Araci

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para por outros significados, veja Aracy.
Município de Araci
"Mãe do Dia
RASO"
De cima em sentido horário: Portal da cidade, Câmara municipal, Trecho urbano da Rodovia Santos Drumont, Terminal rodoviário, Igreja Católica matriz, Praça Monsenhor Carlos Olímpio.

De cima em sentido horário: Portal da cidade, Câmara municipal, Trecho urbano da Rodovia Santos Drumont, Terminal rodoviário, Igreja Católica matriz, Praça Monsenhor Carlos Olímpio.
Bandeira de Araci
Brasão de Araci
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 7 de abril
Fundação 1812 (205 anos)
Emancipação 7 de abril de 1959 (58 anos)
Gentílico araciense
Padroeiro(a) Nossa Senhora da Conceição
CEP 48760-000
Prefeito(a) Antonio Carvalho da Silva Neto (SILVA NETO) (PDT)
(2017–2020)
Localização
Localização de Araci
Localização de Araci na Bahia
Araci está localizado em: Brasil
Araci
Localização de Araci no Brasil
11° 19' 58" S 38° 58' 01" O11° 19' 58" S 38° 58' 01" O
Unidade federativa Bahia Bahia
Mesorregião Nordeste Baiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Serrinha IBGE/2008 [1]
Região metropolitana Sisaleira
Municípios limítrofes Teofilândia, Conceição do Coité, Tucano, Santaluz, Cansanção, Barrocas, Nova Soure, Biritinga, Quijingue
Distância até a capital 211 km
Características geográficas
Área 1 524,068 km² [2]
População 55 655 hab. IBGE/2013[3]
Densidade 36,52 hab./km²
Altitude 272 m
Clima Semi-árido ARD.
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,534 baixo PNUD/2010 [4]
Gini 0,57 PNUD/2010[5]
PIB R$ 134 496,061 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 6,070 41 IBGE/2014 [7]
Página oficial
Prefeitura www.araci.ba.gov.br

Araci é um município brasileiro no interior do estado da Bahia. Pertencente a Mesorregião do Nordeste Baiano e da Microrregião de Serrinha e compõe, juntamente com outros municípios, o território denominado de Território do Sisal. Araci é a quadragésima primeira cidade baiana em números de habitantes, sua população estimada em 55.935 habitantes, conforme censo feito pelo IBGE no ano de 2017. É um dos poucos municípios baianos que não sofreu desmembramento de seu território para originar novos municípios. A sede fica a aproximadamente 210 quilômetros de Salvador. Sua área territorial é de 1.495,554 km².

Toponímia[editar | editar código-fonte]

Desde os primórdios dias de sua fundação e ao desenvolver-se tornou conhecida, também, pelos nomes de: Distrito do Raso, Freguesia de Nossa Senhora da Conceição do Raso e Vila do Raso, até sua emancipação política, quando recebeu nome pelo qual se conhece ate os dias atuais. Sobre seu nome, que é originário dos vocábulos tupis, tem o seguinte topônimo: ara = dia; cy = a mãe, assim, seu significado redunda em "a mãe do dia" ou " a mãe da aurora".[8]. Significado este que inspirou o compositor Ramos Feirense na composição do hino oficial da cidade, nos trechos em que traz os dizeres:

"Araci sol fecundo a brilhar, Mesmo que haja da noite o negror,... "

"...Ilumina com luz aguerrida, Já que és sol na linguagem Tupi..."

Deu também inspiração ao escritor e poeta soteropolitano, Antônio Fernando Peltier, ao escrever diversos poemas sobra a cidade, como o seguinte:[9]

"...Araci
Nome de índia
Que significa Aurora,
Cada dia que nasce
Um porvir se enamora
Pelo brilho, que em si faz,
Consolidando tua história..."

História[editar | editar código-fonte]

Araci foi fundada por José Ferreira de Carvalho, em 1812. Era conhecida como a cidade do Raso, antes da emancipação pertenceu a cidade de Serrinha. O município se originou na sede da Fazenda Raso, onde foi formando-se um povoado em torno de uma capela. A fazenda então localizada no município de Serrinha de onde, mais tarde, foi desmembrada, tornando-se um distrito chamado Nossa Senhora da Conceição do Raso.

O município se desmembrou pelo fato de estar se desenvolvendo na agropecuária e no comércio e podendo sustentar suas despesas. Isso ocorreu em 13 de dezembro de 1890. Em 1904, o município passou a se chamar Araci, mas foi extinto em 1931 após decair em seus trabalhos sustentáveis. A partir da extinção, Araci foi novamente anexada a Serrinha. Em 14 de novembro de 1956, Araci foi restaurada e elevada à cidade se separando novamente de Serrinha.

Outra versão indica que Araci pertencia ao município da Purificação dos Campos (atual Irará), com o desmembramento da Vila Serrinha com o município da Purificação dos Campos por volta 1876, Araci deixa de pertencer a Irará. Então a Fazenda Raso se localizava em 1890 na Vila Serrinha e não no município Serrinha, pois Serrinha só veio se tornar município em 1891. Assim como Serrinha e Araci, também pertenceram ao município da Purificação dos Campos as atuais cidades; Coité, Teofilândia, Água Fria, Barrocas, Lamarão, Santanópolis Ouriçangas, Pedrâo e Coração de Maria[10]

Patrimônio histórico e cultural[editar | editar código-fonte]

capelinha construída em 1959

Após o regresso do Capitão José Ferreira de Carvalho e seu restabelecimento em sua fazenda, onde seria erguida a Cidade, pois ele havia demandando para Serrinha, motivado por uma grande estiagem, ele iniciou a construção de uma igreja para a qual recebeu oferta de ajuda do então Imperador D. Pedro II mas ele recusou a ajuda, alegando que para melhor servir a Deus, a obra seria concluída sem auxílio de particulares.[11]

Fatos históricos[editar | editar código-fonte]

  • 1812 - Fundação da Fazenda Raso pelo Capitão José Ferreira de Carvalho, que viria a se tornar Araci;
  • 1859 - 8 de dezembro, Proclamação de Nossa Senhora da Conceição como padroeira de Araci;
  • 1861 - Foi elevado a condição de Distrito anexado a Tucano
  • 1866 - Morreu o fundador de Araci José Ferreira de Carvalho, aos 83 anos de idade;
  • 1877 - 12 de abril, elevação a categoria de freguesia, sendo o Padre Alexandre o 1º pároco;
  • 1890 - 13 de dezembro - Emancipação Política da Vila do Raso, sendo desmembrado de Tucano;
  • 1904 - Alteração no topônimo: de Vila do Raso para Araci;
  • 1931 - Araci perde o status de Município e é anexado a Serrinha;
  • 1932 - Araci sofre com uma das maiores secas da história;
  • 1959 - Araci é reemancipada, recebendo assim de volta e definitivamente o status de município;
  • 1966 - Inauguração do CEMOB;
  • 1977 - Inauguração do Estádio Municipal José Brígido da Silva;
  • 2016 - Antonio Carvalho da Silva Neto é o 1° prefeito a ser reeleito no Município de Araci.
  • 2017 - Padre Araciense, Monsenhor Ionilton Lisboa SDV é nomeado Bispo pelo Papa Francisco[12].

Economia[editar | editar código-fonte]

O Produto Interno Bruto (PIB) de Araci é o décimo primeiro maior da Região Metropolitana de Serrinha (ou micro regiao de Serrinha) de um total de dezoito cidades, o 281º maior do estado de Bahia, de um total de 417 cidades e o 5001º de todo o país, de um total de 5 570 municípios. De acordo com dados do IBGE, relativos a 2014, o PIB per capita do município era de R$ 6.070,41.,[13]
Ainda de de acordo com o mesmo levantamento do IBGE, a cidade possuía, no ano de 2015, 453 unidades locais e 451 empresas e estabelecimentos comerciais atuantes.
As receitas municipais proveem consideravelmente do setor agrícola, da pecuária, avicultura e da indústria.

  • No setor de bens minerais é produtor de ouro[14].

Araci foi um dos dois municípios brasileiros que serviram de alavanca para a exploração de ouro pela empresa Vale do Rio Doce. Em 1978 e com alcance de sucesso revelados na década de 1980. Fato que a empresa matem em seu registro histórico[15].

Aspectos Socioeconômicos[editar | editar código-fonte]

O município desenvolveu também um forte comércio popular, feiras livres, nos dias de quintas e segundas-feiras, com destaque para a feira de segunda que se alastra por quase toda região central da cidade, em alguns pontos estendendo-se por ruas mais afastadas. Podendo ser encontrados nestas feiras de, conveniências até aparelhos domésticos, roupas, tecido em geral, calçados, artesanatos, hortaliças, legumes e demais gamas de produtos agrícolas produzidos na região, ainda animais domésticos e de carga para venda livre e até uma feira popularmente chamada de feira do rolo[16], atraindo gente de cidades vizinhas e de regiões mais distantes[17].

Turismo[editar | editar código-fonte]

Inaugurado no Janeiro de 2011, o primeira parte do complexo turístico do Poço Grande, um grande balneário de água salobra, com quiosques que servem peixes do próprio poço grande, o complexo turístico trouxe para os pescadores um nova perspectiva de vida e financeiro, trouxe alegria para os habitantes do município, como também turistas de várias partes da Bahia e do Brasil para conhecer o paraíso das águas.

Também estão entre seus pontos turísticos: o mirante do Bomfim, a praça central: praça Nossa Senhora da Conceição, a Cachoeira do Inferno (situada a 6 km do distrito de Barreira, a Praça de Esportes (em reforma), o Pesqueiro Farias, o Estádio José Brígido da Silva, o Barragem do Maracujá, o rio Poço Grande, a Ilha do Amor (situado em Pedra Alta) e o rio Itapicuru.

Geografia[editar | editar código-fonte]

A área do município, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, é de 1 495,554 km². Situa-se a 38º58'00” de latitude s e 11º20'00” de longitude w, e com 272 de altitude.[18] Está a uma distância aproximada de 218 quilômetros da capital baiana, por terra e aproximadamente 185 quilômetros em linha reta.[19]

Posição geográfica[editar | editar código-fonte]

Distância entre a sede e as principais cidades brasileiras[editar | editar código-fonte]

Se medida em linha reta e em quilômetros, tendo de um lado da linha a sede do município de Araci e no outro e as principais cidades brasileiras, verifica-se as seguintes distâncias:[20]

São Paulo : 1585 km Rio de Janeiro : 1365 km Salvador : 188 km Porto Alegre : 2438 km Belém : 1524 km
Brasília : 1090 km Fortaleza : 849 km Belo Horizonte : 1085 km Goiânia : 1261 km Guarulhos : 1571 km
Manaus : 2499 km Curitiba : 1908 km Recife : 577 km Campinas : 1549 km São Luís : 1144 km

Posição em relação aos municípios confinantes[editar | editar código-fonte]

Abaixo é possível ver as cidades vizinhas de Araci em sua posição geográfica, dispostas em relação à bússola e seus pontos cardeais:[21]

Santaluz
Tucano
Tucano
Teofilândia
Rosa dos Ventos.svg
Biritinga
Teofilândia
Teofilândia
Biritinga

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Rio Itapicuru no interior araciense

Em Araci encontra-se diversos corpos d'água, dentre os quais (em se tratando, especialmente, de rios, riachos e córrego) a maioria formam a linha de divisão territorial entre o município de Araci e municípios limítrofes[22], sendo estes:

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima do município é tropical. Existe mais pluviosidade no verão que no inverno. É classificado como Aw segundo a Köppen e Geiger. A temperatura média é 23.7 °C. Com pluviosidade anual média de 659 mm.
O mês de Setembro é o mais seco com 23 mm. E Março o mês com precipitação mais elevada, com uma média de 87 mm.
O mês mais quente do ano é Janeiro, com temperatura média de 25.5 °C. Se somados as temperaturas dos 12 meses do ano a média ficará em 21.2 °C, podendo haver variação média entre a mais alta e mais baixo em 4.3 °C.
O mês mais seco apresenta diferença de precipitação em 64 mm quando comparado ao mês mais chuvoso[23].

Dados climatológicos para Araci
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima média (°C) 31,3 31,4 30,8 29,4 27,4 26,2 25,7 26,4 28,2 29,9 30,8 31 25,5
Temperatura média (°C) 21,5 25,5 25,3 24,4 22,9 21,7 21,2 21,4 22,7 24 24,8 25,1 23,7
Temperatura mínima média (°C) 19,7 19,7 19,8 19,5 18,5 17,3 16,7 16,5 17,2 18,2 18,9 25,1 21,2
Precipitação (mm) 53 61 87 72 67 54 46 33 23 28 59 76 659
Fonte: [24][25]

Ecologia e meio ambiente[editar | editar código-fonte]

Garças sobrevoando fazenda no interior de Araci

O município está situado numa região que recebe características variadas, quanto ao tipo de vegetação. Localizado na faixa da sub-região 3 (agreste) mas que pode-se ver, também, pontos de familiaridade com o sertão (sub-região 2). Tendo na Caatinga sua maior referência biológica[26], tanto para a caatinga arbustiva quanto para a caatingas arbórea.
Ademais, ver-se também, em muitos pontos, as características da capoeira. Para este último caso explica-se pelo entendimento de que a vegetação principal sofreu desgastes provocados pelo desmatamento (situação extremamente corriqueira), mudando severamente a paisagens dando lugar a um sub-bioma rasteiro e com poucos arbustos e árvores.

Monte do Cruzeiro, no povoado de Bela Vista

Ainda por volta da década de 70, a grande zona rural araciense apresentava um sistema ecológico fechado, sem grandes interferências humanas. Atualmente, mesmo sendo possível encontrar ainda pontos preservados, a grande parte da vegetação natural foi devastada para dar lugar a plantações de feijão, milho, mandioca, entre outros cultivos, assim como para formar pastos para criação de gados, especialmente os da raça bovina. A fauna local sofreu baixas de difícil reparação, não apenas pela eliminação dos meios de sobrevida mais principalmente pela caça. Animais até então comuns de avistamento, tais como: lobo-guarás, raposas, cachorro-do-mato, tamanduá-bandeira, tamanduá-mirim, diversas especies de roedores como os preá e cotia, assim como de primatas e tantas outras de aves como emas e pássaros como papagaios, que hoje já não é possível avista-los ou então os veem com grande raridade. Alguns animais foram praticamente ou totalmente extintos, na região, sem causa justificável, como é o caso dos lobo-guarás, raposas e cachorro do mato. Caçados apenas por terem hábitos de abater galinhas e outros pequenos animais de criação.
Para regulamentar práticas ambientais e para defesa do aspecto ecológico municipal o Governo promulgou a lei n° 178, em 20 de novembro de 2014 [27]que, dentre muitos artigos pertinentes e abordagens de preservação, definiu, em seu artigo 14, os aspectos de áreas que devem ser consideradas de preservação permanente, que dentre muitos pontos, decreta em seu inciso ii a preservação obrigatório dos remanescentes da caatinga, inclusive as capoeiras.
E em seu artigo 15 ficam declaradas como APP's (áreas de preservação permantes), as seguintes áreas:

  • I - Do Quererá (parque ecológico do Quererá)
  • II - Da Cachoeira do Inferno (todo sistema que envolve e que influencia a existência da Cachoeira do Inferno, no Rio Itapicuru.
  • III - Do Poço Grande (todo entorno da Barragem do Poço Grande.
  • IV - Da Ilha do Amor (situada em Pedra Alta).
  • V - Do Rio Itapicuru (toda área ás margens, com distanciamento definido na mesma lei, do leito do rio dentro do município)
  • VI - Do bioma caatinga em geral, bem como, os remanescentes da caatinga e as “capoeiras”.
Flor da Caatinga, registro feito pelo fotografo araciense Gildásio Oliveira

Porem apesar de leis específicas e de boa clareza jurídica sobre a questão da preservação no âmbito ambiental, da flora e da fauna, a falta de fiscalização, ou fiscalização deficiente, viabiliza e torna possíveis os crimes ambientais e ver-se o desrespeito a legislação, por meio do dascaatingamento progressivo, da derrubada de árvores e caça de animais silvestres e selvagens, pela falta de agentes de policia ou guarda ambiental.
O município, especialmente na zona rural, disponibiliza áreas naturais de grandes belezas, fazendo necessário a proteção, por meio de leis, com fiscalização, mas também com políticas públicas de educação e conscientização. Um exemplo forte do poder da conscientização se pode ver no exemplo num filho de lá: Gildásio Oliveira, que trocou espingarda por maquina fotográfica, a caça por registros deslumbrantes da beleza do sertão e da caatinga araciense, revelando além da possibilidade de mudança de atitude, uma beleza regional natural que, quem não é de lá, imagina-se que não existe.

Urubú-de-cabeça-amarela sobrevoando interior araciense

Inseridos no meio ambiente, apesar da devastação, ainda é possível encontrar muitas especieis de animais como o sagui, tatus, lagartos como o teiú, iguanas, jiboia e aves de rapinas como o carcará, a acauã, gaviões, urubu-de-cabeça-amarela, diversas espécies de pombas, como a asa branca, fogo-apagou, rolinha-roxa, entre muitas outras. Com relação a flora ver-se comumente, mesmo nos locais devastados os umbuzeiros, licurizeiros (ambas quase sagradas, sobre as quais existem uma cultura de forte preservação). Mas ainda se ver por lá especies de árvores de grande porte, como os juazeiros (Ziziphus juazeiro), a caraíba (Cordia boisseri), Baraúna (Schinopsis brasiliensis), oiti (Licania tomentosa), entre outras.

Fato interessante[editar | editar código-fonte]

A baraúna que resiste ao tempo

Existe na cidade, ja num trecho que divide a zona rual e urbana, numa BR antiga, que liga a Sede a vários povoados e distritos aracienses, uma árvore da espécie Schinopsis brasiliensis (popularmente conhecida como Baraúna ou simplesmente Braúna), famosa e que sobre a qual conta-se muitas histórias e lendas. Fica ao norte da cidade. Segundo conta os mais vividos, a árvore existe a aproximadamente 200 anos. Quando o Fundador da cidade, José Ferreira de Carvalho, junto com o seu genro, José Thomé Ferreira, em contrato firmado com o Governo da Província da Bahia, no início da segunda metade do século XIX, iniciaram a construção de uma estrada que ia de Monte Santo (Bahia) até Alagoinhas, esta árvore já existia, embora tenra, porem, mesmo a pesar disto, lhes pareceram interessante deixa-la ali, durante o processo de construção da citada estrada, onde até hoje ainda está. É interessante notar que esta árvore fica ilhada num pequeno canteiro natural no meio da estrada. E tonou-se um patrimônio cultural e ambiental da cidade de Araci, querida de quem envolveu-se de alguma forma na história de sua existência. Hoje existe interesse popular para que o legislativo promulgue lei especifica que a proteja, oficializando-a como um bem natural e cultural.[28]

Divisões administrativas ↑[editar | editar código-fonte]

A cidade tem em sua extensão territorial (Zona Rural e Urbana) 18 bairros, 05 distritos e 55 povoados, os quais são:[29]

Bairros [editar | editar código-fonte]

  • Bombinha
  • Cascalheira
  • Casinha
  • Centro
  • Contel
  • Coqueiro
  • Coqueiro I
  • Coqueiro II
  • Felicidade
  • Guarani
  • Jardim Cruzeiro
  • Murumbi
  • Município
  • Regalinho
  • São João
  • Tiracolo
  • Vila Olímpica
  • Riacho

Distritos [editar | editar código-fonte]

Povoados [editar | editar código-fonte]

  • Alto Grande
  • Angico
  • Balaio
  • Barra do Vento
  • Barbosa
  • Barreiro Preto
  • Barreiro Branco
  • Bela Vista
  • Bento
  • Bomba
  • Caldeirão
  • Caldeirão Novo
  • Campo do Eloi
  • Campo Grande
  • Campo Novo
  • Cúbica
  • Duas Estradas
  • Fazenda
  • Firmada
  • Inchú
  • Jacu
  • Jibão
  • Lagoa Escura
  • Lagoa da Anta
  • Lagoa da Laje
  • Lagoa da Jurema
  • Lagoa do Boi
  • Lagoa do Curral
  • Lajinha
  • Lameiro
  • Mandacaru
  • Minador
  • Nazaré
  • Olho D'água Seco
  • Ovo da Ema
  • Pau de Rato
  • Pedra do Serrote
  • Perpétua
  • Poço Grande
  • Queimada do Borges
  • Rejeito
  • Resina
  • Retirada
  • Ribeira I
  • Ribeira II
  • Rio do Peixe
  • Roça de Dentro
  • Rufino
  • Sapé
  • Serra Branca
  • Sem Freio
  • Tanque Cavado
  • Terra Dura
  • Tinguí
  • Umburaninha

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Saúde[editar | editar código-fonte]

Em 2009 Araci (zona rural e urbana) contava com 25 estabelecimentos de saúde, entre hospitais, pronto-socorros e postos de saúde, sendo 18 unidades publicas e 7 unidades particulares e possuía 56 leitos, todos no sistema público[30]

Educação[editar | editar código-fonte]

O município dispõe de 199 estabelecimentos educacionais divididos entre o pré-escolar, ensino fundamental e ensino médio, assim distribuídos[31]:

Estadual Municipal Particular
Pré-escolar 0 87 05
Ensino fundamental 0 97 05
Ensino médio 05 0 0

Araci dispõe também de um polo universitário da Universidade Estácio de Sá[32]. No ano de 2017 a faculdade disponibilizou, entre outros, os seguintes cursos universitários: [33]

  • Administração
  • Análise e Desenvolvimento de Sistemas
  • Ciências Contábeis
  • Comércio Exterior
  • Gestão Ambiental
  • Gestão Financeira
  • Gestão de Recursos Humanos
  • Gestão da Tecnologia da Informação
  • Letras
  • Logística
  • Marketing
  • Negócios Imobiliários
  • Pedagogia
  • Serviço Social

Criminalidade e segurança pública[editar | editar código-fonte]

Viatura da policia militar da cidade

A Secretaria de Segurança Pública é o órgão responsável pela provisão de segurança de Araci, feita por forças combinadas da Polícia Militar da Bahia que é a responsável pelo policiamento ostensivo, o patrulhamento bancário, ambiental, prisional, escolar e de eventos especiais, além de realizar ações de integração social e da Polícia Civil da Bahia que tem o objetivo de combater e apurar as ocorrências de crimes e infrações. Existe ainda a guarda civil municipal que a função de proteger bens, serviços e instalações do Município e colaborar com o órgão de fiscalização municipal.

Serviços e comunicação[editar | editar código-fonte]

O abastecimento de água em Araci é feito pela EMBASA - Empresa Baiana de Águas e Saneamento S.A., empresa concessionária de serviços de saneamento básico de quase todo o estado da Bahia e pertencente ao governo estadual.[34] A responsável pelo abastecimento de energia elétrica é a Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia, atualmente uma empresa privada, de participação interna e externa, portanto de capital misto, atende ao municipio aracienese e mais 414 municípios baianos dos 417 existentes.[35] O serviço de telefonia fixa é atualmente operado pela Telemar, também conhecida por pelo nome Oi (seu nome de mercado ou nome fantasia).

Transporte[editar | editar código-fonte]

Rodovia Santos Dumont

Aeroviário[editar | editar código-fonte]

Araci não conta com aeroporto comercial em seu território, porem, o Aeroporto de Feira de Santana (Aeroporto Governador João Durval Carneiro) encontra-se a cerca de 112 km do centro de Araci, atendendo a toda região com voos diários para São Paulo [36] e outros destinos do Brasil, como Campinas[37].
Ademais, embora sem benefícios arquitetônicos, exste no povoado do Poço Grande, uma pista de pouso e decolagem, construída pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas, por ocasião da construção da Barragem do Poço Grande (a cerca de 60 anos)[38], que serviu para receber autoridades ao local, para vistoriar a obra da barragem.

Rodoviário[editar | editar código-fonte]

O município de Araci tem boa parte de seu território, incluindo sua sede, cortado pela Rodovia Santos Dumont, que liga a cidade, de forma direta e indireta, aos principais pontos e locais do Brasil, tem um pequeno terminal rodoviário mas que faz conexão com varias capitais e diversas cidades importantes do país, construída em ponto estratégico. Recebe ônibus diariamente de captais como São Paulo, pelas empresas Gontijo e Viação Itapemirim.

As principais vias de acessos a cidade são[39]:

Urbano[editar | editar código-fonte]

A frota municipal no ano de 2016 era de 7 692 veículos, sendo 3 198 automóveis, 301 caminhões, 21 caminhões trator, 720 caminhonetes, 147 caminhonetas, 31 micro-ônibus, 2 733 motocicletas, 359 motonetas, 68 ônibus, 30 utilitários e 84 outros tipos de veículos.[40]

Política e Administração[editar | editar código-fonte]

Prédio sede do poder legislativo

A administração municipal fica a cargo poder executivo e pelo poder legislativo. O primeiro a governar o município, por meio de eleição direto com voto popular, foi Erasmo de Oliveira Carvalho em 7 de abril de 1959, que foi eleito após a realização das primeiras eleições na cidade.[41] Atualmente o prefeito municipal é Antônio Carvalho da Silva Neto, do Partido Democrático Trabalhista (PDT), que venceu as eleições municipais no Brasil em 2016 com 83% dos votos.[42].
O poder legislativo é constituído pela câmara, composta por 15 vereadores eleitos para mandatos de quatro anos (em observância ao disposto no artigo 29 da Constituição) e está composta da seguinte forma: tres cadeiras do Partido Democrático Trabalhista (PDT); três cadeiras do Partido Progressista (PP); duas cadeiras do Partido Verde (PV); uma cadeira do Partido Trabalhista Cristão (PTC); uma cadeira do Partido Trabalghista do Brasil ( PT do B); uma cadeira Partido Social Crstão (PSC); uma cadeira do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB); uma cadeira do Partido dos Trabalhadores (PT); Uma cadeira do Partido Republicano Brasielirto (PRB); e uma cadeira do partido Humanista da Solidariedade.[43] Cabe à casa elaborar e votar leis fundamentais à administração e ao Executivo, especialmente o orçamento participativo (Lei de Diretrizes Orçamentárias).

Administração no regime antigo[editar | editar código-fonte]

Araci foi administrada pelo regime de intedência de 1890 até 1930 e teve como primeiro intendente o Padre Júlio Fiorentini.[44]

Intendentes – Primeiras administrações[editar | editar código-fonte]

  • Padre Júlio Fiorentini (1890-1890)
  • Vicente Ferreira da Silva (1891-1892)
  • Angelo Pastor Ferreira (1892-1892)

Primeiros Intendentes eleitos na Vila do Raso[editar | editar código-fonte]

  • Antônio Ferreira da Mota (1893-1896)
  • José Tomás Barreto (1896-1899)
  • João de Moura Barreto (1900-1903)

Intendentes a partir da mudança do nome da Vila do Raso para Araci[editar | editar código-fonte]

  • Antônio de Oliveira Mota (1904-1907)
  • Vicente Ferreira da Silva (1908-1911)
  • Antônio Ferreira da Mota (1912-1915)
  • José Roque de Oliveira (1916-1917)
  • Antônio Ferreira da Mota (1918-1920)
  • José Verdelino Pinheiro (1920-1921)
  • Vicente Ferreira da Silva (1921-1925)
  • Esmeraldo Ferreira da Silva (1926-1930

Administração direta[editar | editar código-fonte]

A poder executivo municipal atual tem como chefe o prefeito Antônio Carvalho da Silva Neto[45].

Histórico de administração direta[editar | editar código-fonte]

Desde o ano 1981 quando a cidade passou a ser administrada de forma direta o poder executivo foi chefiado de forma distinta por 6 prefeitos e até o ano presente, cronologicamente, se deu da seguinte forma:

  • Antônio Carvalho da Silva Neto - 2017 a 2020 (reeleito)
  • Antônio Carvalho da Silva Neto - 2013 a 2016
  • Maria Edneide Torres Silva Pinho - 2009 a 2012
  • José Eliotério da Silva - 2005 a 2008
  • Maria Edneide Torres Silva Pinho - 2001 a 2004
  • José Eliotério da Silva - 1997 a 2000
  • Daniel Almeida Ramos - 1993 a 1996
  • Edvaldo Pinho - 1989 a 1992
  • José Carlos Mota - 1985 a 1988
  • Erasmo Oliveira Carvalho - 1981 a 1984

Administração indireta[editar | editar código-fonte]

O governo atual administra a cidade com a seguinte composição de secretarias[46]:

  • Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente
  • Secretaria de Administração
  • Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Econômico
  • Secretaria de Finanças
  • Secretaria de Relações Institucionais
  • Secretaria de Segurança e Transportes
  • Secretaria de Cultura e Turismo
  • Secretaria de Infraestrutura
  • Secretaria de Assistência Social
  • Secretaria de Agricultura
  • Secretaria de Saúde
  • Secretaria de Esporte e Lazer

Poder legislativo[editar | editar código-fonte]

O poder legislativo municipal é atualmente exercido por 15 vereadores, sendo eles[47]:

  • Laerto Januir Barreto Pinho ;
  • Manuel Matos dos Santos;
  • Leonardo Carvalho dos Reis;
  • Roberto Sousa de Matos;
  • Jefson Miranda Cardoso Carneiro;
  • Leandro Andrade Macedo;
  • Gilvan Oliveira dos Santos;
  • Virgilio Carvalho Santos;
  • Jose Augusto Moura de Andrade;
  • Luiz de Sousa;
  • Jamile Magalhães da Costa;
  • Edneide Santana Pereira;
  • Marcos Antonio Pimentel;
  • Valter Andrade de Oliveira;
  • Jeronimo Jesus de Lima.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Em 2017, a população do município foi contada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 55 935 habitantes, sendo o 41º mais populoso do estado da Bahia e o 566º mais populoso da Brasil. No ano de 2010 o censo do IBGE mostrou que a densidade populacional era de 33,19 habitantes por km².[48]. Quando se trata da população por sexo, ainda segundo o IBG, em censo realizado no ano de 2010, a população masculina contava em 25.940, enquanto a população feminina era de 25.711 habitantes, sabendo que naquela ano a população geral era de 51 651 habitantes.[49]

Religião[editar | editar código-fonte]

No Censo 2010 o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) avaliou as religiões, distribuídas em religião católica apostólica romana, protestante e outras. Considerando o fator porcentagem, declararam da igreja católica romana 90% dos pesquisados, com 39 521 fieis e 9,9% declararam ser protestantes, com 4 340 fieis e 0.1 disseram ser de outras denominações.[50]
Os protestantes aracienses podem ser ainda divididos em evangélicos e adventistas. Dentre os evangélicos encontram-se os pentecostais, tais como os assembleianos, a igreja Congregação Cristã no Brasil e os não pentecostais ou evangélicos não pentecostais, tais como os batistas. No município, encontra-se diversos templos adventistas, Tanto na sede do municípios como nos distritos e povoados aracienses.[51]

Cultura[editar | editar código-fonte]

Museu e centro cultural de Araci

A Secretaria Municipal de Cultura de Araci é o órgão público que tem a incubência de manter os setores cultural e artístico da cidade, por meio de atrações culturais e de entretenimento. Fomenta a organização de atividades musicais, teatrais e de danças a fim de estimular a inclusão social e a elaboração de políticas e ações culturais.[52]

A cidade dispõe de um Centro Cultural, fundado, pelo professor aracinse Anatólio Oliveira, em 1984, com grande acervo de peças em exposição que remente a cultura histórica regional. Adjunto ao museu encontra se Biblioteca e Escola de Informática e Cidadania. A sua biblioteca possui um acervo de oito mil títulos, bastante diversificado e com algumas obras raras. [53][54][55][56]

Esporte[editar | editar código-fonte]

A cidade conta com um estádio de futebol, Estádio José Brígido da Silva e um ginásio poliesportivo, o ginásio Rei Pelé, onde acontece eventos esportivos, alguns de destaque, como é o caso do campeonato baiano de Jiu-Jitsu que ocoreu lá em 2015.[57]. Tem também uma praça de esporte, a Praça de Esporte Maria Pinho, com conta de diversas quadras para variadas modalidades de esportes, mas que tem, historiamente, recebido pouco ou nenhuma atenção da administração pública.[58].
O esporte mais popular na cidade, seguindo preferência nacional, é o futebol, todos os anos é organizado o torneio araciense, com participação dos times pre-classificados de todo município. No ano de 2017 foram 10 times classificados, 5 times da sede e demais 5 oriundos da zona rural, distritos e povoados.[59][60][61].
Outra modalidade de esporte que ocorre ha alguns anos e que vem se tornando popular na cidade é a maratona araciense, conhecida como Maratona Rústica, com apoio da administração pública e que tem participação de jovens e adultos, masculina e feminina, que disputam cada um na sua modalidade. [62]

Eventos e festividades[editar | editar código-fonte]

  • 6 de janeiro: Festa de Reis.
  • 19 e 20 de janeiro: Festa do Padroeiro São Sebastião no distrito de João Vieira.
  • 2 de fevereiro: Festa da Padroeira Senhora Santana no distrito de Ribeira.
  • 7 de abril: Comemoração da emancipação política com desfile e festa.
  • 13 de maio: Tradicional Festa dos Negros no Mercado da Farinha, originada pelo Sanfoneiro Tinteiro onde se comemora a Abolição da escravatura.
  • 31 de maio: Festa do Padroeiro de Pedra Alta (Distrito de Araci).
  • 13 de julho: Tradicional Festa de Santo Antônio do Rufino;[63]
  • 24 de junho Comemoração do São João com bandas locais e da região; normalmente são três ou quatro dias de festa na sede e nos povoados.
  • 29 de Junho: Festa Tradicional de São Pedro no distrito de Tapuio.[64]
  • 7 de setembro: Comemoração da Independência do Brasil com desfile da Fanfarra e escolas na sede e zona rural de Araci.
  • 8 de dezembro: Festejo da Padroeira Nossa Senhora da Conceição; Missa na igreja matriz.
  • FESBAF Segundo domingo de novembro: Festival de Bandas e Fanfarras de Araci (BAMUARA).

Feriados[editar | editar código-fonte]

Araci tem instituído seis feriados municipais: [65], dentre os seis, três são de atenção religiosa: dia da cultura evangélica, dia de São João e festa da padroeira da cidade, conforme calendário de datas seguinte:

  • No 7 de abril, feriado para comeoração da Emancipação Política do Município, instituido por força de Lei Orgânica,

redação dada pela Emenda nº 001 de 08/03/2005 em seu art. 1º, §2º.

  • Dia da Cultura Evangélica instituido pela Lei Municipal n° 182, de 28 de novembro de 2014, que define o segundo sábado do mês de março de cada ano para cumprimento deste dia..
  • 8 de março, Dia Internacional da Mulher instituido pela Lei Municipal nº 112 de 08 de março de 2013.
  • 24 de junho, Festa Religiosa de São João, por força da Lei Municipal nº 159 de 23 de junho de

2014.

  • 28 de outubro, Dia do Servidor Público Municipal, instituido pela Lei Municipal nº 02, de

19/01/2001.

  • 8 de dezembro, Festa da Padroeira do Município de Araci, declaração dada no art. 1º, §3º, Lei Orgânica, redação dada pela Emenda nº 001 de 08/03/2005.

A cidade ainda conta com outros feriados, facultativos ou nao de acordo com calendário de feriados do Brasil e do estado da Bahia.


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikisource Textos originais no Wikisource
Commons Imagens e media no Commons
Wikivoyage Guia turístico no Wikivoyage

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2013». Censo Populacional 2013. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2013. Consultado em 30 de setembro de 2013 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 11 de agosto de 2013 
  5. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (2010). «Perfil do município de Araci - BA». Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013. Consultado em 4 de março de 2014 
  6. «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  7. «Pib per capta 2014». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 27 de agosto de 2014 
  8. IBGE, O topônimo de Araci
  9. Portal Folha, Poema: Araci, Araci, louco por ti!
  10. Africa e africanidades, Uma segunda versão para a origem de Araci
  11. «Primeira Igreja de Araci». IBGE 
  12. Arquidiocese de Manaus, Padre araciense é nomeado bispo
  13. Cidades IBGE, Panorama da economia de Araci
  14. CRPM.Gov, Produção de ouro
  15. Vale S.A, Nossa história - início da exploração de Ouro em Araci
  16. Portal do governo municipal, Feiras livres
  17. Portal folha dos municípios, Feiras livres
  18. Geógrafos, Coordenadas Geográficas de Araci
  19. Distancia entre cidades, CDistancia entre Araci e Salvador
  20. Cidade-brasil, Distancia entre Araci e principais cidades brasileiras
  21. Cidade Brasil, Municípios confinantes de Araci
  22. «Os limites do município de Araci». Leis estaduais 
  23. Climate.data.org, Clima: Araci
  24. Climate.data.org, Tabela climática Araci
  25. INPE - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, Clima Araci
  26. IBGE, Bioma: Araci
  27. Diário oficial municipal, Política Municipal de Meio Ambiente - PMMA e dar outras providências
  28. A voz do Campo, A árvore histórica
  29. Diário oficial municipal, Distritos e povoados aracienses
  30. IBGE,Estabelecimentos de saúde
  31. IBGE, Estabelecimentos de educacionais
  32. Estácio,Polo Araci
  33. A Voz do Campo,Cursos superiores no polo Araci
  34. Embasa, Vazão de reduzida em Aaraci
  35. Coelba, Coelba atende moradores de Araci
  36. IBahia, Voos diarios para São Paulo
  37. Portal G1, Voos para Campinas -SP
  38. IBahia, Pista de pouso e decolagem em Araci
  39. Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, Rodovias em Araci
  40. IBGE, Frota de automóveis
  41. A voz do campo, Primeiro prefeito eleito
  42. Toda política, Eleiçoes municipais 2016
  43. Toda política, Cadeiras do legislativo
  44. Vila do Rso, Administração no regime antigo
  45. Gazeta do povos, Prefeito eleito
  46. Portal do governo municpal, Secretarias de governo
  47. Eleições 2016, Vereadores de Araci
  48. IBGE, Panorama populacional de Araci
  49. População, índice populacional de Araci
  50. População, Distribuição das Religiões de Araci
  51. Adventistas.org, Encontre uma igreja
  52. Portal folha, Araci institui sua Conferência Municipal de Cultura
  53. UPB.org.br, Exposição Museu de Araci
  54. Jornal da mídia, Exposição Museu de Araci reúne 97 peças e 425 fotos
  55. O que se faz na Bahia, Exposição com fotos aéreas do ano de 1974
  56. Vila do Raso, Museu do Centro Cultural de Araci
  57. Portal do sisal, Araci recebe campeonato baiano de Jiu-Jitsu
  58. Portal Folha, Jovens pedem socorro para a Praça de Esporte Maria Pinho
  59. Portal Folha, JCampeonato Araciense de Futebol
  60. Portal do sisal, Campeonato Araciense é destaque na região
  61. Portal da Prefeitura Municipal de Araci, Final do Campeonato Araciense 2017
  62. Portal da Prefeitura Municipal de Araci, A Secretaria de Esporte promove a Corrida Rústica
  63. Portal da prefeitura municipal, Festa do Rufino
  64. Portal da prefeitura municipal, Festa de São Pedro em Tapuio
  65. Diario Oficial Aracianse, Feriados Aracienses
Ícone de esboço Este artigo sobre um município da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.