Região Integrada de Desenvolvimento da Grande Teresina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Região Integrada de Desenvolvimento da Grande Teresina
Localização
Localização da Região Integrada de Desenvolvimento da Grande Teresina
Unidade federativa  Piauí e  Maranhão
Lei Decreto Federal nº 4.367
Data da criação 9 de setembro de 2002
Número de municípios 15
Cidade-sede Teresina
Características geográficas
Área 11 321,865 km²[1]
População 1 203 922 hab. (25º) Estimativa IBGE/2016[2]
Densidade 106,34 hab./km²
PIB R$ 7.426.475 mil [3]
PIB per capita R$ 88.610,28 IBGE/2008[3]

A Região Integrada de Desenvolvimento da Grande Teresina é uma região integrada de desenvolvimento econômico, criada pela lei complementar nº 112, de 19 de setembro de 2001, e regulamentada pelo Decreto Federal nº 4.367, de 9 de setembro de 2002. É constituída pelos municípios de Altos, Beneditinos, Coivaras, Curralinhos, Demerval Lobão, José de Freitas, Lagoa Alegre, Lagoa do Piauí, Miguel Leão, Monsenhor Gil, Pau D'Arco do Piauí, Teresina e União, no estado do Piauí, e pelo município de Timon, no estado do Maranhão, que se encontra na margem esquerda do rio Parnaíba, defronte à capital piauiense. Esses municípios ocupam uma área de 11.321 km², na qual vivem 1.194.911 habitantes, segundo a estimativa para 2015 do IBGE, representando 37% da população do estado do Piauí.

A atuação da RIDE abrange as principais áreas de desenvolvimento das cidades, incluindo infraestrutura, geração de emprego e capacitação profissional, saneamento básico (abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto e serviço de limpeza pública), uso e ocupação do solo. Com a instalação da RIDE, todas as ações executadas nos municípios passam a ser coordenadas pelo Conselho da Rede de Desenvolvimento, formado por prefeitos da região, escolhidos pela Codevasf, por representantes dos governos estaduais, que serão responsáveis pela escolha dos mesmos e por membros do Ministério da Integração Nacional e da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba.

Lista de integrantes da RIDE da Grande Teresina[editar | editar código-fonte]

Nome Área (km²)
[1]
População
(2016)[4]
PIB em mil R$
(2007)[3]
PIB per capita em R$
(2011)
Altos (PI) 957,617 39.795 112.506 4.571,24
Beneditinos (PI) 792,562 10.032 24.331 3.905,54
Coivaras (PI) 506,719 3.957 9.942 4.171,21
Curralinhos (PI) 362,793 4.353 9.654 3.427,75
Demerval Lobão (PI) 221,023 13.575 28.656 3.731,50
José de Freitas (PI) 1538,205 38.440 98.528 5.370,87
Lagoa Alegre (PI) 394,658 8.365 23.382 3.702,62
Lagoa do Piauí (PI) 427,195 3.987 17.042 12.301,79
Miguel Leão (PI) 74,517 1.239 6.477 7.824,51
Monsenhor Gil (PI) 582,058 10.410 32.961 6.129,79
Nazária (PI) 364,000 8.398 36.781 4.470,73
Pau D'Arco do Piauí (PI) 430,814 3.957 10.707 3.530,48
Teresina (PI) 1755,698 847.430 6.505.610 13.866,75
União (PI) 1173,447 43.689 152.024 6.267,57
Timon (MA) 1740,559 166.295 505.947 5.501,99
TOTAL 11.321,865 1.203.922 7.426.475 88.610,28

Nazária na Grande Teresina[editar | editar código-fonte]

Com a emancipação e a eleição de seu primeiro prefeito, que começou a atuar no início de 2009, Nazária faz parte da Região Integrada de Desenvolvimento da Grande Teresina neste ano. Antes de ser emancipada, Nazária era subdistrito de Teresina.

Conurbação[editar | editar código-fonte]

Na RIDE da Grande Teresina, os municípios de Teresina (PI) e Timon (MA) estão conurbados, respondendo pelo maior contingente populacional da Região Metropolitana; juntos, têm uma população estimada de 1.009.114 habitantes.

Referências

  1. a b IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010. 
  2. «IBGE divulga as estimativas populacionais dos municípios em 2016». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 28 de agosto de 2016. Consultado em 28 de agosto de 2016. 
  3. a b c «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 12 de dezembro de 2010. 
  4. IBGE, Projeção para 1 de julho de 2009. Acessado em 16 de fevereiro de 2016

Ligações externas[editar | editar código-fonte]