Miranda do Norte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Miranda do Norte
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Fundação 15 de março de 1988
Gentílico mirandense
Prefeito(a) Júnior Lourenço (PTB)
(2009–2012)
Localização
Localização de Miranda do Norte
Localização de Miranda do Norte no Maranhão
Miranda do Norte está localizado em: Brasil
Miranda do Norte
Localização de Miranda do Norte no Brasil
03° 34' 08" S 44° 35' 02" O03° 34' 08" S 44° 35' 02" O
Unidade federativa  Maranhão
Mesorregião Norte Maranhense IBGE/2008 [1]
Microrregião Itapecuru Mirim IBGE/2008 [1]
Distância até a capital 124 km
Características geográficas
Área 353,553 km² [2]
População 24 331 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 68,82 hab./km²
Clima Seco
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,625 médio PNUD/2000 [4]
PIB R$ 46 601,141 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 2 548,18 IBGE/2008[5]
Página oficial

Miranda do Norte é um município brasileiro do estado do Maranhão. Sua população é de em de 17.742 habitantes (Censo 2007).

História[editar | editar código-fonte]

Inicialmente conhecida como Miranda, a cidade surgiu a partir da construção da sua civilização, que fez do povoado uma parada obrigatória dos veículos que passavam da estrada. Dando assim condições para o crescimento comercial da cidade, principalmente nas áreas de Agropecuária e extração de minério.

Miranda do norte pertencia a miranda , embora estivesse mais próximo a maranhão e o povoado conseguiu a autonomia em 1988.

Rio Curimataú.jpg

Miranda do Norte é hoje o município com muitos turistas, que superou até mesmo as estimativas do IBGE. Com quase 20 mil habitantes, a cidade conta com vários estabelecimentos comerciais e com fluxo turístico significativo, devido a praticamente 75% dos ônibus que partem ou se dirigem a miranda (São Luís (Maranhão)), passam pelo município.

Em meados do século XVII, fixou residência às margens do rio Jundiaí, um português, conhecido por “Jundiaí”, que depois de alguns anos resolveu vender suas terras, tendo como comprador o senhor Patrício Manoel de Miranda, este logo se mudou para elas, juntamente com sua família, fixando residência no lugar atualmente conhecido como Rua Velha, e passou a desenvolver alguns tipos de culturas como: cana-de-açúcar, algodão, mandioca, etc, no entanto, pouco tempo depois o patriador veio a falecer, deixando viúva Dona Sabina Maria Barboza de Miranda, que resolveu vender as terras e ir embora para casa de seu filho no Rio de Janeiro. Dona Sabina as vendeu para o senhor José Clementino Bezerra, que residia na localidade do Boqueirão, pertencente à cidade de Vargem Grande, senhor de escravo, o novo proprietário passou a desenvolver a pecuária em suas novas terras. Com o passar dos tempos a localidade cresceu e foi incorporada à tutela da cidade de Itapecuru Mirim, e assim permaneceu por muitos anos. O destino desta terra começou a mudar no dia 13 de maio de 1982, começou a tramitar na Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão, projeto de nº 36, o qual tratava da emancipação política do povoado de Miranda, uma antiga luta das lideranças políticas locais. No dia 31 de janeiro de 1988, foi realizado plebiscito para a escolha do novo nome da cidade, o povo teve que escolher entre: “MIRANDA DO NORTE, MIRANDA DOS BEZERRA OU OLHOS D’AGUA DE MIRANDA”, tendo sido escolhido através do voto direto o nome atual da cidade: MIRANDA DO NORTE, a terminologia “Norte” foi acrescida para diferenciar de um outro município do mesmo nome no estado de Mato Grosso do Sul. No dia 15 de março do mesmo ano, foi promulgada pela Assembleia Legislativa a Lei nº 4.866, tornando o povoado de Miranda em cidade, a Ata de instalação, ou seja, a certidão de nascimento do novo município foi lavrada na sede da igreja Batista Local, no dia 29 de maio daquele ano. O aspecto político da cidade mudou com sua emancipação, pois a sede do governo municipal já não pertencia à cidade de Itapecuru Mirim, tendo sido transferido para as fronteiras do agora município de Miranda do Norte. Com a ruptura do poder foi nomeado Exmo. Sr. Governador do estado, Epitácio Cafeteira, o senhor Walter Bezerra Barros, como interventor, o qual permaneceu no poder até a realização das primeiras eleições, que aconteceu ainda no ano de 1988, da qual saiu-se vencedor o eleito 1º prefeito pelo voto direto do povo, Exmo. Sr. Luís Albuquerque Pereira Bonfim, pertencente ao PFL (Partido da Frente Liberal), permanecendo no poder nos anos de 1989 a 1992. Graciliano retribuiu o favor e apoiou o Sr. Luis Albuquerque Bonfim, que retornou ao poder para governar pelo período de 1997 a 2000. Luis Bonfim tentou reeleição, mais foi derrotado nas urnas pelo Sr. César Rodrigues Viana, pertencente ao PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro), que foi mandatário no período de 2001 a 2004. César Viana também tentou reeleger-se, mais o pleito realizado no dia 3 de outubro de 2004, reservou-lhe uma grande surpresa ao ser batido por uma candidata que empunha o slongam: “Agora é a vez da mulher”. Áurea Maria Pereira Bonfim, pertencentes aos quadros do PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira), saiu-se vitoriosa e assumiu o comando da prefeitura de Miranda do Norte, para um mandato no período de 2005 a 2008. Para surpresa geral, mesmo fazendo um bom governo, a prefeita não ambicionou a reeleição, e a disputa pela cadeira de prefeito ficou polarizada entre o médico Manoel Pereira e o jovem contabilista Junior Lourenço. Por ser candidato preferido da juventude da cidade e ter a professora Regina Stela, esposa do ex-prefeito César Viana como sua vice-prefeita, o jovem, então com 29 anos, venceu a eleição por mais de mil votos de diferença e passou a dirigir os destinos da cidade até 2012, ano em que o povo e a sua vontade soberana decidiu pela sua reeleição, um novo mandato que se estendera até o ano de 2016.


Hino de Miranda do Norte

FAÇO PARTE DESSA HISTORIA DE VIDA LUTAS E CONQUISTAS DE GENTE FORTE QUE TRÁS EM SI UMA FORÇA INALDITA DOS PRIMÓRDIOS TEMPOS IDOS DO LONGINQUO JUNDIAÍ PASSANDO POR OLHOS D’AGUA MUITOS LUTARAM POR TI

ÉS PARTE DE TODOS NÓS NA VIDA OU NA PROPRIA MORTE NOSSA TERRA TÃO QUERIDA ÉS TU MIRANDA DO NORTE

D’ALÉM MAR VEM O TEU NOME DE DEUS A TUA UNÇÃO DOS TEUS FILHOS TODA A HONRA JUNTOS NUM SÓ CORAÇÃO TENS MOSTRADO TUA FORÇA VENCES PORQUE TU ÉS FORTE EXALTEMOS NOSSA TERRA CANTEMOS MIRANDA DO NORTE

ÉS PARTE DE TODOS NÓS NA VIDA OU NA PROPRIA MORTE NOSSA TERRA TÃO QUERIDA ÉS TU MIRANDA DO NORTE

Autor: Nicodemos Bezerra

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Maranhão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.