Maracaçumé

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Maracaçumé
  Município do Brasil  
Hino
Gentílico maracaçumeense[1]
Localização
Localização de Maracaçumé no Maranhão
Localização de Maracaçumé no Maranhão
Maracaçumé está localizado em: Brasil
Maracaçumé
Localização de Maracaçumé no Brasil
Mapa de Maracaçumé
Coordenadas 2° 02' 34" S 45° 57' 32" O
País Brasil
Unidade federativa Maranhão
Região intermediária[2] Santa Inês-Bacabal
Região imediata[2] Governador Nunes Freire
Municípios limítrofes Cândido Mendes, Amapá do Maranhão, Junco do Maranhão, Centro Novo do Maranhão, Centro do Guilherme e Governador Nunes Freire
Distância até a capital 458 km
História
Fundação 10 de novembro de 1994 (25 anos)[3]
Administração
Prefeito(a) Chico Velho (PRB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 635,824 km²
População total (estatísticas IBGE/2018[1]) 21 201 hab.
Densidade 33,34 hab./km²
Clima equatorial
Altitude 40 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010[4]) 0,582 baixo
PIB (IBGE/2016[5]) R$ 156 890,01 mil
PIB per capita (IBGE/2016[5]) R$ 7 448,61

Maracaçumé é um município brasileiro no estado do Maranhão, Região Nordeste do país. Localiza-se no oeste maranhense e sua população estimada em 2018 era de 21 201 habitantes.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Etimologicamente, o nome Maracaçumé parece ter surgido do tupi: mbara'ká (Maracá, chocalho) suaçu-mé (Cabra). Ou seja, significa "Chocalho de cabra".

A região que se estende desde o rio Gurupi até o vale do Turiaçu, abrangendo todo o Maracaçumé, desde os fins do século XVIII, concentrou inúmeros quilombos. Por isso, não se pode estabelecer uma data fixa de criação ou de origem, pois "existiram quilombos antes e depois da Independência, formados no decorrer dos anos, em Viana, Pinheiro, Alcântara, Guimarães, Maracaçumé e outros lugares" como afirma Carlos de Lima em História do Maranhão A Colônia.

Segundo Eduardo Olímpio Machado, em 1855 criou-se a Colônia Maracaçumé, administrada pela Companhia Maranhense de Mineração, a qual contratou cerca de 40 chineses para a exploração das minas.

Os Ka'apor vivem no norte do Maranhão. Suas terras fazem limite, ao norte, com o rio Gurupi, ao sul, com os afluentes meridionais do rio Turiaçu, a oeste com o Igarapé do Milho e a leste, com uma linha no sentido noroeste-sudeste quase paralela à rodovia BR-316. Todos os córregos e rios drenam para três grandes rios: Maracaçumé, Turiaçu e Gurupi, que, por sua vez, deságuam diretamente no oceano Atlântico. A altitude máxima é de cerca de 250 metros acima do nível do mar nas regiões montanhosas, onde as cabeceiras do Maracaçumé, Turiaçu e Gurupi estão mais próximas umas das outras. Chove cerca de 2000 a 2500 mm por ano, sendo que a maior parte deste volume cai durante a predominância dos ventos vindos de leste de janeiro a maio.

Eles são conhecidos pela história documentada por terem se estabelecido sucessivamente nas bacias do rio Acará (ca. 1810), rio Capim (ca. 1825), rio Guamá (1864), rio Piriá (1875) e rio Maracaçumé (1878).

Geografia[editar | editar código-fonte]

De acordo com a divisão regional vigente desde 2017, instituída pelo IBGE,[6] o município pertence às Regiões Geográficas Intermediária de Santa Inês-Bacabal e Imediata de Governador Nunes Freire.[2] Até então, com a vigência das divisões em microrregiões e mesorregiões, fazia parte da microrregião de Gurupi, que por sua vez estava incluída na mesorregião do Oeste Maranhense.[7]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «Maracaçumé». Consultado em 11 de janeiro de 2019. Cópia arquivada em 11 de janeiro de 2019 
  2. a b c Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  3. Enciclopédia dos Municípios Brasileiros (2007). «Maracaçumé - Histórico» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 11 de janeiro de 2019. Cópia arquivada (PDF) em 11 de janeiro de 2019 
  4. Atlas do Desenvolvimento Humano (29 de julho de 2013). «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Consultado em 11 de janeiro de 2019. Cópia arquivada (PDF) em 8 de julho de 2014 
  5. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2016). «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2016». Consultado em 11 de janeiro de 2019. Cópia arquivada em 11 de janeiro de 2019 
  6. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Divisão Regional do Brasil». Consultado em 11 de janeiro de 2019. Cópia arquivada em 11 de janeiro de 2019 
  7. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2016). «Divisão Territorial Brasileira 2016». Consultado em 11 de janeiro de 2019 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • LIMA, Carlos de. História do Maranhão A Colônia. Ed. GEIA.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Maranhão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.