Barra do Corda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Barra do Corda
"Princesa do Sertão"
Igreja de Nossa Senhora da Conceição

Igreja de Nossa Senhora da Conceição
Bandeira de Barra do Corda
Brasão de Barra do Corda
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 3 de maio
Fundação 3 de maio de 1835
Gentílico barracordense ou cordino
Prefeito(a) Eric Costa[1] (PCdoB)
Localização
Localização de Barra do Corda
Localização de Barra do Corda no Maranhão
Barra do Corda está localizado em: Brasil
Barra do Corda
Localização de Barra do Corda no Brasil
05° 30' 21" S 45° 14' 34" O05° 30' 21" S 45° 14' 34" O
Unidade federativa  Maranhão
Mesorregião Centro Maranhense IBGE/2008[2]
Microrregião Alto Mearim e Grajaú IBGE/2008[2]
Municípios limítrofes Formosa da Serra Negra, Tuntum, Grajaú, Jenipapo dos Vieiras, Fernando Falcão, Joselândia, São Roberto, São Raimundo do Doca Bezerra e Itaipava do Grajaú
Distância até a capital 462 km
Características geográficas
Área 5 190,339 km² [3]
População 86 151 hab. IBGE/2015[4]
Densidade 16,6 hab./km²
Altitude 148 m
Clima Equatorial
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,606 médio PNUD/2000[5]
PIB R$ 434 399,040 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 5 848,73 IBGE/2008[6]
Página oficial

Barra do Corda é um município brasileiro do estado do Maranhão. Sua população estimada em 2015 era de 86.151 habitantes. A cidade está localizada no centro geográfico do Maranhão, na confluência dos Rio Corda e Rio Mearim. O Rio Corda, possui águas claras e frias, enquanto o Rio Mearim possui águas esverdeadas e mornas sendo totalmente navegável a partir da confluência com o Rio Corda. O município é sede da Região de Planejamento dos Guajajaras.

Além de turística, a população cordina é um povo de muita fé [carece de fontes?]. A religião que predomina é a Católica, tendo como padroeira da cidade Nossa Senhora da Conceição, que se comemora no dia 8 de Dezembro, sendo que é feriado municipal devido a grandes comemorações em toda cidade e interiores vizinhos, a igreja de Nossa Senhora da Conceição fica localizada na praça da matriz, mais necessariamente na praça Melo Uchôa [carece de fontes?]. Além de vários templos de cristãos protestantes podemos também encontrar Terreiros de Terecô (religião semelhante a Umbanda). Barra do Corda é muito turística por seus rios, cachoeira, etc. A população da cidade fica maior no verão e nas férias. Em Barra do Corda passa a BR-226 ela passa pela ponte sobre o Rio Mearim, denominada de Ponte Nova e pela Av. Rio Amazonas onde se encontra o Espaço Cultural, local aonde é realizado festividades e shows, perto de lá há o Mercado Municipal, a Igreja Matriz Santa Giana Bereta, e Igreja São Francisco o Ginásio Municipal Edson Lobão.

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima em geral é parecido ao do Norte e do Nordeste, existe um período chuvoso e um período de estiagem. Nos sertões da cidade, geralmente o clima é mais quente e úmido, devido haver mais umidade por causa da existência de rios, riachos e cachoeiras.

Educação Física e Esporte[editar | editar código-fonte]

A Educação Física, no âmbito escolar em Barra do Corda, vem se desenvolvendo a passos largos, havendo agora uma profunda reflexão sobre o seu processo de constituição como componente curricular.

Inicialmente representada quase que exclusivamente, pela ginástica militar e esporte na escola, teve como importante marco histórico os JEBC (Jogos Escolares de Barra do Corda), que teve início no ano de 1979, criados pela Prefeitura municipal, no ano de 1979, pelo então prefeito Sr. Alcione Guimarães Silva, tendo o colégio Nossa Senhora de Fátima, como a primeira escola campeã, dos jogos, onde manteve-se campeã até o ano de 1981, pendendo o título para o Centro Educacional Cenecista de Barra do Corda – CNEC, colégio onde hoje funciona o Complexo Manoel Mariano de Sousa.

A LIGA ESPORTIVA DE BARRA DO CORDA, foi Fundada em 03 – 08 – 1974, Filiada à Federação Maranhense de Desportos, com Inscrição no C.G.C (M.F) nº 06899652/000196.

Com relação a história da educação física e esporte de Barra do Corda é importante citar, os anos 1989 a 1992, Administração de Darci Terceiro, como sendo a figura publica que mais incentivou o esporte em Barra do Corda, entre suas principais ações temos a construção do Estádio Leandro Claudio da Silva e Ginásio Municipal próximo a maçonaria, implantação de várias modalidades esportivas, como basquetebol, handebol e atletismo.

Nos anos seguintes a educação física em Barra do Corda enfrentou diversos problemas como a falta de condições materiais (quadras, ginásios, bolas e outros equipamentos) e principalmente a falta de professores de educação física nas escolas.

Em 8 de março de 2010, na administração de Manoel Mariano de Sousa (Nenzim), foi fundado o Cordino Esporte Clube, sendo o mesmo campeão do "Copão Maranhão do Sul", torneio intermunicipal da região. Entusiasmados, os dirigentes e a prefeitura resolveram profissionalizar a equipe, conquistado no mesmo ano uma vaga para a 1ª divisão do campeonato maranhense.

Outro marco importante para educação física em Barra do Corda, foi o concurso público realizado em 2014, mas aonde os professores só foram efetivados no segundo semestre de 2015, foi criado também o setor de esporte educacional.

Além disso, a cidade conta atualmente com profissionais empreendedores (autônomos), altamente dedicados e competentes, que seguem a implementar substancialmente a Educação Física e o Esporte na região.

O time de futebol da cidade é o CEC Cordino Esporte Clube, com sede no Estádio Leandrão, com capacidade para até 300 pessoas. A cidade conta ainda com ginásios poliesportivos e campos de futebol espalhados pela cidade. Outros esportes muito praticados na cidade são a natação, capoeira é o vôlei.

Outro time da cidade que se destaca no esporte é a equipe de futsal Bad Boys, que conquistou os últimos 5 títulos do campeonato de salão.

Política[editar | editar código-fonte]

O atual prefeito é Eric Costa (PCdoB). A câmara de vereadores também fica instalada no mesmo prédio, no centro comercial da cidade, e conta com dezessete vereadores.

Próximo ao local, fica o Tribunal Regional do Trabalho (TRT).

Entre outros órgãos públicos, há o Cartório de 1º ofício, o de 2º ofício, o Cartório Eleitoral, o fórum e o INCRA da cidade.

Barra do Corda na Proclamação da República[editar | editar código-fonte]

A Proclamação da República do Brasil ocorreu em 15 de novembro de 1889, no entanto desde 1888 na cidade de Barra do Corda já havia pessoas que divulgavam os ideias republicanos como Isaac Martins dos Reis que foi chamado de “Chefe do Partido Republicano dos sertões do Maranhão”, Dunshee de Abranches, Frederico Figueira, entre outros que participaram do Clube Republicano de Barra do Corda. Esse grupo tinha como objetivo divulgar os ideais da proclamação da República no Maranhão em especial nos sertões, esses republicanos se reuniam todas as noites e publicaram manuscritos que eram distribuídas pelas redondezas para disseminar a semente da República. No que se refere ao estado do Maranhão, esses ideais partiram do interior, e de uma forma organizada da cidade de Barra do Corda. Esse grupo organizado produziu em 12 de novembro de 1888 o jornal O Norte, que na verdade deveria ter o nome de Republicano, porém devido à ausência de tipos para impressão, decidiram nomeá-lo O Norte.

Esse grupo oriundo de Barra do Corda teve força para divulgar em outras vilas e cidades as vantagens da República, a repercussão foi tanta que os mesmos foram denunciados na capital da província por deputados favoráveis a continuidade da Monarquia. Quando finalmente ocorreu a Proclamação da República, Isaac Martins não se encontrava em Barra do Corda, e a população em geral soube do ocorrido no dia 20 de novembro. Como a cidade era palco de muitas atividades republicanas houve muitas comemorações nas ruas. Idealistas e autoridades locais se reuniram na Câmara Municipal onde decidiram a primeira Junta Provisória Republicana de Barra do Corda, que foi substituída por outras, até que se estabelecessem eleições de acordo com a Constituição que seria promulgada.

A Proclamação da República teve grande destaque no cenário da nossa cidade e com o jornal O Norte que liderou a campanha contra o Império na região Centro Sul do Maranhão, Barra do Corda foi tida como a “Capital dos Altos Sertões”.

Transporte[editar | editar código-fonte]

  • Rodoviário - BR-226
  • Fluvial - Rio Mearim e Rio Corda, onde ocorre o encontro dos dois rios.

Referências

  1. Resultado Final eleições 2012 no Maranhão. Página visitada em 13/01/2013.
  2. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  3. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010. 
  4. «Censo Populacional 2015». Censo Populacional 2015. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2015. Consultado em 11 de dezembro de 2015. 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Maranhão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.