Boninal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Boninal
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Fundação Não disponível
Gentílico boninalense
Prefeito(a) Aurélio Fagundes (PTB)
(2017–2020)
Localização
Localização de Boninal
Localização de Boninal na Bahia
Boninal está localizado em: Brasil
Boninal
Localização de Boninal no Brasil
12° 42' 07" S 41° 49' 40" O12° 42' 07" S 41° 49' 40" O
Unidade federativa Bahia Bahia
Mesorregião Centro-Sul Baiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Seabra IBGE/2008 [1]
Distância até a capital 540 km
Características geográficas
Área 847,905 km² [2]
População 13 695 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 16,15 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,612 médio PNUD/2010 [4]
PIB R$ 36 951,479 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 2 689,73 IBGE/2008[5]
Página oficial
Vegetação Morro de Areia em Boninal

Boninal é um município brasileiro do estado da Bahia. Sua população estimada em 2010 é de 13.695 habitantes, com uma quantidade significante rural.

Localizada na Chapada Diamantina, tem seu nome estabelecido em função do quiabento, uma planta que produz uma flor semelhante à bonina. Boninal também já se chamou Freve, Sumidouro e Guarany.

Conhecida na região pelo seu São João, que atrai muitas pessoas de fora. É uma grande festa, com bandas de fora, quadrilhas e muita alegria. Este ano (2009) a cidade entrou para o calendário de festas juninas da Bahiatursa, órgão oficial de turismo da Bahia, responsável pela coordenação e execução de políticas de promoção, fomento e desenvolvimento do turismo no estado. Quem visitar Boninal nessa época, poderá também assistir a "Corrida de Jegue", promovida por uma família local.

Outra opção turística é a Cachoeira dos Índios, uma beleza da natureza, e apreciar as pinturas rupestres do local.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1915, o arraial de Sumidouro é elevado à vila com o nome de Guarani e é também criado o município do mesmo nome com território desmembrado do de Bom Jesus do Rio de Contas, que em 1931 é extinto e anexado ao de Anchieta (atual Piatã). Em 1961 é restaurado. O topônimo posteriormente adotado de Boninal, foi em virtude da existência de muitas boninas, flor de 4 horas.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 25 de agosto de 2013 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 
Ícone de esboço Este artigo sobre um município da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.