Esperantinópolis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Esperantinópolis
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Esperantinópolis
Bandeira
Brasão de armas de Esperantinópolis
Brasão de armas
Hino
Lema Terra de Fulgentes Esperança
Apelido(s) "Terra da Esperança"

"Boa Esperança do Mearim"

Gentílico esperantinopense
Localização
Localização de Esperantinópolis no Maranhão
Localização de Esperantinópolis no Maranhão
Mapa de Esperantinópolis
Coordenadas 4° 52' 6" S 44° 40' 19" O
País Brasil
Unidade federativa Maranhão
Municípios limítrofes Poção de Pedras, Joselândia, São Roberto e Lago da Pedra.
Distância até a capital 350 km
História
Fundação início do século XX
Emancipação 27 de junho de 1954 (66 anos)
Aniversário 27 de junho
Administração
Prefeito(a) Aluísio Carneiro Filho ( PTB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total 1 452,439 km²
População total (est. IBGE/2019][1]) 17 241 hab.
Densidade 38,1 hab./km²
Clima tropical
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010[2]) 0,586 baixo
PIB (IBGE/2008[3]) R$ 63 034,103 mil
PIB per capita (IBGE/2008[3]) R$ 5 895,40
Outras informações
Padroeiro(a) Nossa Senhora do Rosário de Fátima
Sítio www.esperantinopolis.ma.gov.br (Prefeitura)
www.cmesperantinopolis.ma.gov.br/home/ (Câmara)
Matriz Nossa Senhora do Rosário de Fátima

Esperantinópolis é um município brasileiro do estado do Maranhão. Sua população estimada em 2019 foi de 17.241 habitantes.

Histórico [4][editar | editar código-fonte]

No início do século XX, quando a indústria de tecelagem iniciava seu cíclo no Maranhão e Barra do Corda surgia como grande centro de comercialização algodoeira, fundou-se aí, a firma Manoel José Salomão que visando expandir a área de influência, abriu uma filial no lugar Angelim, vinte léguas abaixo, na margem direita do rio Mearim.

Partindo de Angelim, o caçador Cândido Mendes da Silva encontrou uma lagoa, duas légua depois do rio, tendo ali fundado um povoado, numa data imprecisa de 1910. O fundador deu o nome de Centro do Boi ao lugar. Seguindo os passos de Cândido Mendes da Silva, vieram fixar-se na localidade, dentre outros, Aristides Vieira, Manoel Cardoso, Pedro Lopes, José Pinto e Eloy Pinto que levantaram suas casas em local próximo à lagoa.

Posteriormente, vieram muitos outros cidadões oriundos de Barra do Corda, Itapecuru e Pastos Bons, que muito ajudaram no desbravamento do território. Em 1920, o Frei Josué de Monza visitando o povoado, chamou a nova terra de Boa Esperança nome que perdurou até a criação do município.

Com as presenças constantes de autoridades de Barra do Corda em Boa Esperança, os políticos locais animaram-se a tentar a emancipação do lugar, tendo à frente, o sr. João Angelo Batista, que muito lutou pelo evento.

Formação Administrativa[5][editar | editar código-fonte]

Distrito criado com a denominação de Boa Esperança do Mearim, pela lei estadual nº 269, de 31-12-1948, subordinado ao município de Barra do Corda. Em divisão territorial datada de 1-6-1950, o distrito de Boa Esperança do Mearim figura no município de Barra do Corda. Elevado à categoria de município com a denominação de Esperantinópolis, pela lei estadual nº 1139, de 27-04-1954, desmembrado de Barra do Corda. Sede no atual distrito de Esperantinópolis (ex-povoado Boa Esperança do Mearim). Constituído do distrito sede. Instalado em 27-06-1954. Em divisão territorial datada de 1-6-1960, o município é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007. Alteração toponímica distrital Boa Esperança do Mearim para Esperantinópolis, alterado pela lei estadual nº 1139, de 27-04- 1954.

Prefeitos[editar | editar código-fonte]


Referências

  1. «Estimativa populacional de 2019». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 11 de dezembro de 2019 
  2. «Ranking IDHM Municípios 2010». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Consultado em 7 de janeiro de 2017. Cópia arquivada em 7 de janeiro de 2017 
  3. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. https://famem.org.br/municipios/municipios/
  5. GOMES, GUSTAVO; VELOZO, CLAUDESON; SILVA, ALEX; SILVA, GUILHERME; CONCEIÇÃO, GONÇALO (31 de dezembro de 2016). «FABACEAE LIND. OF THE ENVIRONMENTAL PROTECTION AREA OF THE MIDDLE BURITI, CAXIAS, MARANHÃO, BRAZIL». Agrarian Academy. 3 (6): 15–24. ISSN 2357-9951. doi:10.18677/agrarian_academy_2016b6 
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Maranhão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.