Paço do Lumiar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Para o palácio e bairro anexo em Lisboa, Portugal, veja Palácio do Monteiro-Mor.
Paço do Lumiar
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Paço do Lumiar
Bandeira
Hino
Gentílico luminense
Localização
Localização de Paço do Lumiar no Maranhão
Localização de Paço do Lumiar no Maranhão
Mapa de Paço do Lumiar
Coordenadas 2° 31' 55" S 44° 06' 28" O
País Brasil
Unidade federativa Maranhão
Região metropolitana São Luís
Municípios limítrofes São José de Ribamar, Raposa
Distância até a capital 26 km
História
Fundação 11 de junho de 1761 (260 anos)
Emancipação 7 de dezembro de 1959 (61 anos)
Administração
Prefeito(a) Paula Azevedo[1] (PCdoB, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total [2] 132,410 km²
População total (estimativa IBGE/2021[3]) 125 265 hab.
 • Posição MA: 7º
Densidade 946 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010[4]) 0,724 alto
 • Posição MA: 3º
PIB (IBGE/2016[5]) R$ 800 072,33 mil
 • Posição MA: 13º
PIB per capita (IBGE/2016[5]) R$ 6 672,00

Paço do Lumiar é um município brasileiro do estado do Maranhão. Pertence à Região Metropolitana de São Luís e junto com Raposa, São José de Ribamar, Alcântara, Santa Rita, Rosário, Bacabeira, São Luís e outros municípios, formam a maior metrópole do estado do Maranhão (também conhecida como Grande São Luís). Sua população, conforme estimativas do IBGE de 2021, era de 125 265 habitantes.[3]

História[editar | editar código-fonte]

O município tem sua ocupação iniciada em 22 de maio de 1625, quando chegou à capital da província do Maranhão, o governador Francisco Coelho de Carvalho, o jesuíta Luís Figueira já possuía uma légua de terra no sítio chamado Anindiba que, por escritura pública, fora-lhe doada por Pedro Dias e sua mulher Apolônia Bustamante.[6]

Em virtude da Carta Régia de 11 de junho de 1761, o Governador Joaquim de Melo e Póvoas deslocou-se, no ano seguinte, para aquela povoação e elevou-a à categoria de Vila, como a denominação de Paço do Lumiar, em razão de sua semelhança como uma localidade de idêntica denominação existente na freguesia do Lumiar, nos arrabaldes de Lisboa, Portugal.[6]

O governador Joaquim de Melo e Póvoas, buscando incentivar o desenvolvimento da Vila, ordenou que para lá fossem levadas algumas famílias de índios remanescentes das antigas Missões e que ainda não tinham lugar estabelecido para ficar, pois em 1755 foi concedida por lei liberdade total a eles. Homens brancos que viviam nas proximidades também foram levados a morar na Vila.[7]

Entre 1911 e 1931, a Vila passou a ser município de Paço do Lumiar, sendo depois anexado e passando a ser distrito de São Luís, pelo Decreto de n° 47. [6]

Com o Decreto Lei Estadual nº 159/1938, o distrito foi extinto, sendo seu território anexado ao distrito de São José de Ribamar, que também pertencia ao município de São Luís na época.[7]

Com a emancipação de São José de Ribamar em 1952, Paço do Lumiar fica a ele subordinado até ser também emancipado pela Lei n° 1890, de 7 de dezembro de 1959. [6]

Instalado em 14 de janeiro de 1961, teve como seu primeiro prefeito, Pedro Ferreira da Cruz.[7]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Relevo[editar | editar código-fonte]

O relevo do município tem baixa altitude, com predomínio de planícies e baixas declividades, modeladas em superfícies tabulares e subtabulares que decaem para colinas suaves e amplos vales, variando entre seis e cinquenta e cinco metros.[8]

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima do município é o tropical megatérmico quente e úmido, com uma estação chuvosa de janeiro a junho e outra seca de julho a dezembro. Apresenta altas temperaturas durante todo o ano, com uma temperatura média de 26° C.[9]

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

As principais bacias hidrográficas são as dos rios Paciência e Santo Antônio (que deságua na Baía de Curupu), os quais tem grande importância para pesca, agricultura, transporte e lazer, mas que se encontram comprometidos em razão da poluição causada pela expansão da rede de esgotamento sanitário.[10][11]

Vegetação e biodiversidade[editar | editar código-fonte]

A vegetação característica da região são os manguezais, as florestas secundárias de terra firme (capoeiras) e matas de galerias ou matas de várzeas.[7]

Nos brejos e igarapés, são encontrados juçarais (Euterpe oleracea), buritizais (Mauritia flexuosa), tucunzeiros (Astrocaryum vulgare), babaçu (Attalea speciosa), dentre outras espécies vegetais.[7]

Considerando que o municípios é detentor de grandes áreas verdes e de um litoral com forte influência das marés, a extração vegetal, a agricultura de subsistência, a pesca artesanal e a cata de mariscos são atividades importantes e fonte de renda para uma parcela da população.[7]

Demografia[editar | editar código-fonte]

De acordo com o Censo Demográfico de 2010, 63,63% da população do município é católica e 26,13% evangélica.[12]

Economia[editar | editar código-fonte]

O PIB do município ficou, em 2018, em R$ 932.791.770, correspondendo ao 13º maior PIB do estado. [13]

A distribuição setorial do PIB em 2018 ficou: Agropecuária (1,73%), Indústria (12,61%, com destaque para o setor alimentício), Serviços- Administração, defesa, educação e saúde públicas e seguridade social (40,48%) e Serviços- Demais setores (45,17%).[13]

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Transporte coletivo[editar | editar código-fonte]

A Agência Estadual de Mobilidade Urbana (MOB) dispõe de 66 linhas de ônibus semiurbanos que operam entre os municípios de São Luís, São José de Ribamar, Raposa e Paço do Lumiar.[14]

Há também três linhas de ônibus do Expresso Metropolitano circulando entre os quatro municípios da ilha.[14]

Rodovias[editar | editar código-fonte]

A Estrada de Ribamar tem início no bairro do Anil, em São Luís, vai até a cidade de São José de Ribamar. [15]

Alguns dos bairros atravessados por ela são: Anil, Aurora, Planalto e Forquilha (São Luís); Maiobinha, Vila Kiola, Vila Sarney Filho, Vila Nojosa, Vila São José, Moropoia (São José de Ribamar); Lima Verde, Maiobão, Tambaú, Paranã, Pau Deitado (Paço do Lumiar). O Cemitério Jardim da Paz, o Pátio Norte Shopping e o Wang Park também se localizam na rodovia.[15]

A Estrada de Ribamar também funciona parcialmente como linha divisória entre os municípios de Paço do Lumiar e São José de Ribamar. No lado norte, fica Paço do Lumiar e, no lado sul, São José de Ribamar.[15]

A Estrada da Maioba (MA-202) se inicia na interligação com a Estrada de Ribamar na região conhecida como Forquilhinha, e vai até a rodovia MA-204 (trecho da Avenida General Arthur Carvalho), no Parque Tiago Aroso, ficando paralela ao rio Paciência.[16]

Atravessa os bairros: Forquilha (São Luís), Parque Santa Luzia, Cohatrac V, Jardim Araçagy, Itaguará, Alvorada, Trizidela da Maioba, Novo Cohatrac (São José de Ribamar); Maioba, Vila São José, Maioba do Jenipapeiro, Parque Tiago Aroso (Paço do Lumiar), dentre outros.[16]

A Estrada da Raposa (MA 203) dá acesso ao município de Raposa, e se interliga à MA 204 interliga São Luís, Raposa e São José de Ribamar.[16]

Aeroporto[editar | editar código-fonte]

O Aeroporto Coronel Alexandre Raposo está disponível para aviões de pequeno porte e tem uma pista de 1000 metros de extensão e 30 metros de largura.[7]

Educação[editar | editar código-fonte]

Paço do Lumiar possui 92 escolas públicas e privadas, além de instituições de ensino superior privadas.[7]

Saúde[editar | editar código-fonte]

As principais unidades de saúde da região são a Unidade Mista do Maiobão (administrada pela EMSERH), o Centro de Especialidades Médicas do Maiobão, unidades básicas de saúde (UBS), dentre outras. [7][17]

Comunicações[editar | editar código-fonte]

A rádio Cultura FM fica localizada no bairro do Maiobão. [7]

Política[editar | editar código-fonte]

O Poder Legislativo de Paço do Lumiar é exercido pela Câmara Municipal, composta de 15 vereadores.[18]

O Poder Executivo é exercido pela Prefeitura de São José de Ribamar, e é representado pelo prefeito, vice-prefeito e secretários municipais. [19]

O munícipio é termo judiciário da Comarca da Ilha de São Luís, com o Fórum Des. Lauro de Berredo Martins, além de contar representantes do Ministério Público do Maranhão e da Defensoria Pública do Estado. [20]

Prefeitos[editar | editar código-fonte]

Prefeito Vice Partido Mandato Observação
1 Pedro Ferreira da Cruz
1961 – 1963
Prefeito nomeado
2 Vicente Ferreira Maia Neto
1963 – 1969
Prefeito eleito
1962
3 Olavo Silveira de Melo
1969 – 1973
Prefeito eleito
1968
4
José Raimundo Gomes
1973 – 1977
Prefeito eleito
1972
5
Benjamin Peixoto João Brito
1977 – 1978
Prefeito eleito
1976
6
João Brito vago
1978 – 1983
Vice-prefeito no cargo de prefeito
7
Joaquim Aroso Alfredo Silva
PFL
eleito pelo PDS
1983 – 1989
Prefeito eleito
1982
8
Alfredo Silva Aguinaldo Ferreira
PFL
(1989)
PRN
(1989–1993)
1989 – 1993
Prefeito eleito
1988
9
Wanderley Ribeiro Francisco Dias
PSD
eleito pelo PTB
1993 – 1997
Prefeito eleito
1992
10
Amadeu Aroso Flávio Campos
1997 – 2001
Prefeito eleito
1996
11
Mábenes Fonseca Gilberto Aroso
PMDB
eleito pelo PDT
2001 – 2003
Prefeito eleito
2000
12
Gilberto Aroso Arnaldo Reis
DEM
eleito pelo PFL
2003 – 2009
Prefeito reeleito
2004
13
Bia Venâncio Raimundo Filho (PHS)
PSD
eleita pelo PDT
2009 – 2012
Prefeita eleita
2008
14
Raimundo Filho vago
2012 – 2013
Vice-prefeito no cargo de prefeito
15
Josemar Sobreiro Marconi Lopes (PDT)
PSDB
eleito pelo PR
2013 – 2017
Prefeito eleito
2012
16
Domingos Dutra Maria Paula (PCdoB)
2017 – 2019
Prefeito eleito
2016
17
Paula Azevedo Inaldo Pereira
2019 – atual
Prefeita reeleita
2020

Cultura e turismo[editar | editar código-fonte]

São João[editar | editar código-fonte]

O bumba-meu-boi é uma das principais manifestações culturais do município, sendo seus principais representantes o Boi da Maioba, o Boi da Pindoba e o Boi de Iguaíba, além de outros grupos.[7]

Outros elementos da cultura popular de Paço do Lumiar são o Tambor de Crioula, o Cacuriá, a Quadrilha, a Dança Portuguesa e a Festa do Divino Espírito Santo.[7]

Religião[editar | editar código-fonte]

Igreja de Nossa Senhora da Luz, tombada em 1984, apresenta elementos próprios da arquitetura jesuíta, construída no século XVII e cuja imagem veio de Portugal. [7]

Atrativos naturais[editar | editar código-fonte]

Em Paço do Lumiar, tem destaque o turismo ecológico em razão dos atrativos naturais pela presença dos manguezais, rios e igarapés nos portos das comunidades de pescadores de Iguaíba, Pindoba, Pau Deitado, Mocajituba, Mojó, e Timbuba.[7]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Paço do Lumiar - MA»  Eleições 2016 - Página visitada em 1 de janeiro de 2017
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. a b «Estimativa populacional 2021 IBGE». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 28 de agosto de 2021. Consultado em 2 de setembro de 2021 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 23 de março de 2014 
  5. a b «Pib dos municípios brasileiros». IBGE. 2018. Consultado em 9 de março de 2019 
  6. a b c d «IBGE- Paço do Lumiar (história)» 
  7. a b c d e f g h i j k l m n SANTOS, SÍLVIA REGINA SOUSA (2016). LEVANTAMENTO DA OFERTA TURÍSTICA DE PAÇO DO LUMIAR: possibilidades e limitações do município. São Luís: UFMA 
  8. «AGENTES E PROCESSOS MORFOGENÉTICOS ATUANTES NA ÁREA DO MUNICÍPIO DE PAÇO DO LUMIAR-MA» (PDF) 
  9. «Análise Multitemporal do Uso e Ocupação da Terra e Identificação de Ilhas de Calor no Município de Paço do Lumiar (MA)» (PDF) 
  10. «PROCESSOS GEOMORFOLÓGICOS DA ÁREA NORDESTE DA ILHA DO MARANHÃO» (PDF) 
  11. «CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO A DISTÂNCIA EM ELABORAÇÃO E GERENCIAMENTO DE PROJETOS PARA A GESTÃO MUNICIPAL DE RECURSOS HÍDRICOS» (PDF) 
  12. «IBGE - Paço do Lumiar» 
  13. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios | IBGE». www.ibge.gov.br. Consultado em 15 de setembro de 2021 
  14. a b «Semiurbanos: linhas e horários - Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos - MOB». Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos - MOB. 20 de junho de 2016. Consultado em 28 de julho de 2021 
  15. a b c «Wikimapia - Let's describe the whole world!». wikimapia.org. Consultado em 19 de agosto de 2018 
  16. a b c «Wikimapia - Let's describe the whole world!». wikimapia.org. Consultado em 19 de agosto de 2018 
  17. «UNIDADE MISTA DO MAIOBÃO | Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares». Consultado em 15 de setembro de 2021 
  18. «Camara Municipal de Paço do Lumiar». Camara Municipal de Paço do Lumiar. Consultado em 15 de setembro de 2021 
  19. Lumiar, Prefeitura de Paço do. «Prefeitura de Paço do Lumiar». www.pacodolumiar.ma.gov.br. Consultado em 15 de setembro de 2021 
  20. TJMA. «Portal do Poder Judiciario do Estado do Maranhão». Tribunal de Justiça. Consultado em 15 de setembro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Maranhão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.