editar | editar código-fonte]

A Avenida Piauí, na altura da Ponte da Amizade

A Ponte Metálica João Luis Ferreira é um dos símbolos e talvez o mais conhecido cartão-postal de Teresina. Foi a primeira ponte construída sobre o Rio Parnaíba, inaugurada em 2 de dezembro de 1939, após 17 anos do início da obra, ligando Teresina a Timon. Projetada pelo engenheiro alemão Germano Franz, consumiu 702 toneladas de ferro em sua construção. Sua conclusão permitiu o estabelecimento da linha férrea entre Teresina e São Luís, conectando por trem as Capitais do Piauí e do Maranhão. Foi declarada Patrimônio Histórico Nacional pelo IPHAN em setembro de 2008.

A Ponte José Sarney (mais conhecida como Ponte da Amizade) é a mais nova comunicação entre Teresina e Timon, inaugurada em 2002. Construção moderna, de duas pistas, em concreto e aço, produz um contraste interessante com a Ponte Metálica, sua vizinha mais antiga. Um efeito colateral de sua conclusão foi o virtual desaparecimento do transporte fluvial entre as duas cidades, feito durante décadas por pequenos barcos a motor.

A Ponte Engenheiro Antônio Noronha (mais conhecida como Ponte Nova) fica sobre o Rio Parnaíba. Ela foi construída para a posse da BR-316, de modo que os veículos pesados como caminhões e carretas não adentrassem nas vias do centro de Teresina. Também é atravessada pela BR 226 no sentido oeste-leste, e em seus dois extremos há postos de fiscalização da Polícia Rodoviária Federal.

As empresas de transportes coletivo Dois Irmãos e Timon City, operam na zona urbana do município, fazendo também rotas para os povoados da zona rural e para Teresina, integradas ao transporte coletivo da capital piauiense. Desde 1976, as linhas semiurbanas para Teresina eram reguladas pela Agência Nacional de Transportes Terrestres, uma vez que tratavam-se de rotas interestaduais entre o Maranhão e o Piauí. Em 2016, a competência sobre elas foi repassada ao Consórcio Intermunicipal de Mobilidade Urbana Teresina-Timon (CIMU).

Saúde[editar | editar código-fonte]

Segundo o IBGE, até 2015, o município contava com 49 estabelecimentos de saúde. Apesar disso a população procura atendimento na vizinha Capital do Piauí, Teresina, que possui mais especialidades e é mais bem aparelhada.

Timon conta com um hospital estadual :" Alarico Nunes Pacheco" , Unidades Basicas de Saúde(UBS),UPAs,um hospital privado "Hospital Vitória",policlinica,e várias clinicas particulares.

O município também é atendido pelo Sistema de Atendimento Móvel de Urgências(SAMU).

Mortalidade infantil(2014) : 13,9 óbitos por mil nascidos vivos.

Educação[editar | editar código-fonte]

Timon possui as seguintes instituições de ensino:

  • Faculdade São José (FSJ): É tida como uma faculdade de prestígio dentro da cidade de Timon.Suas turmas de Direito são em média formadas por quase que 70% de teresinenses.Oferece também curso de Administração e de Ciências Contábeis.
  • Universidade Estadual do Maranhão (UEMA): Oferece cursos de Pedagogia, Letras, Administração e Ciências Contábeis. O centro também oferece cursos a distância através do programa "UEMA NET".
  • Instituto de Ensino Superior Múltiplo (IESM): Oferece cursos de: Pedagogia, Ciências Contábeis, Letras Línguas - Portuguesa e Inglesa, Enfermagem, Educação Física,Administração e destaca-se por ser a única faculdade do leste maranhense a oferecer o curso de Zootecnia.
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA): Oferece ate o momento o curso superior de Ciências Biológicas. Oferece cursos de ensino médio integrado em Eletromecânica, Eletroeletrônica, Administração e Edificações.
  • Instituto de Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA): Onde os alunos matriculados no ensino integrado ao médio tem acesso aos cursos: equipamentos biomédicos, serviços jurídicos e informática biomédica.

Mídia e comunicação[editar | editar código-fonte]

Uma vez que é conurbada com Teresina, praticamente todos os veículos de rádio, televisão e mídia impressa são oriundos da capital piauiense, dando relativo destaque a alguns atos que ocorrem no município de Timon. O Grupo Meio Norte de Comunicação, sediado em Teresina desde 1995, teve sua origem em Timon dez anos antes, quando foi inaugurada a TV Timon (hoje TV Meio Norte), e além da TV, outras duas emissoras de rádio pertencentes ao grupo (Meio Norte FM e Rádio Jornal Meio Norte) tem suas outorgas na cidade maranhense.

Entre 2001 e 2013, o Grupo Mirante manteve a sede da TV Mirante Cocais em Timon, onde atualmente opera uma sucursal – a transmissão contígua está no ar desde 1998, como opção para os residentes maranhenses ao sinal da TV Clube de Teresina. A rádio 95 FM (atualmente arrendada para a Feliz FM) é mantida pela Fundação Nagib Haickel, e rádios comunitárias operam utilizando a frequência 87.9 MHz.

Cultura[editar | editar código-fonte]

Pontos turísticos[editar | editar código-fonte]

A cidade de Timon conta com vários segmentos artísticos, associações de cunho culturais e um número muito grande de artistas na literatura, na música, nas artes plásticas, na dança e no teatro. Neste último segmento, nos últimos anos houve um progresso notável. O Grupo Proposta de Teatro (criado em 1990), por exemplo, recentemente participou do ENTEPOLA - Encontro de Teatro Popular Latino Americano, que aconteceu em Colatina-ES e contou com a participação de grupos da Espanha, da Argentina e de vários Estados do Brasil, sendo o Grupo Proposta de Teatro o único do Maranhão a participar do evento, com apenas três grupos do Nordeste.

Existem cerca de 55 balneários no município de Timon, um dos pontos fortes em relação ao turismo, pois possuem um forte potencial de atração. A culinária também é outro ponto forte.

Esportes e lazer[editar | editar código-fonte]

Em Timon há vários clubes de futebol amadores, mas poucos profissionais. No futebol, destaca-se o Timon Esporte Clube, que se encontra na segunda divisão do campeonato maranhense e o Esporte Clube Timon, que disputa a segunda divisão do campeonato Piauiense. No esporte amador, há a Associação dos Peladeiros do Parque Alvorada, clube que além do esporte, promove várias ações sociais na região do Parque Alvorada e suas Adjacências. No futsal amador, o Futebol Clube Barceloninha chega a fazer vários amistosos fora da cidade ao longo do ano.

Centro da Juventude de Timon - Inaugurado pelo falecido Ex-Governador Jackson Lago em 31/03/2009 O Centro da Juventude possui anfiteatro, quadra poliesportiva, pista de skate, auditório, sala de música, já passaram vários eventos importantes como 1° Circuito de Miniramp do Piauí e o mais recente que aconteceu no dia 1º de maio o campeonato de luta de braço.

Feriados municipais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «ESTIMATIVAS DA POPULAÇÃO RESIDENTE NOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS COM DATA DE REFERÊNCIA EM 1 DE JULHO DE 2016» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 4 de dezembro de 2016 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 30 de julho de 2013 
  5. a b «Pib dos Municípios Brasileiros». IBGE. 2018. Consultado em 9 de março de 2019 
  6. http://timon.ma.gov.br/site/, http://timon.ma.gov.br/site/ (10 de maio). http://timon.ma.gov.br/site/ http://timon.ma.gov.br/site/. Consultado em 10 de maio  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda); Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  7. 05 de maio  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda); Em falta ou vazio |título= (ajuda);
  8. Marques, Rafael José (2015). A Geo-historiografia de Timon-MA. Teresina: Diário do Povo. pp. Caderno Opinião 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • LULA, Venâncio (1991). LULA, Venâncio. Vila de Flores. Brasília: [s.e.], 1991. p.09-15. Brasília: [s.n.] 
  • Niskier, Arnaldo. (1986). João Francisco Lisboa : o Timon Maranhense. [S.l.]: Academia Brasileira de Letras, Comissão de Publicações. OCLC 17354037 
  • SANTOS, Raimunda Nonata L. (2007.). SANTOS, R. N. L, Timon: uma flor de cajazeiras: do povoado a vila. Timon: Grafeti, 2007. Timon-MA: Grafeti, 2007.  Verifique data em: |ano= (ajuda)
  • SOUSA, Raimunda de C. (2005). SOUSA, R. de C. Timon, sua história, sua gente. Timon: Halley S.A. Gráfica e Editora, 2005. Teresina-PI: Halley S.A. Gráfica e Editora 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Timon