Igarapé

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Igarapé (Minas Gerais). Para o programa infantil da TV Brasil, veja Igarapé Mágico.
Igarapé do Mestre Chico, em Manaus, no Brasil.

 

Igarapé no Parque Nacional da Chapada das Mesas, no sul do estado do Maranhão, no Brasil

Um igarapé é um curso d'água amazônico de primeira, segunda ou terceira ordem, constituído por um braço longo de rio ou canal. Existem em grande número na Bacia amazônica. Caracterizam-se pela pouca profundidade e por correrem quase no interior da mata. Apenas pequenas embarcações, como canoas e pequenos barcos, podem navegar pelas águas de um igarapé devido a sua baixa profundidade e por ser estreito.[1]

A palavra foi adotada do tupi. Significa, literalmente, "caminho de canoa", através da junção dos termos ygara (canoa) e apé (caminho).[2]

Características[editar | editar código-fonte]

A maioria dos igarapés tem águas escuras semelhantes às do Rio Negro, um dos principais afluentes do Rio Amazonas, transportando poucos sedimentos. São navegáveis por pequenas embarcações e canoas e desempenham um importante papel como vias de transporte e comunicação.

Os igarapés amazônicos constituem parte integrante e essencial no funcionamento da floresta, pois funcionam como corredores ecológicos, ligando fragmentos florestais e facilitando deslocamento da fauna e o fluxo gênico entre as populações das espécies de animais e vegetais.

Referências

  1. «igarapé | Britannica Escola Online». escola.britannica.com.br. Consultado em 5 de janeiro de 2016. 
  2. NAVARRO, E. A. Método moderno de tupi antigo: a a língua do Brasil dos primeiros séculos. 3ª edição. São Paulo. Global. 2005. 463 p.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikcionário
O Wikcionário tem o verbete igarapé.
Ícone de esboço Este artigo sobre hidrografia em geral é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.