Arari

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo peixe, veja saragui.
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde julho de 2009).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Município de Arari
Bandeira de Arari
Brasão de Arari
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 27 de junho de 1880 (137 anos)
Gentílico arariense
Prefeito(a) Djalma Melo (PTB)
(2017–2020)
Localização
Localização de Arari
Localização de Arari no Maranhão
Arari está localizado em: Brasil
Arari
Localização de Arari no Brasil
03° 27' 14" S 44° 46' 48" O03° 27' 14" S 44° 46' 48" O
Unidade federativa  Maranhão
Mesorregião Norte Maranhense IBGE/2008 [1]
Microrregião Baixada Maranhense IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Anajatuba, Vitória do Mearim, Conceição do Lago Açu, Miranda do Norte, Matões do Norte e Viana,Cajari.
Distância até a capital 165 km
Características geográficas
Área 1 100,285 km² [2]
População 28 477 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 25,88 hab./km²
Altitude 7 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,617 médio PNUD/2000 [4]
PIB R$ 89 089,200 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 116,64 IBGE/2008[5]
Página oficial

Arari é um município brasileiro do estado do Maranhão. Possui uma população de 27.753 habitantes (Censo 2007).

História[editar | editar código-fonte]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 03º27'13" sul e a uma longitude 44º46'48" oeste, estando a uma altitude de 7 metros. Sua população estimada em 2010 era de 28 477 habitantes. Possui uma área de 1084,23 km².

Origem[editar | editar código-fonte]

A palavra Arari, no tupi-guarani, significa arara pequena e também dá nome a um município maranhense, distante 162 km de São Luís, localizado na região da Baixada Maranhense. Mesmo com a estrutura de uma pequena cidade do interior, Arari vem despontando no cenário econômico e cultural do Maranhão devido às suas festas, que, em cada ano, alcançam maior repercussão e atraem até pessoas de outros estados. Entre as mais conhecidas, estão a Festa de Nossa Senhora das Graças e o Festival da Melancia, que já fazem parte do roteiro de centenas de turistas que começam a descobrir o interior do Maranhão e suas peculiaridades.

O município foi fundado por um padre jesuíta português, chamado José da Cunha D’Eça, e a atividade econômica da região gira em torno da pesca, da melancia e da colheita de arroz. Por conta da grande produção de grãos, Arari já foi considerado o segundo maior produtor do Maranhão, tanto que um agrônomo da cidade desenvolveu um projeto pioneiro, em que se planta arroz a partir de uma muda e não da semente. A ideia deu tão certa que já foi levada até para a Alemanha e serve de referência para os demais municípios do Estado.

Distâncias[editar | editar código-fonte]

Para chegar a Arari, partindo de São Luís, o visitante não encontrará muitos problemas. Passando pela BR-135 e seguindo para a BR-222, o caminho é bastante tranquilo sem problema de buracos. Ao longo da viagem, pode-se aproveitar para comprar diversas iguarias da região nas centenas de barracas instaladas ao longo da estrada, que vendem frutas, farinha e outros produtos. E além disso a estrada contém olho de gato.

Administradores[editar | editar código-fonte]

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima da cidade gira em torno de 28º a 35°. Apesar de ser uma cidade pequena, possui uma boa estrutura para receber visitantes com uma infinidade de atrativos naturais. O destaque vai para a Lagoa da Morte, um lugar agradável para se tomar um bom banho, que a comunidade local também usa como área de camping.

Atrativos naturais[editar | editar código-fonte]

Uma das épocas em que a cidade recebe mais visitantes é no período da pororoca, fenômeno que acontece devido ao encontro da água doce do rio Mearim com a água salgada. Durante esse tempo, Arari fica lotada de turistas, principalmente de surfistas, para ver o fenômeno e surfar ondas de longa duração, que chegam a quatro metros de altura. Foi por conta disso que a cidade ganhou visibilidade nacional, sendo destaque em algumas edições do Globo Esporte, devido a uma etapa do campeonato de surf na pororoca e também na CNN. O melhor período para apreciar a pororoca é de julho a dezembro, quando o verão é mais intenso.

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Arari possui uma infraestrutura para receber o turista visitante com diferentes opções de acomodações, como hotéis e pousadas.

Festas religiosas[editar | editar código-fonte]

O tradicional festejo de Nossa Senhora da Graça, padroeira da cidade, é no dia 15 de agosto, data em que a comunidade apresenta o fervor religioso por preservar os hábitos de novenas e ladainhas, sem esquecer o famoso parque no largo da igreja. Há ainda a festa de Bom Jesus dos Aflitos, que acontece no dia 14 de setembro. São festas que valem a pena prestigiar.

Povoados Acessíveis pela BR 222 por vicinais.[editar | editar código-fonte]

Capoeira Grande , Moitas, Campo do Carmo ,Capim-açu, Pimental, Morada Nova, Arari-açu da beira, Arari-açu do centro.

Povoados localizado as margens da BR 222[editar | editar código-fonte]

Bamburral, Mata, Bubasa . (este último se localiza e EFC-Vale km 126 estação trem de passageiros.)

Povoados acessíveis por outras vicinais no interior da cidade.[editar | editar código-fonte]

Bonfim, Barreiros, Fleixeiras, Juncal ,Cedro, Mantibe, Félix, e Curral da Igreja ( este último é onde se observa o fenômeno pororoca )

Atrações culturais[editar | editar código-fonte]

Festival da melancia (setembro)

Realizado no mês de setembro é o ápice das festividades ararienses, refletido no maior fluxo de turistas do ano. Além de momento festivo, o Festival da melancia é o instante maior das manifestações culturais e extremamente importante para a economia do município pois serve para divulgação e comercialização do mais importante produto agrícola da região: a deliciosa melancia. É momento também de confraternização pois muitos ararienses - que moram em outra cidades, estados e até outros países - aproveitam a ocasião para visitar parentes e amigos.

Festival da juçara (setembro)

Realizado no povoado “Moitas” é muito visitado, animadíssimo e importante economicamente para a zona rural. Festejos Juninos (junho). Momento de expressiva manifestação cultural popular.

Carnaval (fevereiro)

Famoso em todo o Maranhão caracteriza-se pela animação em todos os cantos da cidade num clima de segurança e paz.

Campeonato Brasileiro de Surf de Pororoca (abril)

Realizado pela Associação Nacional de Surf de Pororoca é muito concorrido por praticantes desse esporte de todo o Brasil e de diversos países, europeus e da América Latina.

Festa de Bom Jesus dos Aflitos (setembro)

Maior e mais tradicional festa religiosa de Arari, e a que traz maior número de romeiros para sua famosa procissão.

Festa de Nossa Senhora da Graça (agosto)

É a festa da padroeira da cidade que caracteriza-se por animadas novenas e grande procissão no mês de agosto.

Culinária[editar | editar código-fonte]

Conhecida como o portal da Baixada Maranhense, por ser uma das primeiras cidades da região, Arari também realiza o Festival do Peixe e sua culinária não difere muito da presente no restante do Estado, com destaque ao peixe Jeju cheio e galinha caipira ao leite de coco.

Artesanato[editar | editar código-fonte]

Destaque para as redes e esteiras de palha: potes, alguidares, bacias de barro e coletes para vaqueiros, chapéus e chinelos de couro. Vale a pena conferir.

Arte[editar | editar código-fonte]

Arari é considerada o berço da cultura, tem o teatro, a dança, a pintura e várias expressões artísticas, que resistem a dificuldades e ao tempo pela força de seu povo.

Filhos ilustres[editar | editar código-fonte]

. Pe. Clodomir (já falecido)

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Maranhão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.