Araci

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde agosto de 2017).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Para por outros significados, veja Aracy.
Município de Araci
"Mãe do Dia
RASO"
Portal Araci - Marco da cidade e uma das principais de suas entradas

Portal Araci - Marco da cidade e uma das principais de suas entradas
Bandeira de Araci
Brasão de Araci
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 7 de abril
Fundação 1812 (205 anos)
Emancipação 7 de abril de 1959 (58 anos)
Gentílico araciense
Padroeiro(a) Nossa Senhora da Conceição
CEP 48760-000
Prefeito(a) Antonio Carvalho da Silva Neto (SILVA NETO) (PDT)
(2017–2020)
Localização
Localização de Araci
Localização de Araci na Bahia
Araci está localizado em: Brasil
Araci
Localização de Araci no Brasil
11° 19' 58" S 38° 58' 01" O11° 19' 58" S 38° 58' 01" O
Unidade federativa Bahia Bahia
Mesorregião Nordeste Baiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Serrinha IBGE/2008 [1]
Região metropolitana Sisaleira
Municípios limítrofes Teofilândia, Conceição do Coité, Tucano, Santaluz, Cansanção, Barrocas, Nova Soure, Biritinga, Quijingue
Distância até a capital 211 km
Características geográficas
Área 1 524,068 km² [2]
População 55 655 hab. IBGE/2013[3]
Densidade 36,52 hab./km²
Altitude 272 m
Clima Semi-árido ARD.
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,534 baixo PNUD/2010 [4]
Gini 0,57 PNUD/2010[5]
PIB R$ 134 496,061 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 6,070 41 IBGE/2014 [7]
Página oficial
Prefeitura www.araci.ba.gov.br

Araci é um município brasileiro do estado da Bahia. Localizado na Mesorregião do Nordeste Baiano e na Microrregião de Serrinha. Faz parte do Território do Sisal. Sua população estimada em 2013 é de 55.655 habitantes. Araci é um dos poucos municípios baianos que não sofreu desmembramento de seu território para originar novos municípios.

História[editar | editar código-fonte]

Araci foi fundada por José Ferreira de Carvalho, em 1812, e era conhecida como a cidade do Raso, antes da emancipação pertenceu a cidade de Serrinha. Araci fica a aproximadamente 210 quilômetros de Salvador. Sua área territorial é de 1524 km².

O município se originou na sede da Fazenda Raso, onde foi formando-se um povoado em torno de uma capela. A fazenda então localizada no município de Serrinha de onde, mais tarde, foi desmembrada, tornando-se um distrito chamado Nossa Senhora da Conceição do Raso.

O município se desmembrou pelo fato de estar se desenvolvendo na agropecuária e no comércio e podendo sustentar suas despesas. Isso ocorreu em 13 de dezembro de 1890. Em 1904, o município passou a se chamar Araci, mas foi extinto em 1931 após decair em seus trabalhos sustentáveis. A partir da extinção, Araci foi novamente anexada a Serrinha.

Em 14 de novembro de 1956, Araci foi restaurada e elevada à cidade se separando novamente de Serrinha.

Outra versão indica que Araci pertencia ao município da Purificação dos Campos (atual Irará), com o desmembramento da Vila Serrinha com o município da Purificação dos Campos por volta 1876, Araci deixa de pertencer a Irará. Então a Fazenda Raso se localizava em 1890 na Vila Serrinha e não no município Serrinha, pois Serrinha só veio se tornar município em 1891. Assim como Serrinha e Araci, também pertenceram ao município da Purificação dos Campos as atuais cidades; Coité, Teofilândia, Água Fria, Barrocas, Lamarão, Santanópolis Ouriçangas, Pedrâo e Coração de Maria.[8]

Patrimônio histórico e cultural[editar | editar código-fonte]

capelinha construída em 1959

Após o regresso do Capitão José Ferreira de Carvalho e seu restabelecimento em sua fazenda, onde seria erguida a Cidade, pois ele havia demandando para Serrinha, motivado por uma grande estiagem, ele iniciou a construção de uma igreja para a qual recebeu oferta de ajuda do então Imperador D. Pedro II mas ele recusou a ajuda, alegando que para melhor servir a Deus, a obra seria concluída sem auxílio de particulares.[9]

Fatos históricos[editar | editar código-fonte]

  • 1812 - Fundação da Fazenda Raso pelo Capitão José Ferreira de Carvalho, que viria a se tornar Araci;
  • 1859 - 8 de dezembro, Proclamação de Nossa Senhora da Conceição como padroeira de Araci;
  • 1861 - Foi elevado a condição de Distrito anexado a Tucano
  • 1866 - Morreu o fundador de Araci José Ferreira de Carvalho, aos 83 anos de idade;
  • 1877 - 12 de abril, elevação a categoria de freguesia, sendo o Padre Alexandre o 1º pároco;
  • 1890 - 13 de dezembro - Emancipação Política da Vila do Raso, sendo desmembrado de Tucano;
  • 1904 - Alteração no topônimo: de Vila do Raso para Araci;
  • 1931 - Araci perde o status de Município e é anexado a Serrinha;
  • 1932 - Araci sofre com uma das maiores secas da história;
  • 1959 - Araci é reemancipada, recebendo assim de volta e definitivamente o status de município;
  • 1966 - Inauguração do CEMOB;
  • 1977 - Inauguração do Estádio Municipal José Brígido da Silva;
  • 2016 - Antonio Carvalho da Silva Neto é o 1° prefeito a ser reeleito no Município de Araci.
  • 2017 - Padre Araciense, Monsenhor Ionilton Lisboa SDV é nomeado Bispo pelo Papa Francisco[10].

Divisões administrativas[editar | editar código-fonte]

A cidade tem em sua extensão territorial (Zona Rural e Urbana) 18 bairros, 05 distritos e 55 povoados, os quais são[11]:

Bairros[editar | editar código-fonte]

Distritos[editar | editar código-fonte]

Povoados[editar | editar código-fonte]

  • Alto Grande
  • Angico
  • Balaio
  • Barra do Vento
  • Barbosa
  • Barreiro Preto
  • Barreiro Branco
  • Bela Vista
  • Bento
  • Bomba
  • Caldeirão
  • Caldeirão Novo
  • Campo do Eloi
  • Campo Grande
  • Campo Novo
  • Cúbica
  • Duas Estradas
  • Fazenda
  • Firmada
  • Inchú
  • Jacu
  • Jibão
  • Lagoa Escura
  • Lagoa da Anta
  • Lagoa da Laje
  • Lagoa da Jurema
  • Lagoa do Boi
  • Lagoa do Curral
  • Lajinha
  • Lameiro
  • Mandacaru
  • Minador
  • Nazaré
  • Olho D'água Seco
  • Ovo da Ema
  • Pau de Rato
  • Pedra do Serrote
  • Perpétua
  • Poço Grande
  • Queimada do Borges
  • Rejeito
  • Resina
  • Retirada
  • Ribeira I
  • Ribeira II
  • Rio do Peixe
  • Roça de Dentro
  • Rufino
  • Sapé
  • Serra Branca
  • Sem Freio
  • Tanque Cavado
  • Terra Dura
  • Tinguí
  • Umburaninha

Aspectos Socioeconômicos[editar | editar código-fonte]

O município desenvolveu também um forte comércio popular, feiras livres, nos dias de quintas e segundas-feiras, com destaque para a feira de segunda que se alastra por quase toda região central da cidade, em alguns pontos estendendo-se por ruas mais afastadas. Podendo ser encontrados nestas feiras de, conveniências até aparelhos domésticos, roupas, tecido em geral, calçados, artesanatos, hortaliças, legumes e demais gamas de produtos agrícolas produzidos na região, ainda animais domésticos e de carga para venda livre e até uma feira popularmente chamada de feira do rolo[12], atraindo gente de cidades vizinhas e de regiões mais distantes[13].

Economia[editar | editar código-fonte]

As receitas municipais proveem basicamente do setor agrícola, da pecuária, avicultura e da indústria.

O município possui também 33 indústrias e 516 casas comerciais, que vêm apresentando, um crescimento no que se refere ao número de estabelecimentos e pessoas empregadas.[15]

Turismo[editar | editar código-fonte]

Inaugurado no Janeiro de 2011, o primeira parte do complexo turístico do Poço Grande, um grande balneário de água salobra, com quiosques que servem peixes do próprio poço grande, o complexo turístico trouxe para os pescadores um nova perspectiva de vida e financeiro, trouxe alegria para os habitantes do município, como também turistas de várias partes da Bahia e do Brasil para conhecer o paraíso das águas.

Também estão entre seus pontos turísticos: o mirante do Bomfim, a praça central: praça Nossa Senhora da Conceição, a Cachoeira do Inferno (situada a 6 km do distrito de Barreira, a Praça de Esportes (em reforma), o Pesqueiro Farias, o Estádio José Brígido da Silva, o açude do Maracujá, o rio Poço Grande, a Ilha do Amor (situado em Pedra Alta) e o rio Itapicuru. Um pouco mais de sua história pode ser vista no museu e biblioteca pública da cidade.

Festividades[editar | editar código-fonte]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

No município encontra-se diversos corpos d'água, dentre os quais (em se tratando, especialmente, de rios, riachos e córrego) a maioria formam a linha de divisão territorial entre o município de Araci e municípios limítrofes[16], sendo estes:

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima do município é tropical. Existe mais pluviosidade no verão que no inverno. É classificado como Aw segundo a Köppen e Geiger. A temperatura média é 23.7 °C. Com pluviosidade anual média de 659 mm. O mês de Setembro é o mais seco com 23 mm. E Março o mês com precipitação mais elevada, com uma média de 87 mm. O mês mais quente do ano é Janeiro, com temperatura média de 25.5 °C. Se somados as temperaturas dos 12 meses do ano a média ficará em 21.2 °C, podendo haver variação média entre a mais alta e mais baixo em 4.3 °C. O mês mais seco apresenta diferença de precipitação em 64 mm quando comparado ao mês mais chuvoso[17].

Bioma[editar | editar código-fonte]

O município está situado numa região que recebe características variadas, quanto ao tipo de vegetação. Localizado na faixa da sub-região 3 (agreste) mas que pode-se ver, também, pontos de familiaridade com o sertão (sub-região 2). Tendo na Caatinga sua maior referência biológica[18], tanto para a caatinga arbustiva quanto para a caatingas arbórea. Ademais, ver-se também, em muitos pontos, as características da capoeira. Para este último caso explica-se pelo entendimento de que a vegetação principal sofreu desgastes provocado pelo desmatamento (situação extremamente corriqueira), mudando severamente a paisagens dando lugar a um sub-bioma rasteiro e com poucos arbustos e árvores.

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Saúde[editar | editar código-fonte]

Araci conta com 25 estabelecimentos de saúde, sendo 18 unidades publicas e 7 unidades particulares[19]

Educação[editar | editar código-fonte]

O município dispõe de 199 estabelecimentos educacionais divididos entre o pré-escolar, ensino fundamental e ensino médio, assim distribuídos[20]:

Estadual Municipal Particular
Pré-escolar 0 87 05
Ensino fundamental 0 97 05
Ensino médio 05 0 0

Rodovias[editar | editar código-fonte]

As principais vias de acessos a cidade são[21]:

Transporte[editar | editar código-fonte]

Araci tem um pequeno terminal rodoviário mas que liga a cidade a varias capitais e diversas cidades importantes do país, construída em ponto estratégico com acesso direto á BR 116. Recebe ônibus diariamente de captais como São Paulo, pelas empresas Gontijo e Viação Itapemirim.

Administração[editar | editar código-fonte]

Administração direta[editar | editar código-fonte]

A poder executivo municipal atual tem como chefe o prefeito Antônio Carvalho da Silva Neto[22].

Histórico de administração direta[editar | editar código-fonte]

Desde o ano 1981 quando a cidade passou a ser administrada de forma direta o poder executivo foi chefiado de forma distinta por 6 prefeitos e até o ano presente, cronologicamente, se deu da seguinte forma:

  • Antônio Carvalho da Silva Neto - 2017 a 2020 (reeleito)
  • Antônio Carvalho da Silva Neto - 2013 a 2016
  • Maria Edneide Torres Silva Pinho - 2009 a 2012
  • José Eliotério da Silva - 2005 a 2008
  • Maria Edneide Torres Silva Pinho - 2001 a 2004
  • José Eliotério da Silva - 1997 a 2000
  • Daniel Almeida Ramos - 1993 a 1996
  • Edvaldo Pinho - 1989 a 1992
  • José Carlos Mota - 1985 a 1988
  • Erasmo Oliveira Carvalho - 1981 a 1984

Administração indireta[editar | editar código-fonte]

O governo atual administra a cidade com a seguinte composição de secretarias[23]:

  • Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente
  • Secretaria de Administração
  • Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Econômico
  • Secretaria de Finanças
  • Secretaria de Relações Institucionais
  • Secretaria de Segurança e Transportes
  • Secretaria de Cultura e Turismo
  • Secretaria de Infraestrutura
  • Secretaria de Assistência Social
  • Secretaria de Agricultura
  • Secretaria de Saúde
  • Secretaria de Esporte e Lazer

Poder legislativo[editar | editar código-fonte]

O poder legislativo municipal é atualmente exercido por 15 vereadores, sendo eles[24]:

  • Laerto Januir Barreto Pinho
  • Manuel Matos dos Santos
  • Leonardo Carvalho dos Reis
  • Roberto Sousa de Matos
  • Jefson Miranda Cardoso Carneiro
  • Leandro Andrade Macedo
  • Gilvan Oliveira dos Santos
  • Virgilio Carvalho Santos
  • Jose Augusto Moura de Andrade
  • Luiz de Sousa
  • Jamile Magalhães da Costa
  • Edneide Santana Pereira
  • Marcos Antonio Pimentel
  • Valter Andrade de Oliveira
  • Jeronimo Jesus de Lima

Galeria de imagens[editar | editar código-fonte]


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikisource Textos originais no Wikisource
Commons Imagens e media no Commons
Wikivoyage Guia turístico no Wikivoyage

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2013». Censo Populacional 2013. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2013. Consultado em 30 de setembro de 2013 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 11 de agosto de 2013 
  5. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (2010). «Perfil do município de Araci - BA». Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013. Consultado em 4 de março de 2014 
  6. «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  7. «Pib per capta 2014». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 27 de agosto de 2014 
  8. http://www.africaeafricanidades.com.br/documentos/Colonizacao_sertao.pdf
  9. «Primeira Igreja de Araci». IBGE 
  10. Arquidiocese de Manaus, Padre araciense é nomeado bispo
  11. «Distritos e povoados aracienses» (PDF). Portal Araci 
  12. Portal do governo municipal, Feiras livres
  13. Portal folha dos municípios, Feiras livres
  14. CRPM.Gov, Produção de ouro
  15. Os dados socioeconômicos relativos ao município foram obtidos a partir de publicações do Governo do Estado da Bahia (SEPLANTEC/SEI – 1994/2002/Guia Cultural da Bahia – Secretaria da Cultura e Turismo – 1997/1999) e IBGE – Censo 2007.
  16. «Os limites do município de Araci». Leis estaduais 
  17. Climate.data.org, Clima: Araci
  18. IBGE, Bioma: Araci
  19. IBGE, Estabelecimentos de saúde
  20. IBGE, Estabelecimentos de educacionais
  21. Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, Rodovias em Araci
  22. Gazeta do povos, Prefeito eleito
  23. Portal do governo municpal, Secretarias de governo
  24. Eleições 2016, Vereadores de Araci
Ícone de esboço Este artigo sobre um município da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.