Conceição da Feira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Conceição da Feira
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Conceição da Feira
Bandeira
Brasão de armas de Conceição da Feira
Brasão de armas
Hino
Gentílico conceiçoense
Localização
Localização de Conceição da Feira na Bahia
Localização de Conceição da Feira na Bahia
Conceição da Feira está localizado em: Brasil
Conceição da Feira
Localização de Conceição da Feira no Brasil
Mapa de Conceição da Feira
Coordenadas 12° 30' 21" S 38° 59' 56" O
País Brasil
Unidade federativa Bahia
Região metropolitana Região Metropolitana de Feira de Santana
Municípios limítrofes São Gonçalo dos Campos, Cachoeira, Governador Mangabeira, Cabaceiras do Paraguaçu e Antônio Cardoso
Distância até a capital 120 km
História
Fundação 23 de julho de 1946
Administração
Prefeito(a) João Pedro Labriola Cardozo (PSB, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total [1] 162,883 km²
População total (IBGE/2016[2]) 22 840 hab.
Densidade 140,2 hab./km²
Clima Clima Tropical Úmido
Altitude 218 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010[3]) 0,634 médio
PIB (IBGE/2010[4]) R$ 104 358 mil
PIB per capita (IBGE/2010[4]) R$ 5 113,57
Sítio conceicaodafeira.ba.gov.br (Prefeitura)

Conceição da Feira é um município brasileiro do estado da Bahia, localizado na Região Metropolitana de Feira de Santana e ao Recôncavo Baiano. Sua população estimada em 2017 era de 23.024 habitantes segundo o IBGE.

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia da cidade é baseada na Avicultura, atividade econômica na qual se destaca no estado a ponto de ser conhecida como a Capital do Frango, só no ramo da Avicultura estão instaladas na cidade. Os principais comércios são a Panificadora Sampaio e entre outros tambem. Muitos produtores individuais na cidade prestam serviços a essas empresas. O comércio da cidade apesar de pequeno é bem diversificado, existem quatro grandes supermercados e outros menores, papelarias e lojas de móveis e eletrodomésticos que completam o comércio da cidade.

A feira livre realizada na cidade durante o dia de sábado, é fonte de emprego e renda para os pequenos produtores e feirantes da região e atraem muitas pessoas que compram tanto na feira livre quanto nos supermercados. O São João da cidade não traz muitos atrativos, ainda assim, atrai um número significativo de pessoas, principalmente os habitantes da Capital do estado que vêm aproveitar as festas juninas nas cidades do Recôncavo Baiano, como a "caminhada do jegue".

A Associação dos Engenheiros da Viação Férrea Federal Leste Brasileiro (Aelb-BA) estuda atualmente uma expansão do Trem Misto de Salvador até o município, para meados da década de 2020.[5] O município havia sido incluído no roteiro do trem turístico Transbaião.[6][7][8][9]

Educação[editar | editar código-fonte]

Existem muitas escolas primárias tanto nas redes públicas,como por exemplo a Escola Juviniano Machado localizada no povoado da estrada grande, quanto particular, por exemplo o Colégio Integral; o ensino médio na cidade conta apenas com o Colégio Estadual Yeda Barradas Carneiro, na rede pública, fazendo com que boa parte dos estudantes se locomovam para Feira de Santana, em busca de melhores condições acadêmicas, as quais são pouco oferecidas pelas escolas da cidade. A educação superior também está presente com a Unopar - EAD, que oferece mais de 200 cursos de graduação e pós-graduação. Mas a cidade está relativamente perto de duas das maiores universidades da Bahia: a UEFS, onde os estudantes que residem no município tem direito a ônibus de graça, e a UFRB, ambas na cidade metropolitana (Feira de Santana).

Bairros[editar | editar código-fonte]

. Centro

. Santa Luzia (Baixinha)

. Pinheiro

. Recanto do Paraguaçu

. Rocinha

. Soter Cardoso

. Socó

Pontos turísticos[editar | editar código-fonte]

. Serra da Putuma


. Rio Paraguaçu

. Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição

. Conceição Velha


. Praça da Bandeira

. Estádio municipal

. Fonte da Tabúa

Povoados poço[editar | editar código-fonte]

. Baixinha da Pindobeira

. Soter cardoso

. Cajazeiras

. Candeal

. Cruzeiro

. Estrada Grande

. Grota

. Limoeiro

. Mato Grosso

. Mangabeira

. Murici

. Onze Mil Virgens

. Pedreiras

. Serra

. Teirú

. Timbó

. Vitória

. etc

Saúde[editar | editar código-fonte]

Moradores da cidade precisam se deslocar para os municípios de Feira de Santana ou São Félix quando necessitam de atendimento urgente, pois a cidade disponibiliza apenas uma unidade hospitalar, a Unidade Hospitalar Maria Teodora Leal, que não oferece suporte adequado de saúde. Conceição conta também com algumas clínicas particulares que realizam diversos tipos de exames laboratoriais.

Conjuntos habitacionais[editar | editar código-fonte]

Junto ao Governo da Bahia, a cidade já construiu dois conjuntos habitacionais: O Recanto do Paraguaçu I.

Clima[editar | editar código-fonte]

As estações são bem definidas, porém conta com um inverno muito frio para os padrões nordestinos. O mês mais frio é agosto, onde as temperaturas podem chegar a 6 °C, mas também pode ir à casa dos 30 °C. Devido a continentalidade, observa-se acentuada amplitude térmica diária, com noites muito frias e dias muito quentes. Os meses chuvosos vão de abril a agosto.

Mídia[editar | editar código-fonte]

No passado, circulavam-se muitos jornais impressos na cidade, pode-se se citar o "Independência Democrática", Jornal que circula até hoje em versões impressas e digitais, há ainda, a Rádio Comunitária RCA FM 87,9 MHZ, o Portal de Notícias TV CONÇA e o Conceição News, que é o intitulado "Jornal Digital Conceiçoense"

Referências

  1. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. «IBGE - Censo Brasileiro 2013». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 10 de abril de 2017 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 24 de agosto de 2013 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2010». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 12 de dezembro de 2012 
  5. Bahia poderá ganhar um sistema ferroviário de âmbito regional[ligação inativa]
  6. Projeto Transbaião
  7. «Cópia arquivada». Consultado em 24 de julho de 2011. Arquivado do original em 12 de janeiro de 2012 
  8. «Sítio oficial do Transbaião». Consultado em 24 de julho de 2011. Arquivado do original em 28 de junho de 2013 
  9. «Trem turístico percorre 13 cidades do recôncavo baiano». Consultado em 24 de julho de 2011. Arquivado do original em 12 de janeiro de 2012