Bacuri (Maranhão)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Bacuri
  Município do Brasil  
Hino
Gentílico bacuriense
Localização
Localização de Bacuri no Maranhão
Localização de Bacuri no Maranhão
Bacuri está localizado em: Brasil
Bacuri
Localização de Bacuri no Brasil
Mapa de Bacuri
Coordenadas 1° 42' 10" S 45° 08' 02" O
País Brasil
Unidade federativa Maranhão
Municípios limítrofes Serrano do Maranhão e Apicum-Açu
Distância até a capital 520 km
História
Fundação 2 de janeiro de 1962 (60 anos)
Administração
Prefeito(a) Dr. Washington (PDT, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 788,062 km²
População total (IBGE/2010[2]) 16 626 hab.
Densidade 21,1 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2000[3]) 0,594 baixo
PIB (IBGE/2008[4]) R$ 41 860,509 mil
PIB per capita (IBGE/2008[4]) R$ 2 537,00
Sítio https://www.bacuri.ma.gov.br/ (Prefeitura)

Bacuri é um município brasileiro do estado do Maranhão. Sua população estimada em 2010 era de 16.626 habitantes. O município foi desmembrado de Cururupu, tendo como primeiro prefeito o Sr. Rui Aranha, sua economia principal é a agricultura. Nos portos dos povoados Portugal, Cachoeirinha, Trajano Marques, Estiva e Caidô são os mais movimentados na distribuição de peixes e camarões. No cais da comunidade de Cardina é a chamada "ponta da espera" para viagens e barcos para o município de Turiaçu. Nos cartões postais da cidade estão: A praça de eventos São Sebastião, a igreja matriz, A Praça Bacuri, Ilha das Moças, além das belezas naturais dos povoados de Trajano Marques, Portugal e Madragoa.

Os primeiros moradores de Bacuri foram a família Pimenta, que lá se instalaram, uma família que fez história e política no município, Januário Pimenta e Sebastião Costa Pimenta ambos ex-prefeitos, o Sr. Cristino Pimenta grande comerciante na década de 60 e Maria da Conceição de Abreu Pimenta uma das mais antigas professoras do lugar. Logo depois surgiram as famílias Garcês, Nogueira, Montelo, Amado e Nery. Cada uma tinha seu espaço na época, os Garcês que eram cearenses que residiam na sede da cidade tinham comércio, os irmãos Diquinho Garcês e José Garcês eram muito respeitados, os Nogueiras que tinha como patriarca o Sr. Vicente Nogueira também era comerciante, os Montelos residiram na sede e no povoado de Turirana que hoje esse povoado pertence ao município de Apicum - Açu, os Amados família tradicional política que já teve Antônio Amado como prefeito de Bacuri, Zé Amado como deputado estadual do Maranhão, Amado Joaquim e Joaquim Amado grandes comerciantes que residiam no antigo povoado de Apicum - Açú, que hoje virou município e os Nery que também já passaram pela política, a exemplo José Baldoino Nery, que foi prefeito de Bacuri, sendo considerado um dos piores gestores que a cidade já teve, foi condenado por improbidade administrativa. http://g1.globo.com/ma/maranhao/noticia/2016/07/prefeito-de-bacuri-e-condenado-por-imprbidade-administrativa.html. Além desse, no jusbrasil, é possível encontrar cerca de 65 processo no qual o nome do ex-prefeito é citado.

Atualmente o município é governado pelo prefeito Washington Luís de Oliveira, médico, que está no seu terceiro mandato à frente da cidade. Assim como Baldoíno, Washington também responde processo por improbidade administrativa,

O maior distrito de Bacuri é o povoado São Paulo, seguido do povoado de Madragoa e Portugal, respectivamente. Porém, o distrito de Madragoa é o que obtém a maior população dos povoados do município de Bacuri, em seguida , os povoados de São Paulo e Portugal. O povoado de São Paulo é famoso por conta do seus pontos turísticos, dentre eles, o que mais se destaca, o rio da Lasqueira, piscina de águas naturais que é visitada por muitas pessoas de cidades próximas.

O município de Bacuri possui as seguintes divisões que correspondem ao respectivo município: Bacuri(sede), Madragoa, São Paulo, Portugal, Cachoeirinha, Estiva, Trajano Marques, Santa Rosa, Macacos, Bitíua, Cachoeirinha, Ponta Seca, Jurupiranga, Vila Nova, Santa Rosa e outros micro-distritos.

História[editar | editar código-fonte]

Bacuri foi elevado à categoria de município pela lei estadual nº 2154 de 16 de dezembro de 1961 e instalado em 2 de janeiro de 1962.[5]

O município de Bacuri teve sua origem populacional através do mar, vez que ficava estrategicamente e geograficamente situado entre as cidades de Turiaçu e Cururupu. A partir de 1928, a formação dos povoados na beirada do continente e o crescimento dessas históricas cidades, fizeram com que Bacuri se tornasse primeiramente, um dormitório de viandantes e depois num centro de comércio de trocas, que foi se fortalecendo a partir dos anos 30 e 40 do século passado. A partir da década de 30, Bacuri foi se empoderando de povoados e praias da região e foi se tornando um núcleo populacional, onde em menos de 30 anos saiu de 28 residências para 400 moradias.

O território foi habitado primitivamente pelos indígenas e posteriormente, nele se fixaram portugueses e africanos que passaram a desenvolver a agricultura, dando prioridade à cana de açúcar, mandioca e milho. Paralelamente, era praticado o extrativismo da amêndoa de babaçu, além do cultivo da pimenta-do-reino e da cana-de- açúcar, fazendo assim, surgir vários engenhos para fabricação de rapadura, aguardente e açúcar. Ainda assim, a região não conseguiu prosperar, haja vista que somente no século XX teve a sua emancipação.

O povoado foi elevado à categoria de município com a denominação de Bacuri, pela Lei Estadual nº 2154, de 16-12-1961, e essa elevação se deu por conta do trabalho incansável do Sr Rui Aranha, que percebeu o potencial de crescimento do povoado e passou a trabalhar em prol dessa causa, como desbravador de nossa emancipação.

O nome Bacuri, não tem uma origem gramatical e etimologicamente bem definida, mas tem-se a concisão de que decorre de dialetos e experiências de povos indígenas. Entretanto a teoria mais utilizada pelos bacurienses, decorre de que a primeira missa no local fora celebrada à sombra de um bacurizeiro e como durante o ato religioso caíram alguns frutos, Frei David, que era o celebrante, exclamou: “Bacuri”! Daí, a origem do topônimo. Gentílico: bacuriense.

Bacuri foi emancipado e instalado no dia 02 de janeiro de 1962, tendo como prefeito interino o Sr. Rui Aranha Barbosa, que mais tarde fora sucedido pelo primeiro prefeito eleito, Antônio Amado Joaquim.


Sua economia principal é a pesca e a agricultura de subsistência, incluindo babaçu, buriti e a nossa preciosa juçara. Nossos principais portos estão localizados nos povoados de Portugal, Cachoeirinha, São Paulo, Santa Rosa, Ponta Seca, Trajano Marques e Caidor na Estiva. No cais da comunidade de Campinho é a chamada "ponta da espera" para viagens de barcos para o município de Turiaçu. Nos cartões postais da cidade estão: A Praça de Eventos São Sebastião, a Igreja Matriz , a Praça Bacuri e Ilha das Moças.

Apesar de levar o nome de Bacuri, a cidade não é uma grande exportadora dessa fruta tão popular na região amazônica, sobretudo pelo seu sabor extraordinário e de aprazível degustação. No entanto, no período de colheita do fruto a cidade é abastecida de forma satisfatória e portanto os moradores usufruem dessa tão deliciosa fruta que nomeia nossa cidade.

Bacuri encontra-se localizada na Baixada Ocidental Maranhense à noroeste da Ilha de São Luís (Upaon-Açu) e tem uma população estimada em 18.508 habitantes de acordo com o último censo de 2018.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Bacuri encontra-se localizada na Baixada Maranhense à noroeste da Ilha de São Luís (Upaon-Açu).

Clima[editar | editar código-fonte]

A região é caracterizada pelo clima tropical,com período de chuvas que vai de janeiro a junho e o período de seca de julho a dezembro.

Política[editar | editar código-fonte]

Em maio de 2015, uma operação da Polícia Civil e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, o Gaeco, do Maranhão prendeu o prefeito Richard Nixon (PMDB), eleito vice-prefeito nas eleições de 2012, na época substituindo o prefeito Baldoíno (PP), por suspeitas de desvios de recursos públicos.[6] Além dele foi preso o prefeito de Marajá do Sena, Edvan Costa (PMN) e o ex-prefeito, Perachi Roberto Farias.[6] A operação foi desdobramento da investigação do assassinato de Décio Sá em 2012 e que resultou na descoberta de um esquema de agiotagem praticado em mais de 40 prefeituras do Maranhão, liderado por José de Alencar Miranda Carvalho e seu filho, Gláucio Alencar Pontes Carvalho.[6]

Referências

  1. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  5. «IBGE - cidades@ - Histórico - BACURI (ma)». ibge.gov.br. Consultado em 10 de junho de 2012 
  6. a b c «Operação prende suspeitos de crime de agiotagem no Maranhão». G1.com. 5 de maio de 2015. Consultado em 6 de julho de 2016 

Lista de Prefeitos Eleitos : 1 - Rui Aranha (prefeito nomeado) 2 - Antonio Amado 3 - Januário Pimenta 4 - Joaquim Amado 5 - João Petrus Filho 6 - Sebastião Costa Pimenta 7 - José Milton Campelo 8 - Osvaldo Cunha 9 - Aurino Vieira Nogueira 10 - Washington Luiz de Oliveira 11 - José Baldoino da Silva Nery 12 - Washington Luiz de Oliveira

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Maranhão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.