Região Metropolitana de Feira de Santana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Região Metropolitana de Feira de Santana
Localização
Localização da Região Metropolitana de Feira de Santana
Unidade federativa Bahia Bahia
Lei LCE 35/2011
Data da criação 6 de julho de 2011
Número de municípios 6
Cidade-sede Feira de Santana
Características geográficas
Área 2 265,426 km²[1]
População 786 086 hab. (25º) Estimativas IBGE/2014
Densidade 346,99 hab./km²
IDH 0,687 – médio
PIB R$ 14.305.998 bilhões IBGE/2014[2]
PIB per capita R$ 18,199 024 '
Mapa da Bahia destacando os municípios já incluídos na RMFS.
A Região Metropolitana possui uma confluência de importantes rodovias do Nordeste. Na imagem, uma das entradas do Complexo Rodoviário José Ronaldo de Carvalho.

A Região Metropolitana de Feira de Santana (RMFS) foi sancionada pelo governador Jaques Wagner em 6 de julho de 2011 pela Lei Complementar Estadual nº 35 (LCE 35/2011),[3][4] e entrou em vigor a partir do dia 7 de julho de 2011, dia em que o decreto foi publicado no Diário Oficial.[5] A criação da região metropolitana é um antigo projeto, iniciado por Colbert Martins, de oficialização da influência sobre os municípios em volta de Feira de Santana com a proposta de englobar 15 municípios baianos.[6] O projeto foi retomado na Assembleia Legislativa da Bahia em 2010, e no dia 16 de junho de 2011 o projeto foi aprovado por esta Assembleia.[7]

A LCE 35 de 2011 ainda definiu a criação do Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Feira de Santana, cujo objetivo é a coordenação das políticas dos municípios metropolitanos integrantes.[8]

Salvador e Feira de Santana estão separadas por cerca de 100 quilômetros.[9] Contudo, suas regiões metropolitanas são vizinhas, uma vez que Amélia Rodrigues, da RMFS, limita-se com São Sebastião do Passé, na RMS.

Municípios[editar | editar código-fonte]

A região inicialmente engloba seis municípios: Amélia Rodrigues, Conceição da Feira, Conceição do Jacuípe, Feira de Santana, São Gonçalo dos Campos e Tanquinho, anexando mais dez durante a segunda fase do projeto. Esses dez municípios compõe, segundo o projeto de lei complementar 106 de 2011, a Área de Expansão Metropolitana de Feira de Santana, na qual estão incluídos os municípios de Anguera, Antônio Cardoso, Candeal, Coração de Maria, Ipecaetá, Irará, Riachão do Jacuípe, Santa Bárbara, Santanópolis e Serra Preta.[10]

Município Legislação Área (km²)[11] População (2015) IDH[12] PIB (em mil reais)

(2014)

Br-ba-fs.jpg Feira de Santana LCE 35/2011 1 362,880 617,528 0,712 11 733 553
Flag of None.svg Conceição do Jacuípe LCE 35/2011 115,680 33,354 0,695 1 636 050
Flag of None.svg São Gonçalo dos Campos LCE 35/2011 293,989 37,554 0,667 458 721
Bandeira-ameliarodrigues.png Amélia Rodrigues LCE 35/2011 124,075 26,441 0,695 236 806
Flag of None.svg Conceição da Feira LCE 35/2011 159,776 22,656 0,668 194 267
Flag of None.svg Tanquinho LCE 35/2011 209,026 8,553 0,661 46 601
TOTAL 2 265,426 786 086 0,687 14 305 998
Área de Expansão Metropolitana de Feira de Santana
Município Legislação Área (km²)[11] População
(2010)[13]
IDHM[14] PIB (em mil reais)

(2014)

Bandeira de Anguera.jpg Anguera LCE 35/2011 158,729 10 248 0,589 53 087
Bandeira Ant Cardoso.jpg Antônio Cardoso LCE 35/2011 293,217 11 554 0,561 95 447
Flag of None.svg Candeal LCE 35/2011 455,278 8 895 0,587 48 554
Bandeira de Coração de Maria, Bahia, Brasil.jpg Coração de Maria LCE 35/2011 372,315 22 273 0,592 161 123
Flag of None.svg Ipecaetá LCE 35/2011 393,904 15 331 0,550 73 701
Flag of None.svg Irará LCE 35/2011 239,659 27 492 0,620 203 477
Flag of None.svg Riachão do Jacuípe LCE 35/2011 1 190,203 33 172 0,628 251 234
Flag of None.svg Santa Bárbara LCE 35/2011 338,574 19 064 0,583 149 272
Flag of None.svg Santanópolis LCE 35/2011 250,027 8 781 0,592 46 895
Flag of None.svg Serra Preta LCE 35/2011 536,892 15 401 0,566 89 790
TOTAL 3 038,595 172 211 0,587 1 172 580
TOTAL SOMADO 5 304,021 904 965 0,637 15 478 578

Transporte e infraestrutura[editar | editar código-fonte]

A região possui uma concentração viária das rodovias federais BR-101, BR-324 e BR-116. Também possui como hidrelétrica a Barragem da Pedra do Cavalo, no Rio Paraguaçu.[15]

A Associação dos Engenheiros da Viação Férrea Federal Leste Brasileiro (Aelb-BA) incitou estudos e eventos sobre a expansão do Trem do Subúrbio de Salvador até o município de Conceição da Feira, para meados da década de 2020.[16][17][18][19] Muitos municípios da região também já foram incluídos no roteiro do trem Transbaião.[20][21][22][23] Também está em estudo na câmara estadual a possível viabilização do transporte metroviário na Região Metropolitana.[24][25][26]

Economia[editar | editar código-fonte]

O CIS localiza-se entre o sul de Feira de Santana e o norte de São Gonçalo dos Campos.

Centro Industrial do Subaé[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Centro Industrial do Subaé

O Centro Industrial do Subaé (CIS) é a principal zona industrial da região metropolitana, e destaca-se junto ao Centro Industrial de Aratu e ao Polo Petroquímico de Camaçari no cenário econômico baiano.[27] O CIS se expandirá com a implantação do CIS Norte entre o bairro Novo Horizonte e o município de Santa Bárbara, também na região metropolitana.[28]

Referências

  1. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 7 jun. 2011 
  2. . Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística http://www.cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?lang=&codmun=291080. Consultado em 14 de dezembro de 2016  Em falta ou vazio |title= (ajuda)
  3. Sancionada lei que cria RMFS - Oficializada Região Metropolitana de Feira de Santana
  4. «Feira de Santana passa a ter região metropolitana». Consultado em 2016-08-17 
  5. Ver a Lei na Íntegra em http://www.egba.ba.gov.br/diario/_DODia/DO_frm0.html - dia 7 de julho de 2011, página 5.
  6. Projeto pretende criar a Região Metropolitana de Feira de Santana
  7. Assembleia Legislativa da Bahia aprova Região Metropolitana de Feira de Santana
  8. «Noticias do Sul da Bahia, pelo jornal A Regiao». www2.uol.com.br. Consultado em 2016-08-17 
  9. «Distâncias de Salvador / BA para outras cidades brasileiras - São Paulo Sem Segredos». www.emsampa.com.br. Consultado em 2016-08-17 
  10. PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº 106/2011
  11. a b IBGE, Área Territorial Oficial, Resolução nº 5 de 10 de outubro de 2002. Acessado em 20 de janeiro de 2008.
  12. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 29 de maio de 2008 
  13. «IBGE - Censo Brasileiro 2010» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 30 de novembro de 2010 
  14. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 7 de agosto de 2013 
  15. Hidrelétrica de Pedra do Cavalo está em atividade - A geração de energia é a novidade no funcionamento da Barragem de Pedra do Cavalo
  16. Metrô de Feira pode chegar antes do de Salvador
  17. http://www.blogdafeira.com.br/noticia.php?id=9584
  18. «Bahia poderá ganhar um sistema ferroviário de âmbito regional». Consultado em 2016-08-17 
  19. «FEIRA DE SANTANA: MUNICÍPIO IRÁ GANHAR FERROVIA E MAIS 19 INDÚSTRIAS - 3 August 2011 - JORGEQUIXABEIRA». jorgequixabeira.ucoz.com. Consultado em 2016-08-17 
  20. «Lançamento Projeto Transbaião | Abrasel BA». www.abraselba.com.br. Consultado em 2016-08-17 
  21. «Prefeitura Municipal de Camaçari 2016». www.camacari.com.br. Consultado em 2016-08-17 
  22. Sítio oficial do Transbaião
  23. «Prefeitura Municipal de Camaçari 2016». www.camacari.com.br. Consultado em 2016-08-17 
  24. Targino defende metrô e aeroporto em Feira de Santana, acessado em 9 de agosto de 2011
  25. Targino defendeu RMFS e Metrô, Autoridades debatem criação de Região Metropolitana de Feira de Santana, Interior da Bahia, acessado em 9 de agosto de 2011
  26. Anunciada mais 19 indústrias para Feira de Santana e a construção de uma ferrovia. Confira as notícias da Prefeitura Municipal, Jornal Grande Bahia, acessado em 15 de agosto de 2011
  27. SICM. «Centro Industrial do Subaé cresce e define novas áreas». [S.l.: s.n.] Consultado em 16 de fevereiro de 2013 
  28. LEMOS, Cibele (19 de julho de 2012). «Ampliação do CIS vai contemplar Santa Bárbara». [S.l.: s.n.] Consultado em 16 de fevereiro de 2013 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]