Marajá do Sena

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Marajá do Sena
"Marajá"
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 10 de novembro
Fundação 10 de novembro de 1994
Gentílico marajaense
Prefeito(a) Edivan Costa[1] (PMN)
(2013–2016)
Localização
Localização de Marajá do Sena
Localização de Marajá do Sena no Maranhão
Marajá do Sena está localizado em: Brasil
Marajá do Sena
Localização de Marajá do Sena no Brasil
04° 35' 56" S 45° 34' 37" O04° 35' 56" S 45° 34' 37" O
Unidade federativa  Maranhão
Mesorregião Oeste Maranhense IBGE/2008[2]
Microrregião Pindaré IBGE/2008[2]
Municípios limítrofes Arame, Lagoa Grande do Maranhão, Lago da Pedra, Paulo Ramos e Santa Luzia.
Distância até a capital 394,1 km
Características geográficas
Área 1 402,594 km² [3]
População 7 658 hab. IBGE/2010[4]
Densidade 5,46 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,452 muito baixo PNUD/2010[5]
PIB R$ 52 322,890 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 6 631,67 IBGE/2008[6]
Página oficial

Marajá do Sena é um município brasileiro do estado do Maranhão. Sua população estimada em 2015 era de 7 658 habitantes.

Em 2010, o município apareceu como a com a menor renda per capita familiar do Brasil, com apenas R$96,25 por cidadão.[7] O IDH Índice de Desenvolvimento Humano do município é o segundo menor do estado do Maranhão (depois de Fernando Falcão) e quarto menor entre os municípios do país, possuindo o indicador semelhante ao registrado em países como Birmânia e Iémen no mesmo ano. Se fosse um país independente em 2010, seria o 37° país com o menor IDH do mundo.

É município integrante da Região de Planejamento dos Imigrantes, sendo o maior município em extensão territorial dessa região administrativa do Estado do Maranhão.

Política[editar | editar código-fonte]

Em maio de 2015, uma operação da Polícia Civil e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, o Gaeco, do Maranhão prendeu o prefeito, Edvan Costa (PMN) e o ex-prefeito, Perachi Roberto Farias, por suspeitas de desvios de recursos públicos.[8] Além dele foi preso o prefeito de Bacuri, Richard Nixon (PMDB. [8] A operação foi desdobramento da investigação do assassinato de Décio Sá em 2012 e que resultou na descoberta de um esquema de agiotagem praticado em mais de 40 prefeituras do Maranhão, liderado por José de Alencar Miranda Carvalho e seu filho, Gláucio Alencar Pontes Carvalho.[8]

Referências

  1. Resultado Final eleições 2012 no Maranhão. Página visitada em 13/01/2013.
  2. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  3. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010. 
  4. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 14 de agosto de 2013. 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010. 
  7. [1]
  8. a b c «Operação prende suspeitos de crime de agiotagem no Maranhão». G1.com. 05/05/2015. Consultado em 06/07/2016. 
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Maranhão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.