São José de Ribamar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
São José de Ribamar
  Município do Brasil  
Igreja Matriz de São José
Igreja Matriz de São José
Símbolos
Bandeira de São José de Ribamar
Bandeira
Brasão de armas de São José de Ribamar
Brasão de armas
Hino
Apelido(s) "Ribamar"
Gentílico ribamarense
Localização
Localização de São José de Ribamar no Maranhão
Localização de São José de Ribamar no Maranhão
Mapa de São José de Ribamar
Coordenadas 2° 33' 43" S 44° 03' 14" O
País Brasil
Unidade federativa Maranhão
Região metropolitana São Luís
Municípios limítrofes Axixá, Icatu, Paço do Lumiar, Raposa, Rosário e São Luís
Distância até a capital 32 km
História
Fundação 16 de dezembro de 1627 (393 anos)
Administração
Prefeito(a) Júlio Matos[1] (PL, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total [2] 386,282 km²
População total (IBGE/2020[3]) 179 028 hab.
 • Posição MA: 5°
Densidade 463,5 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010[4]) 0,708 alto
 • Posição MA: 4º
PIB (IBGE/2018[5]) R$ 2 180 556,51 mil
 • Posição MA: 5°
PIB per capita (IBGE/2018[5]) R$ 12 366,97

São José de Ribamar é o terceiro município mais populoso do estado brasileiro do Maranhão. Sua população é de 179.028 mil habitantes segundo censo do IBGE em 2020. Pertence à Região Metropolitana de São Luís. É um dos quatro municípios que integram a ilha de Upaon-Açu. Situada no extremo leste da Ilha, de frente para a Baía de São José, dista cerca de 32 quilômetros do centro da capital maranhense.

O nome da cidade se deu pela lenda ao qual São José veio pelas águas através de um capitão português, o qual foi salvo de um naufrágio graças a fé em São José, tendo os índios contribuído com a denominação de São José de Ari-bamar, e que, ao logo do tempo, o nome foi mudado para São José de Ribamar, que carinhosamente o povo católico reconheceu como o padroeiro do Maranhão. Na cidade de Ribamar encontra-se um dos santuários mais importantes do Norte-Nordeste.

História[editar | editar código-fonte]

O atual território do município era área tradicional da etnia indígena dos gamelas. Posteriormente as terras passaram para a Companhia de Jesus, doadas por datas e sesmarias pelo governador do Maranhão, Francisco Coelho de Carvalho, em dezembro de 1627.[6]

Em 1757, por meio de um alvará, o governador Gonçalo Pereira Lobato Souza restitui a liberdade aos indígenas, concedendo-lhes a terra e ordena a construção de casas para a fixação de casais, recebendo a titulação de "lugar".[6]

Foi elevado à categoria de vila, com a denominação de São José de Ribamar através da Lei Estadual n.º 636, de 1913, sendo desmembrado de São Luís. Por sucessivas vezes, o município foi extinto e restaurado até que, em 1952, foi restabelecido definitivamente, com o nome de Ribamar.[6]

Com a Lei Estadual n.º 2.980 de 1969, passou a se denominar como São José de Ribamar, em homenagem ao padroeiro do município.[6]

O município é constituído de 2 distritos: São José de Ribamar e Mata.[6]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Relevo[editar | editar código-fonte]

O relevo da ilha de Upaon-açu apresenta baixa altitude, com baixos platôs dissecados e colinas tabulares, com cotas variando entre 20 e 60 metros.[7]

Clima[editar | editar código-fonte]

O município possui clima tropical, quente e úmido, com temperatura média variando entre 25 e 33 graus. Apresenta dois períodos distintos: um chuvoso, de dezembro a julho, e outro seco, de agosto a novembro. [8]

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

As principais bacias hidrográficas são as dos rios Paciência, Santo Antônio, Jeniparana e Guarapiranga, que guardam importância para pesca, agricultura, transporte e lazer, mas que se encontram comprometidos em razão da poluição causada pela expansão da rede de esgotamento sanitário. [9][10]

Vegetação e biodiversidade[editar | editar código-fonte]

Em São José de Ribamar, a vegetação predominante são os manguezais, vegetação perenifólia e as palmeiras (como as juçareiras). [11]

Entre os animais encontrados estão: guará, garça (azul e branca), gavião-carijó, socó, maçarico, coruja-das-torres, pato-do-mato, irerê, bem-te-vi, maritaca, pica-pau, gaivotas, peixe-boi-marinho, bicho-preguiça, macaco-prego, mão-pelada, boto-cinza, cutia, paca, tatu, jiboia, jararaca, jacaré, iguana, tartarugas-marinhas, sapo-cururu e rã-assoviadeira.

Demografia[editar | editar código-fonte]

De acordo com o Censo Demográfico de 2010, 62,73% da população do município é católica e 25,54% evangélica.

Economia[editar | editar código-fonte]

O PIB do município ficou, em 2018, em R$ 2.214.116, correspondendo a 2,2% do PIB do Maranhão em 2018 (o quinto maior PIB do estado). [12]

A distribuição setorial do PIB em 2018 ficou: Agropecuária (1,0%), Indústria (10,6%) e Serviços (88,4%).[13]

Na indústria, as principais atividades foram a construção de edifícios e transmissão e distribuição de energia elétrica.[14]

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Transporte coletivo[editar | editar código-fonte]

A Agência Estadual de Mobilidade Urbana (MOB) dispõe de 66 linhas de ônibus semiurbanos que operam entre os municípios de São Luís, São José de Ribamar, Raposa e Paço do Lumiar.[15]

Há também três linhas de ônibus do Expresso Metropolitano circulando entre os quatro municípios da ilha.[15]

Rodovias[editar | editar código-fonte]

A Estrada de Ribamar tem início no bairro do Anil, em São Luís, vai até a cidade de São José de Ribamar. [16]

Alguns dos bairros atravessados por ela são: Anil, Aurora, Planalto e Forquilha (São Luís); Maiobinha, Vila Kiola, Vila Sarney Filho, Vila Nojosa, Vila São José, Moropoia (São José de Ribamar); Lima Verde, Maiobão, Tambaú, Paranã, Pau Deitado (Paço do Lumiar). O Cemitério Jardim da Paz, o Pátio Norte Shopping e o Wang Park também se localizam na rodovia.[16]

A Estrada de Ribamar também funciona parcialmente como linha divisória entre os municípios de Paço do Lumiar e São José de Ribamar. No lado norte, fica Paço do Lumiar e, no lado sul, São José de Ribamar.[16]

A Estrada da Maioba (MA-202) se inicia na interligação com a Estrada de Ribamar na região conhecida como Forquilhinha, e vai até a rodovia MA-204 (trecho da Avenida General Arthur Carvalho), no Parque Tiago Aroso, ficando paralela ao rio Paciência.[17]

Atravessa os bairros: Forquilha (São Luís), Parque Santa Luzia, Cohatrac V, Jardim Araçagy, Itaguará, Alvorada, Trizidela da Maioba, Novo Cohatrac (São José de Ribamar); Maioba, Vila São José, Maioba do Jenipapeiro, Parque Tiago Aroso (Paço do Lumiar), dentre outros.[17]

Praia da Ponta-verde

Educação[editar | editar código-fonte]

O município dispõe de:

Saúde[editar | editar código-fonte]

Dentre as unidades de saúde do município, se destacam a UPA 24 Horas Araçagy, o Hospital Municipal e Maternidade de São José de Ribamar, o Centro de Especialidades e Diagnóstico - CED e o Hospital São Domingos - Unidade Pátio Norte. [20]

Comunicações[editar | editar código-fonte]

Dentre as emissoras com concessão ou sede no município e que atendem a região metropolitana, estão:

Televisão[editar | editar código-fonte]

Rádio[editar | editar código-fonte]

Política[editar | editar código-fonte]

O Poder Legislativo de São José de Ribamar é exercido pela Câmara Municipal, composta de 21 vereadores.[24]

O Poder Executivo é exercido pela Prefeitura de São José de Ribamar, e é representado pelo prefeito, vice-prefeito e secretários municipais. [25]

O munícipio é termo judiciário da Comarca da Ilha de São Luís, com o Fórum Des. Lauro de Berredo Martins, além de contar representantes do Ministério Público do Maranhão e da Defensoria Pública do Estado. [26]

Garças descansando e aguardando a movimentação de sardinhas para a caçada.

Cultura[editar | editar código-fonte]

Lava-Pratos[editar | editar código-fonte]

A outra festa de destaque da cidade e nada religiosa: no primeiro fim de semana após quarta-feira de cinzas, mais de 100 mil pessoas se reúnem para assistir um desfile dos tradicionais blocos do carnaval de São Luís.[27]

O Lava-Pratos acontece sempre no final de semana após o carnaval tradicional. O evento é considerado como sendo um dos carnavais fora de época mais antigos do país, além de encerrar oficialmente a temporada momesca no Estado.[28]

De acordo com historiadores ribamarenses, o evento teve sua origem no ano de 1946, no então chamado “Carnaval da Vitória”, assim batizado após a vitoriosa participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial, que terminou em 1945.[27][29]

A Escola de Samba Batuqueiro Naval, de São José de Ribamar, realizou uma visita, na terça-feira de carnaval, a outras agremiações em São Luís, dentre elas a Turma da Mangueira, Turma do Quinto e Águia do Samba. As escolas retribuíram a visita no primeiro domingo da Quaresma, na sede do Batuqueiro Naval.[27][29]

A partir de então, outras escolas de samba passaram a realizar a peregrinação todos os anos até São José de Ribamar, em agradecimento por terem se sagrado campeãs do desfile das escolas em São Luís, assim como outras agremiação e grupos carnavalescos da ilha, abrilhantando o evento.[27]

Religião[editar | editar código-fonte]

São José de Ribamar é um santo de grande devoção do povo maranhense. Daí a profusão de Josés e Marias de Ribamar entre os maranhenses, que adotam "de Ribamar" como um segundo nome em homenagem religiosa. A festa do seu milagroso santo padroeiro é famosa e acontece durante dez dias, em data móvel do mês de setembro, sempre por ocasião da lua cheia.[30]

Monumento a São José de Ribamar.

Principal destino do turismo religioso do estado, cerca de 500 mil romeiros visitam Ribamar no mês setembro, quando depositam os ex-votos na Casa dos Milagres, em uma das maiores cerimônias religiosas do Maranhão, com a realização de missas, romarias, cerimônias, eventos culturais, batizados e novenas.[31]

O Complexo do Santuário é composto por: Igreja Matriz de São José de Ribamar, Centro Pastoral, Salão Paroquial, Casa dos Milagres, Praça São José (caminho de São José), Concha Acústica, Cripta (sob a Concha), Gruta de Nossa Senhora de Lourdes, Monumento a São José (com 33 metros, uma das maiores estátuas do país) e Museu dos ex-votos.[32]

Lenda[editar | editar código-fonte]

Seu nome atual decorre da seguinte história: um navio que vinha de Lisboa para São Luís teria se desviado de sua rota e em plena Baía de São José, esteve ameaçado de naufrágio por grandes tempestades e vagalhões. Os tripulantes teriam invocado a proteção de São José, prometendo erguer-lhe uma capela na povoação ao longe avistada. Tal foi a contrição das súplicas, que imediatamente o mar acalmou-se. E todos chegaram a terra são e salvos. [33]

Para cumprir a promessa, trouxeram de Lisboa uma imagem de São José, entronizando-a na modesta igrejinha então erguida, de frente para o mar. Mas devotos residentes na antiga Anindiba dos indígenas, atual Paço do Lumiar, entenderam que a imagem deveria ser levada para a ermida daquela povoação. Sem que ninguém percebesse, realizaram seu intento. No dia seguinte, porém, viram que a imagem ali não mais se encontrava, pois voltara, misteriosamente, à capela de origem. Repetiram a transferência e colocaram pessoas a vigiar o santo, para que ele não voltasse a Ribamar.[33]

São José, entretanto, transformando seu cajado em luzeiro, teria descido da Igreja de Anindiba e, protegido por anjos e santos, regressou a Ribamar. E o caminho por onde ia passando o celeste cortejo, foi se enchendo de suaves rastros de luz. Somente assim compreenderam os moradores de Anindiba que o santo desejava permanecer em sua capela, de frente para o mar.[33]

Tempos depois, quando da construção de uma nova igreja, resolveram fazê-la de frente para a entrada da cidade - intento não alcançado porque as paredes da igreja várias vezes ruíram, até que os fiéis compreenderam que ela deveria permanecer voltada para o mar. [33]

Culinária[editar | editar código-fonte]

Praia em São José de Ribamar

A culinária de São José de Ribamar tem sabor bem característico à base de frutos do mar (camarão, caranguejo, ostra, sarnambi, sururu e siri) e peixes de água salgada típicos da região, tais como pescada-amarela, corvina, bagre, tainha (sajuba, pitiu, urixoca), pescadinha, sardinha, urubarana, cabeçudo, baiacu (açu e pininga), peixe-galo, palombeta, solha, tibiro, caruaçu, jurupiranga, cambéu, mero, tralhoto, solha, paru, uriacica, bandeirado, guaravira, camurupim, moreia, amor-sem-olho, gurijuba, pargo, pampo, cabeçudo, cururuca, xaréu, jiquiri, cação, arraia, peixe-prata, camorim, uritinga, pacamão, cangatã, agulhinha, peixe-serra, entre outras espécies. Mas uma das iguarias do ribamarense é o peixe-pedra, muito abundante na região. [carece de fontes?]

Esporte[editar | editar código-fonte]

Futebol[editar | editar código-fonte]

Além do São José de Ribamar EC, que disputa profissionalmente, a pequena cidade maranhense conta ainda com várias equipes no amadorismo, como Agremiação Esportiva São Paulo FC (Campina), América FC (Trizidela do Maioba), Ass. Luso Brasileiro FC, Avenida Esporte Clube (Cruzeiro), Duguay FC (Mata), Esporte Clube Campinense, Esporte Clube Onze Amigos (J.Câmara), Esporte Clube Ribamar (São Raimundo), Joinville FC, Santos Dumont Esporte Clube, Santos de Olho D'água, Treze de Campinas Esporte Clube e, por fim, o Verona Esporte Clube.

Bairros[editar | editar código-fonte]

A cidade de São José de Ribamar é formada por pequenos bairros, sendo eles:

São José de Ribamar em 1908
  • Alvorada
  • Araçagy
  • Bom Jardim
  • Campina
  • Cohabiano
  • Cohatrac V
  • Cruzeiro
  • Guarapiranga
  • Itaguará
  • J.Câmara
  • J.Lima
  • Jardim Araçagy
  • Jardim Tropical
  • Jardim Turu, Alto do Turu, Recanto do Turu
  • Juçatuba
  • Maiobinha
  • Maracajá
  • Mata
  • Matinha
  • Miritiua
  • Morada Nova I
  • Morada Nova II
  • Morada Nova III
  • Moropóia
  • Nova Terra
  • Novo Cohatrac
  • Outeiro
  • Panaquatira
  • Paraíso das Rosas
  • Parque Jair
  • Parque Vitória
  • Piçarreira
  • Quinta
  • Residencial Nova Aurora
  • Residencial Turiuba
  • Rio São João
  • São Benedito
  • São Francisco
  • São José dos Índios
  • São Judas Tadeu
  • São Raimundo
  • Sítio Saramanta
  • Sarnambi
  • Tijupá Queimado
  • Trizidela da Maioba
  • Vieira
  • Vila Cafeteira
  • Vila Dr Julinho
  • Vila Flamengo
  • Vila Kiola
  • Vila Operária
  • Vila Roseana
  • Vila São Luís
  • Vila Sarney Filho

Pontos turísticos[editar | editar código-fonte]

Cais de São José de Ribamar, com estátua do padroeiro ao fundo.

Os principais pontos turísticos de São José de Ribamar são:

Referências

  1. «Eudes Sampaio toma posse como Prefeito de São José de Ribamar». Prefeitura de São José de Ribamar. 16 de março de 2019. Consultado em 3 de abril de 2019 
  2. IBGE; IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «ESTIMATIVAS DA POPULAÇÃO RESIDENTE NO BRASIL E UNIDADES DA FEDERAÇÃO COM DATA DE REFERÊNCIA EM 1º DE JULHO DE 2016» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2016. Consultado em 19 de janeiro de 2016 [ligação inativa]
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 23 de março de 2014 
  5. a b «Pib dos Municípios Brasileiros 2018». IBGE. 2018. Consultado em 9 de março de 2019 
  6. a b c d e «São José de Ribamar». cidades.ibge.gov.br. Consultado em 4 de agosto de 2021 
  7. Silva, Carlos Henrique Santos da; Lima, Iracilde Maria de Moura Fé; Silva, Quésia Duarte da (2017). «TAXONOMIA DO RELEVO NA ZONA COSTEIRA NOROESTE DE SÃO JOSÉ DE RIBAMAR – MA». REVISTA EQUADOR (2): 120–136. ISSN 2317-3491. Consultado em 3 de agosto de 2021 
  8. «Clima característico em São José de Ribamar, Brasil durante o ano - Weather Spark». pt.weatherspark.com. Consultado em 3 de agosto de 2021 
  9. «PROCESSOS GEOMORFOLÓGICOS DA ÁREA NORDESTE DA ILHA DO MARANHÃO» (PDF) 
  10. «CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO A DISTÂNCIA EM ELABORAÇÃO E GERENCIAMENTO DE PROJETOS PARA A GESTÃO MUNICIPAL DE RECURSOS HÍDRICOS» (PDF) 
  11. «CARACTERIZAÇÃO DE IMPACTOS ANTRÓPICOS E NATURAIS SOBRE ECOSSISTEMA DE MANGUEZAL: PRAIA DO CAÚRA NO MUNICÍPIO DE SÃO JOSÉ DE RIBAMAR– MA». www.revistaea.org. Consultado em 3 de agosto de 2021 
  12. «Produto Interno Bruto dos Municípios do Estado do Maranhão» (PDF). Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos-IMESC 
  13. «Produto Interno Bruto dos Municípios do Estado do Maranhão» (PDF). Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos-IMESC 
  14. «Produto Interno Bruto dos Municípios do Estado do Maranhão» (PDF). Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos-IMESC 
  15. a b «Semiurbanos: linhas e horários - Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos - MOB». Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos - MOB. 20 de junho de 2016. Consultado em 28 de julho de 2021 
  16. a b c «Wikimapia - Let's describe the whole world!». wikimapia.org. Consultado em 19 de agosto de 2018 
  17. a b «Wikimapia - Let's describe the whole world!». wikimapia.org. Consultado em 19 de agosto de 2018 
  18. «Campus São José de Ribamar». sjribamar.ifma.edu.br. Consultado em 28 de julho de 2021 
  19. «UP. São José de Ribamar – IEMA». Consultado em 28 de julho de 2021 
  20. «Estabelecimento de Saúde do Município: SAO JOSE DE RIBAMAR» 
  21. a b «Consulta Geral de Radiodifusão». SRD. ANATEL 
  22. «Consulta Geral de Radiodifusão». SRD. ANATEL 
  23. «Consulta Geral de Radiodifusão». SRD. ANATEL 
  24. «Vereadores – Câmara Muncipal de São José de Ribamar». Consultado em 4 de agosto de 2021 
  25. Assessoria. «Órgãos da Administração Direta». Prefeitura Municipal de São José do Ribamar. Consultado em 4 de agosto de 2021 
  26. TJMA. «Portal do Poder Judiciario do Estado do Maranhão». Tribunal de Justiça. Consultado em 4 de agosto de 2021 
  27. a b c d Melo, Nelson (2 de março de 2020). «Tradicional Lava Pratos reúne multidão em São José de Ribamar». Jornal O Estado do Maranhão. Consultado em 27 de agosto de 2021 
  28. «Lava-Pratos agita São José de Ribamar neste fim-de-semana - Prefeitura de São José de Ribamar». saojosederibamar.ma.gov.br. Consultado em 11 de junho de 2012. Arquivado do original em 2 de agosto de 2012 
  29. a b «Carnaval 'Lava-Pratos' acontece neste sábado e domingo em São José de Ribamar, no MA». G1. Consultado em 27 de agosto de 2021 
  30. «Festejo de São José de Ribamar começa nesta sexta-feira». O Imparcial. 31 de agosto de 2017. Consultado em 4 de agosto de 2021 
  31. «Festejo de São José de Ribamar começa nesta sexta-feira». O Imparcial. 31 de agosto de 2017. Consultado em 4 de agosto de 2021 
  32. «Histórico». Santuário de Ribamar. Consultado em 4 de agosto de 2021 
  33. a b c d «Histórico». Santuário de Ribamar. Consultado em 3 de agosto de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Maranhão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.